A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GRUPO 1 ALUNAS: Aghata, Ana Paula, Raquel e Tatiana.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GRUPO 1 ALUNAS: Aghata, Ana Paula, Raquel e Tatiana."— Transcrição da apresentação:

1 GRUPO 1 ALUNAS: Aghata, Ana Paula, Raquel e Tatiana

2 Ashoka Empreendedores Sociais

3 Ashoka Significado Nome Sânscrito – Ausência de Sofrimento É uma organização mundial, sem fins lucrativos, pioneira no trabalho e apoio aos empreendedores sociais.

4 Ashoka EMPREENDEDORES SOCIAIS LÍDERES: Pessoas com idéias criativas e inovadoras capazes de provocar transformações com amplo impacto social

5 Ashoka Missão Contribuir para criar um setor social empreendedor, eficiente e globalmente integrado Visão Todo mundo pode mudar o mundo

6 Ashoka TRÊS PILARES DE ATUAÇÃO 1) Empreendedores sociais, suas idéias e instituições 2) Empreendedorismo de Grupo - colaboração e maior impacto social 3) Infra-estrutura e nova arquitetura para o setor social

7 Empreendedor social como: pessoa visionária, criativa, prática e pragmática que sabe como ultrapassar obstáculos para criar mudanças sociais significativas e sistêmicas pessoas com capacidade de liderança e comprometimento para resolver, de forma efetiva, problemas sociais

8 Fundação Schwab de Empreendedorismo Social

9 Promove soluções empresariais e de compromisso social com um claro impacto a nível popular.

10 MISSÃO A Fundação Schwab de Empreendedorismo Social fornece plataformas ímpar a nível nacional, regional e global para a liderança social inovadores que destacam empreendedorismo social como um elemento-chave para resolver problemas sociais e ecológicos em um inovadoras, sustentáveis e de forma eficaz.

11 o A Fundação trabalha em estreita colaboração com as principais instituições acadêmicas para publicar estudos de casos de empreendedores sociais específicos para incorporação em graduação e pós-graduação o A Fundação apóia a participação e o envolvimento ativo dos seus selecionados empreendedores sociais a nível regional e global reuniões do Fórum Econômico Mundial

12 Para Schwab empreendedorismo social é:... na prática, abordagens inovadoras e sustentáveis para benefício da sociedade em geral. Um termo fundamentado em determinados valores e processos que são comuns a cada empreendedor social, independente da questão ou área que atuam. É esta abordagem que define o empresário social para além do resto da multidão de gente bem-intencionada e organizações que dedicam suas vidas a melhoria social.

13 Para Schwab empreendedor social é: Os empreendedores sociais conduzem a inovação social em diversos campos como educação, saúde, meio ambiente e desenvolvimento empresarial. Prosseguem objetivos como a redução da pobreza com zelo empresarial, métodos empresariais e coragem de inovar e superar as práticas tradicionais.

14 Um empreendedor social é um líder ou visionário pragmático que: Atinge em grande escala, sistêmica e sustentável a mudança social através de uma nova invenção, uma abordagem diferente, uma rigorosa aplicação de tecnologias ou estratégias conhecidas; Inova por encontrar um novo produto, um novo serviço, ou uma nova abordagem para um problema social; Refina continuamente e adapta abordagem em resposta ao feedback.

15 Critérios para seleção dos empreendedores sociais 1. Inovação: transformar prática tradicional através de um inovador produto, serviço, orientação, ou rigorosa tecnologias 2. Sustentabilidade: atingir um certo grau de auto- sustentabilidade financeira através das receitas ou criar parcerias mutuamente benéficas com as empresas e / ou do sector público. 3. Impacto social direto: O candidato a iniciativa implementa diretamente com pobres ou marginalizados beneficiários. Impacto manifesta-se em resultados quantificáveis.

16 Empreendedor Social do ano O Schwab Foundation trabalha com mídia corporativa e parceiros em vários países para pesquisar e selecionar as ações de empreendedores sociais realizadas no país a cada ano. Um júri nacional eminente então elege "O Empreendedor Social do ano

17 Rodrigo Baggio, da Comissão para a Democracia em Tecnologia da Informação, Brasil Baseada no Rio de Janeiro, o Comitê para a Democracia em Tecnologia da Informação é uma entidade sem fins lucrativos do cidadão da organização. Sua missão é promover a inclusão social de comunidades de baixa renda utilizando tecnologias da informação e comunicação como ferramentas para a construção e exercício dos direitos do cidadão. O caso em Rodrigo Baggio, um empresário e Schwab 2002 o Fundador e Presidente do CDI explora os desafios associados à gestão da organização com rápido crescimento e sucesso instantâneo.


Carregar ppt "GRUPO 1 ALUNAS: Aghata, Ana Paula, Raquel e Tatiana."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google