A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

VÍDEO MOTIVAÇÃO. O que é Motivação? Motivação para o trabalho é um estado psicológico de disposição, interesse ou vontade de perseguir ou realizar uma.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "VÍDEO MOTIVAÇÃO. O que é Motivação? Motivação para o trabalho é um estado psicológico de disposição, interesse ou vontade de perseguir ou realizar uma."— Transcrição da apresentação:

1 VÍDEO MOTIVAÇÃO

2 O que é Motivação? Motivação para o trabalho é um estado psicológico de disposição, interesse ou vontade de perseguir ou realizar uma tarefa ou meta. (Maximiano, 2006) Com as suas palavras, o que é Motivação? O que motiva você? Por que a motivação está no nosso dia a dia ?

3 Motivação A pergunta que os administradores em geral tem na cabeça; 1. O que faz com que os indivíduos trabalhem para a empresa que produzam os resultados esperados? 2. Se eles (trabalhadores) não se envolvem com os objetivos organizacionais, o que o administrador como dirigente pode fazer?

4 Divisão do Capítulo Abordagem Clássica. Teoria das Necessidades Humanas – Abraham Maslow Teoria dos Dois Fatores – Frederick Herzberg Motivação Humana – Douglas McGregor ( X/Y)

5 Motivação Todas as teorias procuram responder as seguintes perguntas; 1. O que é que faz com que pessoas ingressem numa organização e nela permaneçam? 2. Em que condições os ocupantes de um determinado cargo sentem propensos a produzir ( investindo energia e esforço) no ritmo exigido pela organização ?

6 Abordagem Clássica Fundamentada nos princípios da administração Científica proposto pro Frederick W. Taylor. Taylor percebeu que o trabalhador médio produzia muito menos do que seria potencialmente capaz com o equipamento disponível na época. O raciocínio era o seguinte, se o trabalhador diligente ( aplicado /esforçado / ativo) pré disposto a maior produtividade, verifica que no final acabará ganhando exatamente a mesma coisa que seu colega desinteressado e menos produtivo, acabará perdendo o interesse e assim não produzirá segundo sua capacidade. Portanto a solução era criar maneira de pagar mais aquele que produzisse mais.

7 Abordagem Clássica A Abordagem Clássica ainda é bastante utilizada no mundo dos negócios. Premissa = o dinheiro é o melhor dos motivadores. Todo o indivíduo é motivado pelo aspecto pecuniário ( dinheiro) e que os indivíduos escolhes racionalmente a alternativa que lhe é mais promissora profissionalmente. O salário pode ser adotado como fator motivador, porém não pode ser o único, se assim for o administrador terá problemas.( porque ?)

8 Principais Teorias Motivacionais Teoria da Hierarquia das Necessidades Teoria X e Y Teoria de dois fatores 6

9 TEORIA DA HIERARQUIA DAS NECESSIDADES Autor – Abraham H. Maslow Psicólogo e consultor americano Apresentou uma teoria da motivação segundo a qual as necessidades humanas estão dispostas em níveis, numa hierarquia de importância e influência. Nessa hierarquia das necessidades (Pirâmide de Maslow) encontram-se cinco níveis de necessidades:

10 Fisiológicas Segurança Sociais Estima /Ego Auto Realização

11 Necessidade Fisiológica As necessidades do homens estão organizadas numa série de níveis ou em hierarquia de valor. No nível mais baixo, mas de grande importância quando não satisfeitas, estão as necessidades fisiológicas. O Homem é um animal dotado de necessidades, assim que uma necessidade é satisfeita, surge outra em seu lugar. Processo que não tem fim, do nascimento até a morte. Incluem : fome, sede, abrigo, sexo e outras necessidades corporais;

12 Necessidades Segurança Quando as necessidades fisiológicas estão razoavelmente satisfeitas, as necessidades localizadas no nível imediatamente superior começam a dominar o comportamento do homem; começam a motivá-lo. São as necessidades de proteção contra o perigo e proteção contra danos físicos e emocionais

13 Necessidades Sociais Quando as necessidades fisiológicas do homem estão satisfeitas e ele não está mais temeroso a respeito do seu bem estar físico, suas necessidade sociais tornam-se importante fator de motivação do seu comportamento; Necessidades de participação, de associação, de aceitação por parte dos companheiros, de troca de amizade e afeto vem a tona. Incluem afeição, a sensação de pertencer a um grupo, aceitação e amizade (participação).

14 Necessidades do Ego / Estima Acima das necessidades sociais (aquelas que não motivam até que necessidades de nível mais baixo estejam razoavelmente satisfeitas) estão outras de maior importância para a administração e para o próprio homem: É a necessidade do Ego/Estima Pertence a duas classes; 1. Relacionada com Amor Próprio; autoconfiança, realização, conhecimento, competência. 2. Relacionada com Reputação; status, reconhecimento, aprovação e respeito.

15 Necessidades de Auto-Realização Essas são as necessidades de cada um realizar o seu próprio potencial, de estar em contínuo auto-desenvolvimento. Auto-realização – a intenção de tornar-se tudo aquilo que se pode ser; inclui crescimento, alcance do pleno potencial. A teoria de Maslow pode ser representada por uma escada, onde cada degrau é alcançado após ter sido atingido anterior.

16 TEORIA DE DOIS FATORES Autor – Frederick Herzberg Psicólogo Estudou de que forma e em que grau diversos fatores motivam e desmotivam os empregados. Segundo ele, existem dois tipos que orientam o comportamento das pessoas em situação de trabalho: Fatores higiênicos Fatores motivacionais

17 Fatores Higiênicos Chamados Higiênicos porque eles criam as condições básicas e necessárias para que o indivíduo possa trabalhar. Estão localizados no ambiente que rodeia as pessoas e abrangem as condições dentro das quais elas desempenham seu trabalho. Ausência de luminosidade e de ar adequado, um clima interpessoal tenso, salário que não permite a satisfação das necessidades básicas faz com que o indivíduo se sinta insatisfeito.

18 Fatores Motivacionais Estão relacionados com o conteúdo do cargo e com a natureza das tarefas que a pessoa executa (realização pessoal) Estão sobre o controle do indivíduo. Exemplo: gosto pelo trabalho, aumento de conhecimentos e responsabilidade.

19 TEORIA X E TEORIA Y Autor – Douglas McGregor Estudou os métodos de influência e as limitações da autoridade concluindo ser preciso adequar a forma de exercício da autoridade ao grau de dependência dos subordinados. Em função das limitações da autoridade, McGregor passou a estudar as formas mais adequadas de administrar e de conduzir os subordinados para alcançar melhores resultados. Identificou dois estilos de gestão a que chamou de teoria X e teoria Y.

20 Teoria X Segundo a Teoria X o ser humano médio é, por natureza, avesso ao trabalho e o evitará sempre que puder. Por causa dessas característica humana, a maioria das pessoas devem ser coagidas controladas, dirigidas, ameaçadas de punição para que delas se consiga esforço adequado no sentido da realização dos objetivos da organização. A Teoria X conduz naturalmente a ênfase nas táticas de controle.

21 Teoria Y Teoria Y é fundamentada na integração. Segundo essa teoria, as pessoas não são, por natureza, passivas nem resistem a necessidades organizacionais. A motivação, o potencial de desenvolvimento, a capacidade de assumir responsabilidades, a presteza em dirigir o comportamento para metas de organização estão presentes nas pessoas. A Teoria Y conduz a preocupação com a natureza dos relacionamentos, com a criação de um ambiente que encoraje o comprometimento com os objetivos da organização, onde o indivíduo exerça auto direção e auto controle

22 TEORIA X E TEORIA Y Teoria X Necessidades nível baixo dominam o indivíduo Teoria Y Necessidades nível alto dominam o indivíduo McGregor acreditava que a Teoria Y era mais válida e por isso propôs ideias como tomada de decisão participativa, tarefas desafiadoras que demandam muita responsabilidade e um bom relacionamento em grupo, como formas de maximizar a motivação do funcionário.

23 TEORIA X E TEORIA Y CARACTERÍSTICAS DA TEORIA X Pressupostos – as pessoas são preguiçosas e não gostam de responsabilidade Objetivo das pessoas – segurança individual Motivação para produzir – emprego e remuneração Instrumentos do empresário e dos gerentes – disciplina e prêmios materiais.

24 TEORIA X E TEORIA Y CARACTERISTICAS DA TEORIA Y Pressupostos – as pessoas não são preguiçosas e assumem responsabilidades Objetivo das pessoas – realização pessoal e profissional Motivação para produzir – participação Instrumentos do empresário e dos gerentes – mentalização e treinamento

25 Incentivos McGregor classifica os incentivos em duas categorias: 1. Extrínsecos = Salário, Benefícios adicionais, Promoção 2. Intrínsecos= Auto-respeito, Autonomia, Aquisição de novos conhecimentos, capacidade de solucionar problemas.

26 Página 98 do xerox. Responder as duas perguntas

27 VÍDEO


Carregar ppt "VÍDEO MOTIVAÇÃO. O que é Motivação? Motivação para o trabalho é um estado psicológico de disposição, interesse ou vontade de perseguir ou realizar uma."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google