A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

URBANIZAÇÃO BRASILEIRA CAPÍTULO 30 / P. 428. CONCEITO DE URBANIZAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "URBANIZAÇÃO BRASILEIRA CAPÍTULO 30 / P. 428. CONCEITO DE URBANIZAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 URBANIZAÇÃO BRASILEIRA CAPÍTULO 30 / P. 428

2 CONCEITO DE URBANIZAÇÃO

3 CONCEITO DE CRESCIMENTO URBANO

4 URBANIZAÇÃO BRASILEIRA O QUE É URBANIZAÇÃO ? TRANSFERÊNCIA DE PESSOAS DO MEIO RURAL PARA O MEIO URBANO, CONCRETIZA-SE QUANDO O PERCENTUAL DA POPULAÇÃO URBANA É SUPERIOR AO DA POPULAÇÃO RURAL. O BRASIL TORNOU-SE URBANIZADO NA DÉCADA DE BRASIL – MUNICÍPIOS – MENORES DIVISÕES POLÍTICO- ADMINISTRATIVAS COM GOVERNO PRÓPRIO.

5 URBANIZAÇÃO NOS PAÍSES PERIFÉRICOS E CENTRAIS A URBANIZAÇÃO MODERNA É UM PROCESSO INTIMAMENTE VINCULADO À INDUSTRIALIZAÇÃO E AO CAPITALISMO. INÍCIO DA URBANIZAÇÃO: A PARTIR DO SÉC. XVIII – REVOLUÇÃO INDUSTRIAL. PAÍSES DESENVOLVIDOS: SEGUNDA METADE DO SÉC. XIX E A PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX. PAÍSES SUBDESENVOLVIDOS: APÓS A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL. A URBANIZAÇÃO DOS PAÍSES RICOS FOI MENOS INTENSA, REALIZOU-SE GRADATIVAMENTE E ACOMPANHADA PELA OFERTA DE EMPREGOS, MORADIAS, ESCOLAS E SANEAMENTO BÁSICO. NOS PAÍSES POBRES ACONTECEU UM INCHAÇO URBANO OU MACROCEFALIA URBANA ( SUBEMPREGO, POBREZA, MENDICÂNCIA, FAVELAS E INTENSO PROCESSO DE PERIFERIZAÇÃO DAS CIDADES). PREVISÃO PARA 2015: 36 CIDADES COM MAIS DE 8 MILHÕES DE HABITANTES, APENAS 04 PERTENCERÃO AOS PAÍSES DESENVOLVIDOS.

6 URBANIZAÇÃO NO BRASIL 1532: VILA DE SÃO VICENTE. 1549: CIDADE DE SALVADOR. SÉCULO XVI ( SALVADOR, RJ E JOÃO PESSOA) SÉCULO XVII ( SÃO LUIS, CABO FRIO, BELÉM, OLINDA), ALÉM DESTAS CIDADES MAIS 37 VILAS. 1º SURTO DE URBANIZAÇÃO : SÉCULO XVII ( MINERAÇÃO) – VILA RICA, SÃO JOÃO DEL REI, DIAMANTINA, CUIABÁ E OUTRAS. 2º SURTO DE URBANIZAÇÃO: CHEGADA DA FAMÍLIA REAL (1808), INDEPENDÊNCIA DO BRASIL (1822). CICLO DO CAFÉ NO SUDESTE: RÁPIDO CRESCIMENTO : SP E RJ. SURTO DE INDUSTRIALIZAÇÃO: DESDE A 2ª METADE DO SÉCULO XX, A INDÚSTRIA ASSUMIU O COMANDO DA VIDA ECONÔMICA NACIONAL (SP).

7 CARACTERÍSTICAS DA URBANIZAÇÃO BRASILEIRA NO SÉC. XX 1950: GRANDE IMPULSO DEVIDO À INDÚSTRIA E A MODERNIZAÇÃO DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS. A MAIOR PARTE DAS CIDADES SÃO ESPONTÂNEAS (SURGIRAM NATURALMENTE DE PEQUENOS NÚCLEOS OU POVOADOS. PLANEJADAS ( TERESINA, BRASÍLIA, GOIÂNIA E BELO HORIZONTE. ANO 2000: 81,2% DA POPULAÇÃO BRASILEIRA VIVE NAS CIDADES. CAPITAIS MAIS POPULOSAS: SP, RJ E SALVADOR CONCENTRAVAM 46,5% DA POPULAÇÃO TOTAL RESIDENTE NOS MUNICÍPIOS DAS CAPITAIS BRASILEIRAS.

8 URBANIZAÇÃO NAS REGIÕES BRASILEIRAS SUDESTE: DESENVOLVIMENTO URBANO É REFLEXO DA SUA HEGEMONIA ECONÔMICA. REGIÕES MAIS URBANIZADAS: SUDESTE, CENTRO-OESTE E SUL. REGIÕES MENOS URBANIZADAS: NORDESTE E NORTE. URBANIZAÇÃO E METROPOLIZAÇÃO: NO BRASIL DESENVOLVEU-SE UMA URBANIZAÇÃO CENTRALIZADORA, ISTO É, FORMAM GRANDES CIDADES E METRÓPOLES. O CENSO DE 2000 MOSTROU QUE A POPULAÇÃO BRASILEIRA AINDA SE CONCENTRA NAS GRANDES CIDADES E METRÓPOLES. DESMETROPOLIZAÇÃO: REVERSÃO DO CRESC. DAS METRÓPOLES EM CONSEQUÊNCIA DAS PRECÁRIAS CONDIÇÕES DE VIDA, FALTA DE EMPREGO E TRANSFERÊNCIA DE PESSOAS E INDÚSTRIAS PARA CIDADES MÉDIAS (DÉCADA DE 1990). DE 1991 A 2000: MAIORES TAXAS DE CRESC. POPULACIONAL: PALMAS(TO), MACAPA(AP), BOA VISTA(RR), RIO BRANCO(AC). NOVO CICLO DE URBANIZAÇÃO: DÉCADA DE 90 – CIDADES MENORES SURGIRAM COMO PÓLOS DE DESENVOLVIMENTO GRAÇAS A AGROINDÚSTRIA, INSTALAÇÃO DE FÁBRICAS, AUMENTO DO TURÍSMO E DE OFERTA DE EMPREGOS. EXP: RESENDE(RJ), SÃO CARLOS(SP).

9 BRASIL: URBANIZAÇÃO POR REGIÕES

10 FORMAÇÃO DE REGIÕES METROPOLITANAS PROCESSO DE CONURBAÇÃO : LIMITES URBANOS DE VÁRIOS MUNICÍPIOS ( CAPITAIS ESTADUAIS ENCONTRAM-SE COM MUNICÍPIOS VIZINHOS). 1973: LEI FEDERAL CRIANDO AS REGIÕES METROPOLITANAS – CONJUNTO DE MUNICÍPIOS CONTÍGUOS E INTEGRADOS SOCIOECONÔMICAMENTE A UMA CIDADE CENTRAL COM SERVIÇOS PÚBLICOS DE INFRA-ESTRUTURA COMUNS. REGIÕES METROPOLITANAS EM 2000: 22 REGIÕES. DAS METRÓPOLES AS MEGALÓPOLES: CONURBAÇÃO DE DUAS OU MAIS METROPÓLES (EXP: BOSWASH – COSTA LESTE AMERICANA). NO BRASIL, NOSSA MEGALÓPOLE ENCONTRA-SE INCOMPLETA (EIXO RIO – SP).

11 REDE E HIERARQUIA URBANA REDE URBANA: CONJUNTO INTEGRADO OU ARTICULADO DE CIDADES EM QUE SE OBSERVA A INFLUÊNCIA E LIDERANÇA DAS MAIORES METRÓPOLES SOBRE AS MENORES (CENTROS LOCAIS). CONDIÇÃO PARA A EXISTÊNCIA DE UMA REDE URBANA: EXISTÊNCIA DE RELAÇÕES OU CONEXÕES FUNCIONAIS (CIRCULAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS) PERMANENTE ENTRE OS CENTROS QUE COMPÕEM A REDE E ENTRE ESTES E O MEIO RURAL. NO BRASIL, AS RELAÇÕES FUNCIONAIS AINDA SÃO FRACAS. CARACTERÍSTICAS DA REDE URBANA BRASILEIRA: POUCO DESENVOLVIDA E APRESENTA FORTES DISPARIDADES REGIONAIS (MAIOR CONCENTRAÇÃO NO SUDESTE). POUCO DENSA (Nº DE CIDADES POR ÁREA) E MARCADA POR ACENTUADAS DESCONTINUIDADES ESPACIAIS (EXIST. DE VAZIOS URBANOS). FRACA INTENSIDADE DE RELAÇÕES ENTRE OS CENTROS URBANOS (COMUNICAÇÕES, TRANSPORTES E TROCAS COMERCIAIS). ORGANIZAÇÃO HIERARQUICA É FRACA, NEM SEMPRE ENCONTRAMOS AS DIFERENTES CATEGORIAS HIERARQUICAS.

12 AS REDES URBANAS REGIONAIS SUDESTE: MAIS DESENVOLVIDA E COMPLEXA. NORTE: MUITO FRACA, DESARTICULADA COM BAIXISSIMA DENSIDADE E ESTRUTURA HIERARQUICA INCOMPLETA. SUL: SEGUNDA MAIS ORGANIZADA. NORDESTE: MENOS DENSA E MENOS COMPLEXA QUE AS DO SUL E SUDESTE. CENTRO-OESTE: UM POUCO MAIS DESENVOLVIDA QUE A DA REGIÃO NORTE.

13 URBANIZAÇÃO BRASILEIRA TERCIARIZAÇÃO DAS CIDADES: POPULAÇÃO URBANA E GRANDE PARTE DA PEA(POP. ATIVA) NO SETOR TERCIÁRIO. FORMAÇÃO DE TECNOPÓLOS: SÃO JOSÉ DOS CAMPOS(SP), SÃO CARLOS(SP), CAMPINAS(SP), CURITIBA(PR). CIDADES BRASILEIRAS: SEGREGAÇÃO ESPACIAL ( CIDADE FORMAL E INFORMAL)

14 HIERARQUIA URBANA BRASILEIRA CIDADES GLOBAIS: SP E RJ - CENTROS DA GLOBALIZAÇÃO, BASTANTE INTEGRADAS ÀS REDES MUNDIAIS E SEDES DAS GRANDES EMPRESAS TRANSNACIONAIS. METRÓPOLES NACIONAIS: FORTALEZA, RECIFE, SALVADOR, BELO HORIZONTE, BRASÍLIA, CURITIBA E PORTO ALEGRE. METRÓPOLES REGIONAIS: MANAUS, BELÉM E GOIÂNIA. METRÓPOLES REGIONAIS INCOMPLETAS: LONDRINA(PR), CAMPINAS(SP), SÃO JOSÉ DOS CAMPOS(SP). CENTROS REGIONAIS: INFLUÊNCIA SOBRE ÁREAS VIZINHAS: FLORIANÓLOPIS(SC), SANTOS(SP), VITÓRIA(ES), CAMPO GRANDE(MS), CUIABÁ(MT), MACEIÓ (AL) E TERESINA(PI). CENTROS SUB-REGIONAIS OU LOCAIS: CIDADES DE MENOR IMPORTÂNCIA. OBS: CIDADES COM ECONOMIA MAIS DIVERSIFICADA LIDERAM A REDE URBANA. NOS PAÍSES DESENVOLVIDOS, ONDE O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO É MAIS AVANÇADO, EXISTEM REDES URBANAS AMPLAS E COMPLEXAS. NOS PAÍSES POBRES, AS REDES URBANAS SÃO MAIS SIMPLES, DEVIDO A DEBILIDADE DA ECONOMIA E DAS TROCAS COMERCIAIS – REDE URBANA INCOMPLETA.

15 URBANIZAÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS

16

17

18

19 Exercicios 1.Sobre as regiões metropolitanas, responda: a) qual foi o objetivo da legislação que definiu as regiões metropolitanas? b) por que diversas nova regiões metropolitanas foram criadas na década de 1990? 2. Relacione as regiões por ordem decrescente de urbanização. 3. Quais são as categorias de cidades brasileiras citadas no Regiões de influencia das cidades 2007 do IBGE. 4. Explique o acelerado ritmo da urbanização brasileira no pós- guerra utilizando as noções de repulsão do meio rural e atração das cidades. 5. no processo da urbanização brasileira, o exodo rural combinou-se com as migrações inter-regionais. Explique e exemplifique essa combinação.


Carregar ppt "URBANIZAÇÃO BRASILEIRA CAPÍTULO 30 / P. 428. CONCEITO DE URBANIZAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google