A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESTÁGIO SUPERVISIONADO I Regulamentação e Orientações Prof. Benevid Felix Silva.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESTÁGIO SUPERVISIONADO I Regulamentação e Orientações Prof. Benevid Felix Silva."— Transcrição da apresentação:

1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO I Regulamentação e Orientações Prof. Benevid Felix Silva

2 Plano de Trabalho Geral 2 Aulas Teóricas(15h) Fase de Observação (20h) Aulas teóricas e Práticas (25h) Acompanhamento para Elaboração do Projeto Fase de Regência (35h) Aula teóricas e Práticas (15h) Acompanhamento para Elaboração dos Relatórios Socialização dos Trabalhos (10h) UNEMAT ESI

3 CAPÍTULO I Da Caracterização 3 envolvendo aspectos humanos e técnicos Art. 2 - O Estágio Curricular Supervisionado de Ensino do Curso de Licenciatura em Computação é caracterizado como atividade curricular prática pré- profissional realizada em situações reais de trabalho sob a orientação desta Instituição de Ensino, envolvendo aspectos humanos e técnicos da profissão bem como o comprometimento social e político com o contexto do campo de estágio. Título II ESI

4 CAPÍTULO II Dos Objetivos 4 Art. 3 - O Estágio Curricular Supervisionado de Ensino do Curso de Licenciatura em Computação tem como objetivos: Profissionalizante – Oferecer aos discentes do curso de Licenciatura em Computação condições para que os mesmos vivenciem a prática dos conhecimentos adquiridos no decorrer do curso, sendo capazes de exercer a docência, nos níveis Fundamental e Médio e, no ensino Profissionalizante. ESI Título II

5 CAPÍTULO II Dos Objetivos 5 Elaborar projetos que tenham como principal finalidade inserção do computador como ferramenta no processo de ensino-aprendizagem Primar no campo do estágio, pelo desenvolvimento de uma atitude profissional e ética. Proporcionar ao aluno estagiário experiência e prática profissional, atuando tanto em Instituições de ensino público ou privado. ESI Título II

6 CAPÍTULO III Da duração e Carga Horária 6 400h Art. 4 - O Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Licenciatura em Computação será computado conforme estabelece as Resoluções CNE CP 1, de 18 de fevereiro de 2002 e CNE/ CP 2, de 19 de fevereiro de 2002, que estabelece o mínimo de 400h (quatrocentas horas). carga horária de 420 horas – § 1° - O curso de Licenciatura em Computação do Campus Universitário do Vale do Teles Pires adota a carga horária de 420 horas. – § 2° - A Carga horária será distribuída da seguinte forma: 120 (cento e vinte) horas realizadas no sexto semestre do curso 120 (cento e vinte) horas realizadas no sexto semestre do curso 120 (cento e vinte) horas realizadas no sétimo semestre do curso 180 (cento e oitenta) horas realizadas no oitavo semestre do curso ESI Título II

7 CAPÍTULO III Da duração e Carga Horária 7 Art. 5 - O Estágio Curricular Supervisionado deverá ser efetivado em período que coincida com o período letivo. 200 (duzentas) Art. 6 - O aluno que exercer a atividade docente regular na Educação Básica terá a possibilidade de redução de carga horária do Estágio Supervisionado em até 200 (duzentas) horas. comprovado através de documentos oficiais; – § 1º - Para usufruir desse direito o aluno precisa exercer a docência, com o auxílio de ferramentas computacionais, a pelo menos 01 (um) ano, comprovado através de documentos oficiais; até 15 (quinze) dia – § 2º - O aluno, que se enquadrar neste artigo, deve protocolar o requerimento de redução de carga horária junto ao Departamento de Licenciatura em Computação em até 15 (quinze) dias após o início da disciplina de Estágio Supervisionado I. ESI Título II

8 CAPÍTULO IV Do Campo E Das Formas De Estágio 8 CNE / CP 28/2002 Art. 9 - As formas de realização do Estágio Curricular Supervisionado dar-se-ão de acordo com a proposta do Parecer CNE / CP 28/2002, que diz que o exercício direto in loco, seja pela presença participativa em ambientes próprios de atividades daquela área profissional, sob a responsabilidade de um profissional já habilitado. mini-cursos. Art O Estágio Curricular Supervisionado pode assumir as formas de docência em sala de aula e mini-cursos. Parágrafo único: Em caso de propostas diferenciadas as mesmas deverão ser analisadas pelo professor-supervisor e professor- coordenador e aprovadas pelo colegiado de curso. ESI Título II

9 CAPÍTULO V Dos Instrumentos Legais 9 convênios Art. 12 Os estágios deverão ser realizados em instituições públicas ou privadas, definidas no Art. 9º, e estarem apoiados em convênios celebrados entre a Fundação Universidade do Estado de Mato Grosso – Campus Universitário do Vale do Teles Pires e o campo concedente de estágio, onde deverão estar registradas todas as condições de sua convênio de cooperação §3º Caso a instituição concedente de estágio seja fora da sede da Universidade, o instrumento jurídico será um convênio de cooperação, firmado entre as instituições envolvidas. ESI Título II

10 CAPÍTULO II Da Programação e Planejamento do Estágio 10 §1º A disciplina de Estágio Supervisionado I estará dividida em 06 (seis) etapas: 15 (quinze) horas – I. Contextualização do aluno referente às atividades a serem desenvolvidas - duração de 15 (quinze) horas; 20 (vinte) horas – II. Observação in-loco de mini-cursos profissionalizantes - duração de 20 (vinte) horas; 25 (vinte e cinco) horas – III. Aulas teóricas e práticas para a elaboração do planejamento dos materiais e atividades a serem realizadas na regência de mini-cursos - duração de 25 (vinte e cinco) horas; 35 (trinta e cinco) horas – IV. Regências de classe para realização de mini-cursos a nível profissionalizante - duração de 35 (trinta e cinco) horas; - duração de 10 (dez) horas – V. Socialização dos resultados com toda a turma de estagiários e professores- supervisores de estágio - duração de 10 (dez) horas; duração de 15 (quinze) horas. – VI. Elaboração de relatório das atividades exercidas pelo estagiário com o acompanhamento do professor de estágio supervisionado. O relatório deverá estar dentro dos formatos da ABNT - duração de 15 (quinze) horas. Título III ESI

11 CAPÍTULO II Da Avaliação 11 Art. 23 A avaliação do desempenho do estagiário envolverá a análise de aspectos de posturas técnico-político-profissionais, levando-se em consideração a Normatização Acadêmica da UNEMAT, observando- se: As atividades efetuadas pelo aluno – I. As atividades efetuadas pelo aluno conforme programação das disciplinas com instrumentos e critérios de avaliação pré-fixados; Aproveitamento e desenvolvimento do aluno comprometimento com o trabalho realizado – II. Aproveitamento e desenvolvimento do aluno quanto ao emprego adequado de conceitos, hábitos de reflexão e análise, capacidade de aplicação de conhecimentos de forma globalizada, fomento da produção de novos saberes e comprometimento com o trabalho realizado. ESI Título III

12 Acordo de Cooperação até o final das primeiras 15 horas deverá indicar o local Caso o acadêmico desejem realizar seu estágio em uma instituição não conveniada, o mesmo, deverá requerer de forma verbal, o local até o final das primeiras 15 horas em sala de aula. O acadêmico deverá indicar o local em que pretende realizar estágio para o professor supervisor, este deverá, junto com o professor Coordenador, intermediarem o Acordo de Cooperação. enquadrar seu projeto Não sendo possível, o(a) estagiário(a) deverá procurar enquadrar seu projeto em um dos locais onde o Acordo de Cooperação já foi concretizado ou está em fase de efetivação. Observação ESI 12

13 Documentos Fase de Observação ESI 13 Carta de Apresentação Relatório de Observação Termo de Compromisso Ficha de Frequência Comunicado de Encerramento Observação

14 Documentos Carta de Apresentação ESI 14 Carta de Apresentação apresentar instituição/campo Tem como finalidade, apresentar o acadêmico a instituição/campo onde deseja realizar o Estágio. professor supervisor conter o visto de recebidolocal de estágio Deverá ser assinada pelo professor supervisor de Estágio Supervisionado em duas vias, uma ficará na Instituição campo, e a outra ficará em posse do acadêmico e esta deverá conter o visto de recebido do responsável pelo local de estágio. Não há necessidade de arquivamento na pasta do Estagiário. Observação

15 Documentos Termo de Compromisso ESI 15 Termo de Compromisso só poderá iniciar após a entrega O acadêmico só poderá iniciar a fase de Observação, após a entrega do Termo de Compromisso de Estágio devidamente assinado pelo acadêmico, Coordenador do Campus Universitário do Vale do Teles Pires - UNEMAT/Colíder, e responsável pela entidade campo. Este documento terá que ser emitido em no mínimo três vias, pois uma deverá ser entregue ao coordenador do Campus, outra ao Responsável pela entidade campo, e a outra na pasta do Estagiário. Observação

16 Documentos Relatório de Observação ESI 16 Relatório de Observação os aspectos de maiores relevância Deverá apresentar de forma sucinta, os aspectos de maiores relevância presenciados na fase de Observação. Uma cópia deverá ficar anexada na pasta do Estagiário. Observação

17 Documentos Ficha de Freqüência ESI 17 Ficha de Frequência comprovará a realização assinada pelo professor responsável pelo local Documento que comprovará a realização do Estágio na Fase de Observação, deve ser assinada pelo professor responsável pelo local de realização da observação ou direção da instituição campo e, pelo professor supervisor de Estágio. Uma das cópias deverá ficar anexada na pasta do Estagiário. Observação

18 Documentos Comunicado de Encerramento ESI 18 Comunicado de Encerramento Ao término do Estágio de Observação, o Acadêmico deverá encaminhar a instituição campo, onde assinou o termo de compromisso, o comunicado de encerramento, devidamente assinado pelo acadêmico e pelo professor supervisor de estágio. deverá dar recebimento A entidade campo onde foi realizado o estágio, deverá dar recebimento em uma das vias que deverá ser anexada na pasta do Estagiário. Observação

19 Aula Teórica Dúvidas O que é preciso fazer antes de sair para observação O que vou observar? Roteiro para Observação. Onde vou Observar? Locais de Estágio. O local que observo é o mesmo onde vou fazer a regência? Preferêncialmente. Quando começo? Após conhecer os documentos necessários... Posso fazer a observação dentro período estipulado para observação. Qual o meu prazo? Após apresentação de todo material da Observação. ESI 19 Observação

20 Aspectos a serem observados: 1 - Identificação da Empresa/Escola 1.1 – Endereço; 1.2 – Município; 1.2 – Localização. 2 - Dados da Empresa/Escola Fase de Observação Roteiro de observação Turnos de funcionamento; Profissionais (equipe de apoio, professores, formação); Corpo discente (perfil sócio-econômico, quantidade por turma); Org. das disciplinas do currículo, carga horária ; Entidade parceira ( turno de funcionamento, end, responsável). ESI Observação

21 3 - Aspectos Físicos Tipo de mobiliário; conservação; Pátio; Área para recreação; Iluminação; Ventilação das salas; Limpeza; Segurança Laboratório de informática (nº de equipamentos, configurações) ESI Observação Fase de Observação Roteiro de observação

22 4 - Aspectos político-pedagógicos Projeto Político-Pedagógico (filosofia da Escola/Empresa, objetivos, metas); Organização das turmas por turno. 5 - Aspectos específicos das áreas de conhecimento: Biblioteca (acervo, utilização); Videoteca (acervo, utilização); Projetos desenvolvidos na escola (se houver); Seleção e organização dos conteúdos; ESI Observação Fase de Observação Roteiro de observação

23 5.5 - Metodologia do ensino; Critérios e instrumentos utilizados na avaliação; Envolvimento dos alunos nos trabalhos; Interdisciplinaridade entre as disciplinas; Metodologia utilizada Outras observações 6 - Reunião com a equipe de professores da escola e estagiários Levantamento dos problemas de ensino – aprendizagem das áreas de conhecimento segundo a opinião dos professores; opinião dos professores referente à informática educativa. ESI Observação Fase de Observação Roteiro de observação

24 Documentos Fase de Regência ESI 24 Carta de Apresentação Projeto Plano de Ensino Termo de compromisso Relatório de Regência Planos de Aula Diário de Classe Ficha de Frequência Comunicado de Encerramento Regência

25 Documentos Carta de Apresentação 25 Carta de Apresentação apresentar instituição/campo Tem como finalidade, apresentar o acadêmico a instituição/campo onde deseja realizar o Estágio. professor supervisor conter o visto de recebido local de estágio Deverá ser assinada pelo professor supervisor de Estágio Supervisionado em duas vias, uma ficará na Instituição campo, e a outra ficará em posse do acadêmico e esta deverá conter o visto de recebido do responsável pelo local de estágio. Não há necessidade de arquivamento na pasta do Estagiário. ESI Regência

26 Documentos Projeto 26 Projeto Serão necessárias duas vias, onde, uma deverá ser apresentada a Direção do local de realização da fase de Regência e outra anexada a pasta do Estagiário antes do início da Regência. ESI Regência

27 Documentos Plano de Ensino 27 Plano de Ensino Também deve ser emitido em duas vias onde juntamente com o projeto, deve ser entregue a direção do local de realização de fase de Regência. A outra cópia deve ser anexada a pasta do estagiário antes do início da Regência. ESI Regência

28 Documentos Termo de Compromisso 28 Termo de Compromisso O acadêmico só poderá iniciar o estágio de Regência, após a entrega do Termo de Compromisso de Estágio devidamente assinado pelo acadêmico, Coordenador do Campus Universitário do Vale do Teles Pires, UNEMAT/Colider, e responsável pela entidade campo. Este documento terá que ser emitido no mínimo três vias, pois uma deverá ser entregue ao coordenador do Campus, outra ao Responsável pela entidade campo, e a outra na pasta do Estagiário. ESI Regência

29 Documentos Relatório de Regência 29 Relatório de Regência Deverá apresentar de forma sucinta, os aspectos de maiores relevância vivenciados na fase de Regência. Uma cópia deverá ficar anexada na pasta do Estagiário. ESI Regência

30 Documentos Plano de Aula 30 Plano de Aula Deverá ser anexado ao relatório de Regência, e deve ser elaborado de maneira clara, com no máximo cinco horas aula por plano. ESI Regência

31 Documentos Diário de Classe 31 Diário de Classe Planilha de freqüência dos participantes do curso/aula do Estagiário. Deverá ser anexado ao relatório de Regência, deve seguir os parâmetros do local (Instituição Campo) de realização da regência. ESI Regência

32 Documentos Ficha de Freqüência 32 Ficha de Frequência Documento que comprovará a realização do Estágio na fase de Regência, deve ser assinada pelo professor responsável pelo local de realização da Regência ou direção da instituição campo e, pelo professor supervisor de Estágio. Uma das cópias deverá ficar anexada na pasta do Estagiário. ESI Regência

33 Documentos Comunicado de Encerramento 33 Comunicado de Encerramento Ao termino da fase de Regência, o Acadêmico deverá encaminha a instituição campo, onde realizou o termo de compromisso, o comunicado de encerramento, devidamente assinado pelo acadêmico e pelo professor supervisor de estágio. A entidade campo onde foi realizado o estágio, deverá dar recebimento em uma das vias que deverá ser anexada na pasta do Estagiário. ESI Regência


Carregar ppt "ESTÁGIO SUPERVISIONADO I Regulamentação e Orientações Prof. Benevid Felix Silva."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google