A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Funções Cognitivas Perceção Processo de transferência de estimulação física em informação psicológica. Por meio da perceção a pessoa interpreta os fenómenos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Funções Cognitivas Perceção Processo de transferência de estimulação física em informação psicológica. Por meio da perceção a pessoa interpreta os fenómenos."— Transcrição da apresentação:

1 Funções Cognitivas Perceção Processo de transferência de estimulação física em informação psicológica. Por meio da perceção a pessoa interpreta os fenómenos do mundo, os fenómenos do seu mundo interno e a posição que ela ocupa no espaço. Depende da Memória e do Pensamento Factores que afectam a percepção: a) A sensação em si. b) Características particulares do estímulo. c) Estado psicológico de quem recebe o estímulo.

2 Características Particulares do Estímulo Intensidade Dimensões Cor Freqüência, Freqüência,Freqüência, Freqüência Forma Mobilidade

3 Experiências Anteriores Formação do Indivíduo Motivos Pressuposições a Respeito do Estímulo Situações Estado Psicológico do Sujeito

4 A capacidade do Homem para identificar estímulos é impressionante. A barreira entre a sensação e a perceção é ténue: SENSAÇÃO: estimulação dos órgãos dos sentidos; PERCEPÇÃO: interpretação, análise e integração dos estímulos, envolvendo os nossos órgãos dos sentidos e o cérebro; função cerebral que atribui significado a estímulos sensoriais, a partir do histórico de vivências passadas. Sensação e Perceção

5 Perceção da Pessoa: Julgando os Outros Teoria da Atribuição: quando observamos o comportamento de um indivíduo, tentamos determinar se esse comportamento foi causado por fatores internos ou externos. Isto depende de 3 fatores: Distinção: o indivíduo demonstra comportamentos diferentes em situações diferentes? Consenso: todos que são confrontados por uma situação parecida respondem da mesma forma. Coerência: nas ações da pessoa

6 Atalhos Percepção Seletiva: qualquer característica que faz uma pessoa (ou objeto ou evento) sobressair aumentará a probabilidade de que ela seja percebida Efeito de Halo: quando temos a impressão geral de um indivíduo com base numa única característica, como por exº. a inteligência, a sociabilidade ou a aparência. Efeitos de Contraste: não avaliamos uma pessoa isoladamente. Projeção: tendência a atribuir aos outros as próprias características. Estereótipo: julgamento de uma pessoa com base na percepção do grupo do qual ele faz parte.

7 Atenção Mecanismo que permite a fixação em alguns estímulos, internos ou externos, organizando as informações significativas para possibilitar algum tipo de ação. Não há perceção sem atenção.

8 Organização Percetiva Segundo os psicólogos da gestalt (teoria da forma), a perceção é sempre de figuras ou formas salientes ou vivas que se inscrevem em fundos reentrantes e neutros. A perceção como organização de estímulos é facilitada pela segregação processada no campo percetivo entre a figura e o fundo. Segregação figura-fundo (para que a figura se veja bem deve possuir carateres que a façam contrastar com o fundo). Indiferenciação figura-fundo (quando a figura não se destaca do fundo, há dificuldade em saber de que objeto se trata). Reversivilidade figura-fundo (há casos em que figura e fundo são reversíveis, isto é, ambos podem funcionar como figura e como fundo).

9 Segregação figura-fundo Salvador Dalí, Espanha

10 Indiferenciação figura-fundo

11 Reversivilidade figura-fundo

12 Organização Percetiva (cont.) Ambiguidade da figura

13 Leis da Perceção A tendência inata do ser humano é de organizar os estímulos de modo a construir boas formas, ou seja, figuras simples, regulares e simétricas. Nesta organização, o ser humano obedece a leis, designadas por leis da gestalt ou leis da perceção, que explicam a estruturação de boas formas: o fechamento, a continuidade ou bom prolongamento, a semelhança e a proximidade (tendência à estruturação).

14 Lei da Boa Forma

15 Agrupamento ProximidadeSemelhança Continuidade

16

17 Fechamento: triângulo de Kaniza

18 Leis da Perceção (cont.) Na leitura que fazemos do mundo, temos tendência a resistir a certas mudanças, percecionando as coisas como se estas se mantivessem constantes. A constância percetiva manifesta-se em relação à grandeza, à cor e à forma dos objetos, e impede-nos de viver num mundo em que as mudanças verificadas o tornariam irreconhecível.

19 Fatores de Significação A perceção é uma construção cerebral de cada um, pelo que a objetividade do mundo é interpretada subjetivamente, em função dos significados que cada um atribui ao que o rodeia. Entre os fatores de significação, contam-se: a idade, o sexo, as motivações, a profissão, a experiência anterior, as expectativas, o estatuto social, etc.

20 Ilusões Percetivas O facto de, ao percecionar, cada sujeito projetar significações no que o rodeia, faz com que a perceção, mais do que uma cópia do mundo, seja uma construção recriada desse mesmo mundo. Há casos em que o campo percetivo se organiza de tal modo que, ao interpretar o real, o ser humano comete erros involuntários. Tais erros designam-se por ilusões, e são provocados por uma espécie de forças dinâmicas próprias dos campos percetivos, e não dos sujeitos.

21 Exemplos Ilusão de Muller-Leyer Ilusão de distorção ou de Hering

22 Ilusão de DireçãoIlusão de Movimento n_768990&src_vid=ggXUsE_KGQg&v=h37JcMU9T-Q

23 Ilusão da Cor watch?v=aV2NoGW_4zQ &feature=player_embedd ed

24 Lei da Boa Forma

25 Fenómenos da Perceção Constância Perceptiva Ilusão construída pelo cérebro que permite admitir que os objetos possuem sempre as mesmas características.

26 Profundidade

27

28 Outras Ilusões Percetivas O observador não consegue isolar as variáveis particulares a serem consideradas

29 Experiências anteriores: a cartola é mais alta do que larga?

30 Duas diagonais iguais num paralelograma dividido em duas partes desiguais, parecerão, visualmente, uma maior que a outra. Outras Ilusões

31 Ilusões

32


Carregar ppt "Funções Cognitivas Perceção Processo de transferência de estimulação física em informação psicológica. Por meio da perceção a pessoa interpreta os fenómenos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google