A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Funcionalismo Americano Aula 19. Funcionalismo... O funcionalismo é uma linha de investigação em filosofia da mente segundo a qual a mente, ou os estados.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Funcionalismo Americano Aula 19. Funcionalismo... O funcionalismo é uma linha de investigação em filosofia da mente segundo a qual a mente, ou os estados."— Transcrição da apresentação:

1 Funcionalismo Americano Aula 19

2 Funcionalismo... O funcionalismo é uma linha de investigação em filosofia da mente segundo a qual a mente, ou os estados mentais, são caracterizados pelo papel funcional que exercem no sistema, independentemente do tipo de substrato físico.

3 Contexto A matriz mecanicista atomista não explicava Reprodução Desenvolvimento Autoconservação Vitalismo: Uma doutrina filosófica que entendia que a vida não pode ser inteiramente explicada em termos de princípios fisioquímicos. Biologia: conceitos de organismo, função, evolução e desenvolvimento.

4 Conceitos Função: Uma série de atos ou fenômenos agrupados harmonizados com vistas a um resultado determinado Estrutura: Todos os órgãos formando um sistema único. Sistema de transformações que comporta leis enquanto sistema e que se conserva ou se enriquece pelo jogo destas transformações. Auto-regulação: Processos fisiológicos de caráter compensatório -meio interno adaptando-se ao meio externo.

5 Plasticidade e desenvolvimento ontogenético: (2 teorias) Mecanicista que falava de um desenvolvimento quantitativo - defendia o conceito de um ser pré- formado - um ser já concebido e nascido em sua forma definitiva Epigeneticista - o desenvolvimento entendido como um processo de diferenciação auto-regulado em que partes de organismo exercem um controle sobre o crescimento das outras. Teorias de evolução Teoria de Lamarck - transmissão hereditária de características adquiridas Teoria de Darwin - Seleção natural

6 Por que a análise funcional é sempre sistêmica e estrutural? Não pode haver um período inicial dedicado apenas à análise e à identificação dos elementos mínimos que seria então sucedido por outro, dedicado à síntese destes elementos. O funcionamento global é pressuposto em todas as operações analíticas. Intencionalidade = meta adaptativa.

7 Funcionalismo Estudo da totalidade das ações (e não mais as frações de fenômenos estudadas pela introspecção) Teorias do condicionamento (behaviorismo): observação objetiva Introspecção Experimentação O que ocorre na experiência interior O que ocorre na experiência exterior

8 Fenômenos psicológicos = instrumentos dos processos de adaptação Reducionismo fisiológico (Pavlov) Interpretação mecanicista da vida humana, com base no condicionamento e na fisiologia (Watson) Conductismo orientado biologicamente (McDougall, Guthrie, Hull, Skinner e Tolman) – várias interpretações do condicionamento Reducionismo X consciência X introspecção

9 Movimento da Psicologia Funcional Sistema de psicologia genuinamente americano; Dewey, Angell e Baldwin A psicologia é o estudo da atividade mental, que é o termo genérico para o comportamento adaptativo. Implica três fases essenciais: (1) um estímulo motivador, (2) uma situação sensorial e (3) uma resposta que altera a situação para satisfazer as condições motivadoras.

10 John Dewey (1859 – 1952) Universidade de Chicago 1886: Psychology 1896: The Reflex Arc Concept in Psychology Posição organísmica: o comportamento é uma coordenação total que adapta o organismo a uma situação. Comportamento: considerado tal como funciona e uso de unidades molares para análise

11 A psicologia interessa-se por todos os processos diretamente implicados na adaptação do organismo ao seu meio, enquanto que a fisiologia dedica-se a estudar atividades vitais como a circulação, a digestão e o metabolismo, envolvidas primordialmente na manutenção da integridade estrutural do organismo. Definição de psicologia

12 O conceito de consciência assemelha-se a outros conceitos abstratos como a inteligência, a força de vontade e a mente coletiva; nenhum destes conceitos existe independentemente dos atos que lhes conferem significado e nenhum deles pode servir diretamente como objeto de investigação empírica.

13 Consciência Operação seletiva e auto-reguladora de táticas comportamentais. Identifica interesses Resultados adaptativos

14 Psicologia Comparativa Thorndike

15 Psicologia Comparativa Edward Lee Thorndike (1874 – 1949) Conexionismo - Sistema associacionista puro aplicado aos problemas psicológicos; Animal Intelligence Determinista, ambientalista, passivo em sua concepção de organismo

16 Definição de Psicologia Estudo das conexões e vínculos estímulo-reação As conexões podem ser determinadas por fatos que precederam os estímulos imediatos ou por uma parte maior ou menor da atitude concomitante... Elas levam a respostas de disposição ou falta de disposição, de tomada de consciência, de atenção, de interesse, de aceitação ou recusa... As coisas vinculadas por tais conexões podem ser reações sutis ou atitudes e intenções esquivas.

17 Thorndike: Lei do Efeito Tentativa e erro Poder do exercício (êxito) Todo e qualquer ato que, numa dada situação, produz satisfação, associa-se a essa situação, de modo que, quando a situação se reproduz, a probabilidade de uma repetição do ato é maior que antes. Inversamente, todo e qualquer ato que, numa dada situação, produz desagrado, dissocia-se da situação, de modo que, quando a situação reparece, a probabilidade de repetição do ato é menor que antes.

18 Condicionamento Clássico Ou pavloviano. (Ivan Pavlov) - Enquanto estudava a fisiologia da salivação, Pavlov percebeu que o cachorro aprendeu a associar um estímulo antes não significativo (um metrônomo) precedendo a comida com o reflexo incondicionado de salivar pela comida.

19 Condicionamento Operante Thorndike sugeriu que o comportamento de um animal era influenciado pelos efeitos que o comportamento exerce no ambiente. Em seus experimentos, um cão ou um gato era colocado em uma de suas caixas e, cedo ou tarde, daria um jeito de sair. Ele observou que o tempo que o animal leva para sair decaía a cada tentativa.

20 Behaviorismos I John Watson

21

22 Behaviorismos I John Broadus Watson (1878 – 1958) Behaviorismo metodológico ou empírico: Psicologia completamente objetiva. Behaviorismo metafísico ou radical: nega, por implicação, a existência da mente.

23 Definição de Psicologia Aquela divisão da ciência natural que toma o comportamento humano – as ações e as verbalizações, tanto aprendidas como não- aprendidas, das pessoas como seu objeto de estudo (1929) Dizer é fazer – isto é, comportar-se. Falar abertamente ou para nós próprios (pensar) é um tipo de comportamento tão objetivo quanto o beisebol.

24 O comportamento compõe-se de elementos de resposta e pode ser cuidadosamente analisado por métodos científicos, naturais e objetivos; O comportamento compõe-se inteiramente de secreções glandulares e movimentos musculares; portanto, é redutível a processos físico-químicos.

25 Há uma resposta imediata, de alguma espécie, a todo e qualquer estímulo eficaz; toda a resposta tem alguma espécie de estímulo. Assim, existe no comportamento um rigoroso determinismo de causa-e-efeito; Os processos conscientes, se é que existem, não podem ser cientificamente estudados; as alegações sobre a consciência representam tendências sobrenaturais e como remanescentes das fases teológicas e pré-científicas da psicologia devem ser ignoradas.

26 Behaviorismos II

27 Behaviorismos II Edwin Guthrie (1886 – 1959) Teoria da contigüidade: princípio da aprendizagem (associacionismo) Aprendizagem por um ensaio: oposição às teorias do reforço no campo E-R. O reforço opera apenas para manter conexões E-R formadas através de contigüidade per se.

28 Behaviorismos III

29 Behaviorismos III Clark L. Hull ( ) Combinação da lei do efeito de Thorndike o paradigma do condicionamento de Pavlov (Watson: freqüência e recenticidade da resposta; Hull: ênfase no efeito) Sistema hipotético-dedutivo formalizado Behaviorista mais metodológico do que metafísico

30 Apogeu do Behaviorismo I

31 Apogeu do behaviorismo I B. F. Skinner Insistência na abordagem descritiva e ateórica da pesquisa sobre o comportamento; Desenvolvimento indutivo da teoria (determinada pelos dados); Concepção ateórica do reforço;

32 Apogeu do Behaviorismo I

33 Apogeu do behaviorismo I I Edward Tolman (1886 – 1959) Interpretação molar do comportamento como intencional; Invenção do paradigma da variável interveniente (a qual Hull complementará) ; Distinção efetiva entre aprendizagem e desempenho.

34


Carregar ppt "Funcionalismo Americano Aula 19. Funcionalismo... O funcionalismo é uma linha de investigação em filosofia da mente segundo a qual a mente, ou os estados."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google