A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FTAD Formação Técnica em Administração Módulo de Gestão de Materiais – Aula 2 Prof. Marcus Fontes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FTAD Formação Técnica em Administração Módulo de Gestão de Materiais – Aula 2 Prof. Marcus Fontes."— Transcrição da apresentação:

1 FTAD Formação Técnica em Administração Módulo de Gestão de Materiais – Aula 2 Prof. Marcus Fontes

2 AULA PASSADA: AULA PASSADA: CADASTRAMENTO DE MATERIAIS

3 UMA REVISÃO RÁPIDA UMA REVISÃO RÁPIDA CONCEITO DE CADASTRAMENTO DE MATERIAIS E SUAS APLICAÇÕES; CONCEITO DE CADASTRAMENTO DE MATERIAIS E SUAS APLICAÇÕES; PADRÕES DE CADASTRAMENTOS; PADRÕES DE CADASTRAMENTOS; SISTEMAS DE CADASTRAMENTO; SISTEMAS DE CADASTRAMENTO; AGRUPAMENTO DE MATERIAIS; AGRUPAMENTO DE MATERIAIS;

4 E NOSSO ASSUNTO DE HOJE É: E NOSSO ASSUNTO DE HOJE É: RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS

5 ENTENDER UMA SISTEMÁTICA DE CONTROLE E RASTREABILIDADE DE MATERIAIS; COMPETÊNCIAS A SEREM DESENVOLVIDAS

6 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS Em virtude da acirrada competitividade mundial, as empresas têm buscado implementar mudanças significativas em seus procedimentos administrativos e estratégicos que vão desde a diminuição de custos, diminuição dos prazos de entrega, melhores produtos à agilidade na tomada de decisões (FAVARETTO, 2001).

7 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS ALGUNS FATORES DE PREOCUPAÇÃO DAS EMPRESAS: evolução da exigência dos consumidores; evolução da exigência dos consumidores; Pesquisa de opções no mercado (opção de compra) Pesquisa de opções no mercado (opção de compra) Necessidade de clientes é um alvo móvel Necessidade de clientes é um alvo móvel Valorização do atendimento à satisfação do cliente (reposição do produto/valor pago) Valorização do atendimento à satisfação do cliente (reposição do produto/valor pago) Preservar a identidade do produto e suas origens Preservar a identidade do produto e suas origens

8 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS O QUE É RASTREABILIDADE? É a habilidade de traçar o caminho da história, aplicação, uso e localização de uma mercadoria individual ou de um conjunto de características de mercadorias, através de impressão de números de identificação conforme descreve a Associação Brasileira de Normas Técnicas – NBR ISSO 8402 (1994).

9 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS QUAL SUA APLICABILIDADE? A RASTREABILIDADE pode ser aplicada sobre itens individuais de ferramenta ou sobre lotes de peças, ou podem ser códigos de datas para materiais de produção contínua ou uma combinação disto.

10 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS QUAL SUA FINALIDADE DA RASTREABILIDADE? Assegurar que apenas materiais e componentes de qualidade entrem no produto final; Assegurar que apenas materiais e componentes de qualidade entrem no produto final; Identificar clara e explicitamente produtos que são diferentes, mas que se parecem a ponto de serem confundidos entre si; Identificar clara e explicitamente produtos que são diferentes, mas que se parecem a ponto de serem confundidos entre si; Permitir o retorno de produtos suspeitos numa base precisa; Permitir o retorno de produtos suspeitos numa base precisa; Localizar falhas e tomar medidas corretivas a preço mínimo. Localizar falhas e tomar medidas corretivas a preço mínimo.

11 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS Com um sistema de RASTREABILIDADE, a identificação dos materiais assume uma importância maior já que cada lote recebido será atribuída uma identificação específica que deve acompanhar física e sistematicamente o material a ela associado para ser possível dispor da informação quando necessário.

12 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS Em um Sistema de RASTREABILIDADE o fator mais valioso é a informação agregada ao produto e lote, ou unidade física específica.

13 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS Em um Sistema de Rastreabilidade as informações sobre o processo industrial, o produto, pessoal ou serviços, permitem gerar um histórico do produto com o objetivo de garantir a qualidade de sua fabricação em toda a cadeia de suprimentos, necessários para uma rápida tomada de decisão, sendo esta uma exigência do atual mercado.

14 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS

15 Informações sobre Produto e Processo EXEMPLOS DE INFORMAÇÕES RELEVANTES: MATÉRIA-PRIMA: Fornecedor/lote/fabricação/validade; EMBALAGENS: fornecedor/lote/nº. da análise de recebimento;

16 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS PARA IDENTIFICAÇÃO FÍSICA DOS MATERIAIS USA-SE: Etiquetas; Gravações em alto relevo ou baixo relevo Qualquer outra forma compatível com o ambiente de armazenamento e processo de produção.

17 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS Um Sistema de Rastreabilidade de produto industrial é um exemplo típico da Tecnologia da informação.

18 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS NOVAS TECNOLOGIAS E OS SISTEMAS E OS SISTEMAS DE RASTREABILIDADE

19 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS RFID – "Radio- Frequency IDentification" A Identificação por Rádio Frequência trata-se de um método de identificação automática através de sinais de rádio, recuperando e armazenando dados remotamente através de dispositivos denominados etiquetas RFID.

20 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS CÓDIGO DE BARRAS CÓDIGO DE BARRAS Código de barras é uma representação gráfica de dados numéricos ou alfanuméricos. A decodificação (leitura) dos dados é realizada por um tipo de scanner - o leitor de código de barras -, que emite um raio vermelho que percorre todas as barras. Onde a barra for escura, a luz é absorvida; onde a barra for clara (espaços), a luz é refletida novamente para o leitor. scannerleitor de código de barrasluzscannerleitor de código de barrasluz

21 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS BENEFÍCIOS DE UM SISTEMA DE RASTREAMENTO

22 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS ACOMPANHAMENTO DO ACOMPANHAMENTO DO PROCESSO PRODUTIVO: PROCESSO PRODUTIVO: Gestão mais precisa dos estoques, melhor fluxo de caixa, maior agilidade nos processos de compra, distribuição interna e expedição BENEFÍCIOS DO PONTO VISTAOPERACIONAL

23 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS GESTÃO DE RISCOS A gestão de riscos tem por objetivo minimizar o impacto de potenciais efeitos negativos e obter plena vantagem de portunidades com relação às melhorias. (GS1 Brasil,2006).

24 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS RELAÇÃO CUSTO- BENEFÍCIO FAVORÁVEL FAVORÁVEL Perceber com antecedência os possíveis potenciais de defeitos e eliminá-los, mitigá-los, aceitá-los ou ainda transferi-los para empresas ou entidades competentes que poderão tratá-los de forma mais adequada.

25 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS PARA QUE O SISTEMA OPERE E REALIZE OS BENEFÍCIOS ESPERADOS: É necessário que haja investimentos na compras de equipamentos e softwares; É necessário que haja investimentos na compras de equipamentos e softwares; Contratação de pessoas com conhecimento técnico Contratação de pessoas com conhecimento técnico

26 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS RESULTADOS ESPERADOS: Aumento da competitividade das empresas; Aumento da competitividade das empresas; Estratégia mais agressiva na conquista de novos mercados; Diminuição dos prazos de entrega; Melhores produtos; Agilidade na tomada de decisões

27 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS AGENTES DO PROCESSO DE RASTREAMENTO

28 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS RASTREABILIDADE E RECALL Qual o objetivo do Recall? O RECALL tem por objetivo básico proteger e preservar a vida, saúde, integridade e segurança do consumidor. Supletivamente visa evitar prejuízos materiais e morais dos consumidores.

29 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS RECALL É DIREITO DO CONSUMIDOR RECALL É DIREITO DO CONSUMIDOR No Brasil, o RECALL está previsto no Código de Defesa do Consumidor, Lei 8078/90, que define em seu artigo 10, § 1º: Artigo 10 – O fornecedor não poderá colocar no Mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.

30 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS RECALL É DIREITO DO CONSUMIDOR RECALL É DIREITO DO CONSUMIDOR §1º - O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato mediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários.

31 ATIVIDADE ATIVIDADE Caro aluno, vamos por em prática a nossa capacidade de pesquisa e originalidade para desenvolver a seguinte atividade: Escreva um texto de uma lauda sobre o Brasil-ID (Sistema Nacional de Identificação, Rastreamento, e Autenticação de Mercadorias e baseia-se na tecnologia RFID) se referindo ao impacto dessa iniciativa no processo de produção, logística e de fiscalização de mercadorias pelo país.RFID

32 ATIVIDADE Obrigatório colocação da fonte de pesquisa. Atividades copiadas ou iguais a de outros colegas serão invalidadas.

33 Dúvidas Fórum Fórum

34 Fontes Fontes Imagens BR&sa=G&gbv=2&tbm=isch&tbnid=PNcZsqQ2_ft9qM:&imgrefurl=http://www.pinamak.com.br/adapta.php&docid=822IcZ5Uq6xP5M&w=300&h=306&ei=781iTsetLcLv0gHD4ZSFCg&zoom=1&iact=hc&vp x=318&vpy=83&dur=9578&hovh=227&hovw=222&tx=141&ty=149&page=2&tbnh=125&tbnw=153&st art=10&ndsp=10&ved=1t:429,r:1,s:10&biw=1024&bih=431 BR&sa=G&gbv=2&tbm=isch&tbnid=PNcZsqQ2_ft9qM:&imgrefurl=http://www.pinamak.com.br/adapta.php&docid=822IcZ5Uq6xP5M&w=300&h=306&ei=781iTsetLcLv0gHD4ZSFCg&zoom=1&iact=hc&vp x=318&vpy=83&dur=9578&hovh=227&hovw=222&tx=141&ty=149&page=2&tbnh=125&tbnw=153&st art=10&ndsp=10&ved=1t:429,r:1,s:10&biw=1024&bih=431

35 Fontes Fontes Bibliografia CAMPOS, Marcos R. R. Revista de Ciências Gerenciais. Vol. XII, N° 15, Ano FEITOZA, Cesar. Apostila de Gestão de compras e estoque MOROZOWSKI, Antonio C. Apostila de Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais. GS1 Brasil - Rastreabilidade logística e de produtos, disponível no endereço: acessado em 12/05/2006. FAVARETTO, F. Uma contribuição ao processo de gestão da produção pelo uso da coleta automática de dados de chão de fábrica. Tese de Doutorado do Programa de Pós- Graduação em Engenharia Mecânica, USP, São Carlos, 2001.


Carregar ppt "FTAD Formação Técnica em Administração Módulo de Gestão de Materiais – Aula 2 Prof. Marcus Fontes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google