A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ferramentas para Gestão de Competências: Identificação e Alocação de Talentos SISTEMA DE GESTÃO DE TALENTOS DO DECEx (SISGESTA) – Portaria 90/DECEx de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ferramentas para Gestão de Competências: Identificação e Alocação de Talentos SISTEMA DE GESTÃO DE TALENTOS DO DECEx (SISGESTA) – Portaria 90/DECEx de."— Transcrição da apresentação:

1 Ferramentas para Gestão de Competências: Identificação e Alocação de Talentos SISTEMA DE GESTÃO DE TALENTOS DO DECEx (SISGESTA) – Portaria 90/DECEx de 21/07/11 - BE 30 de 29/07/11 SALVADOR 06Out2011

2

3 BANCO DE TALENTOS ANO 1964

4 BANCO DE TALENTOS ANO 1964

5 BANCO DE TALENTOS

6 07set65

7 BANCO DE TALENTOS

8 ARQUIMEDES (Siracusa, 287 a.C. – 212 a.C.)Siracusa287 a.C.212 a.C. Matemático, físico e inventor grego. Foi um dos mais importantes cientistas e matemáticos da Antiguidade e um dos maiores de todos os tempos.atemáticofísicoinventorgregoAntiguidade Ele fez descobertas importantes em geometria e matemática, como por exemplo um método para calcular o número π (razão entre o comprimento de uma circunferência e seu diâmetro) utilizando séries. Este resultado constitui também o primeiro caso conhecido do cálculo da soma de uma série infinita.π comprimentocircunferênciadiâmetro séries Ele inventou ainda vários tipos de máquinas, quer para uso militar, quer para uso civil. No campo da Física, ele contribuiu para a fundação da Hidrostática, tendo feito, entre outras descobertas, o famoso princípio que leva o seu nome. Ele descobriu ainda o princípio da alavanca e a ele é atribuída a citação: "Dê-me uma alavanca e um ponto de apoio e eu moverei o mundo".máquinasHidrostáticaprincípioalavanca

9 BANCO DE TALENTOS GENGIS KHAN, (1162 – 18 de agosto de 1227) foi um conquistador e imperador mongol, nascido com o nome de Temudjin nas proximidades do rio Onon, perto do lago Baikal de agosto1227 imperadormongolrio Ononlago Baikal Estrategista brilhante, com hábeis arqueiros montados à sua disposição, venceu a grande muralha da China, conquistou aquele país e estendeu o seu império em direção ao oeste e ao sul e foi um dos comandantes militares mais bem sucedidos da história.arqueirosgrande muralhada Chinapaís Criou uma hierarquia administrativa e militar e um exército foi treinado e organizado. Para comandar um exército de milhares de homens e diminuir o poder dos antigos khans, Gengis criou uma hierarquia militar baseada na bravura em combate e na lealdade aos chefes, em detrimento de laços de sangue. Instituiu a Pensão Militar, criou a Engenharia de Combate, utilizou um padrão monetário de prata para trocas internacionais de mercadorias.

10 BANCO DE TALENTOS

11 Nascimento - 15 de abril de 1452,Anchiano, Itália15 de abril1452AnchianoItália Morte - 2 de maio de 1519 (67 anos),Amboise, França2 de maio1519mboise França NacionalidadeItalianoItaliano Ocupação - Atuou em diversas áreas, como pintor, escultor, arquiteto, engenheiro, matemático, fisiólogo, químico, botânico, geólogo, cartógrafo, físico, mecânico, inventor, anatomista, escritor, poeta e músicopintor escultorarquitetoengenheiromatemático fisiólogoquímicobotânicogeólogocartógrafo físicomecânicoinventoranatomistaescritor poetamúsico Escola/tradição - Ateliê de Verrocchio / Pintura ItalianaAteliê de VerrocchioPintura Italiana Movimento estético - Alto RenascimentoAlto Renascimento Principais trabalhos - Mona Lisa A Última Ceia A Virgem das Rochas Homem VitruvianoMona LisaA Última CeiaA Virgem das RochasHomem Vitruviano Assinatura

12 BANCO DE TALENTOS

13

14 Maurits Cornelis Escher (Leeuwarden, 17 de Junho de Hilversum, 27 de Março de 1972) foi um artista gráfico holandês conhecido pelas suas xilogravuras, litografias e meios-tons (mezzotints), que tendem a representar construções impossíveis, preenchimento regular do plano, explorações do infinito e as metamorfoses - padrões geométricos entrecruzados que se transformam gradualmente para formas completamente diferentes.Leeuwarden17 de Junho1898 Hilversum27 de Março1972 artista gráficoholandêsxilogravuraslitografiasmeios-tonsinfinitometamorfosesgeométricos

15 BANCO DE TALENTOS Na sua juventude não foi um aluno brilhante, nem sequer manifestava grande interesse pelos estudos, mas os seus pais conseguiram convencê-lo a ingressar na Escola de Belas Artes de Haarlem para estudar arquitetura. Foi lá que conheceu o seu mestre, um professor de Artes Gráficas judeu de origem portuguesa, chamado Jesserum de Mesquita. Foi numa visita à Alhambra, na Espanha, que o artista conheceu e se encantou pelos mosaicos do palácio, de construção árabe. Escher admirou com interesse as formas como cada figura se entrelaçava a outra e se repetia, formando belos padrões geométricos.AlhambraEspanhamosaicos Este foi o ponto de partida para os seus trabalhos mais impressionantes e famosos, que consistiam no preenchimento regular do plano, normalmente utilizando imagens geométricas e não figurativas, como os árabes faziam por causa da sua religião muçulmana, que proíbe tais representações.religião muçulmana

16 BANCO DE TALENTOS

17

18

19

20

21

22

23 JAPPELOUP; La Historia de un Gigante SEUL 1988 Su tamaño, dicen que 1,56 a la cruz,pero su verdadera estatura se encontraba en otra parte.

24 BANCO DE TALENTOS E=mc²

25 BANCO DE TALENTOS Meio Ambiente O meio ambiente, comumente chamado apenas de ambiente, envolve todas as coisas vivas e não-vivas interagindo na Terra, ou em alguma região dela, que afetam os ecossistemas e a vida dos humanos.vivas Terraecossistemashumanos O ambiente natural contrasta com os ambientes construído e o tecnológico, que compreendem as áreas e componentes que foram fortemente influenciados e moldados pelo homem.construído Qual o nosso ambiente atual, em se tratando de atividade profissional?

26 BANCO DE TALENTOS Transformação do Exército Nova Sistemática de Formação do Oficial de Carreira Implantação do Sistema de Simulação para o Ensino (SIMENS) Implantação do Sistema de Gestão de Talentos (SISGESTA)

27 BANCO DE TALENTOS

28 O conhecimento acumulado pelos funcionários, é a única vantagem competitiva que as empresas ou instituições realmente dispõem em termos de mercado global. Tecnologia, equipamentos e material são, cada vez mais, acessíveis em toda parte. O que faz a diferença é a forma como são aplicados. É o como fazer. James Tobim (2001) Nobel de Economia -1981

29 BANCO DE TALENTOS "As universidades estão repletas de pessoas brilhantes, mas não são exemplos de brilho coletivo. Como o fluxo de conhecimento é pequeno, a universidade não é inteligente como um todo. Por outro lado as pessoas que trabalham no McDonald`s têm QI médio, mas a organização é muito inteligente, capaz de oferecer a mesma qualidade em diversas culturas. Eles modularam e padronizaram seu conhecimento". Zucker (2001)

30 BANCO DE TALENTOS Gestão por Competências é, segundo Idalberto Chiavenato, um programa sistematizado e desenvolvido no sentido de definir perfis profissionais que proporcionem maior produtividade e adequação a um negócio e identificar os pontos de excelência e os pontos de carência, permitindo assim suprir lacunas e agregar conhecimentos, tendo por base critérios objetivamente mensuráveis. CHIAVENATO, Idalberto. Gerenciando Pessoas. Ed. São Paulo: Prentice Hall, 2003

31 BANCO DE TALENTOS Os Sub-Sistemas da Gestão por Competências A Gestão por Competências é composta por alguns sub-sistemas, como: Mapeamento e descrição de Competências; Mensuração de competências; Remuneração por Competências; Seleção por Competências; Desenvolvimento de Competências; Plano de Desenvolvimento por Competências; Avaliação de Desempenho por Competências.

32 BANCO DE TALENTOS A proposta da Gestão por Competências é compreender quais são as competências organizacionais críticas para o sucesso da organização, desdobrá-las em termos de competências profissionais e desenvolvê-las junto ao seu quadro de pessoal. Sob essa perspectiva, minimizar eventuais lacunas de competências significa orientar e estimular os profissionais a eliminar as discrepâncias entre o que eles são capazes de fazer (competências atuais) e o que a organização espera que eles façam (competências necessárias).

33 BANCO DE TALENTOS Competência, capacidade, talento Talento – talento é a capacidade quase natural de se realizar algo muito bem. Capacidade - "saber aplicar o conhecimento, seja por meios físicos ou intelectuais, e obter resultados práticos e concretos". Competência - significa "a capacidade de fazer as coisas acontecerem, de alcançar metas e objetivos que nem todas as outras pessoas conseguem atingir, de fazer coisas que são admiradas pelos outros, de criar e inovar fazendo algo que nunca foi feito antes". (Idalberto Chiavenato)

34 BANCO DE TALENTOS É necessário que as organizações, para bem representar seus papéis em uma nova e inquietante realidade, criem mecanismos e utilizem ferramentas eficientes de gestão para identificar e bem utilizar os talentos que possuem.

35 BANCO DE TALENTOS Um dos grandes desafios da era do conhecimento traduz-se pela capacidade que as organizações devem ter de identificar os conhecimentos explícitos e implícitos de cada um dos seus integrantes, para competir em uma realidade cada vez mais desafiadora. Para tanto se torna necessário conhecer as competências das pessoas, que são consideradas como sendo um conjunto de conhecimentos (C), habilidades (H), atitudes (A), valores (V) e experiências (E) - (CHAVE). Os conhecimentos explícitos ou quantificáveis seriam aqueles relativos à formação acadêmica, ao domínio de idiomas e à experiência profissional, enquanto que os implícitos relacionar-se-iam às atitudes e ao comportamento das pessoas.

36 BANCO DE TALENTOS O Banco de Talentos integra um processo de transformação de dados em informações úteis. Quando as informações são utilizadas no processo decisório de uma empresa, diz-se que este é um Sistema de Informações Gerenciais.

37 BANCO DE TALENTOS Um Sistema de Informações Gerenciais é um operador, tal qual um simples operador matemático, tipo uma função trigonométrica. Por exemplo, a função seno de um ângulo. Introduzindo-se no operador o valor do ângulo, ele fornece o valor do seno. 30° 1/2 Função seno Dados Informação útil SIG

38 BANCO DE TALENTOS O operador é um conjunto de equipamentos, programas e aplicativos que busca informações em variados bancos de dados, as processam e integram, transformando-as em novos dados úteis a serem utilizados em processos decisórios. Operador

39 BANCO DE TALENTOS Banco de Talentos Mineração Relatórios Informação Útil Operador DECISÃO

40 BANCO DE TALENTOS O Banco de Talentos é uma estratégia empresarial utilizada na gestão de pessoas, que armazena informações por meio de dados para identificação de potenciais na organização. É uma ferramenta moderna para gerir pessoas, dando suporte para a tomada de decisões de gerentes de todos os niveis, relativas ao planejamento estratégico, capacitação, processo sucessório, formação de equipes para projetos, rodízios e realocação de pessoas e outros.

41 BANCO DE TALENTOS O Banco de Talentos é um tipo de banco de dados que dispõe de um conjunto de conhecimentos sobre pessoas, que vão desde informações cadastrais - nome, endereço, telefone, s, etc. - até informações sobre a vida profissional, formação acadêmica, experiência profissional, atividades desenvolvidas e atividades que estão aptas a desenvolver, idiomas de domínio, passatempos etc.

42 BANCO DE TALENTOS Um Banco de Talentos deve ser capaz, no mínimo,de: Captar talentos internos e externos para a organização; Identificar quem é quem dentro de instituições e mercado de trabalho; Identificar e dar publicidade à produção científica, técnica, documental, doutrinária dos colaboradores; Levantar o histórico dos colaboradores dentro da instituição; Permitir a estruturação de currículos de colaboradores; Permitir a formação de equipes para a condução de projetos; Proporcionar o levantamento de indicadores estatísticos dentro da área de gestão de pessoas, tais como: grau de escolaridade de colaboradores, nº. de colaboradores por área de atuação, nº. de colaboradores por setores da organização, nº. de colaboradores capacitados, etc.

43 BANCO DE TALENTOS

44

45 O Banco de Talentos é uma das principais ferramentas utilizadas para a gestão do capital intelectual, para transformar dados em informação combinadas e úteis. No entanto, há a necessidade da realização das seguintes atividades: Reunir dados importantes que poderão ser transformados em informação; Organizar e estruturar os dados de forma que possam ser interpretados; Disponibilizar mecanismos para que os dados possam ser acessados; Utilizar os dados para tomada de decisões.

46 BANCO DE TALENTOS O papel da tecnologia é dar suporte à rede de conhecimento na organização, porém a eficiência do Banco de Talentos depende da agilidade com que as pessoas atualizam e querem compartilhar suas competências.

47 BANCO DE TALENTOS No caso do DECEx o Banco de Talentos deve permitir que cada um dos seus integrantes tenha acesso ao banco de dados, introduza suas informações e que possa modificá-las, acrescentando novas capacitações, experiências pessoais e profissionais, trabalhos publicados etc., como também que consulte as informações de pessoal, classificadas como não reservadas. Este é o modelo adotado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), para o Currículo LATTES. OBSERVAÇÃO: O Banco de Talentos não confronta o sistema de concessão de benefícios, pecuniários por exemplo, oriundos de novas habilitações adquiridas, gerenciado pelo DGP.

48 BANCO DE TALENTOS SISTEMA EXISTENTE ALMANAQUE ON-LINE DADOS ABREVIADOS Exemplos: AAA01; EEK01; 069; ZAT01; UBX01 (Cav) (FE) (Ing) (Dout) QUALIFICAÇÃO = CAPACITAÇÃO + HABILITAÇÃO

49 BANCO DE TALENTOS

50

51

52

53 ALMANAQUE DO EXÉRCITO 1995 TURMA 1969AragãoDepinePinheiroWanderleyAzambuja Formação009 Aperfeiçoamentoxxx059 IME xx Altos Estudos Mestrado Doutorado 234 D54 80Q C C49/C98 xx Graduação Civil485xx 503 IdiomasW72 W73 W72 W73 W72W73 W74 Especializações ; 319 1A ;147

54 BANCO DE TALENTOS Of DoutCompósitos Modelagem Of Dout Compósitos Fabricação Of Ger Aeronaves Helicópteros Of DoutCompósitos Degradação

55 BANCO DE TALENTOS Of DoutCompósitos Modelagem Of Dout Compósitos Fabricação Of Ger Aeronaves Helicópteros Of DoutCompósitos Degradação

56 BANCO DE TALENTOS Reflexões sobre as informações apresentadas: O que realmente sabíamos fazer? O que poderíamos fazer juntos? O que realmente gostaríamos de fazer? Como utilizar estes dados para decidir? Quais as funções mais apropriadas para cada um? Será que: o Exército nos aproveitou bem? os nossos Cmts ou Chefes gerenciaram bem nossos talentos? nos sentíamos valorizados em nossas funções?

57 BANCO DE TALENTOS Relatório A Sistema DGP Relatório B Relatório C SISTEMA DGP SISGESTA DECEx

58 BANCO DE TALENTOS Relatório A = Informações de Habilitações = Títulos e Diplomas Relatório B = Informações de Capacitações = Conhecimentos e Técnicas Relatório C = Habilitações + Capacitações + Experiências = Competências Relatório A = Σ Cap Eng Militar + Eletrônica + Idioma espanhol + Mestrado Relatório B = Tese em Simulação + Projeto em Modelagem de Sist Dinâmicos + Orientação de tese em Sistemas de Simulação de Combate

59 BANCO DE TALENTOS Estrutura de um Sistema de Currículos As informações do currículo são estruturadas de forma hierárquica. Cada módulo contém inúmeras áreas e dentro de cada uma delas existe um texto de ajuda que indica como a área deve ser preenchida. Exemplo da Plataforma Lattes

60 BANCO DE TALENTOS O Sistema de Currículos Lattes está dividido em módulos: Apresentação: módulo inicial do sistema. Apresenta um resumo (personalizável) do currículo do usuário. Dados gerais: concentra os dados de identificação, os endereços, a formação acadêmica e complementar, a atuação profissional, as áreas de atuação e os prêmios e títulos honoríficos. Produção bibliográfica: concentra toda a produção bibliográfica realizada, artigos completos, livros, textos em revistas, traduções, partituras, e etc. Produção técnica: concentra toda a produção técnica do usuário, softwares, produtos,trabalhos técnicos, maquetes e etc. Orientações: módulo destinado a todas as orientações ou supervisões (concluídas ou em andamento). Produção cultural: concentra toda atividade relacionada à área cultural, apresentações de obras, arranjos ou composições musicais, artes visuais, programas de rádio ou tv e etc. Eventos: concentra informações relacionadas a eventos como palestras, seminários, etc Bancas: concentra informações relacionadas bancas e comissões julgadoras. Indicadores: módulo para inserção de indicadores de relevância e para quantificação de produção do usuário (indicadores de produção).

61 BANCO DE TALENTOS

62 BANCO DE TALENTOS CONSULTA DE CURRÍCULOS

63

64 BANCO DE TALENTOS

65

66

67

68

69

70

71

72

73 AAI01 – Oficial de Carreira QCO AAQ01 – Oficial R2 Infantaria AAU01 – Sargento Carreira Infantaria BAA01 – Administração DAK01 – CAM QCO LMB02 – Escalador Militar QDF01 – Especialidade Docência Superior QRJ01 – Especialidade Aplicações Complementares Ciências Militares

74 BANCO DE TALENTOS

75

76

77

78 O BANCO DE TALENTOS DO DECEx DIRETRIZ PARA A IMPLANTAÇÃO DO PROJETO SISTEMA DE GESTÃO DE TALENTOS DO DECEx – SISGESTA Portaria nº 90/DECEx de 21/07/2011

79 BANCO DE TALENTOS OBJETIVOS - Criar, implantar, utilizar e manter em constante atualização um Banco de Talentos com informações detalhadas sobre a capacitação real de cada um dos concludentes dos seus cursos e dos demais integrantes do Sistema de Educação e Cultura; - Disponibilizar um instrumento eficaz de apoio à decisão para simplificar, fundamentar e dar maior transparência ao processo de seleção do pessoal para o desempenho de funções nos estabelecimentos de ensino do sistema de educação e cultura, nos diversos níveis e modalidades de ensino; - Fornecer subsídios para a constituição de grupos multidisciplinares para a condução de trabalhos, estudos, pesquisas e outras atividades, tendo por base dados estruturados;

80 BANCO DE TALENTOS OBJETIVOS Identificar carências de pessoal qualificado em áreas importantes para o desenvolvimento institucional e atuar no sentido de supri-las, utilizando o sistema de educação e cultura do Exército e parcerias com Universidades e Instituições de Pesquisa, nacionais ou estrangeiras; Proporcionar a colaboração espontânea entre pares, instrutores, professores e pesquisadores do Sistema; Reduzir a subjetividade na Seleção e Avaliação de pessoal; Registrar e analisar o desenvolvimento profissional do pessoal, individual e coletivamente, tanto o induzido pela Instituição como o resultante de iniciativa própria, de modo a disponibilizar dados para estudos e análises de interesse da Educação Militar e do Exército

81 BANCO DE TALENTOS Sumariar e evidenciar as competências dos integrantes do Sistema, por meio do registro e catalogação de seus conhecimentos, capacitações, especializações, experiências profissionais e vivências pessoais, frutos do Sistema de Educação e Cultura do Exército ou ainda de atividades desenvolvidas fora dele.

82 BANCO DE TALENTOS CARACTERÍSTICAS DO BANCO DE TALENTOS (BanTal) DO DECEx O Banco de Talentos deve permitir que cada um dos integrantes tenha acesso, via internet, às suas informações e que possa modificá-las, acrescentando novas capacitações, experiências pessoais e profissionais, trabalhos publicados, cursos ministrados etc., como também que consulte as informações do pessoal, classificadas como não reservadas.

83 BANCO DE TALENTOS Este é um modelo no qual o participante é o único responsável pelas informações introduzidas no sistema, bem como pela sua constante atualização, abrange públicos diversos e apresenta algumas características, a seguir identificadas: 1) o BanTal é um sistema informatizado de Currículos acadêmico- profissionais, cujas informações estão estruturadas de forma hierarquizada em módulos, subdivididos em áreas que contêm, cada uma delas, um texto de ajuda que indica como deve ser feito o preenchimento dos dados; 2) o cadastramento no Banco de Talentos do pessoal do Sistema do Sistema de Educação e Cultura será voluntário sendo, no entanto, obrigatório para os concludentes de Cursos das Diretorias de Educação Superior (DESMil) e de Educação Técnica (DETMil) e do Centro de Capacitação Física (CCFEx);

84 BANCO DE TALENTOS 3) os militares da reserva ou reformados e colaboradores civis poderão cadastrar-se mediante convite ou voluntariamente; 4) a atualização de dados será feita pelo próprio cadastrado, sempre que um fato novo e que modifique suas condições iniciais de qualificação ocorra, seja produto de atividades realizadas no âmbito do Exercito ou não; 5) ao efetuar o cadastramento inicial, o novo partícipe tomará conhecimento das condições de participação constantes de um Termo de Adesão e, aceitando-as, poderá definir sua senha de acesso ao BanTal; 6) o Banco de Talentos (BanTal) do DECEx poderá ser consultado por qualquer militar ou civil, cadastrado ou não no SISGESTA; 7) o descadastramento poderá ser efetuado pelo militar ou civil, integrante do BanTal, se assim desejar;

85 BANCO DE TALENTOS 9) o Banco de Talentos não interfere na gestão de pessoal do DGP e de suas Diretorias, realizada pela utilização de vários sistemas informatizados (SiRF, PAD, SERMILMOB etc) que permitem o controle dos efetivos do Exército para fins de pagamento ou para o exercício da profissão militar, mas apenas o complementa, com informações qualitativas a respeito de capacitações e experiências.

86 BANCO DE TALENTOS Estrutura Organizacional DECEx DPHCExDESMilDETMilDEPACCFEx ADAE Militares Reserva, Reforma, Civis ATED

87 BANCO DE TALENTOS Estrutura Lógica O SISGESTA utilizará um conjunto de ferramentas de busca, catalogação, tratamento e estruturação de dados, geração de relatórios e outras, baseadas em softwares livres. Os armazéns de dados devem permitir expansões provocadas por aumento de demandas e o sistema gestor deve ser compatível com os demais sistemas de informações gerenciais existentes no Exército, permitindo a permuta de dados e a elaboração de documentos de saída conjuntos.

88 BANCO DE TALENTOS EXECUÇÃO O projeto será desenvolvido em fases que abrangem: - a estruturação completa de um sistema de gestão, compreendendo o desenvolvimento de softwares e de banco de dados; - a aquisição de equipamentos de computação e periféricos, - o treinamento de recursos humanos para implantar, gerenciar, operar e realizar a manutenção e atualização do sistema e elaborar o Manual de Utilização; - a criação de uma Gerência do Banco de Talentos na Assessoria de Desenvolvimento e Avaliação Educacional (ADAE); - a organização de um Seção de Suporte Técnico na Assessoria de Tecnologia da Informação e Educação a Distância.

89 BANCO DE TALENTOS RESPONSABILIDADES DAS DIRETORIAS - Coordenar o cadastramento inicial de todos os concludentes de seus cursos e incentivar a adesão dos demais integrantes ao BanTal; - Difundir para os Corpos Discente, Docente e Administrativo os conceitos fundamentais de Gestão de Talentos, criando uma mentalidade positiva em relação ao compartilhamento de informações voltadas para este fim; - Incluir nos planejamentos financeiros anuais a previsão de recursos destinados à operação e manutenção dos bancos de dados sob suas responsabilidades;

90 BANCO DE TALENTOS - Inserir o estudo da Gestão de Competências como tema de monografias, dissertações e teses, nos Estabelecimentos de Ensino, estimulando a produção bibliográfica sobre o assunto; - Sugerir a aquisição ou desenvolvimento de novos sistemas de gestão adequados às suas necessidades específicas, bem como planejar o treinamento de recursos humanos, instrutores e monitores, para operá-los e utilizá-los em sessões de instrução.

91 BANCO DE TALENTOS ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES DECEx - Coordenar as ações decorrentes da presente diretriz, acompanhar a execução e orientar as Diretorias Subordinadas a fim de que os objetivos sejam atingidos e as necessárias correções realizadas tempestivamente; - Incentivar, mediante a realização de palestras, publicação no Informativo da Educação e Cultura e divulgação no site o cadastramento dos integrantes do Departamento, bem como de militares da ativa, reserva e reformados; - Ligar-se com os demais Órgãos Setoriais, em particular o DGP e o Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT), para harmonizar as iniciativas referentes ao desenvolvimento e à aquisição de sistemas de informações gerenciais de talentos humanos;

92 BANCO DE TALENTOS O BANCO DE TALENTOS deve principalmente permitir a precisa identificação dos talentos a fim de bem empregá-los, reconhecer devidamente seus méritos, com justiça recompensá-los e assim possibilitar que um fluxo de conhecimentos permeie a instituição, tornando-a mais inteligente e diferenciada.

93 BANCO DE TALENTOS Se você optar por não escolher, mesmo assim estará escolhendo. Jean-Paul Sartre

94 BANCO DE TALENTOS Dizem que o talento cria suas próprias oportunidades, mas às vezes parece que o desejo intenso cria não apenas suas próprias oportunidades, mas seus talentos. Eric HofferEric Hoffer

95 BANCO DE TALENTOS Você já descobriu quais são os seus talentos? O EB tem conhecimento disso?

96 BANCO DE TALENTOS Contato Gen Érico Eduardo Álvares de ARAGÃO Palácio Duque de Caxias – DFA – 5º Andar Tel: Cel : RITEX –

97 BANCO DE TALENTOS DEBATES


Carregar ppt "Ferramentas para Gestão de Competências: Identificação e Alocação de Talentos SISTEMA DE GESTÃO DE TALENTOS DO DECEx (SISGESTA) – Portaria 90/DECEx de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google