A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO DE ODONTOLOGIA CURSO DE ODONTOLOGIA DISCIPLINA DE PERIODONTIA CONTROLE QUÍMICO DO BIOFILME DENTAL Prof.Dr. Luiz Henrique Carvalho Batista.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO DE ODONTOLOGIA CURSO DE ODONTOLOGIA DISCIPLINA DE PERIODONTIA CONTROLE QUÍMICO DO BIOFILME DENTAL Prof.Dr. Luiz Henrique Carvalho Batista."— Transcrição da apresentação:

1 CURSO DE ODONTOLOGIA CURSO DE ODONTOLOGIA DISCIPLINA DE PERIODONTIA CONTROLE QUÍMICO DO BIOFILME DENTAL Prof.Dr. Luiz Henrique Carvalho Batista

2 INDICAÇÃO Falta de habilidade manual Falta de habilidade manual Alterações sistêmicas Alterações sistêmicas Pré e Pós-operatório Pré e Pós-operatório Pacientes hospitalizados Pacientes hospitalizados

3 CONTROLE QUÍMICO Prevenir aderência bacteriana (antiadesivos) Prevenir aderência bacteriana (antiadesivos) Parar ou retardar proliferação bacteriana (antimicrobianos) Parar ou retardar proliferação bacteriana (antimicrobianos) Remover biofilme estabelecido (removedores) Remover biofilme estabelecido (removedores) Alterar patogenicidade do biofilme Alterar patogenicidade do biofilme

4 AÇÃO DOS AGENTES QUÍMICOS Atividade antimicrobiana Atividade antimicrobiana antibióticos antibióticos antissépticos antissépticos Ação não-enzimática Ação não-enzimática alteração no metabolismo e estrutura do biofilme alteração no metabolismo e estrutura do biofilme Ação enzimática Ação enzimática dispersão da matriz intercelular do biofilme dispersão da matriz intercelular do biofilme Interferência com adesão e Interferência com adesão e agregação microbianal agregação microbianal

5 CRITÉRIOS DOS AGENTES QUÍMICOS Especificidade Especificidade Eficácia Eficácia Segurança (Baixa Toxicidade) Segurança (Baixa Toxicidade) Estabilidade Estabilidade Substantividade Substantividade

6 MEIOS DE APLICAÇÃO Administração Sistêmica de Antibióticos Administração Local : Bochechos Dentifrícios Spray Verniz Irrigação supragengival Irrigação subgengival Dispositivos de Liberação Lenta (DLL)

7 AGENTES QUÍMICOS Benzoato de sódio Benzoato de sódio Composto fenólico Composto fenólico Quaternários de Amônia Quaternários de Amônia Anti-tártaro Anti-tártaro Enzimas Enzimas Extrato de ervas Extrato de ervas Biguanidas Biguanidas Fluoretos Fluoretos Sais metálicos Sais metálicos

8 DENTIFRÍCIOS Maior cooperação do paciente na escovação Maior cooperação do paciente na escovação ação espumante / refrescante ação espumante / refrescante sabor agradável sabor agradável remoção de manchas remoção de manchas Veículos de liberação de agentes terapêuticos Veículos de liberação de agentes terapêuticos fluoretos, substâncias anti-cálculo, antimicrobianos e fluoretos, substâncias anti-cálculo, antimicrobianos e agentes dessensibilizantes agentes dessensibilizantes

9 DENTIFRÍCIOS COMPOSIÇÃO COMPOSIÇÃO Abrasivo (40-50%) Abrasivo (40-50%) Umectante (20-30%) Umectante (20-30%) Água (1-2%) Água (1-2%) Detergente (1-3%) Detergente (1-3%) Flavorizante (1-2%) Flavorizante (1-2%) Preservante (0,05-0,5%) Preservante (0,05-0,5%) Agentes terapêuticos (0,4-1%) Agentes terapêuticos (0,4-1%)

10 DENTIFRÍCIOS Abrasivos Abrasivos dureza do agente de polimento, tamanho e dureza do agente de polimento, tamanho e fórmula das partículas fórmula das partículas sílica/dióxido de sílica - abrasividade sílica/dióxido de sílica - abrasividade carbonato de cálcio - abrasividade carbonato de cálcio - abrasividade Agentes Terapêuticos Agentes Terapêuticos anti-tártaro anti-tártaro enzimas, ervas, fluoreto estanhoso, sanguinarina enzimas, ervas, fluoreto estanhoso, sanguinarina

11 DENTIFRÍCIOS Agentes anti-tártaro Agentes anti-tártaro Pirofosfatos solúveis Pirofosfatos solúveis Sais de Zinco Sais de Zinco - citrato - citrato - cloreto - cloreto Difosfonatos Difosfonatos Triclosan + Citrato de Zinco Triclosan + Citrato de Zinco

12 PIROFOSFATOS SOLÚVEIS Concentração: 1 – 5% Concentração: 1 – 5% Uso durante: 2 – 6 meses Uso durante: 2 – 6 meses Redução no índice de cálculo: 25,9 – 51,3% Redução no índice de cálculo: 25,9 – 51,3% Associado ao gantrez maior ação Associado ao gantrez maior ação Ação anti-tártaro adsorção nos cristais de hidroxiap. Ação anti-tártaro adsorção nos cristais de hidroxiap. Inibe crescimento de cristais maiores e + organizados

13 CLASSIFICAÇÃO Primeira Geração Primeira Geração redução de biofilme em 20-40% redução de biofilme em 20-40% utilizados 4-6x / dia utilizados 4-6x / dia reduzida substantividade (4-6h) reduzida substantividade (4-6h) Segunda Geração Segunda Geração redução de biofilme em 70-90% redução de biofilme em 70-90% utilizados 2x / dia utilizados 2x / dia substantividade elevada (12-18h) substantividade elevada (12-18h)

14 TRICLOSAN Propriedades antimicrobianas, analgésicas e antinflamatórias Baixa toxicidade e amplo espectro Substantividade moderada Pequena adsorção Efetividade aumentada (associação com sais de zinco ou copolímeros)

15 TRICLOSAN Derivado fenólico não-iônico Derivado fenólico não-iônico baixas toxicidade e substantividade baixas toxicidade e substantividade amplo espectro (G+ e G-) amplo espectro (G+ e G-) Alteração na permeabilidade celular Alteração na permeabilidade celular bacteriostático bacteriostático bactericida bactericida Efeito antinflamatório Efeito antinflamatório prostaglandinas e leucotrienos prostaglandinas e leucotrienos Compatível com compostos aniônicos Compatível com compostos aniônicos lauril sulfato de sódio lauril sulfato de sódio

16 TRICLOSAN Elevação da substantividade Elevação da substantividade combinação citrato de Zn ou copolímero de combinação citrato de Zn ou copolímero de ácido maleico (gantrez) ácido maleico (gantrez) dentifrícios / bochecho dentifrícios / bochecho Concentração: 0,2 – 0,3% Concentração: 0,2 – 0,3% Uso durante. 3 – 6 meses Uso durante. 3 – 6 meses Redução no IC: 23,1 – 51,2% Redução no IC: 23,1 – 51,2% Triclosan 0,5% + citrato de zinco 1% Triclosan 0,5% + citrato de zinco 1% - 4 semanas - 4 semanas - redução em 50% na formação de biofilme - redução em 50% na formação de biofilme

17 TRICLOSAN – MARCAS COMERCIAIS Colutório contendo Triclosan 0,03% e Gantrez a 0,2%. Colutório contendo Triclosan 0,03% e Gantrez a 0,2%. Ex.: Plax® Ex.: Plax® Dentifrício Dentifrício Ex. Colgate Total ® Ex. Colgate Total ®

18 ÓLEOS ESSENCIAIS Essências naturais (timol, mentol, eucaliptol) Essências naturais (timol, mentol, eucaliptol) Mecanismo de ação: ruptura da parede bacteriana e inibição das enzimas bacterianas Mecanismo de ação: ruptura da parede bacteriana e inibição das enzimas bacterianas Atividade antinflamatória Atividade antinflamatória Baixa substantividade Baixa substantividade

19 ÓLEOS ESSENCIAIS – FORMULAÇÕES Spray; Spray; Bochecho, ex: Listerine® Bochecho, ex: Listerine® Pastilhas Pastilhas Dentifrícios Dentifrícios EFEITOS COLATERAIS Por ser uma mistura alcoólica pode ocasionar sensação de queimação e gosto desagradávelPor ser uma mistura alcoólica pode ocasionar sensação de queimação e gosto desagradável Manchamento dentalManchamento dental

20 COMPOSTO FENÓLICO LISTERINE LISTERINE Agente químico de 1ª geração Agente químico de 1ª geração Age na parede celular Age na parede celular Bactérias G- e G+ Bactérias G- e G+ Propriedades antinflamatórias Propriedades antinflamatórias - inibe quimiotaxia de neutrófilos - inibe quimiotaxia de neutrófilos - inibe síntese de prostaglandinas - inibe síntese de prostaglandinas Redução de placa: 20 a 25% Redução de placa: 20 a 25% Bochechos 4x / dia por 1 min Bochechos 4x / dia por 1 min

21 QUATERNÁRIOS DE AMÔNIA Cloreto de cetilpiridínio Cloreto de cetilpiridínio Cloreto de benzalcônico Cloreto de benzalcônico Maior ação sobre m.o. G+ Maior ação sobre m.o. G+ permeabilidade celular lise da parede permeabilidade celular lise da parede microbiana microbiana conteúdo de cálcio no biofilme conteúdo de cálcio no biofilme substantividade substantividade > calcificação

22 CLORETO DE CETILPIRIDÍNIO Bochecho (0,05% de cetilpiridínio) Bochecho (0,05% de cetilpiridínio) 30% Menos placaEx: Cepacol® 30% Menos placa Ex: Cepacol®

23 CLOREXIDINA Biguanidina de amplo espectro Biguanidina de amplo espectro bactérias G+ e G- bactérias G+ e G- fungos fungos alguns vírus alguns vírus 2º geração 2º geração substantividade substantividade anti-placa anti-placa ação tópica ação tópica

24 CLOREXIDINA Mecanismo de ação Interfere na formação da película Interfere na formação da película - alteração na aderência microbiana - alteração na aderência microbiana Ação antimicrobiana direta (G+ e G-) Ação antimicrobiana direta (G+ e G-) alteração na permeabilidade celular alteração na permeabilidade celular Bacteriostática ( conc.) ise da parede / coagulação do citoplasma l ise da parede / coagulação do citoplasma Bactericida ( conc.)

25 CLOREXIDINA Formas de apresentação Formas de apresentação Bochecho conc. 0,2% e 0,12% Bochecho conc. 0,2% e 0,12% - Plak out / Periogard / Peridex / Noplak / Periotherapy - Plak out / Periogard / Peridex / Noplak / Periotherapy Gel conc. 1% 0,2% e 0,12% Gel conc. 1% 0,2% e 0,12% Sprays conc. 0,1% e 0,2% Sprays conc. 0,1% e 0,2% - indicado para deficientes físicos / mentais - indicado para deficientes físicos / mentais - 0,2% efeito igual ao da sol. de bochecho - 0,2% efeito igual ao da sol. de bochecho Vernizes Vernizes - prevenir cárie radicular - prevenir cárie radicular

26 CLOREXIDINA Redução quantitativa de microrganismos Redução quantitativa de microrganismos 85% menos (24 hs) 85% menos (24 hs) 95% menos (5 dias) 95% menos (5 dias) Não induz resistência microbiana Não induz resistência microbiana Não apresenta toxicidade sistêmica Não apresenta toxicidade sistêmica 1 min de bochecho com 0,2% 30% retido na boca 1 min de bochecho com 0,2% 30% retido na boca tempo de bochecho adesão tempo de bochecho adesão

27 CLOREXIDINA MODO DE USO (bochecho) MODO DE USO (bochecho) 1º) Escovar os dentes 1º) Escovar os dentes 2º) Bochechar H 2 O 2º) Bochechar H 2 O 3º) Bochechar Clorexidina 3º) Bochechar Clorexidina CHX é inativada por componentes aniônicos (LSS) dos dentifrícios CHX é inativada por componentes aniônicos (LSS) dos dentifrícios

28 CLOREXIDINA EFEITOS COLATERAIS EFEITOS COLATERAIS Manchamento dos dentes e da língua. Manchamento dos dentes e da língua. Manchamento de resinas. Manchamento de resinas. Descamação e sensibilidade da mucosa. Descamação e sensibilidade da mucosa. Gosto desagradável. Gosto desagradável. Alteração no paladar Alteração no paladar Reações alérgicas. Reações alérgicas.

29 CLOREXIDINA Manchamento por CHX Manchamento por CHX Desnaturação de proteínas da película Desnaturação de proteínas da película - formação de sulfetos metálicos - formação de sulfetos metálicos Reação com cetonas e aldeídos da dieta Reação com cetonas e aldeídos da dieta - chá, café, vinho - chá, café, vinho

30 LEMBRETES O controle químico não substitui o mecânico. Analisar as necessidades de cada paciente Analisar as necessidades de cada paciente.


Carregar ppt "CURSO DE ODONTOLOGIA CURSO DE ODONTOLOGIA DISCIPLINA DE PERIODONTIA CONTROLE QUÍMICO DO BIOFILME DENTAL Prof.Dr. Luiz Henrique Carvalho Batista."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google