A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Francisco W. Hollanda Vidal Antônio Rodrigues de Campos Roberto Carlos Ribeiro Aproveitamento de resíduos em APLs de Base Mineral.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Francisco W. Hollanda Vidal Antônio Rodrigues de Campos Roberto Carlos Ribeiro Aproveitamento de resíduos em APLs de Base Mineral."— Transcrição da apresentação:

1 Francisco W. Hollanda Vidal Antônio Rodrigues de Campos Roberto Carlos Ribeiro Aproveitamento de resíduos em APLs de Base Mineral

2 APL Rochas Ornamentais – ES APL Rochas Ornamentais – Santo Antonio de Pádua – RJ APL Opala – PI APL Calcário do Cariri – CE APL Bege Bahia – BA APL Pegmatito/Quartzito – PB APLs – Problemas/Desafios

3 Núcleo Regional do Espírito Santo APL Rochas Ornamentais – ES

4 Melhorias tecnológicas Melhorias tecnológicas Aproveitamento de Resíduos Aproveitamento de Resíduos Desempenho Ambiental do Setor (Inventário de Ciclo de Vida dos Produtos de Rochas Ornamentais) Desempenho Ambiental do Setor (Inventário de Ciclo de Vida dos Produtos de Rochas Ornamentais) Avaliação de Indicadores de Sustentabilidade (Mineração e Sociedade) Avaliação de Indicadores de Sustentabilidade (Mineração e Sociedade) Caracterização tecnológica e estudos de alterabilidade em rochas ornamentais Caracterização tecnológica e estudos de alterabilidade em rochas ornamentais Elaboração de laudos técnicos de consumo de insumos Elaboração de laudos técnicos de consumo de insumos APL Rochas Ornamentais – ES

5 Aplicação de Resíduos Resíduos finos utilizados na confecção de blocos para construção civil APL Rochas Ornamentais – ES

6 Aplicação de Resíduos APL Rochas Ornamentais – ES

7 Cimento Areia Água Resíduo Aplicação de Resíduos APL Rochas Ornamentais – ES

8 APL Rochas Ornamentais Sto. Antonio de Pádua – RJ FONTE: CT-Mineral/MCT e FAPERJ PARCEIROS: INT/DRM/SEBRAE/DNPM/SENAI/SINDGNAISSE APL Calcário do Cariri – CE FONTE: CT-Mineral/MCT, MI, FINEP/SEBRAE E BNB PARCEIROS: SECITECE/DNPM/CODECE/URCA/CENTEC/SEBRAE

9 APL Rochas Ornamentais Santo Antonio de Pádua – RJ Santo Antonio de Pádua – RJ INOVAÇÃO Fábrica de Argamassa

10 APL Rochas Ornamentais – St Antônio de Pádua RESULTADOS

11 RECICLAGEM DA ÁGUA UTILIZADA NO PROCESSO Com a separação dos finos de rocha da água foi possível recuperar 95% da água utilizada e circulá-la nas serrarias. APLICAÇÃO INDUSTRIAL DO FINO DE ROCHA Os finos da rocha eram estocados nas dependências das serrarias e a falta de espaço motivou os estudos para aproveitamento desses resíduos. A parceria CETEM e INT iniciou as investigações as quais indicaram as seguintes possíveis aplicações industriais: argamassas, produtos cerâmicos e borracha. Estudos mais aprofundados foram realizados pelo CETEM e UENF, e os resultados foram muito favoráveis para aplicações na fabricação de argamassa e produtos cerâmicos (tijolos e telhas). TRANSFERÊNCIA TECNOLÓGICA Complementou-se o estudo com a análise de viabilidade técnica e econômica do projeto, visando o aproveitamento dos resíduos na fabricação de argamassas. Concluído o estudo, e com base na Lei de Inovação, foram realizadas negociações de transferência de tecnologia entre CETEM, INT e SINDGNAISSES com a empresa ARGAMIL, do Grupo Mil. Estas negociações foram bem sucedidas, e resultaram na instalação, por este Grupo, de uma fábrica de argamassa localizada no polo industrial de Santo Antonio de Pádua-RJ, que produz 450 t/dia do produto. Atualmente, os depósitos de resíduos de rochas da região foram consumidos e todo resíduo gerado é direcionado para a fábrica de argamassas. REGULARIZAÇÃO A minimização do impacto ambiental que era causado pelos resíduos dessas serrarias propiciou, por parte do Órgão Ambiental e Ministério Público, o licenciamento para o funcionamento de 53 serrarias no município de Santo Antonio de Pádua.

12 APL Calcário do Cariri – CE Lavra Mecanizada Atual Extração Beneficiamento Aplicação dos Resíduos

13 APL Opala – PI FONTE: CT-Mineral/MCT, FINEP/SEBRAE E BNB PARCEIROS: DNPM/SEDET/SEBRAE/CPRM APL Bege Bahia – BA FONTE: FINEP/MCT PARCEIROS: SICM/COMIN/CBPM/DNPM/SEBRAE/SENAI

14 Mina dos Birros (galeria) APL Opala – PI Mina Boi Morto (galeria) Aproveitamento de Rejeitos PEDRA DE OPALA

15 APL Bege Bahia - BA APLICAÇÕES Dormentes Mobiliário Escolar Mobiliário Urbano

16 Estudos de aplicação dos resíduos Descarte de resíduos Compósitos Poliméricos APL Bege Bahia - BA

17 VIABILIDADE DE UTILIZAÇÃO DOS RESÍDUOS A aplicação dos resíduos foi direcionada para a indústria polimérica, que adiciona cargas minerais aos seus materiais termoplásticos. As cargas são incorporadas aos plásticos visam à melhoria das propriedades térmicas, mecânicas e termo-mecânicas, mudam a aparência superficial e as características de processamento e ainda reduzem os custos da composição polimérica. O custo da carga e sua influência no preço final do compósito afeta fortemente a sua escolha. ESTUDO PARA APLICAÇÃO INDUSTRIAL DO RESÍDUO Os resíduos do mármore Bege Bahia foram peneirados até a obtenção de uma granulometria inferior a 0,037 mm. Após o peneiramento, foram secos em estufa a 70ºC, por 24 horas e em seguida, foram desagregados para o processamento de compósitos poliméricos com polipropileno. O processamento dos compósitos foi realizado por meio de extrusora, gerando compósitos poliméricos para os seguintes teores percentuais de resíduos: 0, 5, 10, 20, 30, 40 e 50 %, em massa. Os materiais gerados foram avaliados segundo os valores de densidade, resistência mecânica e a intempéries. APLICAÇÃO INDUSTRIAL Os resultados indicaram a possibilidade de incorporação de até 50%, em massa, de resíduo na matriz de polipropileno, obtendo-se um compósito de baixa densidade e elevadas resistências mecânica e de alterabilidade.

18 APL Pegmatito/Quartzito – PB FONTE: CT-Mineral/MCT, FINEP/SEBRAE /BNB PARCEIROS: UFCG/ATECEL/CDRM/INSA/SEBRAE

19 APL Pegmatito/Quartzito – PB Lavra antes

20 Lavra depois APL Pegmatito/Quartzito – PB

21 Beneficiamento APL Pegmatito/Quartzito – PB

22 Resíduos: aparas e finos gerados APL Pegmatito/Quartzito – PB

23 USO E APLICAÇÃO Mosaicos/Listelos para revestimentos na construção civil APL Pegmatito/Quartzito – PB

24 Pesquisa Aplicada para a Indústria do Vidro (uso dos finos) APL Pegmatito/Quartzito – PB

25

26 USO E APLICAÇÃO Produção da argamassa na unidade piloto em fase de comercialização INOVAÇÃO APL Pegmatito/Quartzito – PB

27 RESULTADOS ESTUDO DO REJEITO No beneficiamento das rochas são gerados efluentes sólidos e líquidos constituídos por partículas micrométricas da rocha, partículas metálicas de ferro, oriundas do desgaste do disco de corte e água utilizada na refrigeração do disco. Os finos dos efluentes apresentam, em geral, granulometria inferior a 27,8 micrômetros quando saem das serrarias. Descarte inadequado de resíduos  Também são produzidas grande quantidade de aparas (resíduos grossos) que sobram do processo de esquadrejamento. Esses resíduos são estocados em grandes pilhas localizadas nas serrarias, gerando impacto ambiental e danos à saúde dos trabalhadores, pelo pó emanado das pilhas pela ação dos ventos. Pilha de aparas estocadas  APL Pegmatito/Quartzito – PB

28 ESTÍMULO À FORMALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO O projeto de pesquisa coordenado pelo CETEM em 2009 estimulou a criação de uma cooperativa, a COOPVARZEA, que legalizou as suas áreas de lavra. RECICLAGEM, APLICAÇÃO INDUSTRIAL DO RESÍDUO E TRANSFERÊNCIA TECNOLÓGICA O projeto também impulsionou a implantação de uma usina piloto para produção de argamassas e tijolos a partir dos resíduos das rochas. A usina piloto contou com equipamentos adquiridos pelo projeto, como máquinas de corte, prensa, britadores, dentre outros, que permitiram o beneficiamento e posterior aproveitamento dos resíduos na produção de argamassas. Devido ao bem sucedido projeto realizado em Santo Antônio de Pádua – RJ, foram realizadas visitas técnicas para o dimensionamento e implementação dos tanques de decantação nas serrarias, bem como para a implantação da Usina Piloto de argamassa da empresa TECQUÍMICA, em Várzea – PB, utilizando resíduos de rochas de quartzito. A usina está preparada para aproveitar os resíduos finos gerados pelas serrarias da região, bem como de aproveitar as mais de 17 ton/dia de aparas geradas pelas empresas, com meta de produzir 15 ton/dia de argamassa.

29 Os exemplos aqui descritos demonstraram a atuação do CETEM nos estudos para utilização dos resíduos nas indústrias de argamassa (Santo Antônio de Pádua – RJ e Várzea – PB) e compostos poliméricos (Ourolândia – BA). As atuações foram extremamente satisfatórias e, no caso de Santo Antônio de Pádua, os trabalhos resultaram em transferência de tecnologia para a fábrica de argamassa que foi instalada no Pólo industrial, que produz 450 t/dia do produto. O desenvolvimento tecnológico nos APLs é, em muito, facilitado pela parceria entre a entidade de pesquisa mineral e o setor produtivo. Conclusões

30 Obrigado!


Carregar ppt "Francisco W. Hollanda Vidal Antônio Rodrigues de Campos Roberto Carlos Ribeiro Aproveitamento de resíduos em APLs de Base Mineral."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google