A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Língua Portuguesa Oficina de Apropriação dos Resultados do SAERJ Língua Portuguesa

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Língua Portuguesa Oficina de Apropriação dos Resultados do SAERJ Língua Portuguesa"— Transcrição da apresentação:

1

2 Língua Portuguesa Oficina de Apropriação dos Resultados do SAERJ Língua Portuguesa

3 Objetivo Analisar e interpretar os resultados do SAERJ 2013 para (re)planejamento das ações pedagógicas implementadas nas unidades escolares, a serem definidas pelas escolas envolvidas no processo de avaliação.

4 Dinâmica: Conhecendo o outro...

5 Sistema de Avaliação da Educação Básica do Estado do Rio de Janeiro Edições: 2008; 2009; 2010; 2011; 2012; 2013 Etapas avaliadas em 2013: 5° e 9º anos do Ensino Fundamental 3ª série do Ensino Médio Disciplinas avaliadas em 2013: Língua Portuguesa Matemática

6 Matriz de Referência

7 Referenciais Curriculares e Matriz de Referência REFERENCIAL CURRICULAR MATRIZ DE REFERÊNCIA Testes de Proficiência

8 Dinâmica: Referenciais Curriculares e Matriz de Referência

9 Atividades – Referenciais Curriculares e Matriz de Referência Formação de grupos com 4 pessoas. Atividade de cada grupo: descrever e distinguir os conteúdos trabalhados em cada um dos tópicos da disciplina (o grupo poderá relacionar conteúdos de modo geral, para todas as etapas de escolaridade, ou limitar apenas uma etapa avaliada pelo sistema). Discutir com os participantes da turma os conteúdos apontados.

10 Atividades – Referenciais Curriculares e Matriz de Referência Cada grupo ficará responsável por um tópico da disciplina dividir os tópicos entre os grupos (os tópicos podem se repetir nesta divisão). Atividade de cada grupo: discutir os conteúdos do tópico selecionado; desenvolver uma atividade para sala de aula, com base em um mais conteúdos apresentados. Entregar a Matriz de Referência.

11 Atividades – Referenciais Curriculares e Matriz de Referência Atividade de cada grupo: Associar os conteúdos das atividades com os descritores da matriz. Quais os conteúdos abordados na atividade? Quais deles estão presentes na matriz? Quais desses conteúdos não estão presentes na matriz? Apresente possíveis motivos para esses conteúdos não serem avaliados pelo sistema. Cada grupo apresentará sua atividade, apontando os conteúdos trabalhados e associando com o currículo e os descritores da matriz. Apresentação das questões dos grupos, discutindo semelhanças e diferenças.

12 Matriz de Referência do SAERJ

13 Matriz de Referência de Língua Portuguesa - 5º Ano EF

14 Matriz de Referência de Língua Portuguesa – 5º Ano EF

15 Matrizes de Referência de Língua Portuguesa - 9º Ano EF

16

17 Matrizes de Referência de Língua Portuguesa – 3ª Série EM

18

19 Considerações: Matriz de Referência Elemento base de origem dos testes utilizados no SAERJ; Garante legitimidade e transparência à avaliação; Não esgota o conteúdo a ser trabalhado em sala de aula e, portanto, não pode ser confundida com propostas curriculares, estratégias de ensino ou diretrizes pedagógicas.

20 Considerações: Matriz de Referência É formada por um conjunto de tópicos ou temas, que representam uma subdivisão, de acordo com conteúdo, competências de área e habilidades; Cada tema apresenta um conjunto de habilidades; Cada habilidade é descrita por um descritor; Os descritores apresentam as habilidades consideradas básicas e possíveis de serem aferidas por meio do instrumento utilizado em avaliações em larga escala.

21 Item As atividades podem apresentar o desenvolvimento de diversas habilidades. O item avalia apenas uma habilidade. As atividades são desenvolvidas com base em diversos instrumentos e recursos didáticos. O item é, geralmente, desenvolvido por meio de questões de múltipla escolha.

22 Item ENUNCIADO SUPORTE COMANDO DISTRATORES GABARITO

23 Itens – 5º Ano EF Avalia a habilidade de identificar o tema de um texto. Padrão de Desempenho: Baixo

24 Itens – 5º Ano EF Avalia a habilidade de o aluno inferir uma informação em um texto. Padrão de Desempenho: Baixo

25 Itens – 5º Ano EF Avalia a habilidade de o aluno inferir uma informação em um texto. Padrão de Desempenho: Baixo

26 Itens – 5º Ano EF Avalia a habilidade de o aluno inferir efeitos de humor em um texto. Padrão de Desempenho: Intermediário

27 Itens – 5º Ano EF Avalia a habilidade de os alunos interpretarem textos de gêneros que conjuguem linguagem verbal e não verbal. Padrão de Desempenho: Intermediário

28 Itens – 5º Ano EF Avalia a habilidade de distinguir um fato da opinião relativa a este fato. Padrão de Desempenho: Intermediário

29 Itens – 5º Ano EF Avalia a habilidade de identificar o conflito gerador do enredo e os elementos que constroem uma narrativa Padrão de Desempenho: Adequado

30 Itens – 5º Ano EF Avalia a habilidade de localizar a informação explícita em um texto verbal. Padrão de Desempenho: Adequado

31 Itens – 5º Ano EF Avalia a habilidade de reconhecer diferentes formas de tratar uma informação na comparação de textos que tratam do mesmo tema. Padrão de Desempenho: Adequado

32 Itens – 5º Ano EF Avalia a habilidade de localizar informações explícitas em um texto. Padrão de Desempenho: Avançado

33 Itens – 5º Ano EF Avalia a habilidade de inferir uma informação implícita em um texto. Padrão de Desempenho: Avançado

34 Itens – 5º Ano EF Avalia a habilidade de estabelecer relações lógico- discursivas presente em um texto. Padrão de Desempenho: Avançado

35 Itens – 9º Ano EF Avalia a habilidade de o aluno inferir o sentido das palavras e/ou expressões em um texto. Padrão de Desempenho: Baixo

36 Itens – 9º Ano EF Avalia a habilidade de reconhecer o efeito de sentido decorrente do uso de notações. Padrão de Desempenho: Baixo

37 Itens – 9º Ano EF Avalia a habilidade de reconhecer o efeito de sentido decorrente do uso de pontuação e de outras notações. Padrão de Desempenho: Baixo

38 Itens – 9º Ano EF Avalia a habilidade de identificar a finalidade de textos de diferentes gêneros. Padrão de Desempenho: Intermediário

39 Itens – 9º Ano EF Avalia a habilidade de inferirem informações que se encontram implícitas em textos de gêneros diversos. Padrão de Desempenho: Intermediário

40 Itens – 9º Ano EF Avalia a habilidade de estabelecer relações lógico- discursivas presentes no texto. Padrão de Desempenho: Intermediário

41 Itens – 9º Ano EF Avalia a habilidade de identificar efeitos de ironia e humor em textos variados. Padrão de Desempenho: Adequado

42 Itens – 9º Ano EF Avalia a habilidade de estabelecer relações entre a tese e os argumentos oferecidos para sustentá-la. Padrão de Desempenho: Adequado

43 Itens – 9º Ano EF Avalia a habilidade de estabelecer relações lógico- discursivas presentes em um texto. Padrão de Desempenho: Avançado

44 Itens – 3ª Série EM Avalia a habilidade de interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso. Padrão de Desempenho: Baixo

45 Itens – 3ª Série EM Avalia a habilidade de identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados. Padrão de Desempenho: Baixo

46 Itens – 3ª Série EM Avalia a habilidade de identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados. Padrão de Desempenho: Baixo

47 Itens – 3ª Série EM Avalia a habilidade de inferir o significados de uma palavra ou expressão. Padrão de Desempenho: Intermediário

48 Itens – 3ª Série EM Avalia a habilidade de reconhecer o efeito de sentido decorrente da escolha de palavras, frases ou expressões. Padrão de Desempenho: Intermediário

49 Itens – 3ª Série EM Avalia a habilidade de reconhecer relações entre parte de um texto. Padrão de Desempenho: Intermediário

50 Itens – 3ª Série EM Avalia a habilidade de reconhecer as relações de repetição e/ou substituição. Padrão de Desempenho: Adequado

51 Itens – 3ª Série EM Avalia a habilidade de identificar a tese de um texto. Padrão de Desempenho: Adequado

52 RESULTADOS Percentual de acerto por descritor

53 Acerto por Descritor

54

55

56 Atividades: Interpretação dos resultados de TCT Observar o resultado geral: a)Relacionar o descritor com o percentual de acerto b)Observar o descritor mais acertado (indicar o descritor)

57 Atividades: Interpretação dos resultados de TCT c) Observar o descritor menos acertado Qual é o descritor? Qual é a relação dessa habilidade com os conteúdos trabalhados em sala de aula? É uma habilidade trabalhada em etapas de escolaridade anteriores? Quais são as práticas pedagógicas adotadas pelos professores da escola em relação a esse conteúdo? Como possibilitar a compreensão dos estudantes em relação a essa habilidade: ações pedagógicas? Formação dos professores? Utilização de recursos pedagógicos?

58 Atividades: Interpretação dos resultados de TCT d) Observar o percentual de acerto dos descritores por tema Observar, dentre os temas/tópicos apresentados, aquele com os menores percentuais de acerto por descritor. O professor tem trabalhado cada tema de modo suficiente? O percentual de acerto dos descritores de cada tema tem relação com o trabalho feito pelo professores em sala de aula?

59 Atividades: Interpretação dos resultados de TCT e) Observar se existe relação entre descritores (observar se são habilidades de uma mesma competência ou conteúdo comum) O que pode ser observado com relação ao percentual de acerto desses descritores?

60 Escala de Proficiência

61 Principais elementos da Escala de Proficiência: Temas/Tópicos Competências Régua numerada: proficiência Níveis de proficiência Gradação de cores: graus de dificuldade da competência

62 Atividades - Escala de Proficiência Dividir a turma em grupos com 4 pessoas. Entregar cada bloco de competências para os grupos. Atividade de cada grupo: Discutir e associar o desenvolvimento de cada competência (os participantes devem ordenar o grau de complexidade das habilidades descritas). Apresentar o gabarito e esclarecer possíveis dúvidas. Entregar a escala de proficiência.

63 Escala de Proficiência de Língua Portuguesa

64 Atividades - Escala de Proficiência Relacionar o grau de complexidade das habilidades (atividade) com as cores na escala de proficiência; Alocar os itens na escala. A escala apresenta o grau de desenvolvimento das habilidades e competências no decorrer da régua numérica A escala apresenta o grau de desenvolvimento das habilidades e competências no decorrer da régua numérica.

65 Padrões de Desempenho Nomenclatura: Baixo; Intermediário; Adequado; Avançado. Como são estipulados? Quais os valores mínimo e máximo de cada intervalo?

66 Cortes dos Padrões de Desempenho de Língua Portuguesa 5º ano do Ensino Fundamental BAIXO – Até 150 pontos INTERMEDIÁRIO – De 150 a 200 pontos ADEQUADO – De 200 a 250 pontos AVANÇADO – Acima de 250 pontos Marcar os pontos de corte na escala

67 Cortes dos Padrões de Desempenho de Língua Portuguesa 9º ano do Ensino Fundamental BAIXO – Até 200 pontos INTERMEDIÁRIO – De 200 a 275 pontos ADEQUADO – De 275 a 325 pontos AVANÇADO – Acima de 325 pontos Marcar os pontos de corte na escala

68 Cortes dos Padrões de Desempenho de Língua Portuguesa 3ª Série do Ensino Médio BAIXO – Até 250 pontos INTERMEDIÁRIO – De 250 a 300 pontos ADEQUADO – De 300 a 350 pontos AVANÇADO – Acima de 350 pontos Marcar os pontos de corte na escala

69 Atividades – Padrões de Desempenho Dividir os padrões entre os 10 grupos (dois Padrões de Desempenho para cada grupo em uma única etapa). Fazer a descrição dos padrões com base nos intervalos de proficiência e a descrição das competências na escala de proficiência. Relacionar as diferenças (desenvolvimento) das habilidades nos dois níveis descritos pelo grupo.

70 RESULTADOS Proficiência e Padrões de Desempenho

71 Atividades – Resultados Distribuir os resultados entre os grupos. 1ª parte: Os participantes deverão relacionar e alocar os dados contidos no resultado impresso, preenchendo as informações das tabelas:

72 Atividades – Resultados AVALIAÇÃO SAERJ 2013 Nome da escola Etapa considerada Disciplina considerada PARTICIPAÇÃO Estado Número previsto de alunos Número efetivo de alunos % de participação DRP Número previsto de alunos Número efetivo de alunos % de participação Escola Número previsto de alunos Número efetivo de alunos % de participação

73 Atividades – Resultados DESEMPENHO Média do estado Padrão de Desempenho em que se localiza a média Média do DRP Padrão de Desempenho em que se localiza a média Média da escola Padrão de Desempenho em que se localiza a média

74 Atividades – Resultados DISTRIBUIÇÃO POR PADRÕES DE DESEMPENHO 2013 Intervalo da escala Quais as habilidades os alunos já desenvolveram? Percentual de alunos em cada Padrão Baixo ________________ Intermediário ________________ Adequado ________________ Avançado ________________

75 Atividades – Resultados Distribuir os resultados entre os grupos. 2ª parte: Os participantes deverão fazer uma análise pedagógica e desenvolver possíveis ações nas escolas:

76 Roteiro 1)Participação dos estudantes no teste Observar número de estudantes e percentual de participação. Analisar os resultados quando a participação está acima ou abaixo de 80%. Quais intervenções podem ser feitas na escola?

77 Roteiro 2) Proficiência Média Com base na proficiência média: identificar o padrão desempenho. Relacionar a proficiência média com o desempenho dos estudantes (habilidades e competências desenvolvidas). Refletir sobre o desempenho alcançado no teste e o resultado esperado: qual o desempenho alcançado pelos estudantes em relação ao esperado? Quais habilidades e competências devem ser desenvolvidas para alcançar o resultado esperado?

78 Roteiro 2) Proficiência Média Como recuperar os estudantes que já passaram pela etapa avaliada? Refletir sobre o trabalho realizado na escolas/sala de aula e as possíveis mudanças, com o objetivo de melhorar o desempenho dos estudantes? Observar a oscilação da proficiência média nas avaliações a cada edição (a escola tem evoluído?). Comparar os resultados da escola com os resultados do município e da região (como a escola tem evoluído em relação aos demais níveis avaliados?). Relacionar o resultado alcançado com as políticas públicas, ações/intervenções pedagógicas.

79 Roteiro 3) Distribuição dos alunos por padrão de desempenho Identificar o percentual de estudantes em cada padrão de desempenho. A(s) turma(s) dessa escola é(são) homogênea(s) e todos desenvolveram as habilidades no mesmo grau de complexidade? Calcular o número de estudantes em cada padrão de desempenho. Conseguimos identificar quem são os estudantes alocados em cada padrão na escola? Considerar, em um primeiro momento, apenas o resultado por escola. Apresentar as habilidades e competências desenvolvidas por cada grupo de estudantes.

80 Roteiro 3) Distribuição dos alunos por padrão de desempenho Observar, em relação às habilidades e às competências, o desempenho alcançado por alunos que estão alocados em padrões de desempenho diferentes. Como relacionar o desempenho alcançado por esses estudantes com os resultados alcançados na avaliação interna? Refletir sobre ações que podem ser pensadas e aplicadas na escola/sala de aula para recuperar os estudantes que não desenvolveram as habilidades esperadas e, neste mesmo trabalho, não prejudicar e possibilitar o desenvolvimento de habilidades mais complexas para aqueles que já desenvolveram as habilidades esperadas. Como tem sido o desenvolvimento desses estudantes a cada edição? (Observar o percentual de estudantes em cada padrão de desempenho, para as diferentes edições do projeto.)

81 Dúvidas?

82 Agradecemos a atenção!


Carregar ppt "Língua Portuguesa Oficina de Apropriação dos Resultados do SAERJ Língua Portuguesa"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google