A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Comunidades Virtuais de Aprendizagem Lafayette Batista Melo Luciano R. de Lemos Meira Universidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Comunidades Virtuais de Aprendizagem Lafayette Batista Melo Luciano R. de Lemos Meira Universidade."— Transcrição da apresentação:

1 Comunidades Virtuais de Aprendizagem Lafayette Batista Melo Luciano R. de Lemos Meira Universidade Federal de Pernambuco Pós-graduação em Psicologia Pós-graduação em Psicologia Doutorado em Psicologia Cognitiva Doutorado em Psicologia Cognitiva

2 Tópicos 1. Introdução 2. Comunidades Virtuais de Aprendizagem 3. Modalidades de Educação Virtual Aplicações hipermídia para instrução distribuída Sites educacionais Sistemas de autoria para cursos à distância Salas de aula Virtuais Frameworks para aprendizagem cooperativa Ambientes distribuídos para aprendizagem cooperativa Exemplos 4. Diretrizes de análise para as formas de educação à distância 5. Vantagens do trabalho com educação virtual 6. Projetos ligados ao CEFET-PB Drapweb (minha tese) Projeto Remav (zé...)

3 1. Introdução O virtual possui uma plena realidade, enquanto virtual. Gilles Deleuze... O funcionamento tecno-social da cognição seguindo uma dialética da objetivação da interioridade e da subjetivação da exterioridade. Pierre Lévy Os coletivos mais virtualizados e virtualizantes do mundo contemporâneo são os da tecnociência, das finanças e dos meios de comunicação. São também os que estruturam a realidade social com mais força... Pierre Lévy

4 Introdução A Internet e o virtual existem e são uma realidade cada vez mais presente A Internet e o virtual possibilitam a transformação cognitiva dos indivíduos em direção a eles próprios e em direção ao social A Internet e o virtual possibilitam a transformação e a emergência de comunidades

5 2. Comunidades Virtuais de Aprendizagem Comunidades Virtuais: comunidades construídas na Internet nas quais os sujeitos compartilham informações e estabelecem relações não presenciais síncronas ou assíncronas As informações são compartilhadas através de recursos da Internet ( , listas de discussão, fóruns, ftp, telnet, chat, mensagens, ferramentas de busca, web, icq etc) As relações ocorrem na medida em que os sujeitos realizam atividades duráveis ao redor de um determinado objetivo

6 Há diversas comunidades tanto no Brasil como no exterior Comunidades Virtuais direcionadas à aprendizagem têm surgido espontaneamente ou através de projetos pré-determinados Muitas Comunidades Virtuais de Aprendizagem têm como intuito objetivos sócio-culturais ou didático-pedagógicos Há muitas tentativas de se construir e de se estabelecer relações entre comunidades presenciais e virtuais, especialmente na educação Comunidades Virtuais de Aprendizagem

7 3. Modalidades de educação virtual Aplicações hipermídia para instrução distribuída –incluem cursos multimídia com objetivos educacionais e cursos no formato hipertexto. Sites educacionais –formas de apoio ao trabalho docente e ao aprendizado autônomo do estudante studyweb The World lecture Hall http//www.utexas.edu/world/lecture Site ACD rio.br/kids/kidlink/acd/acd_index.htm Sistemas de autoria para cursos à distância –sistemas para construção de aulas webct HM-Card

8 Salas de aula virtuais –passagem gradual de professores e estudantes da sala de aula presencial para a sala de aula virtual, alguns sistemas ampliam os espaços de comunicação e cooperação entre os participantes de um curso Projeto Virtus Aula Nett Open University Frameworks para aprendizagem cooperativa –permitem construção de ambientes customizáveis integrando ferramentas disponíveis Habanero Modalidades de educação virtual

9 Ambientes distribuídos para aprendizagem cooperativa –ambientes de construção colaborativa que utilizam documentos, ferramentas e metáforas para o conhecimento Belvedere Modalidades de educação virtual

10 Exemplos Aplicações hipermídia para instrução distribuída Sites educacionais

11 Sistemas de autoria para cursos à distância

12 Salas de aulas virtuais

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25 Frameworks para aprendizagem cooperativa Ambientes distribuídos para aprendizagem cooperativa

26 4. Diretrizes para análise das formas de educação à distância Suporte ao trabalho educacional –enfoque pedagógico: instrucionista e construtivista –tipo da tarefa: desenvolvimento de conteúdos, de habilidade meta-cognitivas (conceitos e solução de problemas –formas de interação: síncrona e assíncrona –grau da interação –atividades cooperativas: coordenação de atividades, tomada de decisão, representação de conhecimento, memória de grupo Usabilidade –customização, facilidade para professores e alunos, interface, estabilidade, segurança

27 Ferramentas de apoio ao professor –planejamento de atividades, monitoramento de atividades, suporte ao progresso do aluno, facilidade multimídia, apoio para trabalhos em grupo, importação de recursos didáticos Ferramentas de apoio ao aluno –compartilhamento assíncrono: , listas –compartilhamento síncrono: chat, editor cooperativo, compartilhamento de aplicações, videoconferência –auto-avaliação –bookmarks –buscas –anotações individeualizadas Diretrizes para análise das formas de educação à distância

28 5. Vantagens do trabalho com educação virtual Experiência O mercado e o governo estão fazendo vários investimentos Projetos em desenvolvimento Área que integra a parte tecnológica, científica e mercadológica Possibilidade de trabalhos interdisciplinares Laboratório, estrutura e material de pesquisa na instituição Trabalhos com educação tecnológica Expectativa da área de computação e telemática

29 6. Trabalhos do CEFET-PB Drapweb Projeto Remav

30 DrapWeb Ferramenta que possibilita a construção de comunidades virtuais através da disponibilização de um ambiente no qual os usuários requerem os recursos que lhe são necessários. A partir das informações obtidas pelos usuários, a ferramenta coleta na Internet recursos disponibilizados gratuitamente Conceito advindo de drap-art, forma de construção artística surgida nos anos setenta Os usuários (professores) utilizarão um Wizard (assistente) através do qual serão coletados dados para se definir os tipos de recursos a serem retornados

31 DrapWebProfessor Wizard Ambiente(recursos) Quais recursos são necessários? Respostas Internet Busca dos recursos Comunidades Virtuais Ferramenta drapweb

32 Metodologia do Drapweb Concepção –Aplicação de questionários (elaboração e aplicação de questionários com professores leigos e que tenham acesso à Internet para se definir a ferramenta) –Interpretação de questionários (verificação das frequências e do conteúdo das respostas) –Projeto (criação de um projeto por meio de métodos de análise de sistemas) –Implementação (construção da ferramenta no computador por meio de ambientes de programação tais como Java, CGI, Delphi etc) –Testes (testes de execução do sistema para detecção de situações não previstas e de erros lógicos)

33 Análise –Constituição das comunidades (uso da ferramenta por parte dos professores e criação das comunidades segundo seus interessses; pretende-se testar a ferramenta em três CEFETs do Brasil - PB, PE e RN - a fim de se verificar como as comunidades serão criadas e se desenvolverão) –Observação e coleta de dados dos ambientes (registro de informações colocadas nas páginas e do comportamento dos sujeitos através de análise microgenética - filmagem dos sujeitos) –Interpretação dos ambientes gerados e das ações do indivíduo Metodologia do Drapweb


Carregar ppt "Comunidades Virtuais de Aprendizagem Lafayette Batista Melo Luciano R. de Lemos Meira Universidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google