A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

15h30-16h30 O DESAFIO DO TRABALHO EM EQUIPE PARA OS PROFISSIONAIS DA SAÚDE BUCAL NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA Erico Vasconcelos Especialista/Residente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "15h30-16h30 O DESAFIO DO TRABALHO EM EQUIPE PARA OS PROFISSIONAIS DA SAÚDE BUCAL NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA Erico Vasconcelos Especialista/Residente."— Transcrição da apresentação:

1 15h30-16h30 O DESAFIO DO TRABALHO EM EQUIPE PARA OS PROFISSIONAIS DA SAÚDE BUCAL NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA Erico Vasconcelos Especialista/Residente em Saúde da Família (Sobral-CE) Mestre em Odontologia (FOUSP) Experiência Gerência e Gestão de Serviços de Saúde Gestão Segurança e Qualidade IRSSL Consultor em Desenvolvimento/Qualificação de Pessoas para o Setor Saúde

2 PROPOSIÇÃO - Conhecer o conceito de trabalho em equipe, os objetivos e as justificativas de se atuar dessa forma na Estratégia Saúde da Família; - Pontuar situações que podem dificultar o trabalho em equipe nesse contexto, bem como as ricas possibilidades de se atuar desse modo.

3 CONTEXTOS -Acesso da população ao SUS x Gestão dos Serviços x Responsabilidades/Ação dos profissionais -Atenção primária: DESAFIO reorganização Sistema (!) x Perspectiva Gestores x Perfil dos profissionais de saúde -PERMISSÃO x AMADURECIMENTO x CRESCIMENTO: experiências novas, oportunidades de aprendizado, conhecer potencialidades do trabalho outras áreas

4 CULTURA DE PAZ E NÃO VIOLÊNCIA MANIFESTO 2000 (UNESCO) Compromisso no cumprimento dos seis princípios, agindo no espírito da Cultura de Paz dentro de suas famílias, em seu trabalho e em suas cidades – tornar-se mensageiro da tolerância, da solidariedade e do diálogo Respeitar a Vida Rejeitar a violência Ser generoso Ouvir para compreender Preservar o Planeta Redescobrir a solidariedade

5 O que faz um grupo de pessoas tornar-se uma equipe?

6

7

8 Há algum objetivo em comum para os membros do meu grupo?

9 Todos os membros unem esforços para atingir tal objetivo?

10 SIM??

11 TRABALHO EM EQUIPE!!

12

13 CONCEITO DO TRABALHO EM EQUIPE P rocesso contínuo interativo de um grupo de pessoas aprendendo, crescendo e trabalhando interdependentemente para alcançar metas e objetivos específicos no suporte a uma missão comum. (CECILIO, 2008)

14

15 CONCEITO DO TRABALHO EM EQUIPE Conjunto de pessoas com competências e habilidades complementares, atuando juntas e organizadamente numa mesma atividade, com propósitos e objetivos EM COMUM, lideradas e comprometidas umas com as outras, com a qualidade dos relacionamentos e dos resultados. (COSTA, 2012)

16 CONCEITO DO TRABALHO EM EQUIPE Possibilita uma visão mais global e coletiva do trabalho, reforça o compartilhamento de tarefas e a necessidade de cooperação para alcançar objetivos comuns. Se não houver interação entre os profissionais das equipes de Saúde da Família, corre-se o risco de repetir a prática fragmentada, desumana e centrada no enfoque biológico individual (ARAÚJO e ROCHA, 2007)

17 Por onde começar?

18 POR QUÊ TRABALHAR EM EQUIPE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF]? - PRESSUPOSTO: implementar princípios e diretrizes do SUS! DESCENTRALIZAÇÃO INTEGRALIDADE TRABALHADORES DO SUS [gestores e profissionais de saúde]

19 POR QUÊ TRABALHAR EM EQUIPE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF]? - DESCENTRALIZAÇÃO: - melhor visualização dos problemas e a melhora das respostas às necessidades concretas da população (SILVA e TRAD, 2005) - Trabalho em equipe: pressuposto ESF – reorganização do processo trabalho por meio de abordagem mais integral e resolutiva.

20 POR QUÊ TRABALHAR EM EQUIPE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF]? - INTEGRALIDADE: - Apreensão ampliada das necessidades de saúde (ARAÚJO e ROCHA, 2007) - ESF: reordenar sistema de saúde a partir da atenção básica, apoiando a CONSOLIDAÇÃO do modelo - Obter impactos sobre diferentes fatores que interferem no processo saúde-doença – soma dos olhares dos profissionais!

21 POR QUÊ TRABALHAR EM EQUIPE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF]? - OPERADORES DO SISTEMA [gestores e profissionais de saúde]: -Atribuições comuns aos profissionais da ESF -Mudanças na forma de atuação e organização do trabalho -Desempenho profissional em âmbito coletivo [interação e articulação!!]

22 A ação interdisciplinar pressupõe a possibilidade da prática de um profissional se reconstruir na prática do outro, ambos sendo transformados para a intervenção na realidade em que estão inseridos (ARAÚJO E ROCHA, 2007)

23 DIMENSÕES DO TRABALHO EM EQUIPE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF] -Características intrapessoais [fenômeno INTERNO]: determinam a QUALIDADE do trabalho em equipe. P.ex., motivação, expectativas, interesses, etc. -Processos interpessoais [fenômenos EXTERNO]: questões relacionadas ao meio, à condição de trabalho. P.ex., liderança, comunicação, conflitos, etc.

24 Você se sente preparado para atender a esta realidade?

25

26 PRA QUÊ TRABALHAR EM EQUIPE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF]? -Desenvolver novas dimensões do trabalho em equipe por meio da maior articulação e interação entre os profissionais; -Produzir cuidados em saúde a partir de um agir comunicativo e co-responsável; -Contribuir para mudanças culturais, mais comprometidas com uma prática pautada nos princípios da promoção da saúde.

27 Para que o trabalho em equipe seja viabilizado, há necessidade de uma relação interativa entre os trabalhadores, mediada pela troca de conhecimentos e articulação de um campo de produção do cuidado comum a todos (FRANCO E MERHY, 1998)

28 QUAL É A PEÇA QUE FALTA NO SEU QUEBRA-CABEÇAS? TALVEZ A RESPOSTA ESTEJA NO OUTRO!!

29 Quem somos? Quem somos? A quem servimos? A quem servimos? O que queremos ser? O que queremos ser? Aonde queremos chegar? Aonde queremos chegar? Com quem podemos contar? Com quem podemos contar?

30 VANTAGENS DO TRABALHO EM EQUIPE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF] -Liberar criatividade e a energia; -Comunicação eficaz e interativa - discussões evoluem!; -Satisfação e reconhecimento – alegria e prazer! -Maior eficiência, por meio da cooperação e comunicação constantes – participação ativa ajuda a organizar o trabalho!

31 DESVANTAGENS DE NÃO TRABALHAR EM EQUIPE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF] -Gasto de tempo e energia para comunicação e interação – afeta resultados do trabalho da organização! -Pessoas constrangidas/marginalizadas – trabalhar assim é difícil, não sirvo pra isso, sinto-me consumido, etc.; -Disputas entre colegas de trabalho em detrimento do alcance dos objetivos da organização – competição! [quem aparece mais?, quem mostra mais serviço?, etc.]

32 Na equipe multiprofissional, a articulação das intervenções técnicas deve considerar as conexões e interfaces existentes entre as intervenções peculiares de cada área profissional, e desta forma, deve preservar as respectivas especificidades (FRANCO E MERHY, 1998)

33 TIPOS DE EQUIPE PARA O TRABALHO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF] - Equipe agrupamento = justaposição espontânea das ações; - Equipe integração = articulação seletiva das ações, pressupondo um plano comum; Não existe efetivo trabalho em equipe sem um plano comum ou projeto assistencial previamente definido pelos membros da equipe em livre discussão sobre quais são os problemas e quais devem ser os objetivos da ação coletiva!

34 TRABALHO EM EQUIPE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF] Que equipe é essa? Quem são essas pessoas com quem trabalho? Qual a função do outro na Equipe? Como eu agrego os diferentes? Como eu componho com os outros? De que forma tenho expressado meus pontos de vista?

35 TRABALHO EM EQUIPE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF] Sua equipe trabalha em esquema de cooperação ou competição??

36 MULTI TRANS INTER

37 CARACTERÍSTICAS DOS PROFISSIONAIS QUE ATUAM NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF] Capacidade de análise do contexto em relação às práticas que realiza; Compreensão da organização e gestão do processo de trabalho em saúde; Exercício de um agir comunicativo; Habilidade para convencimento;

38 CARACTERÍSTICAS DOS PROFISSIONAIS QUE ATUAM NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF] Tolerância e diálogo em situações de conflito; Senso crítico quanto à efetividade e ética das intervenções propostas ou realizadas; Permanente questionamento sobre o significado e o sentido do trabalho e dos projetos de vida.

39 FUNDAMENTOS PARA A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO EM EQUIPE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF] Apresentação das pessoas [limites e potenciais] Esclarecimento atribuições e funções na Equipe Construção de contrato de convivência Definição objetivos/metas [aonde queremos chegar? objetivo comum – concreto e mensurável!]

40

41 FUNDAMENTOS PARA A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO EM EQUIPE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF] Feedbacks constantes [satisfação pessoal, profissional??] Confiança [Liberdade para pedir ajuda?] Delegar responsabilidades e apoiar realizações [fortalecer autonomia e tomada de decisões!]

42 TRABALHO EM EQUIPES DE ALTA PERFORMANCE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA [ESF] Senso de propósito Comunicação aberta Confiança e respeito mútuo Liderança compartilhada Procedimentos eficientes Criação a partir das diferenças Flexibilidade e adaptabilidade Aprendizagem permanente

43 LIDERANÇAXGERENCIAMENTO Cria ambientes que influenciam pessoas a atingirem objetivos comuns Pessoas apóiam um mundo que ajudam a criar É a criação, a implementação e o monitoramento de processos Pessoas apóiam processos os quais a construir

44 Liderança pessoal Potencial humano Condução de reuniões Comunicação dirigida Tomada de decisões Auto-direção Habilidades com pessoas e processos Comunicação Responsabilidade Processo de planejamento Processo de motivação Processo de delegação Processo de desempenho Processos de Coaching e Reconhecimento Atingir resultados organizacionais GERENCIAMENTOPROCESSOS LIDERANÇAPESSOAS PONTOS DE SOBREPOSIÇÃO

45 1- Não critique, não condene e não se queixe; 2- Aprecie honesta e sinceramente 3- Desperte um forte desejo na outra pessoa; 4- Torne-se verdadeiramente interessado na outra pessoa; 5- Sorria; 6- Lembre-se que o nome de uma pessoa é, para ela, o som mais doce e mais importante que existe em qualquer idioma; 7- Seja um bom ouvinte. Incentive as pessoas a falarem sobre si mesmas; 8- Fale de coisas que interessem à outra pessoa; 9- Faça a outra pessoa sentir-se importante e faça-o com sinceridade. FORTALECENDO RELACIONAMENTOS...

46 9 Ps PARA TRABALHAR EM EQUIPE.. PRECISO reconhecer que as mudanças não se processam na velocidade que eu gostaria e, sobretudo, da maneira que eu imagino PRECISO dialogar em busca de consenso PRECISO exercitar a escuta do outro constantemente PRECISO compreender que os conflitos são comuns e necessários para o fortalecimento das relações PRECISO agir de modo comunicativo para expor o que eu penso e enfrentar e superar os conflitos PRECISO compreender que as diferenças agregam valor à equipe

47 9 Ps PARA TRABALHAR EM EQUIPE.. PRECISO dar minha cota de contribuição para a existência de um ambiente de trabalho livre de coações, a fim de construir um modo de fazer saúde pública mais digno e respeitoso PRECISO resgatar na lembrança, COM FREQUÊNCIA, que as pessoas com quem trabalho tem responsabilidades e competências complementares às minhas PRECISO ler a realidade tal qual ela se mostra, racionalmente, interpretando apenas aquilo que é verbalizado – e não o que o outro pode estar pensando

48


Carregar ppt "15h30-16h30 O DESAFIO DO TRABALHO EM EQUIPE PARA OS PROFISSIONAIS DA SAÚDE BUCAL NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA Erico Vasconcelos Especialista/Residente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google