A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO.  A importância da avaliação externa  Avaliação externa e qualidade da educação  Função diagnóstica e produção.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO.  A importância da avaliação externa  Avaliação externa e qualidade da educação  Função diagnóstica e produção."— Transcrição da apresentação:

1 FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

2  A importância da avaliação externa  Avaliação externa e qualidade da educação  Função diagnóstica e produção de indicadores  Diagnóstico sobre a rede de ensino  Definição de Padrões de Desempenho dos estudantes  Relação avaliação externa e Currículo  Currículo e Matriz de Referência  Avaliação, Currículo e Projeto Político Pedagógico

3  Os estudantes são sujeitos de direitos e protagonistas do processo pedagógico. Nesse sentido, o direito de aprender vem assumindo uma dimensão cada vez mais forte no cotidiano escolar.  Todos podem aprender e o grande desafio das Unidades Educativas não é ensinar, e sim FAZER APRENDER.  O sucesso escolar e a garantia do direito de aprendizagem são questões essenciais que devem estar presentes no Projeto Político Pedagógico das Unidades Educativas.  O reconhecimento das diferenças e o trabalho pedagógico com a diversidade são questões fundamentais para que seja garantido a todos o direito de aprender.

4  Lei de junho de  O Ministério da Educação (MEC), em articulação e colaboração com os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, deverá, até o 2° ano de vigência deste PNE, elaborar e encaminhar ao Conselho Nacional de Educação,precedida de consulta pública nacional, proposta de direitos e objetivos de aprendizagem e desenvolvimento para os alunos do Ensino Fundamental e Médio(estratégias 2.1 e 3.2).  Base Nacional Comum Curricular do Ensino Fundamental e Médio, definida até 2016.

5  Estratégia 7.1: “estabelecer e implantar, mediante pactuação interfederativa, diretrizes pedagógicas para a educação básica e a base nacional comum dos currículos,com direitos e objetivos de aprendizagem e desenvolvimento dos alunos,para cada ano do Ensino Fundamental e Médio,respeitada a diversidade regional, estadual e local “.  As novas definições sobre currículo estão diretamente relacionadas com a Matriz de Referência para as avaliações externas.

6  Meta 5: “ Alfabetizar todas as crianças, no máximo, até o final do terceiro ano do Ensino Fundamental”.  Estratégia 5.2: “instituir instrumentos de avaliação nacional periódicos e específicos para aferir a alfabetização de crianças, aplicados a cada ano, bem como estimular os sistemas de ensino e as escolas a criarem os respectivos instrumentos de avaliação e monitoramento, implementando medidas pedagógicas para alfabetizar todos os alunos e alunas até o final do terceiro ano do Ensino Fundamental”.

7  As diferentes concepções de currículo:  Concepção tradicional: Conhecimentos científicos aprofundados e inserção produtiva no mundo do trabalho.  Concepção transformadora: Formação integral do ser humano; cidadão compromissado com a construção de um mundo mais justo e solidário.  Concepção inovadora: Sintonia com o mundo do trabalho e formação de cidadãos éticos, sensíveis e socialmente comprometidos.

8  Currículo formal: Previsto nas leis e diretrizes oficiais.  Currículo real: Aquele que se desenvolve em sala de aula e está sujeito a várias injunções de natureza política, administrativa, financeira e pedagógica.  Está relacionado com os professores e as diferenças dos alunos.  As definições sobre o currículo, bem como o seu desenvolvimento, devem ser resultantes de um processo de construção coletiva e supõe acordo entre as partes envolvidas.

9  Os testes que são aplicados para os estudantes são elaborados a partir de uma Matriz de Referência, que constitui uma parte do currículo.  Compreensão do currículo como percurso formativo que exige tempos necessários para aprendizagens significativas. Nesta perspectiva, o currículo não se resume a uma lista de conteúdos.  Construído com a participação coletiva, ele trabalha o direito à aprendizagem como um “capital”cultural, científico, histórico, tecnológico, estético e moral.

10  Em cada componente curricular, ao se definir direitos e objetivos de aprendizagem, são estabelecidas expectativas sobre o rendimento dos estudantes.  O processo de avaliação, seja interno ou externo, testa essas expectativas e produz o diagnóstico que a comunidade escolar precisa para redefinir ou não os rumos do processo pedagógico. Este diagnóstico pode apontar a necessidade de revisão do currículo.  Currículo e avaliação fazem parte de um mesmo processo pedagógico no dia a dia da Unidade Educativa.

11  Avaliação ( interna e externa), Currículo e PPP caminham juntos e articulados.  O desenvolvimento do Currículo e o Projeto Político Pedagógico.  Apropriação dos resultados da avaliação pela comunidade escolar: gestores, professores, instâncias colegiadas existentes nas Unidades Escolares e pais.  A apropriação dos resultados é o caminho para se discutir, elaborar e realizar as mudanças necessárias para melhorar a formação e o Padrão de Desempenho dos estudantes.

12  O Projeto Político Pedagógico define e orienta a ação pedagógica em cada Unidade Educativa.  Projeto vem do verbo projetar, que quer dizer lançar-se para a frente. Neste sentido, todo projeto supõe mudanças e, por isso, ele deve ser flexível.  O Projeto Político Pedagógico tem um marco referencial que explicita a concepção filosófica, pedagógica e política que se pretende implementar na Unidade Educativa. Em resumo, o PPP aponta a concepção de educação a ser trabalhada no cotidiano escolar.

13  O direito de aprendizagem deve ser o eixo norteador do PPP.  O projeto político pedagógico tem também um plano operacional ( Plano de Ação), onde é importante considerar a implementação do currículo, a organização dos tempos e espaços escolares, e o processo avaliativo, entre outras questões.

14  A apropriação dos resultados da avaliação em larga escala pela comunidade escolar deve considerar a necessidade de mudanças na implementação do Projeto Político Pedagógico.  Aprendizagem, avaliação e ensino formam um só processo pluridimensional.  Os vários componentes curriculares podem se reorganizar considerando o diagnóstico realizado pela avaliação em larga escala.  As metas e as ações estabelecidas no PPP podem ser refeitas a partir da apropriação dos resultados da avaliação externa, tendo como referência a garantia do direito de aprender.

15 Relação entre avaliação (interna e externa) e currículo. Avaliação integra todo o processo pedagógico. Relação com a formação dos docentes. Relação com a gestão democrática da escola.


Carregar ppt "FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO.  A importância da avaliação externa  Avaliação externa e qualidade da educação  Função diagnóstica e produção."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google