A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Plano Aula 9 – 17/10/2011 -Exercício de Desenvolvimento Pessoal -Vantagem Competitiva (Leitura OBrien págs. 42, 45, 46, 47 e 48) e Laudon págs. 72 e 73.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Plano Aula 9 – 17/10/2011 -Exercício de Desenvolvimento Pessoal -Vantagem Competitiva (Leitura OBrien págs. 42, 45, 46, 47 e 48) e Laudon págs. 72 e 73."— Transcrição da apresentação:

1 Plano Aula 9 – 17/10/2011 -Exercício de Desenvolvimento Pessoal -Vantagem Competitiva (Leitura OBrien págs. 42, 45, 46, 47 e 48) e Laudon págs. 72 e 73 -Correção da P1 1

2 Exercício de Desenvolvimento Pessoal O objetivo deste exercício é praticar os conceitos de Controle e Feedback da Teoria de Sistemas (Cibernética). 2

3 A Cibernética Principais conceitos: – É a ciência da comunicação e do controle, seja no animal (homem, seres vivos), seja máquina. – A comunicação torna os sistemas integrados e coerentes e o controle regula o seu comportamento. 3

4 Campo de estudos da Cibernética: os Sistemas é um conj. de elementos que estão dinamicamente relacionados. O sistema dá a idéia de conectividade. Entradas Saídas Informação Energia Matéria Dados Energia Matéria 4 RETROAÇÃO CONTROLE que gera FEEDBACK

5 Discutir a questão de Controle e Erro O ser humano por natureza é egocêntrico ou seja o centro de atenções. O egoísmo e o narcisismo decorrentes do egocentrismo são características marcantes do ser humano, principalmente pela ausência de valores tais como as pregadas pelas religiões. Essas características geram dois grandes problemas: O ser humano não gosta de ser controlado; O ser humano não aceita que errou externamente. O que fazer? 5

6 Exercício Desenvolvimento Pessoal Preencher a planilha de Controle de Desenvolvimento Pessoal. Colocar para cada dia da semana as principais atividades que precisam ser realizadas por você em cada dia da semana. Esse exercício começará no dia 13/10 (quinta) a noite e terminará na quinta feira a noite (20/10). Este exercício é utilizado em cursos de Administração de Tempo e também é abordado no best-seller mundial Os Setes Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes de Stephen Covey. 6

7 O livro Os Sete Hábitos... Os Sete Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes é um livro administrativo (alguns o consideram como sendo de auto-ajuda) do consultor Stephen R. Covey. O livro é resultado de pesquisa feita em duzentos anos de publicações sobre sucesso que vão desde biografias simples a manuais e livros de auto-ajuda. Foram vendidas mais de 15 milhões de cópias em trinta e oito idiomas desde a sua primeira publicação em 1989 e foi eleito pelos leitores da revista Chief Executive como o livro mais influenciador do século vinte. Devido a sua grande popularidade, Stephen conquistou grande destaque na sua carreira como escritor, conferencista e consultor, sendo convidado para muitos eventos e workshops. O livro lista sete princípios que, se estabelecidos como hábitos, devem ajudar a pessoa a atrair a verdadeira interdependência efetiva. 7

8 Exercício Desenvolvimento Pessoal No dia anterior, a noite, colocar no máximo 5 atividades mais importantes que você precisa fazer no dia seguinte. É importante que você coloque em ordem de importância, do mais alto para o mais baixo. Desta forma a atividade 1 é a mais importante a ser realizada no dia seguinte e assim por diante. A noite antes de fazer o planejamento do próximo dia preencher a planilha com as informações de % de realização e caso não tenha atingido 100% escrever os motivos que na sua opinião não permitiram que você cumprisse plenamente. Trazer a planilha para discutirmos os resultados dessa experiência. 8

9 Conceitos Vantagem Competitiva Exemplos de características de empresas que poderiam constituir uma vantagem competitiva incluem: foco no cliente, valor para o cliente qualidade superior do produto distribuição ampla alto valor de marca e reputação positiva da empresa técnicas de produção com baixo custo patentes, direitos autorais e de propriedade industrial proteção do governo (subsídios e monopólio) equipe gerencial e de funcionários superior Há estudiosos que defendem que em um mundo competitivo que muda rápido, nenhuma destas vantagens pode ser mantida a longo prazo. Eles alegam que a única vantagem competitiva sustentável é construir uma empresa que esteja tão alerta e ágil que sempre irá encontrar uma vantagem, não importa que mudanças ocorram. 9

10 Análise da estrutura competitiva O modelo mais empregado atualmente no mundo é o do Michael Porter com o conceito de 5 FORÇAS COMPETITIVAS conforme apresentado abaixo. 1.Rivalidade dos concorrentes dentro do setor 2.Ameaça de novos concorrentes no setor e no mercado 3.Ameaça causada por produtos substitutos que possam capturar uma porção do mercado 4.Poder de barganha dos clientes 5.Poder de barganha dos fornecedores Segundo Porter, todas as empresas devem analisar continuamente o seu posicionamento estratégico frente a essas cinco forças para definir as suas estratégicas competitivas dentro do seu setor. Fonte: Vantagem Competitiva – Michael Porter –

11 Rivalidade dos concorrentes dentro do setor Todos as empresas dividem o mercado com concorrentes que continuamente planejam novos e mais eficientes modos de produzir, introduzem novos produtos e serviços e tentam atrair consumidores; seja pelo desenvolvimento de suas marcas, seja pela imposição de custos de mudanças. Se o nível de concorrência for muito alta talvez não valha a pena continuar neste setor. 11

12 Ameaça de Novos Concorrentes Em uma economia livre, com mobilidade de recursos financeiros e mão de obra, novas empresas estão o tempo todo entrando no mercado. Em alguns setores, as barreiras à entrada são muito tênues, enquanto em outros é bastante difícil. Se as barreiras forem fracas vai possibilitar a entrada de um grande número de novos concorrentes o que por sua vez irá aumentar a concorrência e reduzir os lucros. 12

13 Ameaça causada por produtos substitutos Em praticamente todos os setores existem substitutos que os clientes podem usar caso o preço de seus produtos favoritos suba muito. Além disso, novas tecnologias estão o tempo todo criando novos substitutos. Quanto mais produtos e serviços substitutos houver em seu setor, menos controle sobre os preços você terá e menores serão suas margens de lucros. Por exemplo, a Bombril colocou 200 novos produtos em 2010 elevando sua linha para 500 produtos. Para isso investe R$ 15MM por ano em pesquisa e desenvolvimento. Em 2012 entrará em novos setores (fonte As melhores da Dinheiro – Agosto 2011). 13

14 Poder de barganha dos clientes A lucratividade de uma empresa depende, em grande medida, de sua habilidade em atrair e reter clientes (mantendo-os assim, distantes da concorrência) e cobrar preços altos. O poder dos clientes cresce quando eles podem mudar facilmente para os produtos e serviços de um concorrente, ou quando podem forçar uma empresa e seus concorrentes a uma guerra de preços. 14

15 Poder de barganha dos fornecedores O poder de mercado dos fornecedores pode ter impacto significativo nos lucros da empresa, especialmente quando eles puderem elevar os preços de modo mais rápido do que ela. Quanto mais fornecedores tiver uma empresa, maior controle poderá exercer sobre eles em termos de preço, qualidade e prazos de entrega. Por exemplo, os fabricantes de laptops quase sempre têm vários fornecedores concorrentes de componentes-chave, tais como teclados, discos rígidos e telas. 15

16 Exercício Análise Forças Competitivas Suponha que a sua empresa é uma videolocadora. Analisando a empresa utilizando o conceito das 5 FORÇAS COMPETITIVAS teríamos: 1.Rivalidade dos concorrentes dentro do setor – Baixa pois as videolocadoras estão bem distantes fisicamente. 2.Ameaça de entrada de novos concorrentes no setor e no mercado - Alta por conta da pirataria. 3.Ameaça causada por produtos substitutos que possam capturar uma porção do mercado – Muito Alta por conta da tv digital que estará disponível em várias mídias portáteis, do crescimento das TVs a Cabo, da TV na Internet e da melhoria dos serviços nos cinemas. 4.Poder de barganha dos clientes – Alto pois os clientes tem cada vez mais várias opções para ver um filme. 5.Poder de barganha dos fornecedores – Baixo pois apesar de serem poucos os fornecedores de filmes o problema de pirataria é difícil de resolver. 16

17 Analise Forças Competitivas O que fazer frente a essa análise? Sairia do mercado de videolocadoras? Vale lembrar que há 10 anos atrás era muito baixo as ameaças de entrada de produtos substitutos! Conforme o conceito da teoria geral de sistemas o meio ambiente provoca continuamente o caos interno no sistema e este precisa mudar para atingir o equilíbrio interno. Como dito anteriormente, toda empresa é um sistema dentro do conceito de TGS. 17

18 Estratégias Competitivas Básicas Para reagir as essas ameaças as empresas devem adotar uma das seguintes estratégias competitivas se quiserem continuar sobrevivendo no mercado: Estratégia de Liderança em Custos Estratégia de Diferenciação Estratégia de Inovação Estratégia de Crescimento Estratégia de Aliança 18

19 Liderança em Custos Tornar-se um produtor com custos dos produtos e serviços baixos, ou encontrar uma forma de ajudar seus fornecedores e clientes a reduzir seus custos ou, então, a aumentar os custos dos concorrentes. Tecnologia da Informação Utilizar a TI para reduzir substancialmente os custos dos processos empresariais Utilizar a TI para baixar os custos para os clientes e dos fornecedores. Exemplo Wal-Mart (pág. 47). 19

20 Liderança em Diferenciação Desenvolver maneiras para diferenciar os produtos e serviços de uma empresa dos seus competidores ou reduzir a vantagem que existe entre seus concorrentes e sua empresa. Isso permitirá a uma empresa forcar seus produtos e serviços para lhes dar uma vantagem competitiva em um segmento particular do mercado. Tecnologia da Informação A tecnologia de informação pode ajudar nessa estratégia desenvolvendo novos atributos da TI para diferenciar produtos e serviços. Exemplos: a) Estabilidade, facilidade de uso e segurança nos portais dos bancos; b) Comodidade e benefícios nas compras via portais de comércio eletrônico; c) Serviço de pesquisa de preços via WEB (Buscapé); d) Introdução da tecnologia FLEX nos automóveis; e) Vendas de produtos via portal WEB. 20

21 Liderança em Inovação Encontrar novas maneiras de fazer negócios. Isso pode significar o desenvolvimento de produtos e serviços exclusivos, ou entrar em mercados ou nichos exclusivos. E pode, também, ser útil para fazer mudanças drásticas nos processos de produção ou distribuição dos produtos ou serviços, tornando esses processos bem diferentes da maneira como se tem feito, causando uma modificação da estrutura fundamental do setor. Tecnologia da Informação Criar novos produtos e serviços que incluam componentes da TI (Câmera digital, IPOD, GPS, TV LED 3D) Desenvolver novos e exclusivos mercados ou nichos de mercados com o auxílio da TI ((Iphone, IPAD, Netbook, e-book, TV digital) Realizar mudanças radicais nos processos empresariais com a TI que reduzam drasticamente os custos, melhorem a qualidade, a eficiência, ou o atendimento ao consumidor, ou reduzam o tempo de lançamento de um produto. Exemplo: indústria de móveis (fabricação), indústria de carros (uso de robôs), educação (uso do Internet), comércio (via internet – Submarino) 21

22 Promover Crescimento Fazer que a capacidade de produzir produtos ou serviços da empresa cresça significativamente, expandir para o mercado global, diversificar os produtos e serviços, ou integrar produtos e serviços afins. Tecnologia da Informação Utilizar a TI para gerenciar a expansão regional e global da empresa. Utilizar a TI para diversificar e integrar outros produtos e serviços. 22

23 Aliança Estabelecer novas uniões e alianças com clientes, fornecedores, competidores, consultores e outras empresas. Essas associações podem significar fusões, aquisições, criação de empresas virtuais ou outros acordos de marketing, produção ou distribuição entre a empresa e seus parceiros de negócio. Tecnologia da Informação Utilizar a TI para criar parcerias virtuais Desenvolver sistemas de informação de empresas interligadas utilizando a Internet e a extranet para suportar relacionamentos estratégicos com os clientes, fornecedores e empresas terceirizadas. 23

24 Aula 9 FIM 24


Carregar ppt "Plano Aula 9 – 17/10/2011 -Exercício de Desenvolvimento Pessoal -Vantagem Competitiva (Leitura OBrien págs. 42, 45, 46, 47 e 48) e Laudon págs. 72 e 73."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google