A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Teoria Comportamental Origens Segundo estágio de oposição da Teoria das Relações Humanas em relação à Teoria Clássica Rejeição as concepções ingênuas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Teoria Comportamental Origens Segundo estágio de oposição da Teoria das Relações Humanas em relação à Teoria Clássica Rejeição as concepções ingênuas."— Transcrição da apresentação:

1 1 Teoria Comportamental Origens Segundo estágio de oposição da Teoria das Relações Humanas em relação à Teoria Clássica Rejeição as concepções ingênuas da Teoria das Relações Humanas Antítese da Teoria Clássica Surgimento do livro O comportamento administrativo (Simon, 1947) – início da teoria das decisões Slides baseados em Chiavenato (2000), Maximiano (2002) e Silva (2001)

2 2 Teoria Comportamental Novas proposições sobre a motivação humana Teoria ERC de Alderfer Necessidade de Existência (E): desejo de bem-estar fisiológico e material; Necessidade de Relacionamento (R): desejo de satisfação das relações interpessoais; Necessidade de Crescimento (C): desejo de crescimento continuado e crescimento pessoal.

3 3 Teoria Comportamental Novas proposições sobre a motivação humana Teoria dos dois fatores de Herzberg Fatores higiênicos: extrínsecos (fora do controle das pessoas) – tipo de chefia, salário, benefícios sociais, condições físicas do trabalho, regulamentos internos Fatores motivacionais: intrínsecos (relacionado ao conteúdo do cargo) – sentimentos de crescimento individual, reconhecimento e auto-realização.

4 4 Teoria Comportamental

5 5 Novas proposições sobre a motivação humana Teoria dos dois fatores de Herzberg (+) (-) Insatisfação Não-satisfaçãoSatisfação Não-insatisfação Fatores de higiene Fatores de motivação

6 6 Teoria Comportamental Novas proposições sobre a motivação humana Teoria da realização de McClelland Determinadas necessidades são socialmente adquiridas: Necessidades de realização: desejo de alcançar algo difícil Necessidades de afiliação: desejo de estabelecer relacionamentos e evitar conflito Necessidades de poder: desejo de influenciar ou controlar outros

7 7 Teoria Comportamental Novas proposições sobre a motivação humana Teoria da Expectância de Vroom Valência: força do desejo do indivíduo para alcançar um resultado (tem que sentir que é algo importante) Expectativa: crença de que o esforço conduz a um resultado (se eu jogar na loteria eu ganharei) Instrumentalidade: percepção que os esforços estão sendo recompensados e que vale a pena continuar se esforçando

8 8 Teoria Comportamental Novas proposições sobre a motivação humana Teoria do Reforço de Skinner Reforço positivo Recompensa por alto desempenho Crença de que o reforço pode controlar o comportamento Reforço negativo Nenhum reforço Conseqüências desfavoráveis do baixo desempenho (punição) Recompensa por alto desempenho Motivação dos funcionários Nenhuma motivação

9 9 Teoria Comportamental Teoria X e Y (McGregor) Teoria X As pessoas são preguiçosas e indolentes As pessoas evitam o trabalho As pessoas evitam a responsabilidade As pessoas precisam ser controladas e dirigidas As pessoas são ingênuas e sem iniciativa Teoria Y As pessoas são esforçadas O trabalho é uma atividade tão natural como brincar e descansar As pessoas procuram e aceitam responsabilidades e desafios As pessoas podem ser auto- motivadas e auto-dirigidas As pessoas são criativas

10 10 Teoria Comportamental Tomada de decisões Visão Clássica Problema claramente definido Conhecimento de todas as alternativas possíveis e suas conseqüências Racionalidade ilimitada Escolha da melhor alternativa (ótima) Decisões ótimas Visão Comportamental Problema não é claramente definido Conhecimento é limitado às possíveis alternativas e suas conseqüências Racionalidade limitada Escolha da alternativa satisfatória Decisões satisfatórias

11 11 Teoria Comportamental Críticas Exagero na psicologização da organização Abordagem mais descritiva e menos prescritiva Relatividade das teorias de motivação Organização como um sistema de decisões refere-se mais aos aspectos formais sobre a tomada de decisão Análise organizacional a partir do comportamento Visão tendenciosa: equívoco de padronizar proposições


Carregar ppt "1 Teoria Comportamental Origens Segundo estágio de oposição da Teoria das Relações Humanas em relação à Teoria Clássica Rejeição as concepções ingênuas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google