A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profa. Lusia Belo Bezerra/2012. O que são proteínas? São macromoléculas compostas por aminoácidos que exercem inúmeras funções biológicas dentro das células.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profa. Lusia Belo Bezerra/2012. O que são proteínas? São macromoléculas compostas por aminoácidos que exercem inúmeras funções biológicas dentro das células."— Transcrição da apresentação:

1 Profa. Lusia Belo Bezerra/2012

2 O que são proteínas? São macromoléculas compostas por aminoácidos que exercem inúmeras funções biológicas dentro das células. Função das proteínas catalíticaenzimas imunoglobulinasanticorpos transportehemoglobina regulaçãohormônios estruturalcabelo, tendões, pele movimentocílios, flagelos, músculo

3 Ocorrência

4 Insulina – Pâncreas Hemoglobina – Sangue dos vertebrados Caseína – Leite Queratina – Chifres, unhas e cascos de animais Hemocianina – Sangue dos invertebrados Pepsina – Suco gástrico Albumina – Ovo, leite e sangue Clorofila – Vegetais verdes

5 Proteínas: polímeros de aminoácidos ProteínaPeso molecular (Da) Número de resíduos de aminoácidos Insulina Citocromo c Hemoglobina Apolipoproteína B Tamanho de algumas proteínas importantes

6 Tipos de aminoácidos Alberts et al. (2008)

7 CLASSIFICAÇÃO DOS AMINOÁCIDOS ENTRE OS 20 AMINOÁCIDOS CONHECIDOS 09 - ESSENCIAS – Obtenção através dos alimentos 11- NÃO ESSENCIAIS – As células produzem

8 ESTRUTURA DO AMINOÁCIDO

9 Aminoácidos Moléculas que dão origem às proteínas. C N H R C OHOH O H H

10 DIFERENTES RADICAIS – DIFERENTES AMINOÁCIDOS

11 Polipeptídeos As proteínas também são chamadas de polipeptídeos, porque os aminoácidos que as compõe são unidos por ligações peptídicas –Uma ligação peptídica é a união do grupo amino (-NH 2 ) de um aminoácido com o grupo carboxila (-COOH) de outro aminoácido, através da formação de uma amida

12 Ligação Peptídica É a ligação covalente entre dois aminoácidos. Quando poucos aminoácidos estão ligados peptídeo Quando muitos aminoácidos estão ligados proteína

13 N H R C OH O H H C N H R C O H H C H2OH2OH2OH2O O grupo OH do ácido carboxílico de um aminoácido se liga em um dos hidrogênios da amina do outro aminoácido, formando uma molécula de água.

14 N H R C O H H N H R C OH O H C C Um dos carbonos de um aminoácido agora está instável porque está fazendo apenas três ligações, ao invés de quatro. O mesmo está acontecendo com o nitrogênio do outro aminoácido, pois esse está fazendo duas ligações, ao invés de três.

15 N H R C O H H N H R C OH O H C C Ligação Peptídica Então uma ligação covalente entre o carbono de um aminoácido e o nitrogênio do outro acontece. essa ligação é a ligação peptídica.

16

17 Estrutura a)Primária ou nível primário b)Secundária ou nível secundário ou helicoidal c)Terciária ou nível terciário d)Quaternária ou nível quaternário

18 Estrutura Secundária Arranjo espacial que a sequência da 1ª. assume) É a disposição espacial que adquire a espinha dorsal da cadeia polipeptídica Hélice Folha beta pregueada Hélice

19

20

21

22 FORMA ESTRUTURAL DAS PROTEÍNAS ESTRUTURA QUATERNÁRIA ESTRUTURA PRIMÁRIA ESTRUTURA SECUNDÁRIA ESTRUTURA TERCIÁRIA

23

24 Alberts et al. (2008)

25 GRAU DE ESTRUTURAÇÃO DAS PROTEÍNAS Ligações peptídicas Pontes de Hidrogênio Interações de Van der Waals Interações Eletrostáticas Interações Hidrofóbicas Uniões Covalentes de Dissulfeto Pontes de Hidrogênio Interações de Van der Waals Interações Eletrostáticas Interações Hidrofóbicas Estrutura primária Estrutura secundária Estrutura terciária Estrutura quaternária

26 Estrutura Terciária

27 Propriedades Físicas As proteínas são substâncias sólidas, incolores, insolúveis em solventes orgânicos, e algumas solúveis em água, enquanto outras solúveis em soluções de sais, ácidos ou bases, produzindo colóides.

28 Classificação 1.De acordo com a sua natureza química 2.De acordo com seu papel biológico 3.De acordo com seu valor nutritivo

29 CLASSIFICAÇÃO DAS PROTEÍNAS Quanto à composição: üProteínas simples Ex. albuminas, globulinas üProteínas conjugadas Ex. hemeproteínas, lipoproteínas, glicoproteínas

30 Proteínas Conjugadas As proteínas podem ser simples –Constituidas somente por aminoácidos ou conjugadas –Contêm grupos prostéticos, isto é, grupos não aminoácidos, tais como carbohidratos, íons, pigmentos, etc. – A hemoglobina é um exemplo de proteína conjugada: contém 4 grupos prostéticos, cada um consistindo de um íon de ferro e a porfirina. São justamente estes grupos que habilitam a hemoglobina a carregar o oxigênio através da corrente sanguínea. As liproproteínas, tal como LDL e HDL, são também exemplos de proteínas conjugadas - neste caso, com lipídeos.

31 CLASSIFICAÇÃO DAS PROTEÍNAS Quanto à forma: üProteínas fibrosas: são insolúveis em água, compridas e filamentosas. A maioria tem função estrutural ou protetiva. Ex. colágeno üProteínas globulares: geralmente solúveis em água, formam estruturas compactas fortemente enroladas em forma globular ou esférica. Função relacionada com manutenção e regularização de processos vitais: enzimática, transporte, defesa e hormonal. Ex. hemoglobina.

32

33 FUNÇÕES DAS PROTEÍNAS ESTRUTURAL ANTICORPOS - DEFESA MOVIMENTO PROTEÍNAS PROTEÍNAS RESERVA ACTINAMIOSINA

34 Classificação 1. Natureza Química a)Proteínas simples, homoproteínas ou holoproteínas: São as que por hidrólise, fornecem exclusivamente os aa. Ex: glicil-alanina + água glicina + alanina Estas proteínas de acordo com a solubilidade, as condições de coagulação, o comportamento frente a um aquecimento, as precipitações com sais, etc, são agrupadas em: -Protoaminas: são proteínas de caráter básico, solúveis em água e incoaguláveis pelo calor. Ex: salmina (esperma de salmão), chupeína (esperma de arenque), estorina (esperma de esturjão). -Histonas: proteínas solúveis em água e insolúveis em solução de amônia e coaguláveis pelo calor. Ex: hemoglobina (sangue), escombrina (esperma de cavalo). -Albuminas: são proteínas solúveis na água, solúveis em soluções diluídas de sais e coaguláveis pelo calor. Ex: ovoalbumina (clara

35 Classificação 1. Natureza Química de ovo), lactoglobulina (leite), soroalbumina (soro sanguíneo). -Globulinas: são proteínas insolúveis em água, solúveis em solução de sais e coaguláveis pelo calor. Ex: ovoglobulina (ovo), lactoglobulina (leite), soroblobulina (soro sangüíneo), amandina (amêndoas). -Glutelinas: são proteínas insolúveis em água, solúveis em soluções de ácidos ou bases e, coaguláveis pelo calor. Ex: glutenina (trigo). -Prolaminas ou gliadinas: são proteínas insolúveis em água, em soluções de sais, soluções de ácidos e soluções de bases. Ex: zeína (milho), gliadina (trigo), linina (malte). -Albuminóides: são proteínas que apresentam função de suporte ou proteção; são insolúveis em água, soluções de sais e soluções de bases. Ex: queratina (cabelo, cascos, unhas, chifres), fibroína (seda), elastina (tendões).

36 Classificação 1. Natureza Química

37 b)Proteínas conjugadas, complexas ou heteroproteínas: São as que por hidrólise, produzem aa ao lado de outros compostos denominados núcleo prostético ou grupo prostético. De acordo com a natureza do grupo prostético, as heteroproteínas podem ser: -Glicoproteínas: grupo prostético = glicídeo. Ex: mucina (saliva), osseomucóide (ossos), gonadotrofina coriônica (ovário), tendomucóide (tendões). -Fosfoproteínas: grupo prostético = ácido fosfórico. Ex: caseina (leite), vitelina (gema do ovo). -Cromoproteínas: grupo prostético = pigmento (substância colorida). Ex: hemoglobina (sangue dos vertebrados), clorofila (vegetais verdes), hemocianina (sangue dos invertebrados).

38 Classificação 1. Natureza Química

39 -Nucleoproteínas: grupo prostético = ácido nucleico (RNA ou ARN = ácido ribonucleico e DNA ou ADN = ácido desoxirribonucleico) Ex: citoglobulinas (citoplasma), nucleoplasma (núcleos celulares). -Metaloproteínas: grupo prostético = metal. Ex: hemoglobina (sangue). -Lipoproteínas: grupo prostético = ácidos graxos -Lecitoproteínas: grupo prostético = lecitina Classificação1. Natureza QuímicaClassificação1. Natureza Química

40 Classificação 1. Natureza Química c) Proteínas derivadas: São as derivadas da hidrólise parcial de proteínas naturais. Essas proteínas são produzidas durante a digestão das proteínas naturais do organismo. Ex: proteanas, metaproteínas, proteínas coaguladas, proteosas, peptonas, polipeptídeos.

41 Classificação 2. Seu papel biológico a)Proteínas Estruturais ou de Construção: são as responsáveis pela construção dos tecidos. -Colágeno (ossos, cartilagem, tendões e pele); -Queratina (pelos, cabelo, unha); -Miosina (músculos responsáveis pela contração); -Albumina (plasma sangüíneo); -Hemoglobina (hemáceas – transporta gases). b)Proteínas Reguladoras: são as que controlam e regulam as funções orgânicas. -Enzimas (são catalisadoras das reações do metabolismo: amilase, maltase, pepsina, etc) -Hormônios (regulam as funções orgânicas: insulina, gastrina ACTH e etc)

42 Classificação 2. Seu papel biológico c) Proteínas Protetoras ou de Defesa: são os anticorpos que defendem o organismo e são produzidos por células específicas do sistema imunológico, chamadas linfócitos. -Antitoxinas: neutralizam as toxinas dos agentes de infecção, como as bactérias; -Aglutininas: aglutinam certos agentes de infecção; -Opsoninas: tornam os agentes de infecção mais facilmente atacados pelos fagócitos; -Lisinas: dissolvem certos agentes de infecção

43 Classificação 3. Valor Nutritivo 1.Proteínas Completas: são as que provêm e mantêm o ser vivo. -Caseína (leite) -Ovoalbuminas e ovovitelinas (ovo) -Glicinina (soja) -Edestina e glutenina (cereais) -Lactoalbuminas (leite e queijo) -Albumina e miosina (carne) -Excelsina (castanha do Pará) 2. Proteínas semi-completas: são as que provêm,mas não mantêm o ser vivo. -Gliadina (trigo) -Legunina (ervilha) -Faseolina (feijão) -Legumelina (soja)

44 Classificação 3. Valor Nutritivo 3.Proteínas incompletas ou não completas: são as proteínas incapazes de prover e manter a vida. -Zeína (milho – falta triptofano e tirosina) -Gelatina (falta triptofano e tirosina)

45 Estrutura b)Estrutura secundária ou nível secundário (helicoidal) É o enrolamento da estrutura primária em torno de um eixo imaginário, originando uma hélice chamada de hélice. Assim, esta estrutura está relacionada com a disposição espacial das estruturas primárias, e pode ser em forma de um hélice ou uma folha pregueada.

46 Estrutura c)Estrutura terciária ou nível terciário É a sua forma tridimensional ocasionada pelo enrolamento da espiral sobre si mesma (novelo). As ligações estabilizantes são as mesmas da estrutura secundária.

47 Desnaturação A desnaturação de uma proteína é a desorganização das estruturas quaternárias, terciárias e secundárias. Agentes desnaturantes são os que provocam a desorganização. São eles: - agentes físicos (calor, radiações UV, alta pressão e ultra som) - agentes químicos (ácidos fortes, bases fortes, metais pesados e uréia) A proteína desnaturada apresenta as seguintes alterações: a)Físicas: aumento da viscosidade; não podem ser cristalizadas ou autoorganizadas. b)Químicas: maior reatividade: devido a exposição de grupos químicos que estavam encobertos por estruturas; diminuição da solubilidade do PHi e, conseqüente precipitação. c)Biológicas: perda de suas propriedades enzimáticas, antigênicas e hormonais; facilmente digeridas por enzimas hidrolíticas.

48 Estrutura Quaternária Refere-se ao modo pelo qual duas ou mais cadeias polipeptídicas interagem. Cada uma das cadeias apresenta os três níveis estruturais citados. É mantida principalmente por ligações iônicas, pontes de hidrogênio e por interações do tipo hidrofóbico

49 Proteínas Conjugadas

50 Hemoglobina normal Hemoglobina falciformeHemácia falciforme Hemácia normal Val132 Glu132

51

52

53

54

55 Alberts et al. (2008)

56 ENZIMAS - biocatalisadoras - diminuem a energia para que ocorra a reação - alta especificidade-reagem com uma substância específica chamada substrato - sítios ativos – local da enzima onde ocorre a reação com o substrato chave fechadura sítios ativos ENZIMA produtos - catabolismo e anabolismo - modelo chave-fechadura – cada enzima um substrato, sem desgaste da enzima substrato PEPSINA proteína alta especificidade peptídeos - catabolismo

57

58

59 CLASSIFICAÇÃO DOS AMINOÁCIDOS ENTRE OS 20 AMINOÁCIDOS CONHECIDOS 09 - ESSENCIAS – Obtenção através dos alimentos 11- NÃO ESSENCIAIS – As células produzem

60 FATORES QUE INFLUENCIAM AS ATIVIDADES DAS ENZIMAS CLASSIFICAÇÃO – utilização do sufixo ASE ao substrato - AMIDO – AMILASE LACTOSE – LACTASE SACAROSE - SACARASE PEPSINA - PROTEÍNAS TRIPSINA - PROTEÍNAS APOENZIMA + COENZIMA = HOLOENZIMA VITAMINAS ENZIMA ATIVA ÍONS PARTE PROTÉICA COFATOR

61 POLIPEPTÍDEOS número de ligações peptídicas + 1 = número de aminoácido no polipeptídio PROTEÍNAS SÃO CADEIAS POLIPEPTÍDICAS COM 51 AMINOÁCIDOS OU MAIS 2aa – DIPEPTÍDEO – 3aa TRIPEPTÍDEO – 4aa,5aa..


Carregar ppt "Profa. Lusia Belo Bezerra/2012. O que são proteínas? São macromoléculas compostas por aminoácidos que exercem inúmeras funções biológicas dentro das células."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google