A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fases do processo analítico Profª Tania Planzo 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fases do processo analítico Profª Tania Planzo 1."— Transcrição da apresentação:

1 Fases do processo analítico Profª Tania Planzo 1

2 Princípios da Anamnese Qualidades de um bom investigador: –Humano e Simpático –Sistemático e Observador –Compreensivo dos seguintes princípios: a) uso da razão lógica; b) conhecimento de suas limitações; c) registro das informações com interesse; d) procura manter uma abordagem clínica sempre: –GENTIL, COMPETENTE, SEGURA E CONFIDENTE. 2

3 Condição da entrevista –Roupa adequada (uniforme) e apresentação nominal; –Assegure privacidade e sossego; –Interesse e atenção durante o relato do paciente; –Faça questionamentos em relação à narrativa após sua conclusão; –Linguagem corporal adequada; –Organização e síntese cronológica dos fatos; –Contatos oculares e físicos com naturalidade; –Uso do silêncio em questões polêmicas; –Fechamento da entrevista com esclarecimentos apropriados –LEMBRE-SE: A FACE É O ESPELHO DA ALMA! Princípios da Anamnese 3

4 Fases do processo analítico História pregressa: informações que tenham relação direta ou indireta com de causa ou efeito com a queixa atual. Doenças, traumatismos, exames laboratoriais, uso de medicamentos, etc História familiar: objetiva reconhecer doenças de caráter familiar, transmitidas em decorrência de herança. História psicossocial: processos podem ser modificados por fatores sociopsicológicos, dificultando a adesão terapêutica. Exame físico: muito cuidado nesta fase, pois pode levar o profissional a ser acusado de exercício ilegal da medicina. Todos os exames físicos realizados devem ter uma explicação farmacoterapêutica 4

5 Exame Físico –Informações gerais sobre o paciente e sua saúde; –Determinação dos sinais vitais; –Altura, peso e IMC (medidas antropométricas); –Verificação dos sistemas corporais e órgãos; –LEMBRE-SE UM EXAME FÍSICO ADEQUADO EXIGE RACIOCÍNIO CRÍTICO. 5

6 Sinais Vitais Sinais vitais ou clínicos de vida: –São considerados desde a antiguidade, como um dos mais importantes dados do exame físico; –Permitem diagnosticar doenças como hipertensão arterial assintomática, choque, febre, sinais de angústia, depressão, etc.; Temperatura (termômetros): oral, axilar ou retal; Pulso radial ; Freqüência respiratória; Medida da pressão arterial; Dor 6

7 Princípios da Anamnese Técnicas do exame físico –Inspeção: direto (ver, ouvir, odores), indireto (instrumentos:lentes); –Palpação: geralmente é evitada a realização no Brasil!! Palpação leve ou profunda; Rechaço leve ou profundo; –Percussão: geralmente é evitado no Brasil!! Avalia emissão de sons e vibração de uma determinada região do corpo. toques rápidos e precisos tórax e abdome –Ausculta: audição (estetoscópio) de diversos sons, respiração, coração, intestino; 7

8 Tipos de Palpação Rechaço Leve Rechaço Profundo Palpação Leve Palpação Profunda 8

9 Tipos de Percussão Direta Indireta Contusa 9

10 –Todo paciente fica estressado a ser examinado! –O exame pode ser considerado uma invasão de privacidade, será observado, tocado em áreas privadas, sensíveis e às vezes dolorosas; –Adaptar o nível da entrevista de acordo com o perfil cultural, educacional e sócio-econômico do paciente; –Ter paciência com respostas pouco claras. Preparo do Paciente 10

11 –Avaliar se é um paciente casual, agudo ou crônico? –Explicar brevemente o que será realizado; –Tempo despendido; –Se ocorrerá mudanças de posições; –E que instrumentos serão usados e para que servem; –É necessário deixar o paciente à vontade, porém devem ser estabelecido limites; Lembre-se: mantenha a postura profissional durante o exame. Preparação do paciente 11

12 Objetivos que devem ser alcançados: Farmacêutico deverá entender o verdadeiro significado das palavras do paciente. O paciente deverá ter compreendido o que lhe foi perguntado. O farmacêutico deverá ter conseguido o máximo possível de informações com exatidão. 12

13 Avançando para o Laboratório 13

14 Conceitos Básicos na Interpretação dos Exames Laboratoriais 14

15 Porquê os médicos solicitam exames ? Avaliar a função de um órgão Avaliar um estado metabólico Estabelecer a presença ou ausência de uma enfermidade ou agente etiológico Acompanhar a evolução de enfermidades Fazer o controle de cura Monitoramento terapêutica Vigilância epidemiológica Triagem de doenças 15

16 O propósito de todos os exames é reduzir a incerteza clínica! 16

17 Para refletir Um resultado de exame deve ser analisado à luz do quadro clínico Os valores de referência são representações estatísticas de grupos de pessoas Interpretar um resultado não é apenas compará-lo com os valores normais. Isto um computador faz muito bem. 17

18 Variabilidade Biológica Pré-analítica Analítica Pós-analítica 18

19 Variabilidade Biológica Idade Sexo Ciclo menstrual Gravidez Lactação Raça Superfície corporal Pré-analítica Jejum Dieta, álcool, café, fumo Exercício, postura Medicamentos Identificação Coleta, armazenamento, transporte Analítica Materiais Métodos Equipamentos Interferentes Pessoal técnico Pós-analítica Transcrição Transmissão Entrega Interpretação 19

20 Como controlar a variabilidade ? Biológica Conhecendo o paciente Pré-analítica Preparo do paciente Equipe qualificada Analítica Equipe técnica Bons equipamentos Reagentes de qualidade Boas práticas de laboratório Controle de qualidade Pós-Analítica Equipe qualificada Boas práticas 20


Carregar ppt "Fases do processo analítico Profª Tania Planzo 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google