A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As Ferramentas Essenciais. Introdução A satisfação das necessidades das pessoas é a razão da existência da organização, que portanto, deve suprir tais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As Ferramentas Essenciais. Introdução A satisfação das necessidades das pessoas é a razão da existência da organização, que portanto, deve suprir tais."— Transcrição da apresentação:

1 As Ferramentas Essenciais

2 Introdução A satisfação das necessidades das pessoas é a razão da existência da organização, que portanto, deve suprir tais necessidades com produtos e serviços esperados pelos clientes e pelo mercado

3 Parte 1- Controle da Qualidade Para se compreender o valor da qualidade para organizações e clientes, deve-se entender a evolução desse conceito

4 Ao longo de sua existência, as organizações criaram métodos e ferramentas para garantir sua manutenção no mercado. Entretanto, isso se dá em função das exigências do mercado

5 Histórico da Qualidade O controle da qualidade emergiu nos Estados Unidos, como diferencial competitivo TAYLOR 1939 SHEWHART 1945 JUSE 1980 DEMING JURAN FEIGENBAU MASLOW MC GREGOR HERZBERG Início de Adm Científica II Guerra Concretizaçã o do CQT

6 Shewhart Feigenbaum Maslow Herzberg Taylor Mc Gregor Início - com Shewart, trabalhava nas Forças Armadas No pós guerra, houve uma necessidade maior de melhores produtos II Guerra – Japão e EUA, troca de informações. União Japonesa de Cientistas e Engenheiros (JUSE) Círculos de Controle da Qualidade (CCQ) Deming Juran Crosby Ishikawa

7 Atributos da Qualidade Desejo da organização é a Sobrevivência M O R A L S a t i s f a z e r P e s s o a s S o b r v i v ê n c i a D a O r g a n i z a ç ã o SEGURANÇASEGURANÇA CUSTOCUSTO ENTREGAENTREGA QULIDADEINTÍNSECAQULIDADEINTÍNSECA

8 AtributosAtributos Moral: estado de espírito do trabalhador, clima de motivação Qualidade Intrínseca: qualidade dos produtos e serviços da organização Entrega: o produto deve ser entregue no local certo, na hora certa, e com a quantidade certa Custo: custo benefício Segurança: Interna e Externa

9 Método e Ferramenta Método é a seqüência lógica para se atingir a meta desejada Ferramenta é o recurso utilizado no método O que SOLUCIONA problemas não são as ferramentas, mas sim o MÉTODO!

10 TQM A gestão da qualidade total (em língua inglesa "Total Quality Management" ou simplesmente "TQM") consiste numa estratégia de administração orientada a criar consciência da qualidade em todos os processos organizacionais.

11 Pirâmide Maslow

12 Gestão pela Qualidade aumenta a satisfação e a confiança dos clientes;clientes aumenta a produtividade; reduz os custos internos; melhora a imagem e os processos de modo contínuo; possibilita acesso mais fácil a novos mercados.

13 Os princípios básicos da qualidade total são : A produção de bens ou serviços que respondam concretamente às necessidades dos clientes Garantir a sobrevivência da empresa por meio de um lucro continuo obtido com o domínio da qualidade Identificar o problema mais critico e soluciona-lo pela mais elevada prioridade ( Pareto) Falar, raciocinar e decidir com dados e com base em fatos Administrar a empresa ao longo do processo e não por resultados Reduzir metodicamente as dispersões por meio do isolamento das causas fundamentais Na lógia anglo saxónica de trial and error, nunca permitir que um problema se repita A lógica para que as empresas se possam desenvolver de acordo com estes pressupostos é a lógica do PDCA (Plan; Do; Check; Acto to correct)

14 Eficiência X Eficácia 1) EFICIÊNCIA é: fazer certo; o meio para se atingir um resultado; é a atividade, ou, aquilo que se faz. 2) EFICÁCIA é: a coisa certa; o resultado; o objetivo: aquilo para que se faz, isto é, a sua Missão!

15 Questões O que é a Juse e qual sua finalidade? Quais são os atributos da qualidade que, se atendidos, permitem a sobrevivência das organizações? Por que o moral é a base dos atributos da qualidade?

16

17

18 Criado por Walter A. Shewhart Ciclo de controle estatísco do processo, que pode ser repetido continuamente sobre qualquer processo ou problema

19 Introdução Popularizado por W. Edwards DemingW. Edwards Deming Desenvolvimento do Shewhart PDCA Cycle O método de melhorias PDCA e um instrumento valioso de controle e melhoria de processos.

20 Definições do PDCA Insere qualidade ao produto final (Suzuki, 2000) Caminho para se atingir a meta (Campos, 1996) Não existe metodologia PDCA sem definição de uma meta a ser atingida

21 O Ciclo

22 O ciclo O PDCA e um modelo dinâmico Vantagens: Reducão de custos Aumento da produtividade Possui espírito de melhoria contínua

23 Processo de evolução

24 Utilização Estabelecimento de metas de melhoria. Resolucão de problemas críticos (gerenciamento de rotina)

25 Padronizaçã o Diretrizes da alta administração Ação corretiva Revisão periodica dos problemas crônicos Problema crônicos prioritarios Metas Mantém Melhora

26 Módulo Plan Planejar O mais importante É estipular objetivos e determinar programas e procedimentos para o alcance desses objetivos

27 Questões que devem ser respondidas Qual é o objetivo? Quem será envolvido no processo? Qual será o prazo para efetivação do plano? Quais serão os recursos a serem gastos? Quais serão os dados a serem coletados?

28 Módulo Do Executar Os objetivos do plano de ação são postos em prática Enquanto planejamento é voltado para eficácia a etapa execução é voltada para eficiência

29 Módulo Do Duas etapas: Etapa de treinamento Etapa de Execução da ação

30 Etapa de treinamento Divulgação do plano a todos os funcionários Realização de reuniões participativas Apresentação das tarefas, a razão delas e os responsáveis por elas.

31 Etapa de Execução do plano Realizações de treinamento Verificações periódica no local onde esta sendo aplicado e controle do processo Todas as ações devem ser registrados, para alimentar a etapa seguinte (CHECK)

32 Módulo check Verificar Uma das fases mais importante Deve examinar quais ações obtiveram os melhores resultados e quais não alcançaram a eficácia desejada

33 Questões que devem ser levantadas Qual a eficácia das ações frente aos objetivos iniciais? Qual o grau de desvio das ações estipuladas inicialmente? Os problemas detectados podem ser superados? As ações foram eficazes o suficente para se estabelecer um padrão?

34 Módulo ACT Atuar, padronizar As ações devem ser baseada na fase anterior O processo consiste em elaborar um novo padrão ou alterar o já existente.

35 Questões fundamentais para a padronização O que fazer? Quem devera executar? Quando, Onde e Como deve ser executada? POR QUE essa tarefa deve ser executada?

36 Formatos dos padrões Descritivo Elaborado com formato textual Contém os itens citados Esquemático Apresentado em forma de fluxograma e figuras Demonstração clara dos resultados

37 Procedimentos finais Divulgação ampla dos novos padrões na empresa Reeducação e treinamento dos funcionários Comunicação deve ser clara, expondo as razões das mudanças Os padrões devem ser acompanhados regularmente

38 Como Manter? Aplicação do processo de Melhoria continua utilizando o método e melhorias PDCA Iniciando o ciclo do PDCA, para manutenção do objetivos alcançados

39 MASP Metodologia de Análise Solução de Problemas O Ciclo PDCA desenvolvido por Deming foi adaptado por Falconi para o MASP

40

41

42

43

44

45

46

47

48 Continua Parte 2


Carregar ppt "As Ferramentas Essenciais. Introdução A satisfação das necessidades das pessoas é a razão da existência da organização, que portanto, deve suprir tais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google