A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

VITAMINAS OSMAR MONTE Faculdade de Ciências Médicas Santa Casa de São Paulo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "VITAMINAS OSMAR MONTE Faculdade de Ciências Médicas Santa Casa de São Paulo."— Transcrição da apresentação:

1 VITAMINAS OSMAR MONTE Faculdade de Ciências Médicas Santa Casa de São Paulo

2 l Conceito: –grupo de compostos orgânicos não relacionados –necessidades diárias muito pequenas –são essenciais para: u reações metabólicas u crescimento normal u manutenção da saúde l Conceito: –grupo de compostos orgânicos não relacionados –necessidades diárias muito pequenas –são essenciais para: u reações metabólicas u crescimento normal u manutenção da saúde VITAMINAS

3 l Conceito: –não fornecem calorias u não engordam –não contribuem de forma aprecialvel para a massa corporal –não são sintetizadas pelo organismo u devem ser supridas pela dieta –sua falta acarreta doença específica l Conceito: –não fornecem calorias u não engordam –não contribuem de forma aprecialvel para a massa corporal –não são sintetizadas pelo organismo u devem ser supridas pela dieta –sua falta acarreta doença específica VITAMINAS

4 l Classificação: –vitaminas lipossolúveis u vitamina A u vitamina D u vitamina E u vitamina K –vitaminas hidrosolúveis u complexo B u vitamina C l Classificação: –vitaminas lipossolúveis u vitamina A u vitamina D u vitamina E u vitamina K –vitaminas hidrosolúveis u complexo B u vitamina C VITAMINAS

5 l Estabilidade: –lipossolúveis u estáveis nos métodos de cozimento habituais –hidrossolúveis u destruidas pelo excesso de cozimento u podem se dissolver na água de cozinhar u vitamina C pode se oxidar quando exposta ao calor l Estabilidade: –lipossolúveis u estáveis nos métodos de cozimento habituais –hidrossolúveis u destruidas pelo excesso de cozimento u podem se dissolver na água de cozinhar u vitamina C pode se oxidar quando exposta ao calor VITAMINAS

6 l Armazenamento: –em pequenas quantidades u em todas as células do organismo –algumas em grande quantidade no fígado u vitamina A (reserva para 5 a 10 meses) u vitamina D (reserva para 2 a 4 meses) u vitamina B 12 (reserva para 1 ou mais anos) –vitamina C u reserva orgânica para 20 a 30 semanas l Armazenamento: –em pequenas quantidades u em todas as células do organismo –algumas em grande quantidade no fígado u vitamina A (reserva para 5 a 10 meses) u vitamina D (reserva para 2 a 4 meses) u vitamina B 12 (reserva para 1 ou mais anos) –vitamina C u reserva orgânica para 20 a 30 semanas VITAMINAS

7 l Absorção: –necessitam a presença de gordura na dieta l Armazenamento: –vitamina A e vitamina D u fígado (principal) –vitamina E u tecido adiposo –vitamina K u fígado (quantidade muito pequena) l Absorção: –necessitam a presença de gordura na dieta l Armazenamento: –vitamina A e vitamina D u fígado (principal) –vitamina E u tecido adiposo –vitamina K u fígado (quantidade muito pequena) VITAMINAS LIPOSSOLÚVEIS

8 CH 3 CH=CH-C=CH-CH=CH-C=CH-CH 2 -OH CH 3 VITAMINA A (RETINOL)

9 l Precursor (pró-vitamina A): –beta caroteno (origem vegetal) u folhas verdes escuras, vegetais amarelos l Beta caroteno –mucosa intestinal e fígado retinol l Vitamina A na dieta humana –alimentos de origem animal (fígado, gema do ovo, leite integral) + óleo de peixes l Precursor (pró-vitamina A): –beta caroteno (origem vegetal) u folhas verdes escuras, vegetais amarelos l Beta caroteno –mucosa intestinal e fígado retinol l Vitamina A na dieta humana –alimentos de origem animal (fígado, gema do ovo, leite integral) + óleo de peixes VITAMINA A (RETINOL)

10 l Necessidades: –homem = 5000 UI/dia –mulher = 4000 UI/dia u gravidez = 5000 UI/dia lactação = 6000 UI/dia –crianças = 1500 UI/dia l Funções: –visão noturna, crescimento e desenvolvimeto óssea, manutenção do tecido epitelial l Necessidades: –homem = 5000 UI/dia –mulher = 4000 UI/dia u gravidez = 5000 UI/dia lactação = 6000 UI/dia –crianças = 1500 UI/dia l Funções: –visão noturna, crescimento e desenvolvimeto óssea, manutenção do tecido epitelial VITAMINA A (RETINOL)

11 CH 3 -CH-(CH 2 ) 3 -CH CH 3 CH 2 OH VITAMINA D (CALCIFEROL)

12 7-deidrocolesterol (pró-vitamina D 3 ) ou ergosterol (vegetal) (pró-vitamina D 2 ) luz UV (sol) colecalciferol (vitamina D 3 ) 25-OH-colecalciferol 1,25-(OH) 2 -colecalciferol pele fígado rim

13 l Precursor: –ergosterol (esteróide vegetal - pró-vit.D 2 ) l Vitamina D na dieta humana: –leite, óleo de fígado de peixe, gorduras enriquecidas com vitamina D l Necessidades: –exposição solar já é suficiente –400 UI/dia para todas as idades l Precursor: –ergosterol (esteróide vegetal - pró-vit.D 2 ) l Vitamina D na dieta humana: –leite, óleo de fígado de peixe, gorduras enriquecidas com vitamina D l Necessidades: –exposição solar já é suficiente –400 UI/dia para todas as idades VITAMINA D (CALCIFEROL)

14 l Funções: –crescimento e mineralização do osso u aumenta a deposição do Ca ++ no osso –aumenta a absorção do cálcio no intestino u aumenta a síntese da proteína ligadora do Ca ++ u aumenta a ATP-ase estimulada por Ca ++ u aumenta a síntese da FA intestinal –controle da calcemia e fosfatemia u ação conjunta com o PTH e calcitonina l Funções: –crescimento e mineralização do osso u aumenta a deposição do Ca ++ no osso –aumenta a absorção do cálcio no intestino u aumenta a síntese da proteína ligadora do Ca ++ u aumenta a ATP-ase estimulada por Ca ++ u aumenta a síntese da FA intestinal –controle da calcemia e fosfatemia u ação conjunta com o PTH e calcitonina VITAMINA D (CALCIFEROL)

15 colecalciferol 25-OH-colecalciferol 1,25-(OH) 2 -colecalciferol epitélio intestinal (-)(-) rim PTH (+) proteína ligadora do Ca ++ ATP-ase Ca ++ dependente fosfatase alcalina calcemia (-)(-) fígado

16 CH 3 O OH CH 2 -C 15 H 31 VITAMINA E (TOCOFEROL)

17 Há 4 tocoferois: – tocoferol = biologicamente mais ativo l Vitamina E na dieta humana: –germe de trigo e cereais, gema de ovo, vegetais verdes, manteiga, óleos l Funções: –anti-oxidante - evita a formação de peróxi- dos de ácidos graxos polinsaturados –anti-anêmica no recém-nascido Há 4 tocoferois: – tocoferol = biologicamente mais ativo l Vitamina E na dieta humana: –germe de trigo e cereais, gema de ovo, vegetais verdes, manteiga, óleos l Funções: –anti-oxidante - evita a formação de peróxi- dos de ácidos graxos polinsaturados –anti-anêmica no recém-nascido VITAMINA E (TOCOFEROL)

18 CH 3 CH 2 -CH=C-(CH 2 ) 3 -CH-(CH 2 ) 3 -CH-(CH 2 ) 3 -CH-CH 3 CH 3 O O VITAMINA K

19 l Vitamina K 1 (fitoquinona) –encontrada em plantas verdes l Vitamina K 2 (menaquinona) –síntese bacteriana no tubo digestivo l Vitamina K 3 (menaquinona) –composto sintético lipossolúvel l Vitamina K 1 (fitoquinona) –encontrada em plantas verdes l Vitamina K 2 (menaquinona) –síntese bacteriana no tubo digestivo l Vitamina K 3 (menaquinona) –composto sintético lipossolúvel VITAMINA K (GRUPO DE COMPOSTOS - QUINONAS)

20 l Vitamina K na dieta humana: –vegetais de folhas verdes, óleos, gema de ovo, fígado, queijo –síntese pelas bactérias intestinais l Funções: –síntese dos fatores de coagulação K dependentes (protrombina, V,VII,IX,X) l Necessidades = 1 a 2 mg/dia l Vitamina K na dieta humana: –vegetais de folhas verdes, óleos, gema de ovo, fígado, queijo –síntese pelas bactérias intestinais l Funções: –síntese dos fatores de coagulação K dependentes (protrombina, V,VII,IX,X) l Necessidades = 1 a 2 mg/dia VITAMINA K (GRUPO DE COMPOSTOS - QUINONAS)

21 l Não são armazenadas em quantidades apreciáveis no organismo l É necessário um suprimento diário l São excretadas em pequenas quantida- des na urina l São componentes dos sistemas enzi- máticos l Não são armazenadas em quantidades apreciáveis no organismo l É necessário um suprimento diário l São excretadas em pequenas quantida- des na urina l São componentes dos sistemas enzi- máticos VITAMINAS HIDROSSOLÚVEIS

22 l Complexo B: –12 diferentes vitaminas l Funções: –coenzimas ou grupos prostéticos ligados a uma apoenzima l Há interação entre as vitaminas do com- plexo B –falta de uma prejudica a função das outras l Complexo B: –12 diferentes vitaminas l Funções: –coenzimas ou grupos prostéticos ligados a uma apoenzima l Há interação entre as vitaminas do com- plexo B –falta de uma prejudica a função das outras VITAMINAS DO COMPLEXO B

23 CH 3 NH 2 CH 3 CC C C C N NCHCH 2 -CH 2 OH CH 2 N HC Cl S VITAMINA B 1 (TIAMINA)

24 l Vitamina B 1 na dieta humana: –carnes, fígado, ovo, grãos integrais l Necessidades: –0,5 mg por 1000 cal/dia (todas as idades) l Funções: –tiamina + fosfato = TPP –TPP descarboxilação oxidativa do piruvato e certos -ceto-ácidos l Vitamina B 1 na dieta humana: –carnes, fígado, ovo, grãos integrais l Necessidades: –0,5 mg por 1000 cal/dia (todas as idades) l Funções: –tiamina + fosfato = TPP –TPP descarboxilação oxidativa do piruvato e certos -ceto-ácidos VITAMINA B 1 (TIAMINA)

25 CH 2 - CH - CH - CH - CH 2 OH N CH 3 N NN O O H OH VITAMINA B 2 (RIBOFLAVINA)

26 l Vitamina B 2 na dieta humana: –leite, queijos, carnes, ovos, folhas verdes l Necessidades: –0,6 mg por 1000 cal/dia (todas as idades) –gestação + 3 mg lactação + 5 mg l Funções: –forma as coenzimas FAD e FMN u catalizam as reações de oxi-redução u transporte de H 2 no sistema mitocondrial l Vitamina B 2 na dieta humana: –leite, queijos, carnes, ovos, folhas verdes l Necessidades: –0,6 mg por 1000 cal/dia (todas as idades) –gestação + 3 mg lactação + 5 mg l Funções: –forma as coenzimas FAD e FMN u catalizam as reações de oxi-redução u transporte de H 2 no sistema mitocondrial VITAMINA B 2 (RIBOFLAVINA)

27 COOH N NIACINA (ÁCIDO NICOTÍNICO)

28 l Precursor: –triptofano niacina l Niacina na dieta humana (trip./ niacina) –carnes, leite, ovos, grãos l Necessidades –6,6 mg por 1000 cal/dia+2 mg na gestação l Funções: –componentes das coenzimas NAD, NADP u glicólise, respiração, síntese de lípides l Precursor: –triptofano niacina l Niacina na dieta humana (trip./ niacina) –carnes, leite, ovos, grãos l Necessidades –6,6 mg por 1000 cal/dia+2 mg na gestação l Funções: –componentes das coenzimas NAD, NADP u glicólise, respiração, síntese de lípides NIACINA (ÁCIDO NICOTÍNICO)

29 OH CH 2 - OH H2CH2COH CH 3 N VITAMINA B 6 (PIRIDOXINA)

30 l Composta por 3 compostos químicos: –piridoxina, piridoxamina, piridoxal –excretada na urina como ácido piridóxido l Vitamina B 6 na dieta humana: –levedura, carnes, ovos, grãos integrais, legumes, germe de trigo l Necessidades: –1,75 a 2 mg/dia+2,5 mg-lactação/gestação l Composta por 3 compostos químicos: –piridoxina, piridoxamina, piridoxal –excretada na urina como ácido piridóxido l Vitamina B 6 na dieta humana: –levedura, carnes, ovos, grãos integrais, legumes, germe de trigo l Necessidades: –1,75 a 2 mg/dia+2,5 mg-lactação/gestação VITAMINA B 6 (PIRIDOXINA)

31 l Funções: –forma a coenzima piridoxal fosfato u degradação não oxidativa dos aminoácidos (transaminação, desaminação descarboxilação) u formação dos compostos porfirínicos –faz parte da enzima fosforilase –síntese de mielina –manutenção da imunidade celular l Funções: –forma a coenzima piridoxal fosfato u degradação não oxidativa dos aminoácidos (transaminação, desaminação descarboxilação) u formação dos compostos porfirínicos –faz parte da enzima fosforilase –síntese de mielina –manutenção da imunidade celular VITAMINA B 6 (PIRIDOXINA)

32 CH 2 - C CH - C - NH - CH 2 - CH 2 - COOH OHCH 3 OH ÁCIDO PANTOTÊNICO

33 l Ácido pantotênico na dieta humana: –vegetais e produtos de origem animal –pequena quantidade pode ser sintetizada l Necessidades: –5 a 10 mg/dia (todas as idades) l Funções: –é parte da molécula da coenzima A (CoA) u descarboxilação do piruvato u degradação dos ácidos graxos l Ácido pantotênico na dieta humana: –vegetais e produtos de origem animal –pequena quantidade pode ser sintetizada l Necessidades: –5 a 10 mg/dia (todas as idades) l Funções: –é parte da molécula da coenzima A (CoA) u descarboxilação do piruvato u degradação dos ácidos graxos ÁCIDO PANTOTÊNICO

34 S C C H2CH2C NN C CH - (CH 2 ) 4 COOH HH HH O BIOTINA

35 l Biotina na dieta humana: –leite, carnes, ovos, vegetais, frutas –síntese bacteriana no intestino l Necessidades: –100 a 300 g/dia l Funções: –coenzima no processo de fixação do CO 2 –síntese e oxidação de ácidos graxos –coenzima no processo de desaminação l Biotina na dieta humana: –leite, carnes, ovos, vegetais, frutas –síntese bacteriana no intestino l Necessidades: –100 a 300 g/dia l Funções: –coenzima no processo de fixação do CO 2 –síntese e oxidação de ácidos graxos –coenzima no processo de desaminação BIOTINA

36 NN N H2NH2N N OH CH 2 HN COCO HNHN CH COOH CH 2 COOH ÁCIDO FÓLICO

37 l Estrutura química - 3 compostos: –pterina, PABA, 1,3 ou 7 moléculas de ácido glutâmico l Ácido fólico na dieta humana: –carnes, fígado, folhas verdes, feijão, batata l Necessidades: –0,4 mg/dia (adultos) - 0,8 mg/dia na gravi- dez - 0,6 mg/dia na lactação l Estrutura química - 3 compostos: –pterina, PABA, 1,3 ou 7 moléculas de ácido glutâmico l Ácido fólico na dieta humana: –carnes, fígado, folhas verdes, feijão, batata l Necessidades: –0,4 mg/dia (adultos) - 0,8 mg/dia na gravi- dez - 0,6 mg/dia na lactação ÁCIDO FÓLICO

38 l Funções: –na presença de NAD + vitamina C forma- se o ácido tetraidrofólico (THFA) u síntese das purinas, guanidinas, pirimidinas, timina –coenzima das folacinas –formação e maturação das hemácias e dos leucócitos l Funções: –na presença de NAD + vitamina C forma- se o ácido tetraidrofólico (THFA) u síntese das purinas, guanidinas, pirimidinas, timina –coenzima das folacinas –formação e maturação das hemácias e dos leucócitos ÁCIDO FÓLICO

39 N CH 2 Co N N N N VITAMINA B 12 (COBALAMINA)

40 l Há vários compostos de cobalamina: –todos têm cobalto na molécula (grupo prostético) –formas mais ativas u cianocobalamina e hidroxicobalamina –absorção intestinal u dependente do fator intrínseco gástrico –transporte plasmático u unida à proteína (transcobal) l Há vários compostos de cobalamina: –todos têm cobalto na molécula (grupo prostético) –formas mais ativas u cianocobalamina e hidroxicobalamina –absorção intestinal u dependente do fator intrínseco gástrico –transporte plasmático u unida à proteína (transcobal) VITAMINA B 12 (COBALAMINA)

41 l Vitamina B 12 na dieta humana: –produtos de origem animal l Necessidades: –3 g/dia + 1 g/dia na gravidez l Armazenamento: –fígado ± 2 mg u suficiente para 5 a 6 anos sem ingestão l Vitamina B 12 na dieta humana: –produtos de origem animal l Necessidades: –3 g/dia + 1 g/dia na gravidez l Armazenamento: –fígado ± 2 mg u suficiente para 5 a 6 anos sem ingestão VITAMINA B 12 (COBALAMINA)

42 l Funções: –coenzima aceptora de hidrogênio u redução dos ribonucleotídeos e desoxiribonu- cleotídeos –replicação gênica u promove o crescimento celular –formação e maturação das hemácias –síntese da mielina l Funções: –coenzima aceptora de hidrogênio u redução dos ribonucleotídeos e desoxiribonu- cleotídeos –replicação gênica u promove o crescimento celular –formação e maturação das hemácias –síntese da mielina VITAMINA B 12 (COBALAMINA)

43 C C C C C CH 2 OH O OH H H O VITAMINA C (ÁCIDO ASCÓRBICO)

44 l Características químicas: –é derivado de uma hexose (C 6 H 8 O 6 ) –facilmente oxidado exposto ao calor –reservas orgânicas duram até 3 meses l Ácido ascórbico na dieta humana: –frutas cítricas, vegetais l Necessidades: –45 mg/dia adultos e crianças –60 mg/dia - gestação 80 mg/dia - lactação l Características químicas: –é derivado de uma hexose (C 6 H 8 O 6 ) –facilmente oxidado exposto ao calor –reservas orgânicas duram até 3 meses l Ácido ascórbico na dieta humana: –frutas cítricas, vegetais l Necessidades: –45 mg/dia adultos e crianças –60 mg/dia - gestação 80 mg/dia - lactação VITAMINA C (ÁCIDO ASCÓRBICO)

45 l Funções: –ativação da enzima prolil-hidroxilase u síntese e maturação do colágeno –integridade capilar, cicatrização –conversão da folatina a THFA –anti-oxidante –hidroxilação dos estróides adrenais –estados febris u quantidades adicionais de ácido ascórbico l Funções: –ativação da enzima prolil-hidroxilase u síntese e maturação do colágeno –integridade capilar, cicatrização –conversão da folatina a THFA –anti-oxidante –hidroxilação dos estróides adrenais –estados febris u quantidades adicionais de ácido ascórbico VITAMINA C (ÁCIDO ASCÓRBICO)

46 l Conclusões: –pessoas sudáveis que ingerem dieta ba- lanceada e bem preparada u não as necessitam como medicamentos –ingestão de quantidades excessivas u não tem valor fisiológico –não têm substrato para agirem u vitaminas hidrossolúveis –são eliminadas principalmente por via renal u vitaminas lipossolúveis –podem causar intoxicação l Conclusões: –pessoas sudáveis que ingerem dieta ba- lanceada e bem preparada u não as necessitam como medicamentos –ingestão de quantidades excessivas u não tem valor fisiológico –não têm substrato para agirem u vitaminas hidrossolúveis –são eliminadas principalmente por via renal u vitaminas lipossolúveis –podem causar intoxicação VITAMINAS

47 VITAMINA NÃO SIM


Carregar ppt "VITAMINAS OSMAR MONTE Faculdade de Ciências Médicas Santa Casa de São Paulo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google