A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AÇÚCAR BRANCO AÇÚCAR MASCAVO e ADOÇANTES ARTIFICIAIS Dra.Henriqueta Tereza do Sacramento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AÇÚCAR BRANCO AÇÚCAR MASCAVO e ADOÇANTES ARTIFICIAIS Dra.Henriqueta Tereza do Sacramento."— Transcrição da apresentação:

1 AÇÚCAR BRANCO AÇÚCAR MASCAVO e ADOÇANTES ARTIFICIAIS Dra.Henriqueta Tereza do Sacramento

2 AÇÚCAR BRANCO É o resultado de um processamento químico que retira da garapa a sacarose branca e adiciona produtos químicos – desconhecidos em sua maioria –, sendo que aditivos como clarificantes, antiumectantes, precipitadores e conservantes pertencem a grupos químicos sintéticos muitas vezes cancerígenos e sempre danosos à saúde.

3 Quando são retiradas da garapa e do mascavo suas fibras, proteínas, sais minerais e vitaminas, resta apenas o carboidrato, pobre, isolado, razão pela qual devemos considerar o açúcar como um produto químico e não um alimento.

4 Em relação as calorias, o açúcar refinado tem maior teor calórico ( 99 cal ), enquanto o açúcar mascavo tem 90 cal / 100g do alimento. Só nos E.U.A, a média de consumo diário por pessoa é de 300 gramas, o que equivale a 9 quilos/mês ou 100 quilos/ano por pessoa.

5 O açúcar mascavo contém proteínas, gordura, cálcio, fósforo, ferro, vitamina B1, B2, niacina, vitamina C, sódio, potássio, magnésio, cobre e zinco, enquanto o açúcar refinado contém 0 (zero) desses nutrientes, e ainda rouba o estoque de minerais do organismo para ser digerido e absorvido.

6 MEL

7 Os principais componentes do mel são os açúcares, sendo que os monossacarídeos frutose e glicose representam 80% da quantidade total (White, 1975). Já os dissacarídeos sacarose e maltose somam 10%.

8 Dentre as inúmeras propriedades medicinais atribuídas ao mel pela medicina popular e que vêm sendo comprovadas por inúmeros trabalhos científicos, sua atividade antimicrobiana talvez seja seu efeito medicinal mais ativo (Sato et al., 2000), sendo que não apenas um fator, mas vários fatores e suas interações são os responsáveis por tal atividade. Segundo Adcock (1962), Molan (1992) e Wahdan (1998), os responsáveis por essa habilidade antimicrobiana são os fatores físicos, como sua alta osmolaridade e acidez, e os fatores químicos relacionados com a presença de substâncias inibidoras, como o peróxido de hidrogênio, e substâncias voláteis, como os flavonóides e ácidos fenólicos.

9 CALORIAS 10 g OU 01 COLHER DE SOPA de mel tem 62 calorias AÇÚCAR MASCAVO- 1 colher de chá-36 calorias AÇÚCAR BRANCO- 1 colher de chá-40 calorias

10 EFEITOS DECORRENTES DA INGESTÃO DIÁRIA DE AÇÚCAR BRANCO : Perda lenta e constante de magnésio: infecções. Perda lenta e constante de cálcio: cáries, osteoporose. Precipitação e retenção de sais de cálcio: arteriosclerose. Perda lenta e constante de vitaminas do complexo B, zinco e cromo: baixa imunidade, câncer de próstata e diabetes. Formação de placas bacterianas no sulco gengival: doença periodontal.

11 EFEITOS DECORRENTES DA INGESTÃO DIÁRIA DE AÇÚCAR BRANCO : Acidificação constante do sangue: o organismo rouba cálcio dos ossos para neutralizar essa acidificação; desequilíbrio imunológico. Perturbação do metabolismo glicídio: hiperglicemia, depressão e diabetes. Perturbação do metabolismo lipídico: obesidade e arteriosclerose.

12 CONSUMO DE AÇUCAR E CÂNCER DE MAMA Seely e Horrobin compararam os índices de consumo per capita de açúcar e as taxas de mortalidade por câncer de mama em vinte dos países mais ricos do mundo. Revelou-se que as nações que mais comem açúcar são exatamente as que apresentam mais óbitos – por ordem decrescente, a Grã- Bretanha, a Holanda, a Irlanda, a Dinamarca e o Canadá.

13 VANTAGENS DO AÇÚCAR MASCAVO Como pode-se notar é mil vezes melhor ingerir açúcar mascavo que nos dá minerais e vitaminas do que açúcar refinado, que nos rouba as vitaminas e minerais estocados no organismo, prejudicando o funcionamento das nossas células, tecidos e conseqüentemente de todo o organismo.

14 Consequências dos adoçantes artificiais Os adoçantes artificiais visam atender às pessoas diabéticas, que não podem ingerir açúcar devido a dificuldade de processá-lo. Para elas, criaram-se os alimentos e bebidas diet. Primeiro veio a Sacarina,

15 Ciclamatos são proibidos em alguns países, entre eles o Canadá,EUA. São 50 vezes mais doce que o açúcar. Segundo a Organização Mundial da Saúde pode produzir cancer e mutações,alergias. Seu uso é contraindicado para grávidas.Organização Mundial da Saúdemutaçõesalergias

16 Aspartame, um produto sintético com as mesmas calorias do açúcar, em peso, porém 200 vezes mais doce que a sacarose do açúcar. É o resultado da combinação química do ácido aspártico e a fenilalanina, juntamente com o metanol, o álcool metílico, álcool da madeira, altamente tóxico

17 ADOÇANTES ARTIFICIAIS Há maneiras mais fáceis de livrar o corpo de calorias, sem ter de recorrer a adoçantes artificiais e sem precisar sujeitar- se aos riscos que eles oferecem. Ainda que se admita não terem efeitos tóxicos, perturbam o metabolismo. Isso acontece porque o corpo sempre detecta estes adoçantes e se prepara para digerir carboidratos, mas falha. A resposta do organismo a isso é um maior coeficiente de absorção da glicose dos carboidratos ingeridos durante o dia, portanto, exige mais insulina a ser liberada para o sangue.

18 O fato é que os adoçantes artificiais não são em absoluto saudáveis. Pelo contrário, oferecem risco à saúde, são produtos químicos que o corpo detecta como toxinas, os rejeita. Tidos como inofensivos aos adultos, no entanto, gestante jamais pode tomar aspartame, porque os seus efeitos sobre o feto são incertos!

19 Recordemos que o uso dos adoçantes químicos continua a ser fonte de polémica, especialmente no que diz respeito às doses consumidas pelas pessoas. Como todas as substâncias químicas, também os adoçantes têm limites que o organismo tolera em quantidades estritas. Se se excedem os valores, podem surgir problemas. O produto químico mais visado é o aspartame, o adoçante mais utilizado por toda a população mundial.

20 O aspartame liberta para o organismo humano quantidades mínimas de metanol, ácido aspártico e fenilalanina. Os especialistas referem que esses valores são toleráveis para o homem, mas em nada se refere das possíveis consequências se essas substâncias forem libertadas para o organismo com maior frequência, o que significa, na prática, um abuso da quantidade de adoçante consumida por dia. ASPARTAME

21 Os limites aconselhados são de 50 mg/kg, o que equivale a dizer que uma pessoa de 70 kg pode beber até 20 canecas de bebida adoçada com aspartame, ou consumir 20 pacotes do referido produto por dia. O argumento dos especialistas é que ninguém chega na realidade a consumir este valor. LIMITES ACONSELHADOS

22 Segundo informações detalhadas acerca desta substância, a exposição excessiva implica altos riscos de saúde e a sua inalação ou ingestão, ou simples proximidade, podem produzir efeitos na saúde das pessoas. Assim, os problemas mais comuns quanto à inalação de metanol são: dor de cabeça, fadiga, insónia, vertigens, tremores, ruído nos ouvidos, visão dupla, visão turva, cegueira, problemas dermatológicos vários e ainda náuseas, vómitos e cólicas. Quanto à sua ingestão, os problemas são ainda mais graves, pois o metanol é rapidamente absorvido pelo organismo.

23 Será sempre menos prejudicial ao organismo usar açúcar, em vez dos adoçantes químicos, mas com moderação progressiva! Sair do vício do doce, reduzindo sua quantidade, pelas razões estudadas no texto anterior, é uma alternativa! Prefira o açúcar mascavo ou mel, quando possível, para adoçar, ou açúcar cristal, em vez do refinado.

24 CUIDE-SE !! Experimente utilizar menos açucar na sua dieta e procure substituir o açúcar refinado pelo mascavo,que é mais caro porém mais nutritivo e natural. Ame-se e sinta-se mais saudável!


Carregar ppt "AÇÚCAR BRANCO AÇÚCAR MASCAVO e ADOÇANTES ARTIFICIAIS Dra.Henriqueta Tereza do Sacramento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google