A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ASSOCIATIVISMO Alternativa Para Bons Negócios. Ação Associativa Entendemos por Ação Associativa, qualquer iniciativa informal ou formal que, reunindo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ASSOCIATIVISMO Alternativa Para Bons Negócios. Ação Associativa Entendemos por Ação Associativa, qualquer iniciativa informal ou formal que, reunindo."— Transcrição da apresentação:

1 ASSOCIATIVISMO Alternativa Para Bons Negócios

2 Ação Associativa Entendemos por Ação Associativa, qualquer iniciativa informal ou formal que, reunindo um grupo de pessoas, tem como finalidade principal superar dificuldades e gerar benefícios comuns a nível econômico e social.

3 Competição x Cooperação

4 HISTÓRICO NEGATIVO HERANÇA MILITAR – REGIME DITATORIAL FORMA INEQUÍVOCA DAS COOPERATIVAS PODER CENTRALIZADOR DE NOSSAS POLÍTICAS PÚBLICAS BAIXA PODER DE EXIGENCIAS DE NOSSAS CLASSES SOCIAIS GANANCIA, INDIVIDUALISMO E IMEDIATISMO

5 ASSOCIAÇÕES INEFICAZES LIDER MESSIÄNICO – BOM PARA LIDER – BOM PARA OS ASSOCIADOS ASSOCIAÇÕES SEM COMPROMISSOS ASSOCIADOS COM INTERESSES PARTICULARES CONTRARIOS AOS DA ASSOCIAÇÃO. ASSOCIAÇÕES SEM ESTRUTURAÇÃO.

6 As Tendências Mundiais O Mundo dos negócios está passando por grandes mudanças : Inovações na forma de trabalho; Novas formas de administração rural; Ir ao encontro do consumidor;

7 As Tendências Mundiais Seu vizinho produzindo melhor e gastando menos; Diminuição do dinheiro para investir na propriedade rural; Abertura dos mercados internacionais; Profissionalização do agricultor. A união é a solução

8 O QUE PODEMOS FAZER QUANDO ESTAMOS UNIDOS. Vender em conjunto; Comprar em conjunto; Contratar serviços (agrônomos, veterinários); Promover vendas; Trocar experiências.

9 Dificuldades do Trabalho Individual Pouca produção; Dificuldades para comprar; Dificuldades para vender; Dificuldades para obter informações; Dependência de atacadistas e atravessadores; Dificuldades em pleitear / negociar junto à entidades.

10 Benefícios do Associativismo Reduzir ou eliminar o número de atravessadores; Possibilidade de atingir novos mercados; Redução do custo da matéria-prima ou da mercadoria comprada, a fim de aproximar o nível de compras dos grandes negócios; Uso de equipamento ou tecnologia presentes nos grandes negócios;

11 Benefícios do Associativismo Atendimento a grandes pedidos, superiores à capacidade atual; Redução dos custos e melhoria de uma série de serviços; Acesso a informações, conhecimentos, tecnologia que normalmente são privilégios dos grandes

12 Benefícios do Associativismo Maior poder de representatividade, mesmo sendo pequenos. Ex. atendimento por clientes; Maior capacidade de resolver problemas; Possibilidade de agregar renda a sua atividade.

13 Como reduzir o risco do Insucesso nas questões pessoais De Individualismo; Ganância; Falta de prática democrática; Falta de comprometimento. Para Comunitário / juntos; Partilha; Democrático / abrir espaço para todos Responsabilidade com o grupo.

14 Como reduzir o risco do Insucesso/Grupo Associativismo Tradicional Grande número de associados; Dificuldadede estabelecer objetivos comuns; Tomada de decisão pela diretoria (centralizado); Baixo nível de comprometimento dos associados; O Associativismo através de pequenos grupos Pequeno número de associados (de 5 a 25 pessoas); Facilidade de estabelecer objetivos comuns; Tomada de decisão pelos associados (descentralização); Alto nível de comprometimento dos associados;

15 Como reduzir o risco do Insucesso/Grupo Associativismo Tradicional A responsabilidade do sucesso é da diretoria; A maioria das idéias são difíceis de realizar; A relação de confiança e transparência é prejudicada pelo grande número de associados; O Associativismo através de pequenos grupos A responsabilidade do sucesso é dos associados; A maioria das idéias são mais fáceis de serem realizadas; Existe uma relação de confiança e transparência;

16 Como reduzir o risco do Insucesso/Grupo Associativismo Tradicional As ações são implementadas lentamente; Participantes com interesses diferentes e até contrários; Muita importância na formalização da associação; Perpetuação do líder. O Associativismo através de pequenos grupos As ações são implementadas rapidamente; Participantes com os mesmos interesses; Muita importância no planejamento e nas ações; Rotação de lideranças.

17

18 Nossos Desafios: Nossos Desafios: - Assistência Técnica: Qualidade e Intensidade; - Governança: Produtores e Parceiros; - Rede Associativa: Estruturação - Novas parcerias: Nacionais e Internacionais; - Pesquisa Aplicada: Foco produção e mercado - Gestão Propriedades: Mudança Comportamento - Gestão Conhecimento: Cursos e Capacitações

19 safios: safios: - Gestão Comercial: Cooperativa – Armazém; - Gestão Comercial: Cooperativa – Armazém; - Gestão MKT: 5Ps – Planejamento Estratégico - Diferenciação do Produto: IG e DO; - Diferenciação da Produção: Programas de Certifição (Público e Privado) - Gestão da Marca: Acesso a Novos Mercados - Capacitação Metodologia SCAA – Pesquisa e Extensão - Gestão do Ciúme: Sinergismo de papéis

20 Associação dos Olericultores e Fruticultores de Carlópolis Av. Elson Soares, 843 Carlópolis - PR Tel/Fax: (43)

21 HISTÓRICO Fundada em 15 de novembro de 1995, com 14 fundadores. Localiza-se na Avenida Élson Soares, nº 843, município de Carlópolis – Paraná É uma sociedade civil de direito privado sem fins lucrativos, com prazo de duração indeterminado; Foi criada a partir da dissolução da Cooperativa Agrícola de Cotia, com o intuito de facilitar e fortalecer as negociações das frutas e olerícolas.

22 388 produtores cadastrados 160 famílias atuantes até o momento 57 associados Faturamento 2009: R$ ,09 Perspectiva de aumento para 2010 de 30% R$ ,00 aproximado DADOS ECONÔMICOS ATUAIS

23 MIX DE PRODUTOS Abacate

24 ESTRATÉGIAS E ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELA ASSOCIAÇÃO

25 Compra em Conjunto Embalagens e Insumos Mudas em Geral

26 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2012 – COORDENAÇÃO SEBRAE ?????????

27 REUNIÕES Planejamento Estratégico

28 CURSOS E TREINAMENTOS Palestra Produção Integrada de Frutas - PIF Eng. Agr. Edson Ronque

29 VISITAS TÉCNICAS Produtores estão implantando o PIF em CITROS Visita a Associação de Nova América da Colina

30 PARCERIAS

31 VANTAGEM Agregação de Valor e Organização Exemplo Prático: Venda da goiaba - negociação com terceiro (atravessador) e direto a centros de distribuição. Produção de um associado em 6 meses.

32 CENÁRIO FUTURO

33 MISSÃO Através das culturas de frutas e olerícolas, a APC tem o compromisso de promover a execução das atividades auto-sustentáveis e sem agressão ao meio ambiente, com o desenvolvimento sócio-econômico do associado e a satisfação do cliente.

34

35 Organizando a Associação 1º Passo - Escolha dos participantes; 2º Passo - Definição dos objetivos; 3º Passo - Reunião dos Principais Problemas da atividade; 4º Passo – Problemas Principais porteira para Dentro e para Fora; 5º Passo –Ações que podem ser feitos para resolver os problemas; 6º Passo –Priorização das ações 7º Passo –Plano de Ações; 8º Passo -Acompanhamento.

36

37 A união é a solução Mailson Pinheiro Soares - Cel Sebrae –


Carregar ppt "ASSOCIATIVISMO Alternativa Para Bons Negócios. Ação Associativa Entendemos por Ação Associativa, qualquer iniciativa informal ou formal que, reunindo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google