A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Patologias macroeconômicas ANTONY P. MUELLER UFS – NUPEC – 24 DE MAIO DE 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Patologias macroeconômicas ANTONY P. MUELLER UFS – NUPEC – 24 DE MAIO DE 2013."— Transcrição da apresentação:

1 Patologias macroeconômicas ANTONY P. MUELLER UFS – NUPEC – 24 DE MAIO DE 2013

2 Fenomenologia das patologias macroeconômicas Inflação monetária Deflação monetária Estagflação Depressão inflacionária Depressão deflacionária Estagnação econômica Crescimento econômico insustentável (voo da galinha) Inflação de ativos Recessão conjuntural

3 Modelagem MV = QP = Y = C + I + G = Q C. P C + Q I. P I MV = L P = L/Q g M + g V = g Q + π π = g L – g Q (g L = g Q ) π = 0 (g L > g Q ) π > 0 (g L < g Q ) π < 0

4 Patologias Macroeconômicas gLgL gQgQ (g L – g Q )πugYgY Inflação monetária Deflação monetária Estagflação Depressão inflacionária Depressão deflacionária Crescimento insustentável Inflação de ativos Recessão conjuntural

5 Crescimento econômico g Q = f (N,L,K f,K h,K p,K s,T,ES,EF) Crescimento econômico (g Q ) depende da quantidade e qualidade Natureza (N) Trabalho (L) Capital físico (K f ) Capital humano K h ) Capital público (K p ) Capital social (K s ) Tecnologia e Organização (T) Espírito empreendedor (ES) Liberdade econômica (EF)

6 Liquidez Money supply in circulation (MSC) representa a liquidez (L) no mercado financeiro e é composto da massa monetária usada como meio de pagamento (M1). O MSC é igual do produto entre a base monetária (BM), o multiplicador monetário (mm) e a velocidade (V) da circulação. O multiplicador monetário depende da taxa de reservas (r) que em sua vez é composta de da taxa obrigatória (r o ), precaucionaria (r p ) e voluntária/estratégica (r v ) A velocidade (V) depende da inflação esperada (π e )

7 Lado monetário MV/P = Q MV = L L = f (BM, mm, V) MSC = MV = L = MB. mm. V r = r o + r p + r v V t = f (π e ) + +

8 Cálculo empresarial O lucro () é a diferencia entre a vendas (V) e os custos (Cu) O preço (p) multiplicado por quantidade (q) são as vendas é igual a receita (R) Os custos estão compostos do fatores trabalho (L), capital (K) e tributos (T) e as respetivas taxas de salario(w) e de juros (i) Os investimentos (I) são uma função dos lucros esperados ( e ) Papel da taxa de inflação (π) para avaliar os preços esperados, salários esperados e a taxa de juros esperada Déficit governamental determina tamanho dos impostos esperados

9 = R – Cu R = V (p x q) – (wL + iK + T) I = f ( e ) e = f (p e, q e, w e, i e, T e ) Regra do output: RM = CM Receita marginal = Custos marginais

10 Lucro máximo determina o output ótimo Receita marginal = custo marginal MR = p = MC = R – C Condição para lucro máximo: = 0 0 = R – MC R = p p = MC

11 Escassez Escassez é um fato universal da existência humana Sem escassez não se precisaria economizar Por causa da escassez existe a lei fundamental da economia como principio de minimização e da maximização Minimização Obter um objetivo com o mínimo de recursos Maximização Obter o máximo resultado com dados recursos

12

13

14 Custos marginais Custos marginais são o derivado dos custos totais O custo marginal significa o custo da última unidade no processo de produção Como os recursos estão limitado, os custos marginais vão crescer mais se aproxima o limite da capacidade da produção A lei de crescentes custos marginais reflete a lei geral da escassez

15

16 Custos e preços Custos são basicamente subjetivos Eles aumentam com o esforço O esforço cresce no grau como a atividade chega perto do máximo O custo subjetivo pode ser transformado em equivalentes da compensação Custo como preço é a expressão numérica da compensação do esforço marginal

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30 A taxa nominal e real de juros A taxa de juros determina os custos de capital (capital externo e interno) A taxa nominal de juros (i) é formada da taxa real de juros (r) incluso a taxa de inflação esperada (π e ). i = r + π e A taxa real atual representa a taxa nominal menos a taxa de inflação atual r t = i t – π t

31 A taxa natural de juros A taxa natural de juros (r n ) é o resultado da preferência temporal Preferência temporal é a medida em que se valoriza o consumo atual mais que o consumo futuro Uma alta taxa de preferência de tempo implica altos custos (subjetivos) de poupar (e vice versa) Poupar significa sacrificar o nível atual de consumo em favor de ter mais consumo no futuro

32 A taxa originária de juros A taxa originária de juros é a razão entre o valor atribuído a querer a satisfação no futuro imediato e o valor atribuído a querer a satisfação em períodos mais remotos do futuro Neste sentido, a taxa originária de juro não é um preço, mas uma relação de preços

33 A taxa monetária de juros A taxa monetária de juros se forma no mercado de fundos emprestáveis (loanable funds) As preferencias temporais dos atores econômicos estabelecem o tamanho da oferta e da demanda pelos fundos e determinam a taxa natural de juros No mercado livre – sem intervenções – forma se a taxa natural de juros como equilíbrio entre popança (S) e investimentos (I)

34 Política da meta de inflação A regra de Taylor Versão original i t = π t + r t * + a π (π t – π t *) + a y (y t – y t *) Versão modificado: i t = i * + α(π t – π * ) – β(u t – u n ) Com i * = r n + π * Curva de Phillips: π t = π t-1 – α(u t – u n )

35

36 Taylor scorecard

37

38 Citação e contatos Citação: Os slides estão liberados para o uso acadêmico com indicação da fonte Mueller, Antony P., Patologias Macroeconômicas. UFS- NUPEC. 24 de Maio de 2013 Contato:


Carregar ppt "Patologias macroeconômicas ANTONY P. MUELLER UFS – NUPEC – 24 DE MAIO DE 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google