A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CENTRO DE ENSINO VICENTE MAIA Reunião com o Corpo Discente 23 de setembro de 2010 Participantes: Gestão Supervisão Corpo docente Corpo discente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CENTRO DE ENSINO VICENTE MAIA Reunião com o Corpo Discente 23 de setembro de 2010 Participantes: Gestão Supervisão Corpo docente Corpo discente."— Transcrição da apresentação:

1 CENTRO DE ENSINO VICENTE MAIA Reunião com o Corpo Discente 23 de setembro de 2010 Participantes: Gestão Supervisão Corpo docente Corpo discente

2 Pauta 1.Abertura 2.Palavra da direção 3.Palavra do professor 4.Palavra da Supervisão 5.Palestra 6.Encerramento

3 Por que estamos hoje reunidos? Refletir sobre nossa situação atual; Conhecer as propostas de intervenção didática que promovam o sucesso escolar de nossa comunidade. Conhecer o novo calendário escolar para Refletir sobre as necessidades atuais para o mercado de trabalho.

4 Reunião com os alunos Pauta: 1.Abertura 2.Palavra da direção: Explicação sobre reparos na escola Explicação sobre carência de professores Orientações sobre o uso do livro didático Orientações sobre o uso do uniforme Apresentação do novo calendário

5 3. Palavra do professor Por que a escola não aderiu à paralisação? a)Por entender que a proposta de paralisação não refletia uma demanda da categoria; b)Por respeito a vocês, alunos e alunas do Centro de Ensino Vicente Maia.

6 4. Palavra da Supervisão:

7 a) Projetos Didáticos Liderança – nesta semana Jornal Mural – a definir por disciplina Memórias – a partir de outubro

8 b) Avaliações externas ENEM Vestibulares Concursos c) Simulado (interno) Outubro de 2010.

9 5. Palestra Palestrante: Prof. Marco Antônio Martins da Cruz. Tema: Preparados para o mercado de trabalho? Título: O jovem e o mercado de trabalho.

10 O JOVEM NO MERCADO DE TRABALHO Desafios: o que o jovem precisa fazer? Possibilidades: onde o jovem estará em 2020?

11 MERCADO DE TRABALHO O mercado de trabalho, hoje, se encontra mais competitivo.. Profissões de vários tipos surgem enquanto outras desaparecem. As dificuldades presenciadas pelos jovens no Brasil para o ingresso no mercado de trabalho.

12 MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO As transformações do mundo do trabalho no final do século XX e no início do século XXI acarretaram vigorosas mudanças socioeconômicas que atingiram diretamente o modo e a condição de vida das classes trabalhadoras, que passaram a vivenciar o desemprego estrutural e em paralelo a convivência com condições e relações de trabalho precárias. Nesse cenário, invariavelmente, os jovens são diretamente afetados.

13 PRODUTIVIDADE, QUALIDADE E QUALIFICAÇÃO DOS JOVENS TRABALHADORES As exigências crescentes de produtividade e de qualidade em um contexto de mercado de trabalho instável e flexível ampliam os requisitos de qualificação dos trabalhadores e tornam cada vez mais generalizada a implantação de modelos de formação e de gestão da força de trabalho baseados em competências profissionais.

14 EMPREGO E PRESENÇA NA ESCOLA Constata-se que uma das principais razões para a menor expansão do desemprego entre jovens do sexo masculino refere-se a maior expansão na frequência escolar. A taxa de jovens do sexo masculino que estuda cresceu mais de 44%, enquanto dos jovens do sexo feminino aumentou menos de 35% entre 1995 e Em função disso, pode-se perceber que atualmente quase não há maiores diferenças de frequência escolar entre o sexo juvenil. Em 2005, a taxa de estudantes masculinos foi de 46,4% e a feminina de 47,6%, enquanto em 1995 eram 38,9% dos jovens do sexo masculino estudavam e 42,8% dos jovens do sexo feminino estavam nas escolas.

15 SETORES DA ECONOMIA FORMAL QUE MAIS EMPREGAM OS JOVENS No segmento do emprego formal, os postos de trabalho abertos para jovens que mais se destacaram foram no setor terciário da economia (comércio e serviços). Descontando-se a ocupação juvenil que foi reduzida no setor da administração pública, percebe-se o avanço principalmente no comércio, seguido dos serviços. Ainda em relação aos empregos formais, cabe destacar que ao contrário do setor primário da economia, que registrou a maior redução no nível de emprego para jovens, a indústria como um todo aumentou o volume de jovens empregados entre 1995 e 2005.

16 POPULAÇÃO OCUPADA E DESEMPREGADA EM 2000

17 Economia maranhense em crescimento A economia maranhense deve ter uma expansão este ano de 10%. Essa taxa de crescimento é um dos itens dos Indicadores de Conjuntura Econômica do Maranhão 1° Trimestre de 2010, publicação lançada, nesta quarta-feira (14), pelo secretário de Estado do Planejamento e Orçamento, Fábio Gondim, e pelo presidente do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), Fernando Barreto. Na oportunidade também foi lançada a publicação Índice de Desenvolvimento Municipal IDM Fonte: Jornal 4° Poder de 22 de setembro de 2010

18

19

20 A ECONOMIA DE SÃO LUÍS EM 2000

21 A ECONOMIA DE SÃO LUÍS EM 2010

22 A ECONOMIA DE SÃO LUÍS EM 2020 (PROJEÇÃO)

23 ECONOMIA DO MARANHÃO EM 2020 (PROJEÇÃO)

24 Votorantim Cimentos formará pedreiros em São Luis Programa Futuro em Nossas Mãos conta com parcerias regionais para capacitar jovens para o mercado de trabalho da construção civil. Ao todo, 50 jovens receberão treinamento técnico e direcionamento profissional. Com parceria do Sinduscon-MA (Sindicato da Construção do Maranhão), CBR (Centro Beneficente Renascer) e Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), a Votorantim Cimentos pretende treinar duas turmas de 25 jovens cada. Ao todo, serão formados 50 pedreiros, com idade entre 18 e 29 anos, que receberão formação técnica e orientação para o mercado de trabalho. O curso terá 200 horas de duração, dividido em aulas teóricas e práticas.

25 6. ENCERRAMENTO INFORMAÇÕES GERAIS Sobre o calendário: Sobre o calendário: a escola opta pela proposta de calendário sem sábados letivos, pela inviabilidade dessa ação em recentes experiências. Sobre os projetos didáticos: Sobre os projetos didáticos: os professores auxiliarão a coordenação na sensibilização dos alunos para a participação dos projetos da escola e participarão dos projetos que demonstrem afinidade com o componente curricular por eles trabalhado. Sobre a avaliação da aprendizagem: Sobre a avaliação da aprendizagem: os professores entregarão os resultados da avaliação à secretaria da escola e a coordenação realizará ação orientadora aos alunos que apresentaram pouco ou nenhum aproveitamento.

26 INFORMAÇÕES GERAIS Sobre as avaliações externas: Sobre as avaliações externas: os professores realizarão simulado para o 3º ano (regular) e 2ª etapa (EJA) em outubro e organizarão outro simulado para as demais turmas, a ser realizado em data a combinar (entre novembro e dezembro). Essas ações serão precedidas pela orientação da equipe gestora em relação a essa temática junto aos alunos.

27 Mais uma mensagem...

28

29 AGRADECIMENTOS A todos os que contribuíram para o sucesso dessa reunião e a vocês, queridos alunos e alunas!


Carregar ppt "CENTRO DE ENSINO VICENTE MAIA Reunião com o Corpo Discente 23 de setembro de 2010 Participantes: Gestão Supervisão Corpo docente Corpo discente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google