A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Turma: C03 Turma: C03 Prof. Paulo Henrique Borba.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Turma: C03 Turma: C03 Prof. Paulo Henrique Borba."— Transcrição da apresentação:

1 Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Turma: C03 Turma: C03 Prof. Paulo Henrique Borba Florencio Prof. Paulo Henrique Borba Florencio

2 1. Função do Estoque Os estoques funcionam como reguladores do fluxo de negócios, pois a velocidade da venda nem sempre é igual a velocidade de aquisição ou produção. Aumentos repentinos no consumo são absorvidos pelos estoques, até que o ritmo de produção seja ajustado para suprir o consumo maior Sem estoques, ou com níveis de estoques baixos, um aumento rápido do consumo pode não ser atendido plenamente

3 2. PRINCIPAL OBJETIVO = Minimizar o capital investido Capital investido exige retorno, e os estoques, por si só, não geram retorno Uma gestão eficiente de estoques aumenta o retorno da empresa como um todo, pela diminuição do capital investido nos mesmos

4 a)Estoques de Materiais - São todos os utilizados nos processos de transformação em produtos acabados. b)Estoques de Produtos em Processos – Correspondem a todos os itens que já entraram no processo produtivo, mas que ainda não são produtos acabados. c)Estoques de Produtos Acabados – São todos os itens que já estão prontos. d)Estoques em Trânsito – São todos os itens que já foram despachados de uma unidade fabril para outra. e)Estoques em Consignação – São os materiais que continuam sendo de propriedade do fornecedor até que sejam vendidos.

5 FinançasProduçãoComercial Estoques baixos Redução no capital investido Estoques altos Maior folga na produção Fabricação de grandes lotes Estoques altos Menor risco de faltas Entregas rápidas Boa imagem Compras Estoques altos Menos Pedidos Menores preços

6

7 Modelo da Curva Dente de Serra Premissas: não existir alteração de consumo durante o tempo T não ocorrerem falhas administrativas que provoquem um atraso ao solicitar compra o fornecedor da peça nunca atrasar sua entrega nenhuma entrega do fornecedor for rejeitada pelo controle de qualidade

8 Ponto de Pedido Nível de estoque que funciona como gatilho do pedido Leva em consideração o tempo de reposição, que é o tempo gasto desde o início do processo de pedido até que o material esteja disponível para consumo Etapas do tempo de reposição: Emissão do pedido: emissão do pedido;recebimento pelo fornecedor Preparação do pedido: tempo para fabricação, separação, faturamento e despacho Transporte: saída do material do fornecedor até o recebimento do mesmo para consumo

9 Ponto de Pedido - fórmula O processo de reposição do estoque deve ser iniciado quando o estoque virtual atingir um nível predeterminado, que é o ponto de pedido (PP) PP = C × TR + E.Mn, onde C = Consumo médio TR = tempo de reposição E.Mn = estoque mínimo

10 Ponto de Pedido - exemplo Uma peça é consumida a uma razão de 30 por mês, e seu tempo de reposição é de dois meses. Qual será o ponto de pedido, uma vez que o estoque mínimo deve ser de um mês de consumo? Resolução: PP = (C. TR) + E.Mn PP = (30.2) + 30 PP = 90 unidades

11 Alguns Conceitos Estoque mínimo (E.Mn): quantidade de estoque que só será utilizada em caso de exceção; determinado estrategicamente Estoque máximo (E.Mx): é atingido assim que um ressuprimento entra no estoque; soma do estoque mínimo com o lote de compra (Q) E.Mx = E.Mn + Q Estoque médio (E.M): nível médio do estoque ao longo das operações E.M = E.Mn + Q/2

12 Fórmula Simples E.Mn = C x K, onde C = consumo médio mensal K = fator de segurança contra risco de ruptura O fator K é proporcional ao grau de atendimento desejado para o item em questão

13 Fórmula Simples Exemplo Deseja-se um grau de atendimento de 90% em relação a determinado item. Seu consumo mensal é de 60 unidades. Logo: E.Mn = 60 x 0,9 = 54 unidades

14 Permite comparar eficiência na administração dos estoques entre empresas de um mesmo setor As empresas normalmente determinam a meta do giro de estoques e então avaliam o desempenho real Exemplo 1: O estoque médio de uma loja de produtos eletrônicos é de 400 controles de portão eletrônico e a empresa vende controles por ano. O giro de estoque dessa empresa é calculado dividindo por 400, resultando em 9 giros no período. Isso significa que os produtos são renovados 9 vezes durante o ano.

15 Assegurar o suprimento adequado de matéria-prima, material auxiliar, peças e insumos ao processo de fabricação. Manter o estoque o mais baixo possível para atendimento compatível ás necessidades vendidas. Identificar itens obsoletos e defeituosos no estoque para eliminá-los Não permitir condições de falta ou excesso em relação a demanda. Prevenir-se contra perdas, danos, extravios ou mau uso. Manter os registros adequados às operações.

16 Algumas diretrizes das políticas de estoques: a)metas quanto ao tempo de entrega dos produtos aos clientes b)definição do número de depósitos e/ou de almoxarifados e da lista de materiais a serem estocados neles c)até que nível deverão flutuar os estoques para atender a uma alta ou baixa das vendas ou a uma alteração de consumo d)limites na especulação com estoques, em compras antecipadas com preços mais baixos ou ao se comprar quantidades maiores para obtenção de desconto e)definição da rotatividade dos estoques f)Trabalhar com qual margem de segurança

17 Grau de Atendimento Indica a quantidade, em percentagem sobre a previsão de vendas, que deverá ser fornecida de matéria-prima ou produto acabado pelo almoxarifado Exemplo: Grau de atendimento: 95% Previsão de vendas mensais: 600 unid Quantidade para fornecimento = 0,95 x 600 = 570 unid

18 OBJETIVO CUSTOS -Balancear os custos de armazenagem, pedidos e de falta para melhor atender a demanda de mercado e ao anseio dos acionistas. -CT = CA + CP + CF + CV OBJETIVO NIVEL DE SERVIÇOS -Visa atender às necessidades do cliente em relação a datas e à presteza de entrega dos pedidos. Nível de Serviço = Requisições atendidas * 100 Requisições efetuadas RETORNO DE CAPITAL -É a avaliação de retorno que é proporcionado pelo capital investido RC = Lucro. * 100 Capital em Estoque GIRO DE ESTOQUE OU ROTATIVIDADE - É a avaliação do capital investido em estoques comparado ao custo das vendas anuais GIRO = Custo das Vendas Anuais Estoque a custo médio

19 Funções Principais da Compra: a)determinar o que deve permanecer em estoque: número de itens b)determinar quando se devem reabastecer os estoques: periodicidade c)determinar quanto de estoque será necessário para um período predeterminado: quantidade de compra

20 TIPO DE REPOSIÇÃO DE ESTQOUE SISTEMA JUST-IN-TIME – é um método e produção com o objetivo de disponibilizar os materiais requeridos apenas quando forem necessários. Estoque Zero. SISTEMA DE REPOSIÇÃO PERIÓDICA – ou intervalo padrão – depois de decorrido um intervalo um novo pedido é feito. Qtd Máxima – estoque = Qtd. A pedir SISTEMA DE REPOSIÇÃO CONTÍNUA – ou lote padrão – consiste em disparar um processo de compra sempre que o estoque atinge uma quantidade mínima.

21 TIPO DE REPOSIÇÃO DE ESTQOUE CAIXEIRO VIAJANTE – Consiste em um vendedor visitar os clientes e verificar in loco as necessidades de produtos. CONTRATO DE FORNECIMENTO – Quando se faz necessário, o próprio sistema emite uma ordem de compra ao fornecedor. SOFTWARE DE PLANEJAMENTO E CONTROLE – Um pedido de compra é feito com base em cálculos que estimam a demanda e sugerem a quantidade conforme as políticas adotadas. (mais seguro)

22 ltens de demanda independente: São aqueles cuja demanda não depende da demanda de nenhum outro item. Típico exemplo de um item de demanda independente é um produto final. Um produto final tem sua demanda dependente do mercado consumidor e não da demanda de qualquer outro item. Itens de demanda dependente: São aqueles cuja demanda depende da demanda de algum outro item. A demanda de um componente de um produto final, por exemplo, é dependente da demanda do produto final. Para a produção de cada unidade de produto final, uma quantidade bem definida e conhecidado componente será sempre necessária. Os itens componentes de uma montagem são chamados de itens filhos do item pai, que representa a montagem. Demanda Dependente e Independente

23 Métodos Qualitativos privilegiam principalmente dados subjetivos, os quais são difíceis de representar numericamente. Estão baseadas na opinião e no julgamento de pessoas chaves, especialistas nos produtos ou nos mercados onde atuam estes produtos, levam em conta: Pesquisa de mercado, Painel de consenso, Analogia histórica Coleta de dados por amostragem Métodos Quantitativos envolvem a análise numérica dos dados passados, isentando-se de opiniões pessoais ou palpites. Empregam-se modelos matemáticos para projetar a demanda futura, levam em conta: Projeção (Séries Temporais) Média Aritmética Média Ponderada Média com Suavização Esponencial Média dos Mínimos Quadrados

24 Tipos de Previsão de Demanda (Pozzo – pag. 52) 1 – Evolução de Consumo Constante – ECC – O Volume de consumo permanece constante, sem grandes variações no decorrer do tempo

25 Tipos de Previsão de Demanda (Pozzo – pag. 53) 2 – Evolução de Consumo Sazonal – ECS – O Volume de consumo passa por oscilações regulares no decorrer do tempo.

26 Tipos de Previsão de Demanda (Pozzo – pag. 53) 3 – Evolução de Consumo de Tendencia – ECT – O Volume de consumo aumenta ou diminui drasticamente no decorrer de um período ou ano.

27 Método do Ultimo Período - MUP Método grosseiro e sem base matemática Consiste em considerar como previsão de consumo para um período o consumo realizado no período anterior

28 Método da Média Móvel Aprimoramento do método anterior Consiste em considerar como previsão de consumo para um período a média dos consumos realizados em um determinado número de períodos precedentes Para padrões de consumo crescentes, a previsão será sempre menor que o consumo efetivo, e vice-versa

29 Método da Média Móvel ou Método da Média Aritmética = previsão de consumo C = consumo nos períodos anteriores n = número de períodos, onde

30 Método da Média Móvel ou Método da Média Aritmética Desvantagens do método: as médias móveis podem gerar movimentos cíclicos, ou de outra natureza não existente nos dados originais as médias móveis são afetadas pelos valores extremos; isso pode ser superado utilizando-se a média móvel ponderada com pesos apropriados as observações mais antigas têm o mesmo peso que as atuais, isto é, 1/n exige a manutenção de um número muito grande de dados Vantagens: simplicidade e facilidade de implantação admite processamento manual

31 Método da Média Ponderada - MMP Variação do método anterior Consumos nos períodos mais recentes recebem peso maior A soma das ponderações deve ser igual a 100% onde C t-i = consumo efetivo no período t-i P t-i = peso atribuído ao consumo no período t-i MMP = (C1 X P1) + (C2 * P2) + (C3 * P3)... etc

32 MMSE = Método da Média com Suavização Exponencial ONDE: MMSE = Previsão para o próximo período Ra = Consumo Real do Período Anterior Pa = Previsão do Período = Constante de Suavização Exponencial – de 0,01 a 1,00 – Normal entre 0,15 e 0,40

33 MMMQ = Método da Média dos Mínimos Quadrados – Pozzo Pag. 60 Determina a equação da reta que melhor representa um conjunto de dados MMMQ = a + b N (alguns utilizam x) Resolver o seguinte sistema para a e b

34 Exemplo: Usando os mesmos dados dos exemplos anteriores teremos: Previsão de Demanda MMMQ – Método da Média dos Mínimos Quadrados ΣY= (n * a) + (Σx * b) ΣXY= (Σx * a) + (Σx² * b) = 7a + 21b = 21a + 91b Temos aqui duas equações com duas incógnitas (A e B) o que caracteriza um sistema. Para resolvê-lo teremos que igualar numericamente o coeficiente de A ou B para eliminar uma das incógntas. Vamos igualar a 1ª equação multiplicando-a por (-3) Temos aqui duas equações com duas incógnitas (A e B) o que caracteriza um sistema. Para resolvê-lo teremos que igualar numericamente o coeficiente de A ou B para eliminar uma das incógntas. Vamos igualar a 1ª equação multiplicando-a por (-3)

35 Substituímos a formula pelos valores encontrados na tabela. Previsão de Demanda MMMQ – Método da Média dos Mínimos Quadrados ΣY= (n * a) + (Σx * b) ΣXY= (Σx * a) + (Σx² * b) = 7a + 21b * (-3) = 21a + 91b = -21a - 63b = 21a - 91b = 28b B= B= 221,43 ΣY= (n * a) + (Σx * b) ΣXY= (Σx * a) + (Σx² * b) = 7a + 21b * (-3) = 21a + 91b = -21a - 63b = 21a - 91b = 28b B= B= 221,43 Substitui o valor de B em uma das equações e calcula-se o valor de A = 7a + 21b = 7a + 21 * 221, = 7a , – 4650,03 = 7a ,97 = 7a a = ,97 a = 4.735,71 7 Substitui o valor de B em uma das equações e calcula-se o valor de A = 7a + 21b = 7a + 21 * 221, = 7a , – 4650,03 = 7a ,97 = 7a a = ,97 a = 4.735,71 7 MMMQ = a + bn a = 4.735,71 b = 221,43 x = 7 (Quantidade de Períodos) MMMQ = 4.735, ,43 * 7 MMMQ= 4.735, ,01 MMMQ = 6.285,72 ou MMMQ= unidades para o mês de agosto. MMMQ = a + bn a = 4.735,71 b = 221,43 x = 7 (Quantidade de Períodos) MMMQ = 4.735, ,43 * 7 MMMQ= 4.735, ,01 MMMQ = 6.285,72 ou MMMQ= unidades para o mês de agosto.

36 Exercícios: (Hamilton Pozo, Pags.: 54 a 62) A Empresa Fábrica de Peças S/A, teve nos últimos sete meses as seguintes movimentações para seu produto Bomba Injetora YZ: Setembro/2011 = Unidades Outubro/2011 = Unidades Novembro/2011 = Unidades Dezembro/2011 = Unidades Janeiro/2012 = Unidades Fevereiro/2012 = Unidades Março / 2012 = Unidades Resolva pelos seguintes métodos: a) Método do Último Período (MUP), b) Método da Média Aritmética (MMA) c) Método da Média Ponderada (MMP) com ponderações de 7%, 40%, 15%, 20%, 5%, 5% e 8% d) Método da Média com Suavização Exponencial (MMSE) de 0,15 e) Método da Média dos Mínimo Quadrados (MMMQ)


Carregar ppt "Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Turma: C03 Turma: C03 Prof. Paulo Henrique Borba."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google