A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Lavratti.com Estruturas de distribuição a)Estruturas diretas; b)Estruturas escalonadas; c)Centros de distribuição; d)Cargas consolidadas e fracionadas;

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Lavratti.com Estruturas de distribuição a)Estruturas diretas; b)Estruturas escalonadas; c)Centros de distribuição; d)Cargas consolidadas e fracionadas;"— Transcrição da apresentação:

1 lavratti.com Estruturas de distribuição a)Estruturas diretas; b)Estruturas escalonadas; c)Centros de distribuição; d)Cargas consolidadas e fracionadas; e)Ligações da distribuição; f)EADIs; g)Docas de carga e descarga; h)Estudos de caso.

2 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 2/27 Estruturas de distribuição Tipos de estrutura Leonardo Lacerda -

3 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 3/27 Estruturas de distribuição Centro de distribuição próximo da fábrica ou do cliente? Leonardo Lacerda - Centros de Distribuição Avançados Transit-Point Cross-Docking Merge-in-Transit Estrutura Direta Entrega Direta Instalações Intermediárias Escalonada

4 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 4/27 Estruturas de distribuição Cargas consolidadas e fracionadas Leonardo Lacerda - Fornecedor ou Armazém Central Centro de Distribuição Avançado Cliente 2 Cliente 1 Cliente 3 Carga Fracionada Pequenas Distâncias Veículos Pequenos Carga Consolidada Grandes Distâncias Veículos Grandes

5 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 5/27 Estruturas de distribuição Quantas ligações são necessárias? Lavratti = Fábricas x Lojas = 2 x 8 = 16 2 Fábricas 8 Clientes Canais de distribuição

6 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 6/27 Estruturas de distribuição Quantas ligações são necessárias? Lavratti = Fábricas x Lojas = = 10 2 Fábricas 8 Clientes Canais de distribuição Centro de distribuição

7 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 7/27 Estruturas de distribuição EADI – Estação Aduaneira Interior Estação Aduaneira Interior - EADI, comumente denominada porto seco (dry port), é um terminal alfandegado de uso público, situado em zona secundária, destinado à prestação, por terceiros, dos serviços públicos de movimentação e armazenagem de mercadorias sob controle aduaneiro. Os serviços desenvolvidos em EADI podem ser delegados a pessoas jurídicas de direito privado que tenham como principal objeto social, cumulativamente ou não, a armazenagem, a guarda ou o transporte de mercadorias. A delegação é efetivada mediante permissão de serviço público, após a realização de concorrência. A EADI é instalada, preferencialmente, adjacente às regiões produtoras ou consumidoras. Na EADI são também executados todos os serviços aduaneiros, a cargo da Secretaria da Receita Federal, inclusive os de processamento de despacho aduaneiro de importação e exportação (conferência e desembaraço aduaneiros), permitindo, assim, a sua interiorização. As EADI poderão, ainda, prestar serviços de acondicionamento, reacondicionamento e montagem de mercadorias importadas, submetidas ao regime especial de entreposto aduaneiro. A prestação dos serviços aduaneiros em EADI próxima ao domicílio dos agentes econômicos envolvidos proporciona uma grande simplificação de procedimentos para o contribuinte.

8 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 8/27 Estruturas de distribuição EADI – Estação Aduaneira Interior Logística a)Afretamento; b)Agenciamento Marítimo; c)Brokeragem; d)Operação Portuária; e)Aluguel de Equipamentos; f)Assessoria Comercial e Aduaneira; g)Armazenagem em Área Alfandegada; h)Gerenciamento de Estoques; i)Transporte ; j)Distribuição. Principais Serviços a)Unitização de Cargas para Exportação; b)Desunitização de Carga Importada; c)Depósito Aduaneiro Público na Importação e na Exportação; d)Entreposto Aduaneiro de Uso Público na Importação e Exportação; e)Exportação no Regime de Depósito Alfandegado Certificado - DAC/DUB; f)Trânsito Aduaneiro; g)Transferência Eletrônica de Carga Porto / EADI / Porto; h)Importação e Exportação Rodoviária no Sistema MIC/DTA (Manifesto ;Internacional de Carga - Declaração de Transito Aduaneiro); i)Segurança da Carga.

9 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 9/27 Estruturas de distribuição EADI – Estação Aduaneira Interior Benefícios Fiscais Importação: Suspensão temporária dos tributos devidos até o momento de nacionalização dos produtos importados que, assim, podem ser retirados em lotes parcelados. Exportação: Enquadramento no regime de Deposito Alfandegado Certificado - DAC, que permite a comprovação legal da exportação no momento do ingresso da mercadoria no armazém alfandegado. Vantagens a)É possível a redução de algumas tarifas portuárias como também a isenção da armazenagem no porto para os clientes que utilizarem a Estação Aduaneira; b)Contratos firmados com diversos Armadores para administração de terminais de contêineres junto a EADI, buscando desta forma a redução de custos junto aos nossos clientes; c)Eliminação da Demurrage; d)Ganho financeiro na postergação dos impostos; e)Estrutura da EADI; f)Significativa redução dos custos de Importação e Exportação.

10 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 10/27 Estruturas de distribuição EADI – Estação Aduaneira Interior SISCOMEX - Sistema Integrado de Comércio Exterior, que integra várias instituições governamentais (SECEX - BACEN - SRF) naquilo que se refere ao acompanhamento e controles das etapas do processo de exportação e importação, incluindo câmbio. EADIF – As Estações Aduaneiras de Interior Frigorificadas são permissionárias do sistema concedido pela Receita Federal para que administre a sistemática operacional aduaneira. Trata-se de sistema de entrepostagem implantado pelo governo brasileiro por intermédio do Ministério da Fazenda, organizado em moldes internacionais, nas atividades envolvendo importações e exportações de congelados. A permissão para administrar a EADIF é uma conquista através de Licitação, inclusive propiciando a operacionalidade moderna aos usuários, pela suspensão dos tributos devidos até o momento da efetiva retirada física da área alfandegada da EADIF. As mercadorias podem ainda permanecer entrepostadas com cobertura cambial pelo prazo de 120 dias e, quando sem cobertura, de um a três anos.

11 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 11/27 Estruturas de distribuição Transit Point Leonardo Lacerda - Centros de Distribuição Avançados Transit-Point Cross-Docking Merge-in-Transit Estrutura Direta Entrega Direta Instalações Intermediárias Escalonada

12 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 12/27 Estruturas de distribuição Cross Docking Leonardo Lacerda - Centros de Distribuição Avançados Transit-Point Cross-Docking Merge-in-Transit Estrutura Direta Entrega Direta Instalações Intermediárias Escalonada

13 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 13/27 Estruturas de distribuição Cross Docking Poucos produtos, muita economia. O que, quando e como fazer: a)Seleção de produtos e fornecedores; b)Planejar e desenhar as operações; c)Justificar e compartilhar custos; d)Implementação e manutenção.

14 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 14/27 Estruturas de distribuição Cross Docking Seleção de produtos: a)Produtos com níveis de previsibilidade, popularidade e cubagem. b)Produtos perecíveis; c)Itens de alta qualidade, que dispensam inspeção; d)Produtos etiquetados e codificados, prontos para a venda; e)Itens em promoção ou vendas iniciais; f)Produtos com demanda contínua e consistente; g)Produtos passando de uma loja para outra; h)Pedidos retirados e empacotados em outra instalação; i)Itens para preencher pedidos em atraso. Mais fáceis para aplicar o Cross Docking

15 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 15/27 Estruturas de distribuição Cross Docking Seleção de fornecedores: a)Fabricantes com seus próprios centros de distribuição têm vantagens; b)Fornecedores que configuram os produtos para um manuseio eficiente; c)Respondem de forma eficiente às necessidades de etiquetamento, codificação, empacotamento e qualidade do produto; d)Compartilham informações com seus parceiros de negócios.

16 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 16/27 Estruturas de distribuição Benefícios do Cross Docking: Lavratti a) Aumenta velocidade do fluxo de produtos e circulação do estoque.; b) Reduz custo de manuseio c) Permite consolidação eficiente de produtos; d) Dá suporte às estratégias de Just-In-Time; e) Promove melhor utilização dos recursos; f) Reduz necessidade de espaço; g) Reduz danos aos produtos por causa do menor manuseio; h) Reduz furtos e compressão dos produtos; i) Reduz obsolescência (e problemas com prazo de validade) dos produtos; j) Acelera pagamento ao fornecedor, logo melhora parcerias; k) Diminui o uso de papéis associados ao processamento de estoque.

17 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 17/27 Estruturas de distribuição Desvantagens do Cross Docking: Lavratti a) Dificuldade de determinação dos produtos candidatos; b) Requer sincronização dos fornecedores e demanda; c) Relações imperfeitas com fornecedores; pequena ou nenhuma credibilidade nos fornecedores; relutância dos fornecedores; d) Sindicatos temem perda de empregos; e) Dependências inadequadas ou retornos sobre investimentos insuficientes para justificar a compra, reforma ou construção de um CD apropriado; f) Sistemas de informação inadequados; g) Gerência nem sempre possui uma visão holística e orientada da cadeia de suprimentos; h) Medo de stock-out pela ausência de estoque de segurança.

18 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 18/27 Estruturas de distribuição Estudo de caso - Arcor Multinacional de alimentos que exporta para mais de 80 países. Objetivo: reduzir a carga de trabalho de armazenagem de produtos. Descrição: havia um grupo de produtos que ficava muito poucas horas no armazém. Este grupo tinha o mesmo tratamento que os demais: a)Recepção b)Controle c)Armazenagem d)Retirada e)Expedição Análise: através da curva ABC, foi detectado que 1,5% dos artigos era responsável por 30% da movimentação dos paletes. Estes poucos itens tinham abastecimento diário a partir de diversas origens. Desenho: foram criadas ilhas de Cross Docking. As cargas dos caminhões passaram a ser planejadas. O mix dos produtos foi alterado. Se divide a entrega diária pelo número de viagens por dia. Benefícios: Para o mesmo nível de serviço, o fluxo de paletes pelo armazém foi reduzido em 15%.

19 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 19/27 Estruturas de distribuição Estudo de caso – Wal Mart Maior rede varejista do mundo. Mais de 50% do mercado. Os fornecedores devem usar EDI e RFID. 85% dos itens passam pelos centros de distribuição. As viagens do centro de distribuição até as lojas devem durar menos de um dia. Um centro de distribuição atende de 150 a 200 lojas por dia. Antes colocam as lojas o mais distante possível, depois preenchem os espaços. CDs operam 24 horas por dia, com esteiras guiadas a laser e cross-docking. Os produtos são recebidos de um lado e enviados para outro simultaneamente caminhões e semi-reboques. Satélites integram lojas, centros de distribuição e fornecedores. Cargas consolidadas são compradas sem causar excesso de inventário. Custos com transporte são de 2 a 3% menores do que a concorrência. Maior flexibilidade. A acuracidade e localização dos estoques é de 100%. As áreas de venda podem ser melhor aproveitadas.

20 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 20/27 Estruturas de distribuição Merge In Transit Leonardo Lacerda - Centros de Distribuição Avançados Transit-Point Cross-Docking Merge-in-Transit Estrutura Direta Entrega Direta Instalações Intermediárias Escalonada

21 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 21/27 Estruturas de distribuição Distribuição radial (hub-and-spoke) Lavratti Modelo utilizado pelas correspondências do Correios e pela FedEx

22 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 22/27 Estruturas de distribuição Fluxo das encomendas entregues pela Fedex ColetaVeículo de coletaEstação de coleta Para o aeroportoAeroportoMais de 200 países Hub internacional Aeroporto destino Para a estação de entrega Estação de entregaVeículo de entrega Entrega

23 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 23/27 Estruturas de distribuição FedEx – Memphis, TN

24 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 24/27 Estruturas de distribuição FedEx – Memphis, TN

25 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 25/27 Estruturas de distribuição Localização das docas de carga e descarga Lavratti Docas localizadas ao longo de apenas um lado: a) Permitem armazenagem e manuseio flexíveis; b) Manobras rápidas. Há docas para carga e descarga simultâneas. Depósito

26 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 26/27 Estruturas de distribuição Localização das docas de carga e descarga Lavratti Docas localizadas em todos os lados: a) Os bens são entregues próximos aos pontos de produção, portanto, há redução no manuseio; b) Não flexível – a produção tem que ser adaptada; c) Necessidade de grande perímetro para as estradas.

27 lavratti.com Estruturas de distribuição lavratti.com Slide 27/27 Estruturas de distribuição Linhas de distribuição de encomendas dos Correios


Carregar ppt "Lavratti.com Estruturas de distribuição a)Estruturas diretas; b)Estruturas escalonadas; c)Centros de distribuição; d)Cargas consolidadas e fracionadas;"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google