A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809: REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto GESTÃO DA CADEIA DE FORNECEDORES E ACORDOS DE PARCERIA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809: REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto GESTÃO DA CADEIA DE FORNECEDORES E ACORDOS DE PARCERIA."— Transcrição da apresentação:

1 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809: REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto GESTÃO DA CADEIA DE FORNECEDORES E ACORDOS DE PARCERIA (MARINHO, B.L.;AMATO NETO, J, 2001) Aluno: Marco Antonio Domingues Site:

2 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 2 Agenda Apresentação Objetivo Introdução Fator qualidade na globalização dos mercados Parceria com fornecedores: exigência para maior competitividade Certificação de fornecedores Seleção de fornecedores Acompanhamento do desempenho dos fornecedores Estabelecimento de parcerias no novo padrão de relacionamento entre empresas Conclusão

3 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 3 Apresentação Profundas mudanças estruturais em toda industria mundial, final dos anos 80 e início dos anos 90, com reflexos no Brasil –Emergência da novas tecnologias –Novos padrões de qualidade –Prêmios da qualidade –Novas formas de organização da produção –Novas formas de relações empresariais Impactos Macroeconômicos Impactos no âmbito da própria organização industrial ou da própria unidade produtiva

4 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 4 Objetivos Gerais –Apresentar e discutir os conceitos e tendências associados às mudanças estruturais e aos impactos por elas provocados. –Buscar entender possíveis contradições no processo de modernização da manufatura. Específicos –Debater os novos padrões de relacionamento cliente-fornecedor –E a gestão da cadeia de fornecedores (Supply Chain Management).

5 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 5 Introdução A partir dos anos 70, o Japão apresenta uma nova configuração para os sistemas de produção industrial (Hoffman e Kaplinsky, 1988) –Flexibilidade –Agilidade –Produção enxuta (lean production) Três elementos básicos (Hoffman e Kaplinsky, 1988) –Novas formas de organização do trabalho –Revolução na técnica (base microeletrônica) –Nova padrão de inter-relacionamento entre as firmas

6 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 6 Introdução Antigo Padrão –Elevados níveis de verticalização (Ford e GM). –Problemas no inter-relacionamento entre contratantes e fornecedores. 1.Irregularidade nos prazos de entrega 2.Altos indices de peças defeituosas 3.Relações conflitivas (greves anos 60 e 70) forçavam a busca de duplo fornecimento.

7 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 7 Introdução Novo Padrão –Sub-contratação com vínculos estreitos –Benefícios no inter-relacionamento entre contratantes e fornecedores. 1.Eliminação de estoques (just in time). 2.Menor risco associado aos investimentos na planta. 3.Descentralização gerencial, busca da qualidade totalmente assegurada ou zero defeito (kaizen)

8 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 8 Fator qualidade na globalização dos mercados Competição com produtos de blocos econômicos. Desenvolvimento de normas internacionais (ISO 9000) em substituições de nacionais. Mudança na estrutura econômica brasileira, de grande interferência do Estado para economia baseada na qualidade, produtividade e competitividade, com padrões internacionais. Programa Brasileiro de Qualidade e Prêmios da Qualidade Companhias de classe mundial e empresa virtual

9 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 9 Parceria com fornecedores: exigência para maior competitividade Vantagens competitivas (Porter, 1995), Gestão de Fornecedores, baseada em articulações e benefícios de parcerias. Envolvimento entre compradores e fornecedores. Padrão de relacionamento evoluído entre clientes e fornecedores conhecidos como comakership (Merli, 1994).

10 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 10 Parceria com fornecedores: exigência para maior competitividade Relacionamento com fornecedores e estratégias de aquisição –Duas categorias Qualidade com nível definido Qualidade dependente da escolha do fornecedor –Fatores mais importantes que o preço Performance Pontualidade Habilidade na tomada de ações corretivas garantia

11 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 11 Parceria com fornecedores: exigência para maior competitividade Benefícios na redução da cadeia de fornecimento –Foco do gerenciamento na qualidade –Redução na variabilidade –Redução de custos –Maior volume de negócios –Estabelecimento de parcerias com redução de riscos de descontinuidades devido a greves ou catrastrofes

12 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 12 Parceria com fornecedores: exigência para maior competitividade Responsabilidade pela gestão da cadeia de fornecedores e à garantia da qualidade –Suprimentos / Compras –Desenvolvimento de Produto –Controle e Garantia da Qualidade –Foco em quem faz. –Preço total da aquisição (Deming, 1986)

13 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 13 Certificação de fornecedores Sistema JIT (just in time) –Pré-requisitos Nível mais alto de qualidade e experiência, sem necessidade de testes rotineiros. Redução do custo total de aquisições –Custo Total = Preço ofertado + Custos da Qualidade + Custos de Estoques Cerfiticação baseada na ISO 9000 Escolha do fornecedor

14 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 14 Seleção de fornecedores Atender a qualidade, custo e prazo Critérios para seleção de fornecedores –Referencias –Pontos críticos no reconhecimento –Roteiros para evitar a subjetividade (checklists) –Categoria provisória, e depois homologado. Certificação não é critério único.

15 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 15 Acompanhamento do desempenho dos fornecedores Garantir a performance Sistema de avaliação Benefícios –Disponibilidade de medidas objetivas –Edificação de tendências –Subsídios ao processo de seleção –Subsídios ao processo de compensação –Aprimoramento do sistema de informações Critérios O sistema não deve ser critério único Custo da qualidade do fornecedor

16 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 16 Acompanhamento do desempenho dos fornecedores Custo da qualidade do fornecedor (custo da não qualidade) –Custo do processo de rejeição de lotes –Custos de investigação de reclamações –Custo de inspeção de recebimento –Custos de produtos não conformes, identificados após a inspeção de recebimento Índice de Custo da Qualidade de Fornecedores (ICQF) –Deve representar o cerne do sistema de avaliação

17 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 17 Estabelecimento de parcerias no novo padrão de relacionamento entre empresas Terceirização como técnica administrativa, processo de gerenciamento de transferência das atividades acessórias e de apoio (Queiroz, 1992). Concentração no seu negócio principal (core business) Análise estratégica de negócios e processos Identificação de fornecedores estratégicos (vital few) Forte compromisso como verdadeira sociedade. Programa de parceria (comakership) envolve transferência de tecnologia de forma continua Estabelecimento de condições mínimas JUSE Alguns casos de parcerias bem sucedidas

18 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809 REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto Aluno: Marco Antonio Domingues 18 Conclusões No contexto da Globalização e da reestruturação dos padrões de competitividade industrial. Aceleração no processo de desverticalização Terceirização / Sub-contratação Novos padrões de relacionamento Tendências: consorcio modular, condomínio industrial Transferência de montagens Sucesso ou fracasso das estratégias empresariais baseadas em novos padrões de relacionamento cliente-fornecedor, parcerias. Importância da função Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos (Suply Chain Management)


Carregar ppt "PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DOUTORADO PRO-5809: REDES DE COOPERAÇÃO PRODUTIVA Prof. Dr. João Amato Neto GESTÃO DA CADEIA DE FORNECEDORES E ACORDOS DE PARCERIA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google