A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONCEITO DE AVALIAÇÃO - A avaliação do rendimento do aluno, isto é do processo ensino-aprendizagem, tem sido uma preocupação constante de todos educadores.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONCEITO DE AVALIAÇÃO - A avaliação do rendimento do aluno, isto é do processo ensino-aprendizagem, tem sido uma preocupação constante de todos educadores."— Transcrição da apresentação:

1

2 CONCEITO DE AVALIAÇÃO - A avaliação do rendimento do aluno, isto é do processo ensino-aprendizagem, tem sido uma preocupação constante de todos educadores. - em primeiro lugar, porque faz parte do trabalho dos educadores verificar e julgar o rendimento dos alunos, avaliando os resultados do ensino. - Há pessoas que aprendem mais rapidamente, enquanto outras o fazem de maneira mais lenta. - Há, também, aquelas que retêm e aplicam melhor o que lhes é ensinado.

3 Cabe ao professor reconhecer as diferenças na capacidade de aprender dos alunos para poder ajudá-los a superar suas dificuldades e avançar na aprendizagem, devendo ter como aspecto fundamental, alcançar os objetivos do processo de ensino dentro dos fatores cognoscitivos e sócio-emocional, intimamente ligada a interação professor-aluno.

4 Assumindo um caráter pedagógico, a avaliação precisa desvincular do processo classificatório, seletivo e discriminatório, para estabelecer o básico da sua função que se aplica principalmente ao professor que a utiliza, analisando e refletindo os resultados dos alunos.

5 Comunicado CGEB/CIMA, de Avaliação da Aprendizagem em Processo A Coordenadoria de Gestão da Educação Básica em conjunto com a Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional, considerando a importância de: - apoiar as ações de acompanhamento do desenvolvimento das propostas pedagógicas das unidades escolares;- diagnosticar, por meio de instrumento padronizado, os aspectos da aprendizagem dos alunos que necessitam de atenção imediata;

6 - subsidiar a escola e os docentes com orientações para elaboração de pautas conjuntas e individuais que resultem em planos de ação para os processos de recuperação da aprendizagem, especialmente nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática; - atender demanda das escolas, coletada por meio do Questionário do PAAP, aplicado on-line na segunda quinzena de março;

7 As provas, de caráter exclusivamente diagnóstico, se constituem em instrumentos investigativos da aprendizagem para posterior mobilização de procedimentos, atitudes e conceitos, pela escola e na sala de aula, visando à elaboração e execução de planos destinados ao apoio imediato para sanar dificuldades dos alunos (98,5% das escolas manifestarem-se a favor da utilização dos resultados da avaliação em processo, como subsídio ao planejamento de atividades para estudos de recuperação).

8 Grande parte das habilidades focadas nas provas do segundo semestre remetem às selecionadas para o primeiro semestre, permitindo às escolas avaliar e organizar ações de recuperação. Além das habilidades mencionadas, foram incluídas outras tendo como referência a progressão da implementação do currículo nas respectivas disciplinas e anos/séries Para tanto, Avaliação da Aprendizagem em Processo têm a intenção de nortear os trabalho dos Núcleos Pedagógicos nas Diretorias de Ensino e nas Unidades Escolares.

9 COMUNICADO – CGEB Escolas Prioritárias O escopo deste Comunicado é o de apresentar informações sobre as Orientações Técnicas que visam a subsidiar as 35 Diretorias de Ensino (DE) e as 781 Escolas Prioritárias a elas jurisdicionadas, bem como a atuação dos gestores e professores na implementação dos objetivos, metodologias, procedimentos e/ou práticas pedagógicas, curriculares e administrativos, direcionados à melhoria do ensino e da aprendizagem.

10 Todas as atividades de planejamento, acompanhamento e avaliação programadas pela CGEB deverão contar com a participação do Diretor do Núcleo Pedagógico, do Grupo de Supervisão de Ensino e do Grupo de Referência, sob a coordenação do Dirigente Regional de Ensino. As Orientações Técnicas destinadas aos professores de Língua Portuguesa e de Matemática deverão ser realizadas pelo Professor Coordenador do Núcleo Pedagógico (PCNP) da DE, com o apoio do trio gestor (Supervisor de Ensino, Diretor de Escola, Professor Coordenador)

11 e/ou de grupos de Supervisores, de acordo com o plano a ser elaborado pela DE, tendo como objetivo, o atendimento aos professores e gestores das Escolas Prioritárias. As Orientações Técnicas destinadas aos professores de Língua Portuguesa e de Matemática deverão ser realizadas pelo Professor Coordenador do Núcleo Pedagógico (PCNP) da DE, com o apoio do trio gestor (Supervisor de Ensino, Diretor de Escola, Professor Coordenador)

12 Visitas de trabalho às 35 DE, com vistas a estabelecer um diálogo centrado na articulação das ações de identificação de necessidades de materiais, de orientações técnicas e de acompanhamento do processo de participação dos profissionais envolvidos nesta prioridade da Secretaria da Educação, de julho a dezembro de 2012.

13 Primeira Etapa · Orientações Técnicas (OT) centralizadas: a)das Equipes Curriculares de Língua Portuguesa e de Matemática – grupo formador, composto por 12 PCNP (6 de cada disciplina), dias 28 e 29/08; b) das Equipes Curriculares de Língua Portuguesa e de Matemática – grupo formador, composto por 12 PCNP, dia 17/10.

14 · Orientações Técnicas (OT) descentralizadas: a)do grupo formador para os demais PCNP das DE que compõem os Núcleos, dia 10/09 (um núcleo fará a OT no dia 6/9):o elaboração do Plano de Trabalho da DE para a formação de professores de Língua Portuguesa e de Matemática. Cabe à cada DE, a definição de datas, expectativas, habilidades, conteúdos e metodologias, com a participação de gestores e professores;

15 b) realização da formação de professores de Língua Portuguesa e Matemática, pelos PCNP de cada uma das DE envolvidas, no período de 10/09 a 7/10, c) retorno dos PCNP aos núcleos de formação em 13/10 para a elaboração do relatório das atividades realizadas. Segunda Etapa: será desenvolvida a partir de 17/10, com OT centralizada.

16 TEMA: ALFABETIZAÇÃO E PSICOGÊNESE DA ESCRITA GRUPODATAHORÁRIO NÚMERO DE CONVOCADOS I29/08 8H30 ÁS 12H3018 II28/08 13H30 ÀS 17H3023 III30/0813H30 ÀS 17H3017 IV31/08 8H30 ÀS 12H3015 V03/098H30 ÀS 12H3018 CRONOGRAMA DAS ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA PROFESSORES DE LÍNGUA PORTUGUESA DAS ESCOLAS PRIORITÁRIAS

17 TEMA: PLANO DE AÇÃO E TRABALHO COM HABILIDADES DO SARESP GRUPODATAHORÁRIO NÚMERO DE CONVOCADOS I24/09 8H30 ÁS 12H30 II24/0913H30 ÀS 17H30 III25/098H30 ÀS 12H30 IV25/09 13H30 ÀS 17H30 V26/098H30 ÀS 12H30 VI27/09 19H00 ÀS 23H30

18 Solicitamos portanto que sejam enviado para o Núcleo Pedagógico até o dia 30/09/2012 a tabulação da Terceira Edição – Segundo Semestre de 2012 das Avaliação da Aprendizagem em Processo


Carregar ppt "CONCEITO DE AVALIAÇÃO - A avaliação do rendimento do aluno, isto é do processo ensino-aprendizagem, tem sido uma preocupação constante de todos educadores."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google