A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ginástica Geral II - MusculaçãoProfº Giseli de Barros Silva Ginástica Geral II - Musculação Profº Giseli de Barros Silva.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ginástica Geral II - MusculaçãoProfº Giseli de Barros Silva Ginástica Geral II - Musculação Profº Giseli de Barros Silva."— Transcrição da apresentação:

1 Ginástica Geral II - MusculaçãoProfº Giseli de Barros Silva Ginástica Geral II - Musculação Profº Giseli de Barros Silva

2 O que é musculação Representa a capacidade do indivíduo para vencer ou suportar uma resistência. MANSO (1996) Representa a capacidade do indivíduo para vencer ou suportar uma resistência. MANSO (1996) É a capacidade de superar resistências e contra- resistências por meio da ação muscular. GROSSER (1989) É a capacidade de superar resistências e contra- resistências por meio da ação muscular. GROSSER (1989) É a força que um músculo ou grupo muscular pode exercer contra uma resistência em um esforço máximo. BAECHLE (1994) É a força que um músculo ou grupo muscular pode exercer contra uma resistência em um esforço máximo. BAECHLE (1994) É a força máxima ou nível de tensão que pode ser produzido por um grupo muscular. SAFRIT (1995) É a força máxima ou nível de tensão que pode ser produzido por um grupo muscular. SAFRIT (1995)

3 Para quem se deve orientar a pratica de musculação? Obesos Obesos Diabéticos Diabéticos Cardiopatas Cardiopatas Hipertensos Hipertensos Adolescentes Adolescentes Idosos Idosos Gestantes... Gestantes...

4 O que devo fazer para o iniciante de musculação? Ananminese Ananminese Avaliação física Avaliação física Teste Teste Prescrição Prescrição

5 Ananminese Dados Pessoais Dados Pessoais Medicamentos Medicamentos Contra indicações Contra indicações Disponibilidade de Tempo Disponibilidade de Tempo Atividade física Atividade física

6 Avaliação Física Composição Corporal Composição Corporal Capacidade Cardiorrespiratória Capacidade Cardiorrespiratória Teste de Força ou Resistência Teste de Força ou Resistência Peso, Altura, Circunferências, % gordura, RCQ. Peso, Altura, Circunferências, % gordura, RCQ. VO2 max., RQ. VO2 max., RQ. Força (1 RM) Força (1 RM) Resistência (RM) Resistência (RM) Percepção subjetiva de esforço Percepção subjetiva de esforço

7 Testes Repetição Máxima (RM) Repetição Máxima (RM) Carga máxima (1 RM) Carga máxima (1 RM) Teste adaptado Teste adaptado Percepção Percepção

8 Como Prescrever Horário e tempo para treinamento Horário e tempo para treinamento Idade Idade Sexo Sexo Condicionamento físico Condicionamento físico Objetivo Objetivo Material Material

9 EXERCÍCIO 1 -ELABORAÇÃO DA SESSÃO DE TREINO Característica do cliente personalizado Característica do cliente personalizado Idade, sexo, nível de aptidão, etc. Idade, sexo, nível de aptidão, etc. Objetivos gerais e específicos Objetivos gerais e específicos Disponibilidade para Treinamento Disponibilidade para Treinamento Local de treinamento – recursos materiais Local de treinamento – recursos materiais

10 TREINAMENTO DE FORÇA Melhora o aperfeiçoamento das capacidades técnicas; Aumenta a tolerância à carga; Melhora no desenvolvimento dos músculos sinergistas; Melhora no desenvolvimento dos músculos antagonistas; Profilaxia (lesão) Profilaxia (postura) Estética

11 A massa muscular decresce não só por hipotrofia, mas também por hipoplasia. Esses mecanismos parecem ocorrer de forma seletiva, preferencialmente, nas fibras do tipo II. (Shephard,1998, Hurley,1995) (Shephard,1998, Hurley,1995) (Thompson,1994) (Thompson,1994) FORÇA FORÇA

12 TREINAMENTO DE FORÇA RESISTIDO Importante para esportes de endurance. Aumenta a capacidade de resistir a fadiga Dependente da intensidade e do volume

13 FORÇA DE RESISTÊNCIA Capacidade de resistir a fadiga Dependente da intensidade e do volume Importante para esportes de endurance

14 Máxima Potência Resistência CAPACIDADES DE FORÇA

15 A energia para a contração muscular é suprida por moléculas de ATP durante a respiração celular. O ATP atua tanto na ligação da miosina e actina quanto em sua separação, que ocorre durante o relaxamento muscular. ATP

16 Tipos de Contração Muscular Isométrica ou Estática – A tensão isométrica é caracterizada por um aumento da tensão muscular sem alteração do comprimento do músculo, onde a resistência é igual a força aplicada. Isotônica ou Dinâmica – A tensão isotônica é caracterizada pela alteração do comprimento muscular, onde a força excede a resistência provocando um movimento.

17 Tipos de Força FORÇA DINÂMICA Peso60-85%Reps. 6 a 20 Pausa 1 a 4 min

18 PONTOS FRACOS ABDÔMEN SEIOS TRÍCEPS GLÚTEOS

19 SEIOS - EXERCÍCIOS PEITORAL DELTÓIDE ANT. CRUCIFIXO DELTÓIDE POSTERIOR ROMBÓIDES TRAPÉZIO ELEVADOR DA ESCÁPULA CRUCIFIXO INVERSO REMADA ABERTA REMADA ALTA ENCOLHIMENTO DE OMBRO INTERCOSTAIS(SERRÁTIL) PULLOVER/PULLDOWN

20 OSTEOPOROSE OS EXERCÍCIOS QUE PROMOVEM IMPACTO SIGNIFICATIVO E TENSÕES MUSCULARES INTENSAS SÃO OS MAIS INDICADOS PARA A PROFILAXIA E TRATAMENTO DA OSTEOPOROSE. MUSCULAÇÃO MUSCULAÇÃO (NSCA,Position Statement, 2004) (SBME, SBGG, 1998) (NSCA,Position Statement, 2004) (SBME, SBGG, 1998) (Drinkwater e Bouchard, 1994) (Warburton, 2001) (Drinkwater e Bouchard, 1994) (Warburton, 2001)

21 MUSCULAÇÃO MUSCULAÇÃO EXERCÍCIOS RESISTIDOS - (EX: GINÁSTICA LOCALIZADA, HIDROGINASTICA, SALA DE MUSCULAÇÃO) ALTERAÇÃO FUNCIONAL - AUMENTA A FORÇA MUSCULAR (LEVANTADORES DE PESOS) ALTERAÇÃO MORFOLÓGICA – AUMENTA O VOLUME MUSCULAR- ALTERAÇÃO MORFOLÓGICA – AUMENTA O VOLUME MUSCULAR- HIPERTROFIA,HIPERPLASIA?! (FISICULTURISTAS)

22 FORÇA Performance Estética Saúde

23

24

25 GENÓTIPO GENÓTIPO FENÓTIPO FENÓTIPO INDIVIDUALIDE BIOLÓGICA INDIVIDUALIDE BIOLÓGICA

26 CARGAS PROGRESSIVAS CARGAS PROGRESSIVAS VARIABILIDADE VARIABILIDADE ESPECIFICIDADE ESPECIFICIDADE (VERKOSHANSKI, 1995; FLECK & Kraemer,1997) (VERKOSHANSKI, 1995; FLECK & Kraemer,1997) 3 PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DO TREINAMENTO DE FORÇA

27 FATORES QUE MODIFICAM A FORÇA MUSCULAR NeuraisMuscularesPsicológicos

28 Hipertrofia Miofibrilas Tecido Conjuntivo Sarcoplasma Fibras Musculares Tamanho Número? Número Tamanho

29 ACÚMULO DE FLUÍDOS NOS ESPAÇOS INTRACELULARES GRAÇAS AO FLUXO SANGUÍNEO AO MÚSCULO EM TREINAMENTO E ATÉ ALGUM TEMPO DEPOIS ( BOMBEAMENTO). HIPERTROFIA IMEDIATA HIPERTROFIA IMEDIATA


Carregar ppt "Ginástica Geral II - MusculaçãoProfº Giseli de Barros Silva Ginástica Geral II - Musculação Profº Giseli de Barros Silva."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google