A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTERPRETAÇÃO DE EXAMES BIOQUÍMICOS LIPIDOGRAMA E O DIAGNÓSTICO DE DCV E DISLIPIDEMIAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTERPRETAÇÃO DE EXAMES BIOQUÍMICOS LIPIDOGRAMA E O DIAGNÓSTICO DE DCV E DISLIPIDEMIAS."— Transcrição da apresentação:

1 INTERPRETAÇÃO DE EXAMES BIOQUÍMICOS LIPIDOGRAMA E O DIAGNÓSTICO DE DCV E DISLIPIDEMIAS

2 Quando a dieta contém AG mais do que o necessário para oferecer energia, estes são agrupados com apolipoproteínas específicas em VLDL, que são transportadas pelo sangue do fígado ao tecido adiposo. Apenas o HDL pode retirar o colesterol dos tecidos periféricos. Apenas o fígado pode degradar o colesterol. Os triglicérides são a forma de armazenamento de energia no organismo Metabolismo das Lipoproteínas - Observações

3 Colesterol total e frações Esta análise quantitativa de colesterol sérico é usada para medir os níveis circulantes de colesterol livre e ésteres de colesterol. Altos níveis séricos de colesterol podem estar associados com o risco aumentado de doença arterial coronariana (DAC).

4 Colesterol total e frações As frações do colesterol compreendem o HDL (lipoproteína de alta densidade), o LDL (lipoproteína de baixa densidade) e o VLDL (lipoproteína de densidade muito baixa).

5 Colesterol total e frações A fração HDL do colesterol é tida como protetora de desenvolvimento de aterosclerose; A fração LDL é considerada como fator de risco para a aterogênese. A fração VLDL está relacionada aos triglicérides circulantes, também considerada como fator de risco para a aterogênese, embora de forma menos intensa do que a fração LDL.

6 Colesterol total e Frações Preparo do paciente (estado metabólico estável) A dieta habitual e o peso do paciente devem ser mantidos por pelo menos 2 semanas antes do exame Perfil lipídico pode estar temporariamente alterado (doenças, medicamentos e cirurgias em geral) Gestantes ideal a partir do 3 0 mês Jejum de 12 a 14 horas; Sem atividade física nas 24 h antecedentes ao exame Evitar ingestão de álcool nas 72 h que antecedem o exame Realizar as dosagens seriadas sempre que possível no mesmo laboratório para tentar minimizar o efeito da variabilidade analítica

7 Classificação das dislipidemias Hipercolesterolemia isolada - aumento do colesterol total (CT) e/ou LDL-colesterol Hipertrigliceridemia isolada - aumento do triglicérides –TG Hiperlipidemia mista: - Aumento do CT e dos TG - Diminuição isolada do HDL-colesterol ou associada ao aumento dos TG ou LDL-C

8 VALORES DE REFERÊNCIA DOS LIPÍDIOS

9 Avaliação de Risco Cardiovascular Estudo de “Framingham” Estudo de duração de 50 anos avaliando a associação entre os fatores de risco e o risco de DCV Incluiu brancos de classe média entre 30 e 62 anos sem história de doenças vasculares Considerado padrão ouro para avaliação de risco de DCV Sistema de classificação que quantifica o risco de desenvolver DCV nos próximos 10 anos Ajuda a identificar os indivíduos com alto risco para DCV Ajuda a selecionar melhor método para intervenção

10 Principais fatores de risco independentes Fumo –Risco aumentado em 70% para DCV fatais Hipertensão LDL- c elevado HDL- c Baixo TG Elevado Diabetes mellitus Idade avançada –Homens  45 anos –Mulheres  55 anos

11 Classificação da Pressão Sanguínea Pressão Sanguínea (mm Hg) Categoria Sistólica Diastólica Ótimo < 120 < 80 Normal < 130 < 85 Acima do normal Hipertensão Estágio Estágio Estágio 3  180  110

12 Homocisteína Sérica Elevada Aminoácido sulfurado sintetizado pela Metionina, Vit. B12, B6 e folato (cofatores enzimáticos) Correlação positiva entre as [ ] de homocisteína e a aterosclerose –[ ] Normal : 5-15 mmol/L –Hiperhocisteinemia Moderada: mmol/L –Hiperhocisteinemia Intermediária: mmol/L –Hiperhomocisteinemia Grave: 100 mmol/L Mecanismos propostos da participação da homocisteína na aterogênese: –Alteração na atividade plaquetária –Danos celular endotelial –Inibição da capacidade vasodilatadora dos vasos sanguíneos –Trombogênese

13 Fibrinogênio Maior determinante da agregação plaquetária e viscosidade sanguínea. Valores normais: 200 a 400 mg / dl. [ ] elevadas estão associadas com maior incidência de DCV –Fatores que aumentam a [ ] Hábito de fumar Contraceptivos orais Diabetes mellito Consumo elevado de gordura Idade Menopausa Inflamação Danos vasculares

14 Proteína C-Reativa (PCR) Marcador inflamatório com meia-vida de 19 horas e sintetizado primariamente no fígado Indicador independente do risco coronário Associações –Baixo risco: <1.0 mg/l –Risco moderado: 1-3 mg/l –Alto risco: >3.0 mg/l Considerar: –Avaliar os outros fatores de risco antes de pedir o exame –Pacientes sem DCV em risco moderado Aumento do risco de desenvolver DCV em 10%-20%


Carregar ppt "INTERPRETAÇÃO DE EXAMES BIOQUÍMICOS LIPIDOGRAMA E O DIAGNÓSTICO DE DCV E DISLIPIDEMIAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google