A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISTEMAS OPERACIONAIS ERP E SCM FONTE: AROZO, Rodrigo. Software de Supply Chain Management - Definições e Principais Funcionalidades. Centro de Logística.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISTEMAS OPERACIONAIS ERP E SCM FONTE: AROZO, Rodrigo. Software de Supply Chain Management - Definições e Principais Funcionalidades. Centro de Logística."— Transcrição da apresentação:

1 SISTEMAS OPERACIONAIS ERP E SCM FONTE: AROZO, Rodrigo. Software de Supply Chain Management - Definições e Principais Funcionalidades. Centro de Logística. Márcio da Silva Vieira e Alessandro Borges de Carvalho. Sistema de Informação para Gestão de Cadeia de Suprimentos. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Departamento de Engenharia Industrial Prof. Elaine L. Civalsci Disciplina: Administração e Finanças do curso Sistemas de Informação

2

3

4 Evolução dos sistemas de informação

5 ERP ERP = (Planejamento de Recursos Operacionais).Serve para integrar todos os departamentos e funções de uma empresa em um só programa de software integrado que trabalha com um único banco de dados. É uma evolução dos sistemas MRP e MRPII, que são importantes para o planejamento de materiais e produção, mas não quanto à satisfação do cliente e a lucratividade, logo o ERP incorporou aspectos de outras áreas (Finanças. Marketing, Recursos humanos) etc.

6 ERP OS ERPS SÃO SISTEMAS TRANSACIONAIS QUE TENDEM A FOCAR NO NÍVEL OPERACIONAL NÃO POSSUINDO MUITA CAPACIDADE ANALÍTICA PARA AJUDAR EM DECISÕES DE PLANEJAMENTO E ESTRATÉGICAS. ELES SÃO ÓTIMOS EM INFORMAR AOS GERENTES O QUE ESTÁ ACONTECENDO, MASNÃO EM INFORMAR O QUE DEVE ESTAR ACONTECENDO. OS SISTEMAS ERPS PODEM INFORMAR, QUAL O NÍVEL DE ESTOQUE ATUAL DE UM PRODUTO EM DETERMINADO DEPÓSITO, POR EXEMPLO, MAS SÃO FRACOS PARA DETERMINAR QUANTO DE ESTOQUE É NECESSÁRIO PARA SE ATINGIR UM DETERMINADO NÍVEL DE SERVIÇO.

7 A IMPLANTAÇÃO DE ERPS POSSIBILITA A INTEGRAÇÃO DE TODA A EMPRESA, TORNANDO-A MAIS EFICIENTE. ENTRETANTO, ELES NÃO AJUDAM A RESOLVER AS QUESTÕES FUNDAMENTAIS DO QUE DEVE SER FEITO, AONDE, QUANDO E POR QUEM. ESTE É O PAPEL DESEMPENHADO PELOS PLANEJADORES COM A AJUDA DE FERRAMENTAS DE APOIO À DECISÃO, OS SISTEMAS ANALÍTICOS.

8 EM CONTRASTE COM OS ERPS, AS FERRAMENTAS ANALÍTICAS NÃO SÃO SISTEMAS TRANSACIONAIS, NO QUE TANGE O ARMAZENAMENTO DE DADOS E PROCESSAMENTO DE TAREFAS DO DIA-A-DIA. AO CONTRÁRIO, ATRAVÉS DE SOFISTICADOS ALGORITMOS E ANÁLISE DE CENÁRIOS, ELAS POSSIBILITAM AOS GERENTES TORNAR AS OPERAÇÕES MAIS EFICIENTES BEM COMO ENTENDER MELHOR O IMPACTO DE SUAS DECISÕES ESTRATÉGICAS. POR EXEMPLO, UM SISTEMA ERP PODE FORNECER O HISTÓRICO DA DEMANDA, NÍVEIS DE ESTOQUE E TEMPO DE FORNECIMENTO, E O SISTEMA ANALÍTICO PODE DETERMINAR QUAL DEVE SER O NÍVEL DE ESTOQUE A FIM DE SE MAXIMIZAR A LUCRATIVIDADE DA OPERAÇÃO.

9 ERP APESAR DE MUITAS VEZES SEREM VISTOS COMO CONCORRENTES, OS SISTEMAS ANALÍTICOS E OS ERPS POSSUEM UMA FORTE INTERDEPENDÊNCIA. O VALOR TOTAL DE UM SISTEMA ERP NÃO PODE SER ALCANÇADO SEM A CAPACIDADE DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DOS SISTEMAS ANALÍTICOS.

10 Resultados Iniciais Sistemas Transacionais: ERP Estratégia Planejamento Operação FornecedorFabricanteClienteVarejistaDistribuidor ERP Potencial ERP Potencial VANTAGENSDESVANTAGENS Unicidade de dadosCusto de implementação Integração das informaçõesPrivacidade dentro do sistema Produção e acesso às informações em tempo real por toda empresa Tempo para implementação do sistema ERP Redução de custosCustos indiretos (treinamento dos funcionários....) Melhoria do nível de serviçoPoderá haver demissões, uma vez que os processos automatizam-se

11 de acordo com o GSFC, SCM é a integração dos principais processos de negócio que produzem produtos, serviços e informações através de uma cadeia de suprimento que agregam valor para os clientes e as demais partes interessadas e envolvidas, os chamados Steakholders. A definição do Global Supply Chain Forum - de acordo com o GSFC, SCM é a integração dos principais processos de negócio que produzem produtos, serviços e informações através de uma cadeia de suprimento que agregam valor para os clientes e as demais partes interessadas e envolvidas, os chamados Steakholders.

12 Resultados Iniciais Modelos de referência – SCM Chopra & Meindl Estratégia Planejamento Operação FornecedorFabricanteClienteVarejistaDistribuidor Aplicativos de Compras APS MES SCM Planejamento de transportes e estoque Execução de transporte e WMS CRM/SFA Plan. da demanda ERP

13 SCM ABRANGE TODOS OS TIPOS DE DECISÕES, COMO AS ASSOCIADAS A DIVERSAS ATIVIDADES - TRANSPORTE, PRODUÇÃO, ESTOQUE, ENTRE OUTRAS, OS SOFTWARES DE SCM POSSUEM ALGUNS MÓDULOS, SENDO ESTES GERALMENTE RELACIONADOS AO TIPO DE DECISÃO A SER TOMADA, E ÀS ATIVIDADES LOGÍSTICAS. DE ACORDO COM O TAMANHO DO HORIZONTE DE PLANEJAMENTO E DA IMPORTÂNCIA DA DECISÃO A SER TOMADA, AS TAREFAS DE PLANEJAMENTO PODEM SER CLASSIFICADAS EM TRÊS DIFERENTES NÍVEIS DE PLANEJAMENTO:

14 PLANEJAMENTO DE LONGO PRAZO OU PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO: DECISÕES QUE IRÃO DEFINIR COMO A EMPRESA IRÁ ATUAR NO HORIZONTE DE ALGUNS ANOS. ESTE PLANEJAMENTO ESTRUTURARÁ AS CONDIÇÕES SOBRE AS QUAIS OS PRÓXIMOS TIPOS DE DECISÕES SERÃO TOMADAS. NO CASO DE PLANEJAMENTO LOGÍSTICO ESTÃO INCLUÍDAS AS DEFINIÇÕES DE ONDE LOCALIZAR ARMAZÉNS E TERMINAIS DE TRANSPORTE, QUAL O GRAU DE AUTOMAÇÃO DE CADA INSTALAÇÃO E QUAIS AS FONTES DE FORNECIMENTO. • PLANEJAMENTO DE MÉDIO PRAZO OU PLANEJAMENTO TÁTICO: DENTRO DO ESCOPO DELIMITADO PELAS DECISÕES ESTRATÉGICAS, AS DECISÕES TÁTICAS DETERMINAM, DE FORMA GERAL, COMO SE DARÁ A OPERAÇÃO. • PLANEJAMENTO DE CURTO PRAZO OU DECISÕES OPERACIONAIS: UMA VEZ DEFINIDO O PLANEJAMENTO TÁTICO, AS DECISÕES OPERACIONAIS ESPECIFICAM TODAS AS ATIVIDADES PARA A EXECUÇÃO E CONTROLE IMEDIATOS DA OPERAÇÃO

15

16 Funcionalidades Disponíveis Apesar de existirem particularidades entre os sistemas de SCM disponíveis no mercado, é possível fazer uma generalização dos módulos oferecidos. A figura 2, no slide anterios, mostra uma estrutura genérica de um sistema de SCM que cubra todas as atividades de planejamento. As possíveis diferenças entre a arquitetura mostrada na figura e a existente nos sistemas comercializados estarão normalmente associadas à disponibilidade de módulos que englobem mais de um módulo genérico. Entretanto, do ponto de vista de funcionalidades, estas não apresentam diferenças significativas.


Carregar ppt "SISTEMAS OPERACIONAIS ERP E SCM FONTE: AROZO, Rodrigo. Software de Supply Chain Management - Definições e Principais Funcionalidades. Centro de Logística."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google