A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS SUPRIMENTOS NO SUPPLY CHAIN MANAGEMENT PROF. PAULO ROBERTO LEITE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS SUPRIMENTOS NO SUPPLY CHAIN MANAGEMENT PROF. PAULO ROBERTO LEITE."— Transcrição da apresentação:

1 GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS SUPRIMENTOS NO SUPPLY CHAIN MANAGEMENT PROF. PAULO ROBERTO LEITE

2 Prof. Paulo Roberto Leite CARACTERÍSTICA GERAIS DOS TIPOS DE COMPRAS SERVIÇOS: PEDIDO SINGULAR; VALORES MAIORES, SUPERVISIONADA; ETC. Exemplo: TERCEIRIZAÇÃO LOGÍSTICA ITENS DE BENS DE CAPITAL: SINGULAR ; ALTO VALOR; SUPERVISÃO; ETC. Exemplo: EQUIPAMENTO PRODUÇÃO ITENS DE PROJETO DE INVESTIMENTO: PEDIDO ÚNICO; ALTO VALOR; SUPERVISÃO; ETC Exemplo: NOVA FÁBRICA

3 Prof. Paulo Roberto Leite CARACTERÍSTICA GERAIS DOS TIPOS DE COMPRAS ITENS DE ESTOQUE: Repetitiva; Alta Freqüência; Lotes Padrões;etc Ex: Insumo para Produção ITENS SOB PEDIDO: Pedido Único; Supervisão; etc. Ex: Confecção para Varejo ITENS DE EMERGÊNCIA: Ex: Peças de Manutenção

4 Prof. Paulo Roberto Leite INTERESSE CRESCENTE COMPRAS / FATURAMENTO DE 40% A 50% > 70% A 80% AUTOMOBILÍSTICA= 85%, XEROX = 80%, HP = 80% FOCALIZAÇÃO DE NEGÓCIOS TERCEIRIZAÇÕES, PARCERIAS GLOBALIZAÇÃO DA ECONOMIA

5 Prof. Paulo Roberto Leite IMPACTO NO RESULTADO RECEITA DE VENDAS = 100 VALOR DAS COMPRAS = 60 CUSTOS VARIÁVEIS = 20 CUSTOS FIXOS = 15 LUCRO NO PERÍODO = 5 VENDAS = 100 COMPRAS = 59 C.VARIÁVEIS= 20 C. FIXOS = 15 LUCRO = 6 VENDAS = 105 COMPRAS= 63 C.VARIÁVEIS = 21 C. FIXOS = 15 LUCRO =

6 Prof. Paulo Roberto Leite SOLUÇÃO VENDAS = (100 + X) COMPRAS= ( 100+X) * 0,60 C.VARIÁVEIS = ( X) * 0,20 C. FIXOS = 15 LUCRO = 6 ENTÃO: (100+X) = (100+X)*0,60 + ( 100+X)* 0, RESULTANDO X = 5 REDUÇÃO DE (1/60)=1,67% NAS COMPRAS PROVOCA UM AUMENTO DE (1/5)=20% NO LUCRO É NECESSÁRIO AUMENTAR EM 5% A RECEITA DE VENDAS PARA OBTER O MESMO RESULTADO CONCLUSÃO

7 Prof. Paulo Roberto Leite ÚNICO FORNECEDOR VANTAGENS Melhor Qualidade Parceria Economia de Escala Confidencialidade DESVANTAGENS Vulnerabilidade Menor Flexibilidade A Mercê do Fornecedor

8 Prof. Paulo Roberto Leite MÚLTIPLOS FORNECEDORES VANTAGENS Concorrência Preços Segurança Know - How diversificado DESVANTAGENS Baixo Compromisso Perda da Garantia da Qualidade Comunicações dispersas

9 Prof. Paulo Roberto Leite ASPECTOS DA CENTRALIZAÇÃO DE SUPRIMENTOS Tipo de Compra Importância do Item Localização dos Fornecedores Poder de Negociação Economia de Escala Domínio das Operações Custos de Compras Velocidade / Flexibilidade

10 Prof. Paulo Roberto Leite FASES DA SELEÇÃO DE FORNECEDORES Pesquisa de potenciais Critérios de avaliação Executar a avaliação Cadastrar os selecionados Acompanhar desempenho: indicadores Estreitar parcerias.

11 Prof. Paulo Roberto Leite PROCESSO GERAL DE COMPRAS Requisição Cotações / Negociações Análise E Decisão Emissão Do Pedido Follow - Up Recebimento Registros

12 Prof. Paulo Roberto Leite CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE FORNECEDORES Preços Qualidade: Cert. Iso 9000, 14000, Garantia Competência Logística : Tempo do Pedido, Pontualidade de Entregas, Flexibilidade, etc. Capacitação Técnica: Recursos Produtivos, Instalações, Recursos Humanos, Controles. Localização em relação aos centros de utilização do material comprado. Embalagens Comunicações: Relacionamentos.

13 Prof. Paulo Roberto Leite O SINAL DAS COMPRAS Solicitação de Compra MRP ( Material Requirement Planning Sistema Kanban no Just- In-time Sistema de Reposição Periódica Sistema do Ponto Do Pedido Contratos de Fornecimento

14 Prof. Paulo Roberto Leite INFORMATIZAÇÃO DE COMPRAS VANTAGENS PRINCIPAIS PRECISÃO E SEGURANÇA NAS INFORMAÇÕES REDUÇÃO DE CUSTOS DOS PARCEIROS VELOCIDADE E VOLUME DE INFORMAÇÕES AUMENTA RELAÇÃO DE PARCERIA ENTRE EMPRESAS PADRONIZAÇÃO DAS INFORMAÇÕES ( EDIFACT= EDI FOR ADMINISTRATION COMMERCE AND TRANSPORT) BANCO DE DADOS ELETRÔNICO EDI= ELECTRONIC DATA INTERCHANGE (TROCA ELETRÔNICA DE DADOS) FORNECEDORVANCLIENTE VAN = VALUE ADDED NETWORK

15 Prof. Paulo Roberto Leite INFORMATIZAÇÃO DAS COMPRAS INTERNET GRADATIVAMENTE USADO POR EMPRESAS EM SUAS COMPRAS ATRAVÉS DO MESMO PRINCÍPIO PORÉM COM O PROVEDOR NORMAL VANTAGENS : -A TOTALIDADE DOS FORNECEDORES -CUSTO BAIXO EM TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO -INTERAÇÃO PESSOAL E EM TEMPO REAL DESVANTAGENS ATUAIS: -MENOR SEGURANÇA -LIMITAÇÕES ATUAIS DE VELOCIDADE E DE VOLUME DE TRANSMISSÃO DE DADOS

16 ASPECTOS ESTRATÉGICOS DA TERCEIRIZAÇÃO Competência empresarial: somatório de aprendizados ocorridos cruzando fronteiras de equipes e unidades operacionais e funcionais e portanto raramente é encontrada confinada em uma unidade ou equipe Hamel e Prahalad(1994)

17 Prof. Paulo Roberto Leite DECISÃO FINANCEIRA

18 Prof. Paulo Roberto Leite DECISÃO DE TERCEIRIZAR

19 Prof. Paulo Roberto Leite DECISÃO DE TERCEIRIZAR

20 Prof. Paulo Roberto Leite DECISÃO DE TERCEIRIZAR

21 Prof. Paulo Roberto Leite DECISÃO DE TERCEIRIZAR

22 Prof. Paulo Roberto Leite COMÉRCIO INTERNACIONAL PREÇO EX-WORK ( FOB FABRICA ):Preço na fábrica do fornecedor ; todo o frete até o destino por conta do comprador PREÇO F.O.B ( FREE ON BOARD): Mercadoria colocada á bordo do meio de transporte no porto ou local de origem. PREÇO C.I.F. (CUSTO,SEGURO E FRETE): Mercadoria no porto ou local de destino ; em importacoes significa que o comprador arcará com as despesas de desembaraço alfandegário, impostos e fretes até armazem do comprador. PREÇO DELIVERY: modalidade de menor uso inclue todas as despesas até o armazém do comprador

23 Prof. Paulo Roberto Leite SUPRIMENTOS E AS ESTRATÉGIAS DE TEMPO CARACTERISTICAS PRINCIPAIS: Lotes de Compra Reduzidos Recebimentos Freqüentes Tempo de Ressuprimento Baixo Alto nível de Qualidade Relacionamento Cliente- Fornecedor : Conhecimento Mutuo, Confiança, Cooperação

24 Prof. Paulo Roberto Leite MODIFICAÇÕES EM RELAÇÃO AO SISTEMA CONVENCIONAL 1) REDUCAO NO NUMERO DE FORNECEDORES Contratos de Longo Prazo Valorização Mutua Desenvolvimento do Fornecedor 2) INFORMACOES COMERCIAIS COMPARTILHADAS Fornecedor conhece tudo Trabalha como uma área da empresa Planejamento conjunto 3) INFORMACOES DE PROJETO COMPARTILHADAS Evoluções Técnicas Modificações de Projeto

25 Prof. Paulo Roberto Leite MODIFICAÇÕES EM RELAÇÃO AO SISTEMA CONVENCIONAL 4) REDUCAO NO CUSTO DE AQUISICAO Custos Burocráticos Custos de Negociação Busca de Novos Fornecedores Follow-up Inspeção e Recebimento Movimentação de Materiais

26 Prof. Paulo Roberto Leite MODIFICAÇÕES EM RELAÇÃO AO SISTEMA CONVENCIONAL 5) LOCALIZACAO DOS FORNECEDORES Baixos custos de transportes Flexibilidade nas entregas Simplificação nos transportes Redução no custo de embalagem SISTEMA IN HOME O fornecedor esta na área da fabrica do cliente : linhas de envazamento ; fabricação de embalagens, etc SISTEMA THROUGT THE WALL O fornecedor esta ao lado do cliente mercadoria atravessa a parede SISTEMAS DE COOPERATIVA Várias fabricas dentro de uma unidade de montagem ex: Volkswagen caminhões

27 Prof. Paulo Roberto Leite PONTOS CHAVES DE COMPRAS Interesse crescente da área de compras Diferentes tipos exigem ações diversas. Número de fornecedores tende a reduzir devido terceirizações. Negociações tendem a ser mais importantes Aumentam os relacionamentos / parcerias Novas formas de compras: Compras Informatizadas: EDI, Internet Compras em sistemas Just in time


Carregar ppt "GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS SUPRIMENTOS NO SUPPLY CHAIN MANAGEMENT PROF. PAULO ROBERTO LEITE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google