A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Métodos e Ferramentas para a Gestão do Conhecimento Professor Professor Edson Emílio Scalabrin telefone: 0xx41-330-1786

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Métodos e Ferramentas para a Gestão do Conhecimento Professor Professor Edson Emílio Scalabrin telefone: 0xx41-330-1786"— Transcrição da apresentação:

1

2 Métodos e Ferramentas para a Gestão do Conhecimento Professor Professor Edson Emílio Scalabrin telefone: 0xx download:

3 2 Objetivos da aula  Apresentar de forma sucinta os conhecimentos em uma empresa assim como algumas tipologias de memórias organizacionais

4 3 Plano - Introdução  Memória de uma organização Conhecimentos em uma organização Conhecimentos em uma organização Tipologias de memórias de uma organização Tipologias de memórias de uma organização

5 4 Introdução Memória organizacional  Conhecimentos em uma empresa, tipologia segundo Grunsdstein e Barthès (95/96): distingue-se dois tipos de conhecimentos: – –saber-fazer ou “know-how” – –capacidade de conceber, fazer, vender e dar suporte a produtos e serviços – –qualificações individuais e coletivas – –capacidade de agir, adaptar-se e evoluir

6 5 Introdução Memória organizacional  Grunsdstein e Barthès (95/96), distinguem dois tipos elementos em uma memória: os elementos tangíveis os elementos tangíveis – –dados, procedimentos, planos, modelos, algoritmos, documentos de análise e síntese os elementos intangíveis os elementos intangíveis – –capacidades, talentos profissionais, conhecimentos privados, conhecimentos sobre a história da empresa e os contextos de decisão,...

7 6 Introdução Memória organizacional  Tangível / Intangível vs. Capitalização os elementos tangíveis podem ser levados em consideração para a capitalização via: os elementos tangíveis podem ser levados em consideração para a capitalização via: – a gestão de dados técnicos, gestão de documentos, a gestão de configurações, os elementos intangíveis requerem a formalização do saber-fazer via: os elementos intangíveis requerem a formalização do saber-fazer via: – a aquisição e a representação do saber-fazer e o raciocínio sobre tal saber-fazer

8 7 Introdução Memória organizacional  Grunsdstein e Barthès (95/96), distinguem ainda dois tipos conhecimentos: os conhecimentos técnicos os conhecimentos técnicos –utilizados quotidianamente no interior de uma empresa, seus departamentos, seus serviços, suas filiais, pelos empregados para realizar o trabalho quotidiano os conhecimentos estratégicos os conhecimentos estratégicos –utilizados pelos gerentes ou chefes de empresa

9 8 Introdução Memória organizacional  Pode-se considerar a gestão de competências uma forma de gestão do conhecimento?  Pode-se, e em particular, à medida que ela visa melhorar as competências coletivas da empresa.

10 9 Introdução Memória organizacional  Definição de competência(Le Bortef 94) Competência é um “saber-agir responsável e valido” e enfatiza que ela consiste em mobilizar os saberes que ela soube selecionar, integrar e combinar: Competência é um “saber-agir responsável e valido” e enfatiza que ela consiste em mobilizar os saberes que ela soube selecionar, integrar e combinar: – os saberes técnicos (saber-que) – podem consistir de conceitos, esquemas, conhecimentos disciplinares, conhecimentos sobre os processos, conhecimentos sobre os materiais e os produtos, conhecimentos organizacionais, conhecimentos sociais.

11 10 Introdução Memória organizacional – os saberes procedimentais – prescrevendo “como-fazer” em vista de uma ação a realizar – os saber-fazer procedimentais – permitindo, após treinamento, aplicar no momento da ação os métodos ou procedimentos conhecidos graças aos saberes procedimentais – os saber-fazer “experimentais” ou empíricos – saberes provenientes da ação e incluindo as lições tiradas da experiência prática – os saber-fazer sociais

12 11 Introdução Memória organizacional  Nonaka distingue 4 modos de conversão de conhecimentos: através da socialização através da socialização –é a criação de conhecimentos tácitos a partir de outros conhecimentos tácitos, graças ao compartilhamento de experiências de vários membros da empresa. –ela baseia-se em uma transmissão de conhecimentos tácitos de um indivíduo para outro sem utilizar uma linguagem, mas via a observação, a imitação e a prática.

13 12 Introdução Memória organizacional através da combinação através da combinação – é a combinação ou criação de conhecimentos explícitos a partir de conhecimentos explícitos. – Exemplos: – por meio de triagem, de “recategorização” ou de “recontextuazação” de conhecimentos explícitos – a “recontextuazação” pode ocorre por exemplo em conversas telefônicas ou em reuniões através da “externalização” através da “externalização” – é a conversão de conhecimentos tácitos em conhecimentos explícitos

14 13 Introdução Memória organizacional através da “internalização” através da “internalização” – é a conversão de conhecimentos explícitos em conhecimentos tácitos. – a “internalização” é próxima da aprendizagem por ação.  OBS: a socialização, a combinação, a externalização e a internalização formam a base da teoria “criação de conhecimentos em uma organização” ou “aprendizagem organizacional” de Nonaka. a socialização, a combinação, a externalização e a internalização formam a base da teoria “criação de conhecimentos em uma organização” ou “aprendizagem organizacional” de Nonaka.

15 14 Introdução Memória organizacional Conhecimentostácitos Conhecimentosexplícitos Modos de criação de conhecimentos Nonaka (1994) Socialização Externalização Internalização Combinação

16 Introdução Memória organizacional ExplícitoTácito Explícito TácitoSocialização:Bebedouro, conferências conferênciasCaptura: Escrever um Relatório Disseminação: Envia um relatório pelo correio EletrônicoInternalização: Forma opinião sobre um relatório sobre um relatório De Para

17 16 Introdução Memória organizacional  Tourtier (1995) distingue 4 tipos memórias : a memória “metiê”, a memória “metiê”, – que explicita os referenciais, documentos, ferramentas e métodos empregados em determinado “metiê” a memória sociedade, a memória sociedade, – ligada à organização, às suas atividades, aos seus produtos e aos seus parceiros (e.g., fornecedores, clientes, prestadores de serviços)

18 17 Introdução Memória organizacional a memória individual, a memória individual, – que define o status, as competências, o saber-fazer e as atividades de um dado membro em uma empresa. a memória de projeto, a memória de projeto, – que comporta a definição do projeto, suas atividades, seu histórico e seus resultados.

19 18 Introdução Memória organizacional  Conclusão o que é uma memória organizacional ? o que é uma memória organizacional ? quais as facetas de uma memória organizacional ? quais as facetas de uma memória organizacional ? por que construir uma memória organizacional ? por que construir uma memória organizacional ? as bases de dados e os sistemas de informações fazem parte da memória organizacional de uma empresa ? as bases de dados e os sistemas de informações fazem parte da memória organizacional de uma empresa ? a tecnologia da informação pode contribuir para a construção e exploração de uma memória organizacional ? Como ? a tecnologia da informação pode contribuir para a construção e exploração de uma memória organizacional ? Como ? enumere as vantagens e desvantagens de sistema especialista vs. um especialista humano ? enumere as vantagens e desvantagens de sistema especialista vs. um especialista humano ?


Carregar ppt "Métodos e Ferramentas para a Gestão do Conhecimento Professor Professor Edson Emílio Scalabrin telefone: 0xx41-330-1786"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google