A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Comunicação e Animação de Grupos Compreender a dinâmica formador - formandos – objecto de aprendizagem, numa perspectiva de facilitação dos processos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Comunicação e Animação de Grupos Compreender a dinâmica formador - formandos – objecto de aprendizagem, numa perspectiva de facilitação dos processos."— Transcrição da apresentação:

1 1 Comunicação e Animação de Grupos Compreender a dinâmica formador - formandos – objecto de aprendizagem, numa perspectiva de facilitação dos processos de formação; Compreender os fenómenos psicossociais, nomeadamente o de liderança, decorrentes nos grupos em contexto de formação

2 2 As relações interpessoais e as funções da comunicação Função de informação Função de motivação Função de educação Função de socialização Função de distracção

3 3 Factores que influenciam a comunicação Habilidades comunicativas Atitudes Nível de conhecimentos Sistemas sócio culturais

4 4 Obstáculos à comunicação Diferença entre o que o emissor quer transmitir e o que de facto se transmite Aquilo que o emissor transmite não será exactamente o que o receptor recebe Diferença entre aquilo que o receptor recebe e o que pensa que recebeu

5 5 Exemplos práticos….. A importância da comunicação A arte de comunicar Rapidez da comunicação escrita

6 6 Erros perceptivos na avaliação dos outros (relacionamento interpessoal) Efeito de halo: é a tendência para formar uma opinião global acerca de alguém através da generalização de uma característica que se evidencia; Efeito lógico: consiste em supor que certas qualidades ou atitudes dos indivíduos se encontram associadas. Deduz-se, assim, que face à presença de um deles, todas as restantes se verificam Efeitos dos tipos predeterminados: tendência para enquadrar as pessoas dentro de certos tipos pré qualificados na nossa mente e agir de acordo com eles, ignorando as qualidades individuais.

7 7 Erros perceptivos na avaliação dos outros (relacionamento interpessoal) Efeito de carácter: tendência para classificar as pessoas nos extremos da escala de valores, sem considerar posições intermédias. Efeito da tendência central: tendência para situar os indivíduos em posições intermédias da escala de valores, sem considerar diferenças individuais (todos os casos são iguais)

8 8 Estados Emocionais Ansiedade: interfere no ser que aprende ao ponto de ter um efeito bloqueador Nível Emocional: constitui uma barreira à continuidade e fluidez da comunicação

9 9 Facilitadores da Comunicação Saber emitir Saber ouvir Empatia

10 10 O que significa saber ouvir (escuta activa)? Começar a ouvir desde a primeira palavra; Escutar atentamente todas as opiniões; Concentrar-se no que esta a ser comunicado, sem se precipitar, tentando adivinhar o que os seus interlocutores vão dizer Manifestar a sua atenção e receptividade através de comportamentos e sinais verbais (sim sim e hum hum), acenando com a cabeça e olhando para quem fala Gerir os silêncios sem impaciência ou ansiedade Não interromper a comunicação do interlocutor, deixando-lhe espaço para se expressar; Não interpretar o que o outro diz sem informação suficiente, mas sim fazer perguntas e colocar questões de forma a suscitar a participação do interlocutor e obter esclarecimentos sobre o que ele quer expressar.

11 11 O formador é um gestor da comunicação Orienta as mensagens Fomenta o intercâmbio entre o papel de emissor e receptor Diminui o ruído Suscita a escuta activa e a atitude empática no seio do grupo

12 12 Cabe ao formador…. Organizar Controlar Avaliar Orientar… …..…… A comunicação no espaço formativo Motivar Coordenar… ……………….. Os elementos em comunicação ………………atingir os objectivos pedagógicos


Carregar ppt "1 Comunicação e Animação de Grupos Compreender a dinâmica formador - formandos – objecto de aprendizagem, numa perspectiva de facilitação dos processos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google