A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Público-alvo: Coordenadores e Equipas de BEs Coordenadores e Equipas de BEsObjectivos: Conhecer as dimensões.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Público-alvo: Coordenadores e Equipas de BEs Coordenadores e Equipas de BEsObjectivos: Conhecer as dimensões."— Transcrição da apresentação:

1 ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR

2 Público-alvo: Coordenadores e Equipas de BEs Coordenadores e Equipas de BEsObjectivos: Conhecer as dimensões da organização e gestão da BE; Conhecer as dimensões da organização e gestão da BE; Compreender o papel do coordenador e da sua equipa face aos novos paradigmas. Compreender o papel do coordenador e da sua equipa face aos novos paradigmas.

3 Organização e Gestão da BE A gestão consiste no planeamento geral de uma organização para atingir os objectivos previamente definidos.

4 Organização e Gestão da BE PALAVRAS-CHAVE: Missão Plano estratégico Projecto Educativo Espaço Serviços Recursos Gestão da colecção Literacia da Informação Aprendizagem construtiva Recursos Humanos Comunicação Avaliação

5 A MISSÃO DA BE A Biblioteca Escolar oferece livros, recursos e serviços como apoio à aprendizagem. Possibilita a todos os membros da comunidade escolar tornarem-se pensadores críticos e efectivos usuários dos vários tipos de suportes documentários e meios de comunicação. As bibliotecas escolares ligam-se às mais extensas redes de bibliotecas e de informação… ( Manifesto da UNESCO para a Biblioteca Escolar )

6 Organização e Gestão da BE OBJECTIVOS DA BE Apoiar e intensificar a consecução dos objectivos educativos de acordo com as finalidades do currículo escolar; Apoiar e intensificar a consecução dos objectivos educativos de acordo com as finalidades do currículo escolar; Desenvolver e sustentar nas crianças o hábito e o prazer da leitura e da aprendizagem, bem como o uso dos recursos da biblioteca ao longo da vida; Desenvolver e sustentar nas crianças o hábito e o prazer da leitura e da aprendizagem, bem como o uso dos recursos da biblioteca ao longo da vida; Tornar oportunas as vivências para a produção e uso da informação/conhecimento; para a compreensão, a imaginação e o entretenimento; Tornar oportunas as vivências para a produção e uso da informação/conhecimento; para a compreensão, a imaginação e o entretenimento; Cooperar com as acções da escola, nos momentos de aprendizagem e de habilitação para avaliar e usar a informação, a despeito das variadas formas, suportes e meios de comunicação, incluindo a sensibilidade para bem utilizar formas de comunicação com a comunidade onde se insere; Cooperar com as acções da escola, nos momentos de aprendizagem e de habilitação para avaliar e usar a informação, a despeito das variadas formas, suportes e meios de comunicação, incluindo a sensibilidade para bem utilizar formas de comunicação com a comunidade onde se insere; Proporcionar o acesso a nível local, regional, nacional e global aos recursos existentes e oferecer oportunidades aos alunos para a apropriação de ideias, experiências e opiniões a que estão expostos; Proporcionar o acesso a nível local, regional, nacional e global aos recursos existentes e oferecer oportunidades aos alunos para a apropriação de ideias, experiências e opiniões a que estão expostos; Organizar actividades que encorajem a tomada de consciência cultural e social, bem como de sensibilidade; Organizar actividades que encorajem a tomada de consciência cultural e social, bem como de sensibilidade; Trabalhar em conjunto com estudantes, professores, administradores e pais, para o alcance final da missão e objectivos da escola; proclamando o conceito da liberdade intelectual e do acesso à informação como pontos fundamentais à formação de cidadania consciente e exercício da democracia; Trabalhar em conjunto com estudantes, professores, administradores e pais, para o alcance final da missão e objectivos da escola; proclamando o conceito da liberdade intelectual e do acesso à informação como pontos fundamentais à formação de cidadania consciente e exercício da democracia; Promover a leitura e os recursos e serviços da biblioteca escolar junto à comunidade escolar e ao seu redor. Promover a leitura e os recursos e serviços da biblioteca escolar junto à comunidade escolar e ao seu redor. ( Manifesto da UNESCO para a Biblioteca Escolar)

7 Organização e Gestão da BE A MUDANÇA DE PARADIGMA DA BE O VELHO PARADIGMA O NOVO PARADIGMA Centrada no acervo Centrada no acervo Trabalho desenvolvido com base em tarefas Trabalho desenvolvido com base em tarefas Motivação individual Motivação individual Investigação no local Investigação no local Serviços no local Serviços no local Produtos impressos Produtos impressos Centrada na informação Centrada na informação Trabalho desenvolvido com base em projectos Trabalho desenvolvido com base em projectos Motivação de equipas Motivação de equipas Investigação remota Investigação remota Serviços em rede Serviços em rede Produtos multimedia Produtos multimedia

8 Organização e Gestão da BE O Bibliotecário do Velho Paradigma Gestor de Colecções

9 Organização e Gestão da BE O Bibliotecário do Novo Paradigma Gestor de produtos e serviços de Informação

10 Organização e Gestão da BE A dimensão curricular e cultural A dimensão relacional A dimensão organizacional

11 A dimensão organizacional A gestão do espaço e dos A gestão do espaço e dos recursos materiais

12 A gestão do espaço e dos recursos materiais Espaço acolhedor e atractivo que convide à participação: aberto à comunidade educativa com horário compatível às necessidades desta aberto à comunidade educativa com horário compatível às necessidades desta Que fomente a igualdade de oportunidades e o comportamento assertivo Que fomente a igualdade de oportunidades e o comportamento assertivo Organizado em zonas funcionais, com equipamento adequado e sinalética clara Organizado em zonas funcionais, com equipamento adequado e sinalética clara

13 A gestão do espaço e dos recursos materiais Disponibilização de documentos em diferentes suportes, devidamente organizados, com um tratamento técnico normalizado e facilitador Disponibilização de documentos em diferentes suportes, devidamente organizados, com um tratamento técnico normalizado e facilitador Catálogo informatizado que permita o empréstimo local e domiciliário Catálogo informatizado que permita o empréstimo local e domiciliário Livre acesso aos equipamentos e recursos fomentando a aprendizagem autónoma e a utilização das novas tecnologias Livre acesso aos equipamentos e recursos fomentando a aprendizagem autónoma e a utilização das novas tecnologias Disponibilização de serviços virtuais de acesso local e remoto Disponibilização de serviços virtuais de acesso local e remoto Simplificação e optimização dos processos Simplificação e optimização dos processos

14 A dimensão curricular e cultural A gestão de colecções A gestão da Informação A gestão pedagógica

15 A gestão de colecções É necessário adequar a colecção: Ao seu público Ao seu público Às necessidades da aprendizagem Às necessidades da aprendizagem Aos recursos financeiros disponibilizados Aos recursos financeiros disponibilizados A colecção deve ser: Diversificada, de qualidade, em vários suportes, inovadora e actual Diversificada, de qualidade, em vários suportes, inovadora e actual Deve servir de suporte à aprendizagem autónoma e construtiva Deve servir de suporte à aprendizagem autónoma e construtiva A sua escolha deve resultar da apurada reflexão e cooperação entre a equipa da BE e os Departamentos Curriculares A sua escolha deve resultar da apurada reflexão e cooperação entre a equipa da BE e os Departamentos Curriculares

16 A gestão Pedagógica/A gestão da Informação Reconhecimento institucional; Plano estratégico; Definição de metas e objectivos Facilitar o acesso à informação em vários suportes, promovendo a inclusão e a igualdade Incentivar hábitos de leitura, desenvolvendo acções que a envolvam e promovam Planificar actividades de acordo com o Projecto Educativo e as prioridades dos PCTs Desenvolver parcerias, promover o trabalho cooperativo, envolver a Comunidade Educativa Promover a interacção entre o currículo e a BE Promover a literacia da Informação e a aprendizagem autónoma

17 A dimensão relacional A gestão dos recursos humanos A gestão da comunicação

18 A gestão dos recursos humanos A equipa: Definição de perfis e funções Definição de perfis e funções Pluridisciplinar, coesa e com formação adequada Pluridisciplinar, coesa e com formação adequada Capacidade motivacional, de cooperação, de flexibilidade e de liderança Capacidade motivacional, de cooperação, de flexibilidade e de liderança Competente no domínio das TIC, na pesquisa de informação e na acção pedagógica Competente no domínio das TIC, na pesquisa de informação e na acção pedagógica O coordenador: Gestor de ideias e de projectos Gestor de ideias e de projectos Promotor do diálogo e do trabalho colaborativo Promotor do diálogo e do trabalho colaborativo Conhecedor dos novos ambientes digitais Conhecedor dos novos ambientes digitais Promotor da articulação da BE com o currículo Promotor da articulação da BE com o currículo Coordenador do programa da BE Coordenador do programa da BE Formação contínua Formação contínua Promotor da qualidade educativa Promotor da qualidade educativa Facilitador de processos Facilitador de processos

19 A gestão da comunicação Promover a interacção da BE com a comunidade educativa Promover a interacção da BE com a comunidade educativa Divulgar de forma clara e objectiva as actividades e serviços Divulgar de forma clara e objectiva as actividades e serviços Utilizar meios diversos para a divulgação/promoção dos espaços e dos recursos (guias do utilizador, página da BE, blogs, sala de professores, sala de alunos, boletins informativos da BE, jornal da escola, órgãos pedagógicos e de coordenação intermédia, acções de formação/sensibilização, etc) Utilizar meios diversos para a divulgação/promoção dos espaços e dos recursos (guias do utilizador, página da BE, blogs, sala de professores, sala de alunos, boletins informativos da BE, jornal da escola, órgãos pedagógicos e de coordenação intermédia, acções de formação/sensibilização, etc) Desenvolver parcerias com outras BEs e Bibliotecas Públicas Desenvolver parcerias com outras BEs e Bibliotecas Públicas

20 E ainda… a gestão da qualidade O sucesso da gestão da BE está associado à qualidade dos serviços disponibilizados, à procura incessante da sua melhoria ou ampliação e, acima de tudo, à qualidade das aprendizagens dos seus utilizadores – prioridade da acção da BE.

21 A AVALIAÇÃO é necessária: Avaliação da eficácia da planificação e dos projectos Avaliação da eficácia da planificação e dos projectos Avaliação dos produtos e serviços Avaliação dos produtos e serviços Avaliação da satisfação dos utilizadores Avaliação da satisfação dos utilizadores Avaliação do desempenho da equipa Avaliação do desempenho da equipa Para aferir o cumprimento da missão da BE, reformular estratégias e inovar em caso de necessidade

22 Regras para uma gestão com êxito Uma boa gestão é aquela que se desenvolve, regida por uma lógica, mediante processos e funções, aproveitando ao máximo os recursos disponíveis, com o objectivo de alcançar os melhores resultados. Assim… Gerir de acordo com objectivos e metas a alcançar, enquadradas na política educativa da escola Gerir de acordo com objectivos e metas a alcançar, enquadradas na política educativa da escola O utilizador deve estar sempre em primeiro lugar O utilizador deve estar sempre em primeiro lugar A colecção deve incidir sobre as necessidades da aprendizagem A colecção deve incidir sobre as necessidades da aprendizagem O plano de acção deve ser exequível e planeado por uma equipa pluridisciplinar, motivada e competente O plano de acção deve ser exequível e planeado por uma equipa pluridisciplinar, motivada e competente Gerir simplificando os processos Gerir simplificando os processos Gerir articulando com o currículo e a comunidade educativa Gerir articulando com o currículo e a comunidade educativa Progredir, avaliando e reformulando Progredir, avaliando e reformulando

23 Proposta de actividade Organização dos formandos em grupos de trabalho de acordo com as equipas das diferentes escolas Organização dos formandos em grupos de trabalho de acordo com as equipas das diferentes escolas Cada grupo deve realizar o seguinte trabalho: Cada grupo deve realizar o seguinte trabalho: - diagnóstico dos pontos fortes e pontos fracos das várias dimensões da gestão da sua BE; - enunciar possíveis constrangimentos; - propor alterações Apresentação do trabalho ao grande grupo, fomentando a troca de experiências e o trabalho colaborativo Apresentação do trabalho ao grande grupo, fomentando a troca de experiências e o trabalho colaborativo

24 Concluindo… As bibliotecas não se fazem, crescem. (Augustine Birrel) Una gestión exitosa es obtener un resultado feliz. (Gloria Ponjuán Dante, El êxito de la gestión o la gestión del êxito) (Gloria Ponjuán Dante, El êxito de la gestión o la gestión del êxito) A sociedade que investe na biblioteca escolar investe no seu próprio futuro (Manifesto da Biblioteca Escolar – UNESCO- 1999)

25 Referências Manifesto da UNESCO para as Bibliotecas Escolares Manifesto da UNESCO para as Bibliotecas Escolares El ÉXITO DE LA GESTIÓN O LA GESTIÓN DEL ÉXITO Gloria Ponjuán Dante El ÉXITO DE LA GESTIÓN O LA GESTIÓN DEL ÉXITO Gloria Ponjuán Dante Quality in school library media programs: focus on learning - Perspectives on Quality in Libraries, Barbara Stripling, 1996, Library Trends /print Quality in school library media programs: focus on learning - Perspectives on Quality in Libraries, Barbara Stripling, 1996, Library Trends /print /print /print Hermínia Pires Junho/2008


Carregar ppt "ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Público-alvo: Coordenadores e Equipas de BEs Coordenadores e Equipas de BEsObjectivos: Conhecer as dimensões."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google