A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FTAD Formação Técnica em Administração

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FTAD Formação Técnica em Administração"— Transcrição da apresentação:

1 FTAD Formação Técnica em Administração
Módulo de Gestão de Materiais – Aula 2 Prof. Marcus Fontes

2 CADASTRAMENTO DE MATERIAIS
AULA PASSADA: CADASTRAMENTO DE MATERIAIS

3 UMA REVISÃO RÁPIDA CONCEITO DE CADASTRAMENTO DE MATERIAIS E SUAS APLICAÇÕES; PADRÕES DE CADASTRAMENTOS; SISTEMAS DE CADASTRAMENTO; AGRUPAMENTO DE MATERIAIS;

4 E NOSSO ASSUNTO DE HOJE É:
RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS

5 Entender uma sistemática de controle e rastreabilidade de materiais;
COMPETÊNCIAS A SEREM DESENVOLVIDAS Entender uma sistemática de controle e rastreabilidade de materiais;

6 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
Em virtude da acirrada competitividade mundial, as empresas têm buscado implementar mudanças significativas em seus procedimentos administrativos e estratégicos que vão desde a diminuição de custos, diminuição dos prazos de entrega, melhores produtos à agilidade na tomada de decisões (FAVARETTO, 2001).

7 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
ALGUNS FATORES DE PREOCUPAÇÃO DAS EMPRESAS: evolução da exigência dos consumidores; Pesquisa de opções no mercado (opção de compra) Necessidade de clientes é um alvo móvel Valorização do atendimento à satisfação do cliente (reposição do produto/valor pago) Preservar a identidade do produto e suas origens

8 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
O QUE É RASTREABILIDADE? É a habilidade de traçar o caminho da história, aplicação, uso e localização de uma mercadoria individual ou de um conjunto de características de mercadorias, através de impressão de números de identificação conforme descreve a Associação Brasileira de Normas Técnicas – NBR ISSO (1994).

9 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
QUAL SUA APLICABILIDADE? A RASTREABILIDADE pode ser aplicada sobre itens individuais de ferramenta ou sobre lotes de peças , ou podem ser códigos de datas para materiais de produção contínua ou uma combinação disto.

10 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
QUAL SUA FINALIDADE DA RASTREABILIDADE? Assegurar que apenas materiais e componentes de qualidade entrem no produto final; Identificar clara e explicitamente produtos que são diferentes, mas que se parecem a ponto de serem confundidos entre si; Permitir o retorno de produtos suspeitos numa base precisa; Localizar falhas e tomar medidas corretivas a preço mínimo.

11 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
Com um sistema de RASTREABILIDADE, a identificação dos materiais assume uma importância maior já que cada lote recebido será atribuída uma identificação específica que deve acompanhar física e sistematicamente o material a ela associado para ser possível dispor da informação quando necessário.

12 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
Em um Sistema de RASTREABILIDADE o fator mais valioso é a informação agregada ao produto e lote, ou unidade física específica.

13 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
Em um Sistema de Rastreabilidade as informações sobre o processo industrial, o produto, pessoal ou serviços, permitem gerar um histórico do produto com o objetivo de garantir a qualidade de sua fabricação em toda a cadeia de suprimentos, necessários para uma rápida tomada de decisão, sendo esta uma exigência do atual mercado.

14 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS

15 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
Informações sobre Produto e Processo EXEMPLOS DE INFORMAÇÕES RELEVANTES: MATÉRIA-PRIMA: Fornecedor/lote/fabricação/validade; EMBALAGENS: fornecedor/lote/nº. da análise de recebimento;

16 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
PARA IDENTIFICAÇÃO FÍSICA DOS MATERIAIS USA-SE: Etiquetas; Gravações em alto relevo ou baixo relevo Qualquer outra forma compatível com o ambiente de armazenamento e processo de produção.

17 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
Um Sistema de Rastreabilidade de produto industrial é um exemplo típico da Tecnologia da informação.

18 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
NOVAS TECNOLOGIAS E OS SISTEMAS DE RASTREABILIDADE

19 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
RFID – "Radio-Frequency IDentification" A Identificação por Rádio Frequência trata-se de um método de identificação automática através de sinais de rádio, recuperando e armazenando dados remotamente através de dispositivos denominados etiquetas RFID.

20 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
Código de barras Código de barras é uma representação gráfica de dados numéricos ou alfanuméricos. A decodificação (leitura) dos dados é realizada por um tipo de scanner - o leitor de código de barras -, que emite um raio vermelho que percorre todas as barras. Onde a barra for escura, a luz é absorvida; onde a barra for clara (espaços), a luz é refletida novamente para o leitor.

21 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
BENEFÍCIOS DE UM SISTEMA DE RASTREAMENTO

22 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
ACOMPANHAMENTO DO PROCESSO PRODUTIVO: Gestão mais precisa dos estoques, melhor fluxo de caixa, maior agilidade nos processos de compra, distribuição interna e expedição BENEFÍCIOS DO PONTO VISTA OPERACIONAL

23 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
“A gestão de riscos tem por objetivo minimizar o impacto de potenciais efeitos negativos e obter plena vantagem de portunidades com relação às melhorias”. (GS1 Brasil,2006). GESTÃO DE RISCOS

24 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
RELAÇÃO CUSTO-BENEFÍCIO FAVORÁVEL Perceber com antecedência os possíveis potenciais de defeitos e eliminá-los, mitigá-los, aceitá-los ou ainda transferi-los para empresas ou entidades competentes que poderão tratá-los de forma mais adequada.

25 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
PARA QUE O SISTEMA OPERE E REALIZE OS BENEFÍCIOS ESPERADOS: É necessário que haja investimentos na compras de equipamentos e softwares; Contratação de pessoas com conhecimento técnico

26 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
RESULTADOS ESPERADOS: Aumento da competitividade das empresas; Estratégia mais agressiva na conquista de novos mercados; Diminuição dos prazos de entrega; Melhores produtos; Agilidade na tomada de decisões

27 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
Agentes do processo de rastreamento

28 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
RASTREABILIDADE E RECALL Qual o objetivo do Recall? O RECALL tem por objetivo básico proteger e preservar a vida, saúde, integridade e segurança do consumidor. Supletivamente visa evitar prejuízos materiais e morais dos consumidores.

29 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
RECALL É DIREITO DO CONSUMIDOR No Brasil, o RECALL está previsto no Código de Defesa do Consumidor, Lei 8078/90, que define em seu artigo 10, § 1º: Artigo 10 – O fornecedor não poderá colocar no Mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.

30 RASTREABILIDADE E CONTROLE DE MATERIAIS
RECALL É DIREITO DO CONSUMIDOR §1º - O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato mediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários.

31 ATIVIDADE Caro aluno, vamos por em prática a nossa capacidade de pesquisa e originalidade para desenvolver a seguinte atividade: Escreva um texto de uma lauda sobre o Brasil-ID (Sistema Nacional de Identificação, Rastreamento, e Autenticação de Mercadorias e baseia-se na tecnologia RFID) se referindo ao impacto dessa iniciativa no processo de produção, logística e de fiscalização de mercadorias pelo país.

32 ATIVIDADE Obrigatório colocação da fonte de pesquisa.
Atividades copiadas ou iguais a de outros colegas serão invalidadas.

33 Dúvidas Fórum

34 Fontes Imagens

35 Fontes Bibliografia CAMPOS, Marcos R. R. Revista de Ciências Gerenciais. Vol. XII, N° 15, Ano 2008. FEITOZA, Cesar. Apostila de Gestão de compras e estoque MOROZOWSKI, Antonio C. Apostila de Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais. GS1 Brasil - Rastreabilidade logística e de produtos, disponível no endereço: <http://www.eanbrasil.org.br/html/contentManagement/files/Biblioteca/Download_2006_Rastreabilidade.pdf> acessado em 12/05/2006. FAVARETTO, F. Uma contribuição ao processo de gestão da produção pelo uso da coleta automática de dados de chão de fábrica. Tese de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica, USP, São Carlos, 2001.


Carregar ppt "FTAD Formação Técnica em Administração"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google