A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Por que investir? 09 de junho de 2010. História Início das operações com mais de 100 mil estabelecimentos 1996.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Por que investir? 09 de junho de 2010. História Início das operações com mais de 100 mil estabelecimentos 1996."— Transcrição da apresentação:

1 Por que investir? 09 de junho de 2010

2 História

3 Início das operações com mais de 100 mil estabelecimentos 1996

4 História Início das operações com mais de 100 mil estabelecimentos 1996 Ampliação do portfólio

5 História Início das operações com mais de 100 mil estabelecimentos 1996 Ampliação do portfólio Consolidação do dinheiro eletrônico

6 História Início das operações com mais de 100 mil estabelecimentos Ampliação do portfólio Consolidação do dinheiro eletrônico IPO e mudança para nome Cielo

7 Apresentação Líder no setor de pagamentos no Brasil 50 % de market share Principal adquirente da bandeira Visa Alta capilaridade e penetração de serviços Presença em mais de 1,6 milhão de estabelecimentos Presente em 97,6 % dos municípios brasileiros Forte crescimento com sólida rentabilidade Capacidade de inovação e amplo portfólio

8 Mercado Expansão do consumo Entre 2000 e 2008, o consumo privado das famílias brasileiras passou de R$742,9 bilhões para R$1.753,4 bilhões, representando uma taxa anual decrescimento composta de 11,3%, de acordo com dados disponibilizados pelo IBGE em abril de No mesmo período, a utilização dos cartões como meio de pagamento passou de 8,8% para 21,4% do consumo das famílias no Brasil em 2008, segundo dados mais recentes da ABECS e do IBGE. Bancarização da população No período acima, a taxa anual de crescimento composta de 8,9%. No mesmo período, o número de cartões de crédito e débito, incluindo cartões Private Label cresceu 20,1%, de acordo com o Banco Central. Cartões O crescimento médio no Brasil é de 27%, mesmo assim nos Estados Unidos, por exemplo, a utilização de cartões como meios de pagamento representou, no ano de 2007, 40,0% do consumo privado, comparada a 19,1% no mesmo período no Brasil.

9 Análise SWOT

10 Processos essenciais Manutenção e estabilidade da rede Tecnologia da informação Pesquisa constante é fundamental nessa área Redução de custos Oferecimento de novos serviços

11 Gaps Nenhum tipo de serviço de pagamentos pelo celular Inovação em tecnologia, podendo captar novos clientes, aumentar a penetração de mercado, solucionaria uma segunda questão que é o custo por transação, que é importantíssimo que se diminua. O maior investimento nesse momento seria realmente em tecnologia, pois o mercado necessita de novos tipos de POS que abranjam mais tipos de negócios.

12 Estratégia Universalizar o uso e a aceitação de Multibandeirasnos Estabelecimentos Expandir a base de Emissores Ampliar e maximizar o uso dos Equipamentos de Captura Ingressar em negócios que apresentem sinergia com sua atividade principal Oferecer novos serviços para os Estabelecimentos credenciados Incrementar a eficiência operacional

13 Ações Gestão Estreitar relacionamento e prestar constante suporte aos Estabelecimentos. Parceria com Estabelecimentos para incentivar vendas. Realizar ações voltadas para aprofundar relacionamento com instituições financeiras Emissoras de cartões e com os Estabelecimentos Emissores de cartões Private Label Híbrido. Investir em uma nova bandeira junto a uma grande instituição financeira. Aumentar eficiência operacional, reduzindo custos.

14 Ações Tecnologia Incrementar investimentos em mais em soluções de captura para expandir a aceitação em novos segmentos. Oferecer soluções de captura e novos serviços, ampliando o uso dos Equipamentos de Captura. Desenvolver a utilização do telefone celular e internet para a captura eletrônica das transações.

15 Ações Pessoas Criar Programa de Voluntariado Corporativo para funcionários da Companhia, engajando-se na causa social e os envolvendo mais.

16 Resultados esperados Consumo em alta X Aumento de Concorrência Manter-se em posição de vantagem tecnológica e de mercado. Oferecer às novas bandeiras de cartão de crédito que deverão surgir uma estrutura segura e rentável para lançarem seus investimentos. Evitar que o credenciado migre para os concorrentes adquirentes e assegurar um modelo de terminal de captura para cada necessidade de cliente. Manter a Cielo como referencial em rankings como as melhores empresas para se trabalhar, engajando funcionários na causa social. Explicitar ao mercado que o modelo de negócio da Cielo não tem como base maquininhas, celulares ou cartões, mas sim criar soluções financeiras aos seus credenciados.

17 Obrigado! 09 de junho de 2010


Carregar ppt "Por que investir? 09 de junho de 2010. História Início das operações com mais de 100 mil estabelecimentos 1996."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google