A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. André Sales. Coragem Conceito: A coragem que falamos não é o oposto do desespero. Também não é teimosia A palavra coragem tem a mesma raiz que.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. André Sales. Coragem Conceito: A coragem que falamos não é o oposto do desespero. Também não é teimosia A palavra coragem tem a mesma raiz que."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. André Sales

2 Coragem

3 Conceito: A coragem que falamos não é o oposto do desespero. Também não é teimosia A palavra coragem tem a mesma raiz que a palavra francesa coeur, que significa: coração. A coragem torna possível todas as virtudes psicológicas. Ela é necessária para que possamos ser e vir a ser. A decisão exige coragem.

4 Coragem Física Embora tenha gerado o heroísmo dos nossos ancestrais, hoje esse ela se transformou em brutalidade. Coragem Moral Tem origem na identificação da sensibilidade do individuo com o sofrimento do próximo. Podemos chamar a isso de coragem perceptiva, pois depende da capacidade de perceber, de ver o sofrimento alheio.

5 Coragem Social É o ato de se relacionar com os outros seres humanos, a capacidade de arriscar o próprio eu, na esperança de atingir uma intimidade significativa. Nos permite criar condições de relacionamentos e descobertas de que sozinhos não alcançaríamos nossos objetivos. O relacionamento humano quando praticado por meio da coragem tende a suportar dificuldades e romper barreiras.

6 É preciso coragem para criar.

7 A ação de criar pode produzir uma comunicação diferenciada, identificada como... CRIATIVA

8 O declínio da criatividade não é devido à idade, mas aos bloqueios mentais criados ao longo de nossa vida. Aprendemos a ser não-criativos. A família, a escola e as empresas têm tido sucesso em inibir o pensamento criativo. Esta é a má notícia. A boa notícia é que as pesquisas e a prática mostram que este processo pode ser revertido; podemos recuperar boa parte de nossas habilidades criativas. Melhor ainda, nós podemos impedir este processo de robotização.

9 Para desenvolver nossa criatividade precisamos abandonar nossa zona de conforto e nos libertar dos bloqueios que impedem o pleno uso de nossa capacidade mental. Cheguem até a borda, ele disse. Eles responderam: Temos medo. Cheguem até a borda, ele repetiu. Eles chegaram. Ele os empurrou… e eles voaram. Poema de Guillaume Apollinaire

10 Seis copos estão alinhados, sendo que os três primeiros estão cheios e os outros três estão vazios. O desafio: arrumar os copos de modo que os copos cheios e vazios se alternem. Contudo, você deve fazer isto movimentando apenas um único copo.

11 O Último Samurai 1) Sofrimento, tristeza ou dramaticidade (purificação) 2) Através da Cerejeira e suas folhas 3) Quali Signo: Tigre, Sin Signo: Cruz, Legi Signo: Bandeira do Japão

12 NP2

13 Criar uma comunicação de duplo sentido tendo como base uma camiseta A Folha de resposta deverá conter os seguintes itens: - Descrição do objetivo, mensagem e idéia da Camiseta; - Justificativa dos elementos, técnicas e cores utilizadas; - Visualização da Camiseta (desenho, ilustração ou foto).

14 PIM

15 Etapas: - Identificação dos possíveis assuntos dentro da referência histórica; - Definição e compreensão dos limites do assunto escolhido; - Percepção sobre o que é significativo abordar; - Definição da frase conceito; - Busca por formas de representação da frase conceito; - Identificação da melhor representação; - Produção do livro objeto; - Produção da documentação.

16 Documentação: A documentação deverá conter: - Capa (Instituto, Curso, Disciplina, Título e Data); - Dados do aluno (Nome, Ra e Curso) - Carômetro (foto criativa com nome dos alunos) - Texto sobre o Movimento, Obra ou Artista estudado; - Visão geral sobre o assunto identificado (Ex.: Violência); - Texto sobre os objetivos dentro do assunto escolhido (Ex.: Falar sobre a violência ensinada no ceio familiar); - Apresentação da frase conceito; - Fotos do livro objeto (quatro por página) - Defesa do livro. O que ele nos mostra?; - Justificativa de todos os elementos presentes no livro objeto.

17 Processo Criativo

18 A criação significa 10% de inspiração e 90% de transpiração Washington Olivetto

19 Processo Criativo Preparação Incubação Iluminação Verificação

20 Preparação: É a fase onde tomamos conhecimento do problema (Qual é o problema?) Identificar o problema Coletar o máximo de informações sobre o problema, até a exaustão. (Dados, opiniões, significados)

21 Incubação: Momento em que o subconsciente analise as informações coletadas. Relacionando todos os dados, informações, imagens e significados adquiridos em nossa vida Independe do consciente, mas pode ser estimulado por ele. Ex: Brainstorming

22 Iluminação: É a resposta para a solução do problema. Do inconsciente para o consciente Heuréka, Insight, Idéia. Não tem hora, nem lugar (esteja preparado: registro). Julgar, neste momento, inibi o surgimento de idéias.

23 Verificação: É a validação das idéias frente ao problema (Julgamento). Processo de lapidar (desenvolver) a idéia. Submeter a solução a opinião profissional e pública.

24 Solução Criativa: Ter idéias é descobrir relações novas entre coisas conhecidas. Muitas vezes a solução por ser tão óbvia que não a identificamos. Para ter idéias é preciso ampliar a percepção sobre o que está a nossa volta.

25

26

27

28 Dicas para desenvolver a criatividade Faça anotações Idéias são como sonhos, se não forem devidamente armazenadas, serão esquecidas e perdidas em poucos minutos. Por isso, anote qualquer idéia, mesmo aquelas que não façam o menor sentido, que ainda não estejam prontas ou que não despertaram o interesse de ninguém... Anote! Às vezes elas podem não fazer sentido hoje, mas amadurecendo-as elas ganham vida. Quando perguntaram a Einstein onde era seu laboratório, ele tirou uma caneta e respondeu Aqui!

29 Dicas para desenvolver a criatividade Aprenda a ouvir e observar Pessoas, lugares e acontecimentos podem nos enviar mensagens, respostas e idéias a todo instante. Muitas vezes precisamos codificar essas mensagens através de nossa experiência, percepção e intuição. Utilize todas as armas e sentidos na busca da melhor resposta para o que procura. "Descobrir é olhar para a mesma coisa como todos olham e enxergar algo diferente". Albert Szent-Gyorgyi

30

31 Prof. André Sales


Carregar ppt "Prof. André Sales. Coragem Conceito: A coragem que falamos não é o oposto do desespero. Também não é teimosia A palavra coragem tem a mesma raiz que."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google