A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sobre a Renovação do Conceito de Projeto Arquitetônico e sua Didática

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sobre a Renovação do Conceito de Projeto Arquitetônico e sua Didática"— Transcrição da apresentação:

1 Sobre a Renovação do Conceito de Projeto Arquitetônico e sua Didática
IDÉIA, MÉTODO E LINGUAGEM Prof. Sônia Afonso Elvan Silva Acadêmicas: Cristiana Trichez e Vanessa Casarin

2 CARACTERIZANDO O CONCEITO DE CRISE
Primeiro Encontro Nacional sobre Ensino de Projeto Arquitetônico – crise e renovação: Crise – aceitável dentro de um contexto bem preciso; Renovação – adequado e aceitável. Crise no ensino de Projeto Arquitetônico: não se deve aumentar a área de localização do problema – sem solução por estar fora do alcance. CARACTERIZANDO O CONCEITO DE CRISE

3 CARACTERIZANDO O CONCEITO DE CRISE
“alteração, desequilíbrio repentino, estado de dúvida e incerteza, tensão ou conflito” Cunha, A.G. – Dicionário etimológico Conceituação aceitável, porém a questão REPENTINA é questionável. A crise existe desde que o projeto arquitetônico não acompanhou a evolução doutrinária que ocorreu no pensamento arquitetural contemporâneo. Hoje: projeto arquitetônico = produção pictórica, poética ou musical. CARACTERIZANDO O CONCEITO DE CRISE

4 CARACTERIZANDO O CONCEITO DE CRISE
A origem da crise está no emprego insistente de uma didática ultrapassada = em muitos casos torna-se antididática. Problema fundamental, segundo o autor, inexistência na disciplina de projeto, de um corpo pedagógico extenso e explicitamente codificado. CARACTERIZANDO O CONCEITO DE CRISE

5 O CONCEITO DE COMPOSIÇÃO COMO PROCESSO PROJETUAL
A omissão da doutrina modernista em relação à pratica do projeto. Atraso: Difusão do movimento moderno – 1918 Escolas de arquitetura aderiram – 1945 Resultado: negligencia do processo projetual. Preocupação com a forma e não com a concepção (posicionamento ideológico e pragmático) A revisão deste ponto data de 1960 – raízes do modernismo arquitetônico: século XVIII O CONCEITO DE COMPOSIÇÃO COMO PROCESSO PROJETUAL

6 O CONCEITO DE COMPOSIÇÃO COMO PROCESSO PROJETUAL
A composição elementar na tradição acadêmica. O que é compor, na arquitetura? “É por juntas, unir, com as partes de um todo. Essas partes, por sua vez, são os Elementos da Composição”. Segundo Guadet em Elements et Theories del’Architecture. Proposta que formou o clima mental, onde metade dos arquitetos do século XX cresceu. Resultado: compor era combinar elementos selecionados dentro de um repertório finito obedecendo regras/cânones. A composição não era sinônimo de criatividade projetual. O CONCEITO DE COMPOSIÇÃO COMO PROCESSO PROJETUAL

7 O CONCEITO DE COMPOSIÇÃO COMO PROCESSO PROJETUAL
Conceito de composição depois da tradição acadêmica. Arquitetura acadêmica e composição elementar – aceitável dentro do seu contexto histórico. Modernismo – sem renovação no processo projetual – idéia e composição como algo inquestionável e permanente. Ensino atual – simbiose École Nationale des Beaux-Arts e Bauhaus = “monstrinho pedagógico” – hibridismo didático. O CONCEITO DE COMPOSIÇÃO COMO PROCESSO PROJETUAL

8 O CONCEITO DE COMPOSIÇÃO COMO PROCESSO PROJETUAL
Como ensinar uma competência considerada insuscetível de ser ensinada? A habilitação projetual é ensinável, ou não? Na concepção acadêmica - não. Como conviver dentro da sala de aula: estudantes que querem aprender e professores que não precisam ensinar? Sugestão:aulas de projeto – exercícios de treinamento da criatividade, aperfeiçoamento de capacidades tidas como preexistente no psiquismo do aluno. O CONCEITO DE COMPOSIÇÃO COMO PROCESSO PROJETUAL

9 O PROJETO NA ESTRUTURA INSTITUCIONAL DO ENSINO DE ARQUITETURA
Carência Inexistência de um disciplina projetual cientificamente estruturada “ é mais importante ensinar um método de raciocínio que meras habilidades” “ o livro e a prancheta não podem substituir a experiência no canteiro” (Gropius) O PROJETO NA ESTRUTURA INSTITUCIONAL DO ENSINO DE ARQUITETURA

10 O PROJETO NA ESTRUTURA INSTITUCIONAL DO ENSINO DE ARQUITETURA
Fig 01: Duas concepções da prática projetual; Fonte: Silva, 1986.

11 O PROJETO NA ESTRUTURA INSTITUCIONAL DO ENSINO DE ARQUITETURA
...a preparação para o exercício projetual requer a aquisição tanto de conhecimento quanto de habilidades, o que só pode se realizar, dentro de bases eficientes, quando se conta com um programa organizado e se dispõe de pessoal docente especializado em cada campo específico... ...é inevitável a organização da transmissão do conhecimento... (Silva) A caracterização do ensino em domínios teóricos e práticos não é apenas inevitável mas mais racional. ...equívoco forçar distinção rígida entre teoria e prática e a prática no ateliê. O PROJETO NA ESTRUTURA INSTITUCIONAL DO ENSINO DE ARQUITETURA

12 O PROJETO NA ESTRUTURA INSTITUCIONAL DO ENSINO DE ARQUITETURA
...a projetação arquitetonica é uma atividade de resolução de problemas para a qual a criatividade é um componente valioso mas não o único. A projetação arquitetônica envolve técnicas e rotinas instrumentais que são perfeitamente codificáveis e transmissíveis por intermédio da abordagem teórica. O PROJETO NA ESTRUTURA INSTITUCIONAL DO ENSINO DE ARQUITETURA

13 O PROJETO NA ESTRUTURA INSTITUCIONAL DO ENSINO DE ARQUITETURA
O contexto hipotético é sujeito a desvios conceituais atenuados pela orientação individual corretiva. Confere ao docente apenas papel reativo. Situação insatisfatório pois cabe ao docente também um papel ativo. O PROJETO NA ESTRUTURA INSTITUCIONAL DO ENSINO DE ARQUITETURA Fig 02: Duas modalidades do ensino do projeto. Fonte: Silva, 1986.

14 EM BUSCA DE UM CORPO DOUTRINÁRIO PARA O ENSINO DO PROJETO
As exigências social contemporâneas se exprimem em tipologias arquitetônicas nas quais a excelência arquitetônica é aferida em atributos com funcionalidade, economia e modéstia. Tal arquitetura não pode ser produzida dentro de uma concepção que data do renascimento. EM BUSCA DE UM CORPO DOUTRINÁRIO PARA O ENSINO DO PROJETO

15 EM BUSCA DE UM CORPO DOUTRINÁRIO PARA O ENSINO DO PROJETO
(Entrada) (Saída) EM BUSCA DE UM CORPO DOUTRINÁRIO PARA O ENSINO DO PROJETO Fig.03: Caixa preta. Fonte: Silva, 1986. Simboliza um dispositivo do qual se desconhece o funcionamento. O projeto visto como inspiração, talento ou intuição; fatores não ensináveis. A busca pela racionalidade deve orientar esforços em prol da renovação do ensino do projeto arquitetônico...

16 EM BUSCA DE UM CORPO DOUTRINÁRIO PARA O ENSINO DO PROJETO
...cumpre substituir a “caixa preta” pela “caixa de vidro”. EM BUSCA DE UM CORPO DOUTRINÁRIO PARA O ENSINO DO PROJETO (Entrada) (Saída) Fig 04: Caixa de vidro. Fonte: Silva, 1986. Simboliza o mecanismo o qual se pode conhecer o funcionamento e que pode ser reproduzido. Um processo projetual respaldado num método explícito, codificável e transmissível.

17 EM BUSCA DE UM CORPO DOUTRINÁRIO PARA O ENSINO DO PROJETO
A doutrina modernista não produziu uma teoria da projetação arquitetônica, diferente da legada pelo academismo... ...ocorreu a partir da década de 60 e é encarada com curiosidade e resistência. Concepção tradicional resiste, por ser mais confortável? ...atitude tomada por profissionais, tão difundida quanto errônea, talvez na tentativa de se preponderar sobre os subalternos... ...não pode ser imputada a professores que encontram na docência oportunidade de absorver e compartilhar experiências. EM BUSCA DE UM CORPO DOUTRINÁRIO PARA O ENSINO DO PROJETO

18 SILVA, Elvan. Sobre a Renovação do Conceito de Projeto Arquitetônico e sua Didática. In. COMAS, Carlos Eduardo, org. Projeto arquitetônico. Disciplina em crise, disciplina em renovação. Projeto Editores associados, São Paulo, 1986. BIBLIOGRAFIA


Carregar ppt "Sobre a Renovação do Conceito de Projeto Arquitetônico e sua Didática"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google