A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Elaboração de Projetos Socioeducativos e Culturais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Elaboração de Projetos Socioeducativos e Culturais."— Transcrição da apresentação:

1 Elaboração de Projetos Socioeducativos e Culturais

2 UNIDADE 3 Elaboração de projetos

3 “Ter um pé no concreto, outro na utopia, e uma sã loucura impulsionando o sonho” Paulo Freire

4 Estamos trabalhando numa perspectiva da democracia deliberativa: presença de todos deliberando. Diferentemente da democracia representativa, que delega pelo voto o poder decisório aos representantes. Reflexão Inicial

5 A prática deliberativa permite uma inclusão mais eficaz do público beneficiário dos projetos, quando transformada em metodologia (fases de pesquisa, desenvolvimento, elaboração e análise) na gestão de projetos sociais de qualquer ordem. Para isso é necessária a participação dos setores estatais, de mercado e da sociedade civil. A prática deliberativa

6 Os processos deliberativos - quer promovidos pelo poder público ou pelos diferentes enclaves da sociedade civil - sugerem uma sociedade apta a atuar democraticamente. Essa capacidade de ação democrática não passa somente pelo momento do voto, pelo momento da decisão parlamentar ou, simplesmente, pela decisão da maioria. A prática deliberativa

7 Nas sociedades democraticamente deliberativas, todos, de modo organizado ou não, institucional ou informalmente, têm direito a expor suas razões, a argumentar e negociar suas inquietações e propostas de soluções de problemas. A prática deliberativa

8 No processo deliberativo de decisão está implícita a dialogicidade das relações sociais, de uma deliberação comunicativa na qual a isonomia é o modus operandi na incorporação negociada das individualidades. (TENÓRIO, 2002, p. 80) A prática deliberativa

9 1. APRESENTAÇÃO: A apresentação é a uma das partes mais importantes de um projeto. É nela que o parceiro, ou investidor, poderá entender, de forma rápida e objetiva, a proposta integral do projeto. É preciso ser clara e objetiva, incluindo apenas as informações essenciais ao entendimento do projeto. ETAPAS DE UM PROJETO

10 2. DIAGNÓSTICO: É a descrição minuciosa de algo. Deve-se, nesta etapa, informar o diagnóstico realizado no local/ comunidade. ETAPAS DE UM PROJETO

11 3. BENEFICIÁRIOS: Aqui se responde a questão: quem o projeto atenderá? Ex.: O projeto beneficiará 320 crianças e adolescentes de 10 a 14 anos do projeto ARTilheiro do Instituto Bola Pra Frente, bem como suas respectivas famílias que moram na comunidade do Muquiço, em Guadalupe – RJ. ETAPAS DE UM PROJETO

12 3. BENEFICIÁRIOS (continuação) : PERFIL DAS PESSOAS ATENDIDAS PELO PROJETO: a) Perfil Geográfico: Identifique o local da ação (estado, região, cidade, bairro, comunidade) e sua área de Influência (estado, região, cidade, bairro, comunidade). b) Número de pessoas atendidas: Informe quantos atendimentos diretos o projeto realizará. c) Critérios para seleção das pessoas atendidas: Explique os critérios e como será o processo de seleção dos atendidos. ETAPAS DE UM PROJETO

13 4. OBJETIVO GERAL: Identifique os benefícios de ordem geral que as ações do projeto deverão propiciar aos beneficiários. Exemplos: a) Apoio à recuperação da qualidade das águas do Rio X, com vistas à melhoria da qualidade de vida da população ribeirinha. b) Resgatar a história da comunidade do Muquiço, em Guadalupe, colaborando para o fortalecimento da identidade e a consequente valorização do espaço e da autoestima da população local. ETAPAS DE UM PROJETO

14 5. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Estes objetivos referem-se às etapas intermediárias que deverão ser cumpridas no curso do projeto. Portanto, devem estar necessariamente vinculados ao objetivo geral. ETAPAS DE UM PROJETO

15 6. JUSTIFICATIVA: O proponente deve responder às questões: por que e para que executar o projeto? Ressalte os seguintes aspectos: - O problema a ser enfrentado, suas dimensões e públicos atingidos; - A relevância do projeto; - O impacto previsto (as transformações positivas esperadas, em termos de melhoria da qualidade de vida dos segmentos-alvo, ou sustentabilidade); - A área geográfica em que o projeto se insere; e - As principais características da população local (demográficas, socioeconômicas, sociopolíticas, ambientais, culturais e comportamentais). ETAPAS DE UM PROJETO

16 7. PROGRAMAÇÃO 7. PROGRAMAÇÃO: Informar detalhadamente todas as atividades do projeto. ETAPAS DE UM PROJETO

17 Exemplo de programação: ATIVIDADES DURAÇÃO TOTAL (MÊS) MESES Divulgar o projeto para os alunos 1P R 2. Selecionar alunos para o projeto 1P R 3. Elaborar questionários e perguntas orientadoras 1P R ETAPAS DE UM PROJETO

18 8. METODOLOGIA: Descreva a maneira como as atividades serão implementadas, incluindo os principais procedimentos, as técnicas e os instrumentos a serem empregados. Destaque outros aspectos metodológicos importantes, como: a forma de atração e integração dos públicos beneficiários; os locais de abordagem desses grupos ou de execução das atividades; a natureza e as principais funções dos agentes multiplicadores; os mecanismos de participação comunitária no projeto e outros. COMO FAZER Não é obrigatória a descrição de todos esses itens. No entanto, é preciso que se descreva com precisão de que maneira o projeto será desenvolvido, ou seja, o COMO FAZER. ETAPAS DE UM PROJETO

19 9. INSTITUIÇÕES ENVOLVIDAS: Que instituições estarão envolvidas diretamente no projeto? Exemplos: •ACLG – Associação Comunitária de Lagoa Grande; •Prefeitura de Lajedo do Vinco; •Sindicato Rural de Lajedo do Vinco. ETAPAS DE UM PROJETO

20 10. ORÇAMENTO GERAL: DISCRIMINAÇÃOSUBTOTALTOTAL Equipamentos Material de construção Mão-de-obra ETAPAS DE UM PROJETO

21 11. ADMINISTRAÇÃO/ GERENCIAMENTO DO PROJETO: Neste item, fala-se do gerenciamento do projeto, ou seja, descreve-se o responsável por cada atividade nas diversas Instituições envolvidas. ETAPAS DE UM PROJETO

22 11. ADMINISTRAÇÃO/GERENCIAMENTO DO PROJETO (continuação) : Ex: INSTITUIÇÃO - Universidade Estácio de Sá NomeFormaçãoFunção Erika GelenskePsicologiaDocente, responsável por... Victor CastroLetrasDocente, responsável por... Sérgio PimentaSociologiaDocente, responsável por... Lauro FerreiraArquiteturaDocente, responsável por... Marcos PradaAntropólogoDocente, responsável por... ETAPAS DE UM PROJETO

23 12. METODOLOGIA DE ACOMPANHAMENTO: Como o projeto será acompanhado com o intento de realmente “fazer com que ele aconteça”? ETAPAS DE UM PROJETO

24 Exemplo de metodologia de acompanhamento: O Projeto será acompanhado pela Direção de Recursos Humanos da Universidade Estácio de Sá e pela Comissão Própria de Avaliação – CPA da Instituição de Ensino Superior em questão. Cabe aclarar que a Comissão Própria de Avaliação - CPA - da Universidade Estácio de Sá foi constituída pela Portaria 105/GR/2004, em 3 de maio de 2004, e homologada pelo CONSUNI em atendimento à Lei nº , de 14 de abril de 2004, SINAES. É integrada por 12 membros – representantes dos diferentes segmentos da comunidade acadêmica e da sociedade civil organizada. Cabe à CPA zelar para que o Projeto de Autoavaliação Institucional esteja alicerçado em responsabilidade, participação, compromisso, compartilhamento democrático de idéias e projetos, integração, autonomia e permanente busca de aperfeiçoamento pela análise crítica de seus projetos e serviços. ETAPAS DE UM PROJETO

25 E depois do projeto? O que vem? O PÓS-PROJETO

26 AVALIAÇÃO DE PROCESSO Esta modalidade de avaliação refere-se à forma como o projeto é conduzido, à eficiência dos métodos e procedimentos empregados. A avaliação de processo mede o progresso na realização dos objetivos específicos, identifica e mensura os aspectos ligados ao como fazer, o aproveitamento dos capacitandos (%), o índice de frequência e outros aspectos que considerar relevantes. Pós-Projeto

27 RELATÓRIO FINAL Envio de relatório às partes envolvidas no Projeto, com os dados finais do mesmo. Pós-Projeto


Carregar ppt "Elaboração de Projetos Socioeducativos e Culturais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google