A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profa. Andréia O. Vicente. Conceito de Poder Poder é o direito de deliberar, agir e mandar e também, dependendo do contexto, exercer sua autoridade, soberania,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profa. Andréia O. Vicente. Conceito de Poder Poder é o direito de deliberar, agir e mandar e também, dependendo do contexto, exercer sua autoridade, soberania,"— Transcrição da apresentação:

1 Profa. Andréia O. Vicente

2 Conceito de Poder Poder é o direito de deliberar, agir e mandar e também, dependendo do contexto, exercer sua autoridade, soberania, ou a posse do domínio, da influência ou da força. Segundo a Sociologia, poder é a habilidade de impor a sua vontade sobre os outros, e existem diversos tipos de poder: o poder social, o poder econômico, o poder militar, o poder político entre outros.

3 O poder estar relacionado à capacidade que uma pessoa tem de influenciar o comportamento de outra pessoa de forma que esta reaja da forma que a pessoa influenciadora deseja. O poder se expressa nas diversas relações sociais, e onde existem relações de poder, existe política, e a política se expressa nas diversas formas de poder e pode ser entendida como a política relacionada ao Estado, e em outras dimensões da vida social.

4 A relação de dependência é o maior determinante de poder fazendo com que quanto maior for a dependência, maior será o poder exercido.

5 Tipos de Poder nas Organizações A forma como o poder é exercido pode ser classificado em dois grandes grupos: o poder formal e o poder pessoal. Em cada uma dessas classificações há outras subclassificações que veremos a seguir: Poder formal - baseia-se na posição que o indivíduo ocupa dentro de uma organização, um poder formal delegado a ele por meio das normas institucionais.

6 Poder coercitivo: é o exercício do poder por meio do medo. O comandado obedece com medo das consequências da não obediência. Por exemplo, um funcionário obedece a um pedido de seu chefe por medo de ser demitido do emprego caso não cumpra o determinado.

7 Poder de recompensa: é o exercício do medo por meio de uma recompensa positiva que será ou que pode ser dada àquele que obedece. Por exemplo, um funcionário que obedece às ordens de seu chefe, pois sabe que se a cumpri- las com afinco, poderá ser promovido ou poderá ser liberado do trabalho mais cedo.

8 Poder legítimo: é o poder naturalmente aceito, típico das estruturas formais, nas quais as pessoas têm o controle dos recursos da organização. Em palavras mais simples, o poder legítimo é aquele que, quando imposto, deve ser obedecido, pois faz parte daquela situação, do cargo que a pessoa em questão possui, é um poder natural da posição de quem comanda. Por exemplo, um chefe de produção quando informa uma nova forma de montagem de peças, as pessoas obedecem, pois afinal ele está ali para isso.

9 Poder de informação: é o poder exercido por meio do domínio das informações. O fato de deter informações importantes ou privilegiadas coloca o indivíduo com um relevante domínio do poder. Por exemplo, uma pessoa que conhece as fórmulas secretas da produção de um determinado produto passa a ter o poder de informação.

10 Poder pessoal: é poder exercido sem a necessidade de uma posição formal na empresa. É muitas vezes um poder exercido em grupos informais, mas pode se acumular com o poder formal.

11 Poder de talento: é o poder exercido a partir de habilidades ou competências que a pessoa tem. Por exemplo, um grande cirurgião plástico que sabe fazer reconstruções físicas nas pessoas, reconstruções essas tidas quase como impossíveis, exercerá poder de talento sobre um grupo de médicos que trabalham na mesma área.

12 Poder de referência: é o poder exercido por uma pessoa pela referência que possui perante as outras pessoas. Por exemplo, um gerente que conseguiu salvar a empresa de uma grande dificuldade a partir das ações que impôs e pela dedicação que teve com o caso, será respeitado e exercerá um poder de referência sobre aqueles que reconhecem essa sua capacidade.

13 Poder carismático: é o poder exercido por uma pessoa a partir do carisma que esta demonstra. Por exemplo, um chefe que é conhecido pela sua simpatia, que é capaz de chamar a atenção das pessoas pelas suas palavras de incentivo, que se destaca pela forma cortês como se relaciona com todos, pode ser classificado como praticante do poder carismático.

14 Empoderamento (Empowerment) Uma das grandes tendências atuais em termos de ferramentas de gestão organizacional vem sendo a prática do empowerment, ou seja, segundo Araújo(2001), o fortalecimento do poder decisório dos indivíduos da empresa, ou criação de poder decisório para os indivíduos.

15 A distribuição de poder por toda a organização tornou-se uma estratégia fundamental para aumentar a produtividade, a qualidade e a satisfação. Os colaboradores experimentam um sentido maior de auto eficácia e de propriedade no trabalho quando compartilham do poder.

16 O empoderamento está diretamente relacionado à tomada de decisão mais rápida, através de maior autonomia, autoridade e responsabilidade em todos os níveis. Ao adotar esse tipo de gestão, a organização permite que seus executivos focalizem as energias nas atividades cruciais e de alta prioridade. Além disso, o empoderamento permite que as pessoas cresçam e se desenvolvam tanto pessoal quanto profissionalmente.

17 Principais Etapas 1. Conhecer o time. Para isso, o líder deve ficar mais próximo para descobrir os motivadores de cada um. 2. Entender o perfil comportamental de cada integrante da equipe, para poder extrair o máximo potencial, para isso você pode utilizar a ferramenta DISC. 3. Conhecer o nível de maturidade dos integrantes da equipe.

18 4. Fazer uma relação dos Conhecimentos, Habilidades e Atitudes (CHA). 5. Estabelecer acordos de convivência para abertura ao feedback. 6. Delegar de acordo com o grau de maturidade, CHA e perfil comportamental. 7. Por último, utilizar a arma secreta dos grandes líderes a ferramenta coaching, fazer muitas perguntas ao invés de dar respostas diretas.

19 Inventário Comportamental DISC - Marston (1893–1947) A avaliação classifica quatro aspectos de comportamento testando as preferencias dos avaliados por palavras em cada contexto específico. D.I.S.C. Tem o seguinte significado: Dominance (Dominância) - D: relativo a controle, poder e assertividade Influence (Influência) - I: relativo a comunicação e as relações sociais Steadiness (Estabilidade) - S: relativo a paciência e persistência Conscientiousness (Conformidade) - C: relativo a estrutura e organização

20 Coaching No coaching de liderança, o gestor procura orientar seu colaborador no seu desempenho, usando metas claras para criar alvos mensuráveis, além de reconhecer potenciais e desenvolver competências da sua equipe. Também envolve-se na aprendizagem da sua equipe, encaminhando e recebendo comunicações para resultados excelentes.

21 Desafios e dificuldades Não se deve confundir empoderamento com uma simples delegação de tarefa baseada em um estilo tradicional de gestão denominado ODS (Organizar, Delegar, Supervisionar). Os reflexos das transformações apontam para sentimentos de incerteza, intranquilidade, medos e frustrações que acabam redundando em resistência natural a qualquer possibilidade de alteração no status quo ou, em outros termos, ponto de conforto de cada pessoa, cada colaborador.

22 Vantagens O empoderamento proporciona grande sinergia entre seus membros, resultando em um melhor ambiente de trabalho, além disso, temos: 1. Foco no cliente.2. Redução de custos. 3. Direção alinhada às metas e aos objetivos estratégicos da organização.

23 4. Responsabilidade e comprometimento com valores5. Crenças e resultados da empresa.6. Tomada de decisão mais rápida. 7. Operacionalização da visão e missão da empresa em curto espaço de tempo. 8. Planos, projetos e implementação de ações.

24 ARAUJO, Luis César G. De. Organização, sistemas e métodos e as modernas ferramentas de gestão organizacional: arquitetura, benchmarking, empowerment, gestão pela qualidade total, reengenharia. São Paulo: Atlas, DuBin, A.J. Fundamentos do Comportamento Organizacional. São Paulo: Pioneira Thomson Learn, Empowerment: O poder de cada um é a responsabilidade de todos cada-um-e-a-responsabilidade-de-todos.html cada-um-e-a-responsabilidade-de-todos.html


Carregar ppt "Profa. Andréia O. Vicente. Conceito de Poder Poder é o direito de deliberar, agir e mandar e também, dependendo do contexto, exercer sua autoridade, soberania,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google