A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula 1 – António Albano Baptista Moreira GESTÃO DE ESTOQUES Turma: TLO 102 C.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula 1 – António Albano Baptista Moreira GESTÃO DE ESTOQUES Turma: TLO 102 C."— Transcrição da apresentação:

1 Aula 1 – António Albano Baptista Moreira GESTÃO DE ESTOQUES Turma: TLO 102 C

2 Aula 6 – 02/04/2012 Revisão de conceitos Gestão de estoques – ficha Gráfico de movimentação Custos de estoque Lote Econômico de aquisição OBJETIVOS

3 Material de apoio Cópias de apostilas, indicação de capítulos de livros, sites, etc. Uso do site, htp://opetgestaodeestoques.pbworks.com Login e senha Como usar

4 Ao final o que levaremos ? ESTOQUES RELATÓRIOS GRÁFICO DE ESTOQUE CUSTOS

5 De que se trata... Conceitos de estoque; Importância do estoque na estratégia das organizações; Os diferentes tipos de estoques; Quando e porque devemos ou não manter os estoques.

6 Competências Competências da Unidade Curricular NºDescriçãoNível 1 Saber identificar os diferentes modelos de estoque.F 2 Saber interpretar os relatórios de movimentação do estoque. F 3 Entender a importância da gestão do estoque na estratégia e na produtividade da organização. F 4 Determinar o custo total de manutenção do estoque.N 5 Elaborar a curva ABC do estoque.N

7 Competências 6 Determinar o giro e cobertura de estoque.N 7 Determinar os estoques de seguranças dos itens de estoque. N 8 Conhecer as características das embalagens de contenção, proteção e transporte. I 9 Entender a função do inventário e da acurácia.I 10 Conceber metodologia de Picking de materiais, Unitização de cargas. I

8 Prova 23/04/2012 Competências 1, 2, 3, 4 e 6

9 Retomando... Desafios da Logística Resultado desses desafios nos estoques Importância estratégica e financeira dos estoques O processo de gestão de estoques Classificação Estoques Codificação Nomenclatura

10 A Gestão dos Estoques

11 Itens fundamentais Relatórios de movimentação Gráfico de consumo dos estoques/dente de serra Giro, nível ou cobertura Custos e Lote econômico Classificação ABC

12 Estratégia Dependência das informações estratégicas. Importância estratégica (vantagem competitiva): Rentabilidade Produtividade Capital de giro Atendimento Relacionamento com Marketing e Vendas. Previsão da demanda. Quando e porque devemos ou não manter os estoques?

13

14 Ficha de movimentação Código: Descrição:UM: Obs:Fornec Preço compraPont PedidoTempo Reposição ConsumoMensalInt. Repos. DATATipoNúmeroE/SLoteLoc EntradaSaídaSaldo QTDEVALORQTDEVALORQTDEVALOR Saldo inicial: TOTAIS Saldo final:

15

16 5.1 Relac. Locais de Estoque X Cliente/Fornecedor 5.2 Tipos de movimento de Estoques 5.3 Rel de itens cadastrados 5.4 Consulta saldos de estoque de Itens/familias/Grupos/Sub-Grupos 5.5 Sugestão de Compras p/ mínimo 5.6 Razão de estoques 5.7 Relatório de Estoque de Produtos 5.8 Relatório de Razão de Estoque 5.9 Relatório de Inventário de Produtos 5.10 Relatório de Giro de Produtos 5.11 Relatório Gestão de Estoques 5.12 Relatório de Movimentação de Terceiros 5.13 Gráfico Movimentação de estoques 5.14 Listagem das diferenças de saldos do Inventários 5.15 Relatório de Saldos por Endereço 5.16 Resumo de movimentação de itens 5.17 Etiquetas de Produtos (resumida) 5.18 Etiquetas de produtos (reduzida) 5.19 Inventário de Estoques com valor financeiro 5.20 Listagem para contagem de Inventário

17 Relatórios De cadastro De movimentação De controle Gerenciais Estratégicos Fiscais Contábeis Comerciais Compras

18

19 Quais decisões? Quando manter? Porque devemos manter? Porque não manter os estoques? Baseado em alternativas de demanda, reposição e custo.

20

21 Exemplo: Consumo diário: 20 unidades/dia Estoque inicial: 200 DiaQtde Saldo200 01/abr180 02/abr160 03/abr140 04/abr120 05/abr100 06/abr80 07/abr60 08/abr40 09/abr20 10/abr0 11/abr-20

22 Outro tipo de gráfico

23 Definições Qr – quantidade de reposição Estoque Mínimo – Em Estoque de segurança – Es Consumo médio (nas unidades de tempo) – Ct Demanda média (nas unidades de tempo) - Dt Intervalo de reposição – Ir (unidades de tempo) Tempo de reposição – tr (unidades de tempo) Ponto de reposição ou ponto de pedido – Pr ou Pp

24 Tempo de reposição Tempo gasto desde a verificação de que o estoque precisa ser reposto até a chegada do material Emissão de pedido: emissão – fornecedor Preparação do pedido: fornecedor preparar o pedido Transporte: fornecedor - empresa

25 Estoque mínimo/segurança EMn = C x K Onde: C = Consumo Médio Mensal K = fator de segurança – grau de atendimento desejado para um item (90%, 95%)

26 Formulas Estoque Máximo – EM = Es + Qr Ponto de reposição – Pr = (Dt x tr) + Es Quantidade de reposição – Qr = Ir X Dt

27 Formulação Considerando que o pedido é colocado quando o estoque atinge um valor mínimo, tem-se: Portanto, todas as vezes que o estoque chega ao seu valor mínimo (deve ser suficiente para cobrir o consumo do lead time de encomendar e receber o material), encomenda-se uma quantidade Q do material. Neste caso específico o estoque mínimo é zero e faz-se um novo pedido todas as vezes o material é recebido e entra no estoque.

28 Formulação Nestas condições, tem-se:

29 Reposição de Estoques Demanda independente Qualitativa Quantitativa Demanda dependente MRP Estrutura do produto

30 PREVISÃO DE ESTOQUES Informações quantitativas : Influência da propaganda. Evolução das vendas no tempo. Variações decorrentes de modismos. Variações decorrentes de situações econômicas. Crescimento populacional. Informações Qualitativas Opinião de gerentes. Opinião de vendedores. Opinião de compradores. Pesquisa de mercado.

31 Reposição de Estoques Revisão Permanente (Perpetual Inventory System) Continuamente faz-se a verificação e reposição de estoque, se necessário. Máximos e mínimos Método das duas gavetas O estoque é dividido em duas gavetas. Findando a primeira, faz-se o pedido. A segunda deve ser suficiente para atender a demanda até o pedido ser atendido. (Ponto de pedido visual)

32 Reposição de estoques Reposição Periódica (Periodic Inventory System) É feito o pedido de uma quantidade determinada em períodos. Período de tempo iguais, demanda do próximo período. Qr = Dt X tr – (S +P) tr > Ir Reposição por ponto de pedido (Order Point Policies) Define-se um nível de estoque que, se atingido, define o momento de ser fazer um novo pedido.

33 Reposição de estoques Lote Econômico de Compra (Economic Order Point) No sistema do lote econômico de compra o objetivo é determinar as quantidades mais que geram mais economia no processo de aquisição de material. Jit – Just In Time Tr próximo do zero, Redução do tempo de preparação, qualidade assegurada. Kanbam – Cartão com quantidade a ser executada. MRP – Explosão das necessidades.

34

35 Objetivos Operacionais dos Estoques Cobrir mudanças previstas no suprimento e na demanda Proteger contra incertezas Permitir produção e compra econômica

36 Custos envolvidos no armazenamento de material Juros Depreciação Aluguel Equipamentos de movimentação Deterioração Obsolência Seguros Salários Conservação

37 Variáveis que modificam os Custos de Estocagem Quantidade de material em estoque Tempo de permanência do material em estoque

38 Custos a serem Analisados em relação a Estocagem Custo do Item Custo de Manutenção do Estoque Custo de pedido Custo de falta de estoque

39 Custo de manutenção dos estoques são as despesas de armazenamento (altos volumes, demasiados controles, enormes espaços físicos, sistema de armazenagem e movimentação e pessoal envolvido no processo, equipamentos e sistemas de informação específicos). Há ainda os custos relativos aos impostos e aos seguros de incêndio e roubo. Além disso, os itens estão sujeitos a perdas, roubos e obsolescências, aumentando ainda mais os custos de mantê-los em estoques. Estima-se que o custo de manutenção dos estoques representa aproximadamente 25% do valor médio dos produtos.

40 Custo de Armazenagem Custos de Materiais: Valor de todos os materiais que estão estocados na empresa (é importante observar que com o crescente processo de terceirização parte destes estoques pode estar em poder de terceiro e poderá ser contabilizada como consignação ou estoque em trânsito). Custo de Pessoal: é o custo mensal de toda mão- de- obra envolvida na atividade de estoques (manutenção, controle e gerenciamento, inclusive os encargos trabalhistas). Custos de Equipamentos e Manutenção: São as despesas mensais para manter estoques, incluindo a depreciação dos equipamentos, máquinas e instalações e despesas a eles associados. Custos de Edificação: Refere-se ao custo anual do m2 de armazenamento.

41 Custo de pedido São custos fixos e variáveis referentes ao processo de emissão de um pedido. Os fixos são os salários do pessoal envolvidos na emissão dos pedidos e os variáveis estão nas fichas de pedidos e nos processos de enviar esses pedidos aos fornecedores, bem como, todos os recursos necessários para tal procedimento. Portanto, o custo de pedido está diretamente relacionado com o volume das requisições ou pedidos que ocorrem no período.

42 Custo de falta no estoque no caso de não cumprir o prazo de entrega de um pedido colocado, poderá ocorrer ao infrator o pagamento de uma multa ou até o cancelamento do pedido, reduzindo o volume de vendas e prejudicando a imagem da empresa. Este problema acarretará um custo elevado e de difícil medição relacionado com a imagem, custos, confiabilidade, concorrência etc.

43 Custo de falta de Estoque Perda de lucro por incapacidade de suprir a demanda Custos adicionais,por substituição de materiais Multas e encargos por não cumprimento do prazo de entrega Perda de lucro por quebra de imagem

44 Custo do item Influência no Capital de Giro Influência sobre a Taxa de Retorno de Capital

45 Custo de Manutenção de Estoque Cm= Custo de Capital + Custo de Armazenagem

46 Custo de Capital · Juros anuais sobre o valor do item estocado Custo de Armazenamento ·Área física ·Taxa de seguro ·Perdas ·Obsolescência ·Transporte ·Taxas

47 Custo do Pedido Custo de Material Custo de Mão de Obra Custos Indiretos

48 Custo Total de Estocagem

49 Gráfico do Custo Total de Armazenagem

50 Exemplo Fórmulas: Custo armazenagem: taxa X preço X (Q/2 + Qsec) Custo pedido: Cp D/Q Dados: Demanda anual5.200 Preço do itemR$ 10,18 Custo do pedidoR$ 35,00 Custo armazenagem12%Taxa

51 Resultados: NúmeroQuantidadeCUSTOS R$ ComprascompradaPedidoManutençãoTotal , , , , , , , , , ,00794,04934, ,00635,23810, ,00529,36739, ,00453,74698, ,00397,02677, ,00352,91667, ,00317,62667, ,00288,74673, ,00264,68684,68

52 Custos

53

54 Custo total

55 Lote econômico NúmeroQuantidadeCUSTOS R$ ComprascompradaPedidoManutençãoTotal , , , , , , , , , ,00794,04934, ,00635,23810, ,00529,36739, ,00453,74698, ,00397,02677, ,00352,91667,91 9, ,50334,33666, ,00317,62667, ,00288,74673, ,00264,68684,68

56 Lote econômico na fórmula Onde: A – Custo do pedido D – Demanda anual i – custo de armazenagem C – Custo unitário do item

57 Com a fórmula A=2XDXCpR$ ,00 B=CaXPreçoR$ 1,22 C=A/B297969,8756 Raiz C545,

58 Na tabela ,00352,91667,91 9, ,50349,03667,53 9, ,00345,23667,23 9, ,50341,52667,02 9, ,00337,89666,89 9, ,50334,33666,83 9, ,25332,58666,83 9, ,00330,85666,85 9, ,50327,44666,94 9, ,00324,10667,10 9, ,50320,82667, ,00317,62667,62

59 MEDIDAS DE DESEMPENHO Com o objetivo de melhorar o gerenciamento empresarial, alguns indicadores relacionados a estoque, vendas, finanças e vendas foram desenvolvidos. A seguir são apresentados alguns deles.

60 Cálculo do retorno sobre capital.

61 ROTATIVIDADE OU GIRO DOS ESTOQUES.

62 Medida de Acurácia

63 Nível de serviço

64 Definições Giro de estoques num período de tempo Cobertura de estoque

65 Giro de estoques

66 Fechar os conceitos O que vamos levar?

67 Para a próxima aula...

68 SUCE$$ !! Deus dá a todos uma estrela, Uns fazem da estrela um Sol, Outros nem conseguem vê-la! Helena Kolody

69

70 Obrigado

71 BOA NOITE OBRIGADO !!!!


Carregar ppt "Aula 1 – António Albano Baptista Moreira GESTÃO DE ESTOQUES Turma: TLO 102 C."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google