A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Planejamento e administração do transporte de carga: as principais decisões – Capítulo 4 Grupo D: Monica Cruz, Pedro Odeh, Victor Bonfim e Carolina Pimenta.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Planejamento e administração do transporte de carga: as principais decisões – Capítulo 4 Grupo D: Monica Cruz, Pedro Odeh, Victor Bonfim e Carolina Pimenta."— Transcrição da apresentação:

1 Planejamento e administração do transporte de carga: as principais decisões – Capítulo 4 Grupo D: Monica Cruz, Pedro Odeh, Victor Bonfim e Carolina Pimenta Professor: Guillermo Asper

2 São cinco os modais de transportes de cargas: Rodoviário(R), ferroviário(F), aquaviário(Aq), dutoviário(D) e aéreo(Ae). As escolhas pelos modais de transporte são baseadas em critérios que sempre levam em consideração aspectos de custos por um lado e características do serviço por outro. No Brasil especificamente, os preços possuem uma ordem igual a lógica encontra nos EUA: aéreo(maior), rodoviário, ferroviário, dutoviário e aquaviário(menor) e esses preços mostram a estrutura de custos de cada modal. O modal ferroviário apresenta custos fixos elevados, devido a decorrências de substanciais investimentos em trilhos, terminais, locomotivas e vagões. Os custos variáveis são baixos. O rodoviário apresenta pequenos custos fixos, já que a construção e a manutenção de rodovias dependem do poder público. Os custos variáveis são médios(combustível, óleo, manutenção). O modal aquaviário apresenta custos fixos medianos, decorrentes do investimento em embarcações e equipamentos. Os custos variáveis são pequenos. Decisões Estratégicas (longo prazo) – Escolha do modal de transporte

3 O modal dutoviário apresenta os custos fixos mais elevados, em função de direitos de passagem, construção, estações de controle e capacidade de bombeamento. Os custos variáveis são muito baixos. O modal aéreo apresente seus custos fixos baixos. Os custos variáveis são os mais elevados(mão de obra,combustível e manutenção). A qualidade do serviço oferecido pelos diferentes modais de transporte pode ser avaliada através de cinco dimensões principais: tempo de entrega médio(velocidade), variabilidade do tempo de entrega(consistência), capacitação, disponibilidade e freqüência. Em termos de velocidade, o modal aéreo é o mais veloz, seguido pelo rodoviário, ferroviário, aquaviário e dutoviário. Em termos de consistência, que representa a capacidade de cumprir pontualmente os tempos de entrega previstos, o modal dutoviário é a melhor opção. Em termos de capacitação, que representa a possibilidade de um determinado modal operar com diferentes volumes e variedade de produtos, o modal aquaviário é a melhor opção. Em termos de disponibilidade, que representa a quantidade de localidades onde o modal se encontra presente, o modal rodoviário é a melhor opção, pois quase não apresenta limites de onde chegar. Em termos de frequência, que representa a possibilidade, medida em número de vezes, que um modal pode ser utilizado num dado horizonte de tempo, o modal dutoviário é a melhor opção.

4 DimensõesMaiorMenor VelocidadeDutoviário(D)AqFRAe ConsistênciaAéreo(Ae)AqFRD DisponibilidadeRodoviário(R)Ferroviário(F)AeAqD FrequênciaDutoviárioRFAeAq CapacitaçãoAquaviário(Aq)FRAeD Pedro Odeh- 10/ Estudo de caso: LEAL JR, Ilton Curty. Método de Escolha Modal para Transporte de Produtos Perigosos com Base em Medidas de Ecoeficiência: Um estudo de caso As atividades de transporte causam influências ambientais e, no caso de produtos perigosos, estas podem ser ampliadas pelas características específicas do produto. O objetivo deste trabalho é desenvolver e aplicar, em um estudo de caso, o Método de Escolha Modal – MEM para estabelecer uma ordem de prioridade entre as alternativas consideradas para transportar bioetanol. Para isso, são utilizadas medidas de ecoeficiência que combinam indicadores relacionados ao valor do serviço e suas influências ambientais. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica para desenvolvimento do método proposto. Uma pesquisa de campo foi desenvolvida para que especialistas, com base em suas experiências e conhecimentos, indicassem um conjunto de atributos relevantes para o processo de avaliação. A pesquisa documental foi utilizada para levantamento de dados relevantes para o estudo de caso considerado. Em aplicação piloto do caso do bioetanol brasileiro, produzido na Região Centro-sul, destinado à exportação, o trabalho demonstra as vantagens de se utilizar a abordagem proposta para esse tipo de problema e apresenta uma ferramenta para auxílio à tomada de decisão. Os resultados mostram que a alternativa mais utilizada atualmente, que é o transporte rodoviário, não é a que possui o melhor desempenho em termos de ecoeficiência. O transporte por dutos combinado com o rodoviário é o mais adequado ao transporte de bioetanol. A análise de sensibilidade do trabalho mostra como é possível melhorar o desempenho e aumentar o nível de ecoeficiência das alternativas intermodais.

5 Propriedade da Frota Conceito : A decisão sobre ter frota própria ou utilizar a frota de terceiros, é a segunda mais importante decisão estratégica do transporte de cargas. Quanto maior for o tamanho da operação, maior a propensão à utilização de frota própria, em função das grandes economias de escala geradas pela operação do transporte. Quanto mais intensivo em capita for o modal, como por exemplo, o modal ferroviário, maior a possibilidade de contratação do serviço de terceiros. Seleção e negociação com transportadores Conceito: Caso seja decidida a utilização de terceiros, torna-se necessário estabelecer critérios de seleção de transportadores. A confiabilidade é normalmente o mais importante critério de seleção de um transportador. Enquanto a confiabilidade é um critério qualificador, o preço tende a ser um critério classificador, ou seja, dado que o critério confiabilidade foi atendido, o transportador com menor preço tende a ser selecionado. Como o monitoramento continuo das operações é uma das principais características das empresas modernas que possuem sistemas logísticos avançados.Torna-se necessário selecionar um prestador de serviços com capacidade de medir o desempenho e disponibilizar as informações para a empresa contratante.

6 Victor Bonfim- 11/ Estudo de Caso: Terceirização da Manutenção e Propriedade da Frota: Estudo de Caso DHL EXEL Supply Chain. QUEIROZ, Leonardo Florence. Este estudo de caso visa apresentar análise comparativa, considerando vantagens e desvantagens da terceirização do setor de manutenção de veículos industriais e da propriedade desses veículos : Conclui-se que se podem obter melhores resultados, com redução significativade custos, sem alterar de forma negativa o nível de serviço prestado. O fator principal para esta decisão é o melhor aproveitamento do capital investido em ter-se frota própria.

7 Política de Consolidação Conceito: é a busca da redução de custos de transporte através da consolidação de cargas. Desta forma se procura trabalhar com grandes volumes, utilizando os maiores veículos possíveis, a plena capacidade. Exemplo: exportação de mamões papaias, procedente do Estado do Espírito Santo e destinado ao mercado exportador americano Estudo de Caso: SANTOS, M, S. Reduzindo custos e melhorando o serviço via consolidação de cargas: Um estudo de caso Na indústria de produtos de limpeza, o serviço ao cliente pode ser um importante fator competitivo. O objetivo central deste trabalho é, através de um estudo de caso, mostrar como a consolidação de cargas pode proporcionar, com pouco investimento, ganhos consideráveis na distribuição física, reduzindo o custo de frete e, simultaneamente, elevando o nível de serviço ao cliente. O caso apresentado contrasta com a maioria dos encontrados na literatura, que indicam a necessidade de investimentos substanciais e um claro antagonismo entre os objetivos de redução de custos e de melhoria do nível de serviço. O estudo de caso é apresentado de forma didática e a análise feita dentro do contexto industrial, de modo a servir a propósitos educacionais. Este trabalho também visa expor a metodologia utilizada no desenvolvimento do projeto analisado que pode ser adequada para outras empresas.

8 Auditoria de Fretes Conceito: trata da comparação dos fretes pagos atualmente, por produto, por cliente ou por rota, com estatísticas históricas. Os softwares de auditoria de fretes podem ser utilizados para elaboração de orçamentos, controle de custos e negociação com fornecedores. Exemplo: Logpartners, que oferece serviços como a auditoria de fretes, o acompanhamento de entregas de mercadorias; o planejamento de estratégias para gestão de frete e de rotas para transportadoras. Estudo de Caso: BAPTISTA, T, M. Auditoria Logística: estudo de caso de uma empresa de restauração e conservação ambiental Na busca pelo gerenciamento eficiente dos recursos de uma empresa, a auditoria logística vem ajudar a visualizar o fluxo dos bens e serviços, o que permite um aprimoramento nas estratégias futuras do empresário. Por meio do desenvolvimento de uma auditoria logística em uma empresa de conservação e restauração florestal, propõe-se uma série de indicadores de desempenho que irão auxiliar na realização de um diagnóstico logístico. Os indicadores de desempenho permitirão uma parametrização de diversos elementos dispersos em uma empresa, criando bases de comparação. Assim, uma auditoria logística bem sucedida permitirá ao executivo almejar alcançar a excelência empresarial, de acordo com as capacidades e necessidades da empresa que ele representa. MÔNICA CRUZ WALTER – 11/

9 Consolidação via programação de entregas Conceito: Existem dentro da programação de entregas as distribuições um para um e um para muitos. Na primeira o veiculo é carregado no deposito da fabrica e leva o carregamento para o outro ponto de destino (ex: loja); essa distribuição também é conhecida como transporte de transferência. Na situação em que a distribuição é de um para muitos, o veiculo parte da fabrica carregando e percorre uma distancia Daté um bolsão ou zona de entrega. Dentro dos bolsões o veiculo realiza N visitas a diversos clientes, efetuando entregas ou coletas. A distância total dos bolsões pode ser dada por : KM= 2*k1*D+k0*k1*n/raiz(s). Exemplo: Na geração de escala um para um alguns fatores influenciam, sendo eles: a distância entre o ponto de origem e o ponto de destino, a velocidade operacional entre outros. Um exemplo é que com a redução da freqüência de entrega, uma maior utilização da capacidade de veículos pode ser alcançada. Estudo de Caso: Puc- Rio – Caso Petrobrás – Transporte de carga na bacia de Campos Inicialmente, é apresentado um cenário atual de atividades de transporte marítimo de cargas, os entraves logisticos, a cadeia de valor do transporte marítimo e uma das unidades marítimas (plataforma). Em seguida, é apresentada a proposta de utilização da tecnologia RFID, o cenario da aplicação e uma analise de seus impactos na cadeia de valor. Por fim é apresentada como sugestão da descrição tecnica para implementação da solução proposta. Carolina Pimenta– 12/


Carregar ppt "Planejamento e administração do transporte de carga: as principais decisões – Capítulo 4 Grupo D: Monica Cruz, Pedro Odeh, Victor Bonfim e Carolina Pimenta."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google