A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Programa de Aperfeiçoamento de Ensino Seminário Teaching Engineering Wankat e Oreovicz André Moreira de Camargo Eni Leide Conceição Silva Francisco Yastami.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Programa de Aperfeiçoamento de Ensino Seminário Teaching Engineering Wankat e Oreovicz André Moreira de Camargo Eni Leide Conceição Silva Francisco Yastami."— Transcrição da apresentação:

1 Programa de Aperfeiçoamento de Ensino Seminário Teaching Engineering Wankat e Oreovicz André Moreira de Camargo Eni Leide Conceição Silva Francisco Yastami Nakamoto João Jaime Almeida Filho

2 Capítulo 12 Trapaça, Disciplina e Ética na Educação

3 Trapaça (Cheating) Qual a porcentagem dos alunos? 56% Pode ser tolerada? NÃO !!!! O que fazer então? Prevenir a lidar com as conseqüências

4 Como Prevenir a Trapaça Criar um clima ameno em sala Ter interesse pelos alunos Possuir senso de justiça O PROFESSOR DEVE DESAFIAR OS ALUNOS, E NUNCA SUBESTIMÁ-LOS...

5 COLA Provas longas, com muitos cálculos X Múltipla Escolha

6 COLA - Prevenção Atenção ao aplicar o teste Sentar no fundo da sala Dividir a turmas grandes Diferentes tipos de provas Mudar a seqüência das alternativas Cuidado com calculadoras (HP) Material didático na frente da sala Documento sobre a carteira

7 Como proceder à Trapaça? Documentação Testemunhas Seguir as normas da Instituição ?? Culpado x Inocente ?? PREVINA !!!

8 Disciplina Alunos Crianças: testam o professor Conversa durante a aula Atividades paralelas Brincadeiras em geral Atrasos e Ausências Reclamações infundadas Hostilidade (*)

9 Ética na Educação

10 Moral: modo espontâneo de agir Ética: normas que regem a moral Contexto contemporâneo contraditório Micro mundo: família Macro mundo: relações internacionais Reflexo na Educação (escolas) Referencial para práticas pedagógicas Consenso entre pessoas livres e iguais

11 Ética na Educação Democracia x Autoritarismo Docente Processo Avaliação x Decorar Família no Processo de Educação Professor na tarefa escolar Humildade em admitir os erros... ISSO É ÉTICO ???

12 Ética na Educação Discuta as regras das avaliações Apresente o assunto diversas vezes Seminários Discussões Análise das soluções dos problemas Não quebre as regras do sistema. Trabalhe com elas.

13 Comentários – Capítulo 12 Foco: educação norte-americana Adaptação do texto original Educação brasileira Cultural Social Político Financeiro

14 Capítulo 13 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) É um indicador preparado para classificar as pessoas segundo os tipos psicológicos da teoria de Jung.

15 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) Diversas aplicações no campo da psicologia aplicada: Autodesenvolvimento Desenvolvimento de carreiras Aconselhamento sobre relacionamentos Aconselhamento acadêmico Desenvolvimento organizacional

16 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) Formação de equipes Solução de problemas Treinamento Gerencial Desenvolvimento educacional Desenvolvimento profissional

17 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) Carl Gustav Jung (psicanalista suiço) Seguidor de Sigmund Freud, desenvolveu a Teoria dos Tipos Psicológicos. Catherine Cook Brigss e Isabel Briggs Myers Fizeram algumas contribuições a teoria de Jung e criaram o MBTI

18 TIPO PSICOLÓGICO As pessoas se comportam segundo padrões previsíveis e diferenciados, decorrentes das diferentes maneiras como utilizam suas mentes.

19 TIPO PSICOLÓGICO A mente, quando ativa, desenvolve duas funções: Coleta de informações, chamada por ele de Percepção Organização dessa informações e conclusões Julgamento

20 TIPO PSICOLÓGICO Para cada uma dessa funções, duas maneiras opostas de agir: Percepção Sensação ou Intuição Julgamento Pensamento ou Sentimento

21 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) Onde as pessoas preferem focar sua atenção Extroversão (E) ou Introversão ( I) A maneira pela qual preferem coletar informações - Sensação (S) ou Intuição (N) A maneira como preferem tomar decisões - Pensamento (T) ou Sentimento (F) Como se orientam no mundo exterior - Julgamento (J) ou Percepção (P)

22 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) Onde as pessoas extraem suas energias vitais E Extroversão Em harmonia com o ambiente Preferem comunicação verbal Aprendem melhor fazendo ou discutindo Interesses diversificados Falam antes e pensam depois Sociáveis e expressivas Tomam iniciativas no trabalho e nas relações pessoais 59,73% das pessoas

23 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) Onde as pessoas extraem suas energias vitais I Introversão Direcionadas para o mundo interior Preferem comunicação por escrito Aprendem melhor através da reflexão Apresentam interesses profundos Pensam antes de agir ou falar Reservados e contidos Concentram-se facilmente 40,27% das pessoas

24 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) Como se obtém informações - A função Percepção S Sensação Focalizam o que é real Voltam-se a fatos e são concretas Observam os detalhes Observam e se lembram logicamente Orientadas ao presente Gostam de informações detalhadas Confiam na experiência 78,79% das pessoas

25 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) Como se obtém informações - A função Percepção N Intuição Focalizam o todo, as possibilidades Valorizam uma visão imaginativa São abstratas e teóricas Vêem padrões e significado nos fatos Orientadas ao futuro Vão a toda parte Confiam na inspiração 21,21% das pessoas

26 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) Como se toma decisões - A função Julgamento T Pensamento São analíticas Lógicas Persistentes Buscam a verdade objetiva e impessoal Racionais Justas 80,35% das pessoas

27 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) Como se toma decisões - A função Julgamento F Sentimento São cordatas, harmoniosas Levam as outras pessoas em consideração Guiadas por valores pessoais Calorosas Têm compaixão Compreensivas 19,65% das pessoas

28 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) Como se orienta em relação ao mundo exterior J Julgamento São programadas Organizadas, sistemáticas e metódicas Gostam de planejar Gostam de definições Evitam correria de última hora 69,43% das pessoas

29 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) Como se orienta em relação ao mundo exterior P Percepção São espontâneas Imprevisíveis, informais e flexíveis Adaptam-se facilmente às situações Gostam de desprendimento e são abertas a mudanças Sentem-se com energia em situação de pressão de última hora 30,57% das pessoas

30 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) ISTJISFJINFJINTJ ISTPISFPINFPINTP ESTPESFPENFPENTP ESTJESFJENFJENTJ

31 MBTI ( Myers-Briggs Type Indicator) ISTJISFJINFJINTJ ISTPISFPINFPINTP ESTPESFPENFPENTP ESTJESFJENFJENTJ Vermelho - menos comuns em engenharia Verde – mais comuns em engenharia

32 Aplicações do MBTI ao ensino de Engenharia Método de ensino Motivação Currículo e materiais Relações interpessoais Retenção

33 Aplicações do MBTI ao ensino de Engenharia Nos dias atuais os métodos mais comuns ainda são a aula expositiva e trabalho prático, tendo o professor como figura central, aquele que detém o conhecimento.

34 Aplicações do MBTI ao ensino de Engenharia Dificuldades do Aluno de Engenharia Selecionar informações Grandes volumes Relevância da informação Análise Síntese Geração de novos conhecimentos

35 Aplicações do MBTI ao ensino de Engenharia Professor ensina alunos que não sabem; Reprodução de informações; Dificulta o desenvolvimento; PORTANTO... Alunos preocupados com NOTA

36 Aplicações do MBTI ao ensino de Engenharia O processo de aprendizagem contempla o desenvolvimento do aluno em sua totalidade, ou seja, o desenvolvimento do conhecimento, afetivo-emocional, habilidades e atitudes

37 Aplicações do MBTI ao ensino de Engenharia Docente deve dominar o assunto Técnicas de aprendizado Experiência Acumulada Necessidades dos Alunos

38 MBTI versus Masseto Desbloqueio Apresentação simples Apresentação cruzada em duplas Complemento de frases Brainstorming Desenho em grupo

39 MBTI versus Masseto Sustentação da Disciplina Aula expositiva com leitura e recursos audiovisuais Dinâmicas de grupo e debate com a sala Estudo de caso com pesquisa Ensino por projeto com pesquisa

40 MBTI versus Masseto Visitas Técnicas Aulas Práticas e de Laboratório Seminários Teleconferências, chat, lista de discussão, CD-ROM e Power Point


Carregar ppt "Programa de Aperfeiçoamento de Ensino Seminário Teaching Engineering Wankat e Oreovicz André Moreira de Camargo Eni Leide Conceição Silva Francisco Yastami."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google