A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OFICINA PEDAGÓGICA TEMA: AVALIAÇÃO Docentes: Cristina Colasanto e Fernanda Mazzante.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OFICINA PEDAGÓGICA TEMA: AVALIAÇÃO Docentes: Cristina Colasanto e Fernanda Mazzante."— Transcrição da apresentação:

1 OFICINA PEDAGÓGICA TEMA: AVALIAÇÃO Docentes: Cristina Colasanto e Fernanda Mazzante

2

3 Por uma escola de qualidade  Sistema tradicional de avaliação = representa o desenvolvimento máximo do aluno?  Avaliação classificatória X ensino de qualidade  Escola elitista, alicerce do capitalismo e que reforça a privatização da escola para a manutenção da pirâmide escolar.  A escola de qualidade é a que dá conta da realidade concreta de todos os alunos brasileiros.

4 Frase escrita no quarto de um adolescente  “ Quanto mais eu vou à escola, mais eu estudo, quanto mais eu estudo, mais eu aprendo, quanto mais eu aprendo, mais eu esqueço, então para que ir à escola?”  Avaliação classificatória/ repetência /memorização/ obediência = passividade

5 As charadas da avaliação  Uma pessoa mora no 18º andar de um prédio de apartamentos. Todos os dias desce pelo elevador para ir ao seu local de trabalho. Ao final do expediente, retornando para casa, vai pelo elevador até o 13º andar e sobe os demais de escada. Isso se repete todos os dias. Você saberia dizer por quê?

6  Resposta: a pessoa é tão baixinha que só alcança até 13º dentre os botões do painel do elevador.  Por que um aluno não aprende?  Os indivíduos são diferentes, cada um vive a sua própria experiência de vida.  O “ fracasso” é sempre do aluno  Evasão Escolar e Progressão Continuada

7 Uma visão construtivista do erro  A subjetividade é inerente à interpretação que o aluno faz das questões, a interpretação do professor na correção.  Concepção mediadora de avaliação: a subjetividade não é problema, o erros podem ser discutidos por todos, a correção é um momento de reflexão sobre as hipóteses construídas pelos alunos.

8 Ação avaliativa mediadora  Oportunizar aos alunos muitos momentos de expressar suas idéias.  Oportunizar discussão entre os alunos a partir de situações desencadeadoras.  Realizar várias tarefas individuais, menores e sucessivas, investigando teoricamente, procurando entender as razões para as respostas apresentadas pelo educando.  Transformar os registros de avaliação em anotações significativas sobre o acompanhamento dos alunos em seu processo de construção do conhecimento.

9 Por que corrigir professor?  Postura construtivista;  Avaliação mediadora = analisar teoricamente as várias manifestações dos alunos em situação de aprendizagem ( verbais ou escritas, outras produções), para acompanhar as hipóteses que vêm formulando a respeito de determinados assunto, em diferentes áreas do conhecimento, favorecendo a descoberta de soluções.  Autoritarismo do professor, o aluno refaz a tarefa, muitas vezes sem compreender o sentido da atividade e do erro.

10 Relatórios de avaliação  Os registros revelam a imagem da ação desenvolvida pelo professor  Os registros de avaliação exigem o exercício da observação, o exercício de descrever e refletir teoricamente sobre as manifestações dos alunos, a partir de então dar encaminhamentos ao invés de permanecer nas constatações ( avaliação classificatória).

11 Considerações Teóricas  Não há transformações na prática avaliativa impostas via decretos ou mudanças de regimentos. O inverso sim, quando os professores buscam estas mudanças.  Estudos sobre teorias de avaliação exigem o aprofundamento em teorias do conhecimento. Aprofundar-se em avaliação mediadora na disciplina de matemática exige, por exemplo, discutir como se dá o conhecimento em crianças, jovens e adultos.

12 Instrumento de avaliação: prova Como elaborar questões?  Questão dissertativa: cada questão deve ser formulada com clareza e permitir a demonstração de habilidades mentais, tais como: comparar, relacionar, posicionar-se, analisar, justificar e etc.  Questão de múltipla escolha: ela avalia a extensão de conhecimentos e habilidades, abrangendo um campo maior de conteúdos. Cada questão deve ser contextualizada (reportagem, imagem, gráfico e etc), o uso da interpretação e análise.

13 Referências Bibliográficas  COLASANTO, Cristina Aparecida. O relatório de avaliação na educação infantil. São Paulo: All Print Editora,  HOFFMAN Jussara, Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade, Porto Alegre: Editora Mediação,  JORBA, Jaume ; SANMARTÍ, Neus. A função Pedagógica da Avaliação. In: BALLESTER, Margarita et al. Avaliação como apoio à aprendizagem. Porto Alegre: Artmed,  LIBÂNEO, José Luiz Carlos. Didática. São Paulo: Cortez,  LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da Aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 2005.

14 Dinâmica: Elaboração de questões para prova  Situação fictícia  Assunto: Festa de Casamento  Objetivo: analisar a organização do evento “festa de casamento”.  Conteúdo Programático:  Recepção dos convidados  Prato de entrada  Prato Principal  Oferta de Bebidas  Sobremesa  Interação entre os convidados  Seleção de músicas  Elabore duas questões dissertativas com o seguinte foco: avaliar uma determinada festa de casamento.


Carregar ppt "OFICINA PEDAGÓGICA TEMA: AVALIAÇÃO Docentes: Cristina Colasanto e Fernanda Mazzante."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google