A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INCIDÊNCIA  originados de uma célula mesenquimal primitiva  1% de todos os casos de câncer do adulto  Na infância, correspondem a cerca de 7%.  mortalidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INCIDÊNCIA  originados de uma célula mesenquimal primitiva  1% de todos os casos de câncer do adulto  Na infância, correspondem a cerca de 7%.  mortalidade."— Transcrição da apresentação:

1

2 INCIDÊNCIA  originados de uma célula mesenquimal primitiva  1% de todos os casos de câncer do adulto  Na infância, correspondem a cerca de 7%.  mortalidade anual corresponde a casos. NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

3  Acometimento linfonodal (5%)  Angiosarcoma / sarcoma sinovial / sarcoma cels claras / rabdomiosarcoma(15-20% comprometimento linfonodal)  Local + freqüente metástase: pulmão INCIDÊNCIA NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

4

5 FATORES PROGNÓSTICOS  Grau: alto grau – risco de metástases > 50%  Tamanho da lesão ( > 5cm)  Profundidade da lesão  Sítio Clark MA et al. N Engl J Med, 2005

6  Fibrohisticitoma maligno (24%),  leiomiossarcoma (21%),  lipossarcoma (19%),  sarcoma sinovial (12%) TIPOS HISTOLÓGICOS MAIS FREQÜENTES NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

7 TIPOS HISTOLÓGICOS  POTENCIAL METASTÁTICO BAIXO: Tumor desmóide, Dermatofibrossarcoma protuberans,  POTENCIAL METASTÁTICO ALTO: Sarcoma alveolar, Angiossarcoma, Sarcoma de células claras, Sarcoma epitelióide, Lipossarcoma, Leiomiossarcoma, Schwanoma maligno, Rabdomiossarcoma, Sarcoma sinovial.

8 APRESENTAÇÃO CLÍNICA  Massa ou nódulo indolor, com aumento de tamanho relativamente rápido.  Sintomas ocorrem quando as lesões comprimem estruturas vitais NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

9  Ressonância magnética  Tomografia Computadorizada de Torax  RM de coluna total para lipossarcoma mixóide,  RM de SNC para pacientes com Sarcoma alveolar de partes moles e angiossarcomas  O (PET) scan pode ser útil para classificação de prognóstico e para avaliar a resposta a quimioterapia EXAMES COMPLEMENTARES

10 DIAGNÓSTICO  PAAF - é o método simples e efetivo  Punção por Tru-Cut ou "core-biopsy" - é tão eficiente quanto a incisional.  Incisional - é o método comumente indicado para os tumores profundos, devendo ser bem planejada.  Excisional - é a remoção de todo tumor, indicada nas pequenas lesões superficiais. NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

11 Tumor Primário TX O tumor primário não pode ser avaliado T0 Não há evidência de tumor primário T1 Tumor com 5 cm ou menos em sua maior dimensão T1a Tumor superficial * T1b Tumor profundo* T2 Tumor com mais de 5 cm em sua maior dimensão T2a Tumor superficial * T2b Tumor profundo*

12 N - Linfonodos Regionais NX Os linfonodos regionais não podem ser avaliados N0 Ausência de metástase em linfonodos regionais N1 Metástase em linfonodos regionais M - Metástase à Distância MX A presença de metástase à distância não pode ser avaliada M0 Ausência de metástase à distância M1 Metástase à distância

13 Grupamento por Estádios Estádio IA T1a N0, NX M0 Baixo grau T1b N0, NX M0 Baixo grau Estádio IB T2a N0, NX M0 Baixo grau T2b N0, NX M0 Baixo grau Estádio IIA T1a N0, NX M0 Alto grau T1b N0, NX M0 Alto grau Estádio IIB T2a N0, NX M0 Alto grau Estádio III T2b N0, NX M0 Alto grau Estádio IV Qualquer T N1 M0 Qualquer grau Qualquer T Qualquer N M1 Qualquer grau

14 TRATAMENTO  Multidisciplinar  A Cirurgia é a principal forma de tratamento  Margens de segurança de aproximadamente 2,0 cm, no sentido tridimensional.  Margens livres NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

15  Local da biópsia deverá ser ressecado em bloco.  Dissecção deve ser feito através do tecido normal não contaminada pelo tumor  Cirurgia conservadora é recomendado para a maioria dos pacientes. Princípios da cirurgia NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

16  Se as margens cirúrgicas forem positivas devera ser fortemente considerada a re- ressecção.  RT adjuvante deve ser considerada após ressecções com margem exigua (menor de 1 cm) ou com margem positiva.  A amputação devera ser decisão do paciente, ou se a ressecção total do tumor tornar o membro não-funcionais Princípios da cirurgia NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

17 Cancer 106:1776,  Como tornou-se evidente que a amputação não melhora as taxas de sobrevivência, o interesse em abordagens de salvamento de membros tem aumentado.  TNF-α e melfalan podem representar o salvamento do membro em cerca de 80%  ILP representa o mais eficaz método de tratamento neo-adjuvante de sarcoma.  ILP deveria ser fortemente considerado indicado em sarcoma para evitar amputações e melhorar a ressecabilidade

18  No Brasil, assim como na maioria dos países fora da Europa, só existe perfusão isolada com melfalana exclusiva (sem TNF) ou infusão isolada de membro (infusão hipóxica de baixo fluxo e normotérmica)  Mesmo com a indisponibilidade do TNF no Brasil, deve- se considerar a perfusão antes da amputação, principalmente em tumores quimiossensíveis. Princípios da cirurgia

19 PRINCÍPIOS DA RADIOTERAPIA  RT adjuvante está indicada a pacientes com tumores de alto grau (G3 e G4), tumores G2 grandes e proximais e tumores das regiões de cabeça e pescoço ou margem < 1cm  Melhora na sobrevida livre de doença (embora não melhorem a sobrevivência global).

20 44 pacientes com sarcomas de baixo grau foram randomizados após a cirurgia sozinha. 47 sarcomas de alto grau tratados com quimioterapia adjuvante pós-operatório > RT RANDOMIZAÇÃORANDOMIZAÇÃO N=91 Seguimento médio de 9,6 anos,.  Diminuição Recidiva local (P = 0,0028)  Nenhuma diferença em OS foi mostrado. J Clin Oncol Jan;16(1):

21 44 pacientes com sarcomas de baixo grau foram randomizados após a cirurgia sozinha. 47 sarcomas de alto grau tratados com quimioterapia adjuvante pós-operatório > RT RANDOMIZAÇÃORANDOMIZAÇÃO N=91 Seguimento médio de 9,6 anos,. Piora da força dos membros, edema e amplitude de movimento, mas esses déficits foram geralmente transitórias e teve poucos efeitos mensuráveis sobre a qualidade de vida global J Clin Oncol Jan;16(1):

22 J Clin Oncol Jan;16(1):

23 NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

24  N 66 pacientes  Elegibilidade incluiu um sarcoma de alta Grau> 8 cm  Os pacientes receberam três ciclos de quimioterapia neoadjuvante MAID ( mesna, doxorubicina, ifosfamida e dacarbazina, radioterapia (RT, 44 Gy), e três ciclos MAID ) pós-operatória.

25  44 Gy divididos em cursos de 22 Gy em 11 dias (de segunda a sexta- feira) frações de 2 Gy.  MAID (mesna 2500 mg/m2/d dias 1 a 4, doxorrubicina 20 mg/m2/dias 1 a 3, ifosfamida 2500 mg/m2/d dias 1 a 3, e 225 dacarbazina mg/m2/ dia a linha central 1-3. (filgrastim) 5 mg / kg / d, começando no dia 5 e continuar diariamente até contagem de leucócitos recuperados (contagem de granulócitos> / mm3).

26

27 Long-term results of a phase 2 study of neoadjuvant chemotherapy and radiotherapy in the management of high-risk, high-grade, soft tissue sarcomas of the extremities and body wall: Radiation Therapy Oncology Group Trial Kraybill WG, Harris J, Spiro IJ, Ettinger DS, DeLaney TF, Blum RH, Lucas DR, Harmon DC, Letson GD,  Longo prazo (≥ 5 anos) de seguimento em pacientes com alto grau de risco alto e sarcomas de partes moles tratados com quimioterapia neoadjuvante, quimioterapia radioterapia pré- operatória (RT) e adjuvante.  Estimativa da taxa de 5 anos de sobrevida livre de doença, e a sobrevida global foram 56,1% (95% IC, 43,9-68,3), e 71,2% (95 % IC, 60,0-82,5), respectivamente.  Embora toxicidade significativa, foi limitado no seu curso e para a maior parte resolvida em um ano.  O resultado a longo prazo foi melhor do que se poderia esperar em tais tumores de alto grau.

28  O tumor pode ou não regredir com RT pré-operatório, mas a pseudocápsula pode engrossar e tornar-se acelular, facilitando a ressecção e diminuindo o risco de recorrência.  O melhor momento para a realização da RT em relação à cirurgia não é totalmente claro.(Pré ou pós operatório  RT adjuvante está indicada a pacientes com tumores de alto grau (G3 e G4), tumores G2 grandes e proximais e tumores das regiões de cabeça e pescoço. PRINCÍPIOS DA RADIOTERAPIA

29

30  Estudo randomizado fase III realizado pelo grupo de Sarcoma canadense,  Taxas de recidiva locais similares, mas com diferença no perfil de morbidade para RT neo e RT adjuvante  Enquanto os pacientes tratados com RT neoadjuvante tiveram maior taxa de complicações com a ferida operatória (35 versus 17%, p=0,01),  Os pacientes submetidos a RT adjuvante tiveram mais complicações tardias, com rigidez articular e fibrose do subcutâneo (68 versus 36%, p<0,0001) Lancet 359:2235, 2002 PRINCÍPIOS DA RADIOTERAPIA

31  um intervalo de 3-6 semanas é necessário antes da ressecção para diminuir o risco de complicações da ferida.  A dose usual do RT no pré-operatório é de 50 Gy.  Se as margens são obtidos, a radiação adicional não,e necessária.  Braquiterapia, IORT ou XRT é recomendado para margens positivo ou exigua. RADIOTERAPIA NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

32  BOOST pode ser uma alternativa à braquiterapia ou IORT para margens positivas ou estreitas  Muitas instituições não estão mais dando Boost após irradiação pré-operatória para pacientes que têm margens negativas.  RT pós-operatória melhora o controle local em pacientes com Sarcomas de extremidade de alto grau com margem cirúrgica positiva RADIOTERAPIA NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

33 Preoperative RT 50 Gy external-beam RT Surgery with clips Consider boost whenever feasible for positive or close margins : Brachytherapy > Low-dose rate Gy based on margin status or high dose rate equivalent Intraoperative RT(10-16 Gy based on margin status) External-beam RT >Grossly positive margins (16-26 Gy) >Microscopically positive margins (16-20 Gy) >Boost for close margins (10-14 Gy) NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

34  Modalidades RT pós- cirúrgica = braquiterapia, IORT ou XRT  IMRT, ou terapia de prótons pode ser usada para melhorar o efeito terapêutico.  A maioria instituições incluem todo o leito operatório dentro do campo de radiação. Total de doses do RT deve ser sempre determinada pelo tolerância do tecido normal  A RT não é substituto para a ressecção cirúrgica subótima, e ressecção pode ser necessária.  Modalidades RT pós- cirúrgica = braquiterapia, IORT ou XRT  IMRT, ou terapia de prótons pode ser usada para melhorar o efeito terapêutico.  A maioria instituições incluem todo o leito operatório dentro do campo de radiação. Total de doses do RT deve ser sempre determinada pelo tolerância do tecido normal  A RT não é substituto para a ressecção cirúrgica subótima, e ressecção pode ser necessária. RADIOTERAPIA PÓS OPERATÓRIA NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

35  IMRT Pós-operatório de cirurgia conservadora de membro está associado excelente controle local em pacientes selecionados com características de alto risco.  Em uma análise retrospectiva, a taxa de controle local em 5 anos foi de 94% em pacientes com margens negativos, positivo ou estreita.  O risco de complicações como edema e rigidez articular também foram favoráveis quando comparada com a RT convencional. IMRT Pós-operatório NCCN Clinical Practice Guidelines 2010

36 Obrigado !


Carregar ppt "INCIDÊNCIA  originados de uma célula mesenquimal primitiva  1% de todos os casos de câncer do adulto  Na infância, correspondem a cerca de 7%.  mortalidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google