A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ambiente Interno: Recursos da Empresa, Missão Organizacional e Objetivos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ambiente Interno: Recursos da Empresa, Missão Organizacional e Objetivos."— Transcrição da apresentação:

1 Ambiente Interno: Recursos da Empresa, Missão Organizacional e Objetivos

2 O Propósito de uma empresa é delineado a fim de estrategicamente criar riqueza para os acionistas, por meio da satisfação das necessidades e expectativas de vários stakeholders, uma empresa existe para fazer dinheiro para seus acionistas, mas se ela tem clientes e funcionários felizes, a compensação dos acionistas virá automaticamente. O propósito de uma empresa pode ser conceitualizado no contexto da análise de S.W.O.T., os pontos fortes e fracos da empresa em relação a seus concorrentes, bem como as oportunidades e ameaças do ambiente externo. O objetivo da análise é possibilitar que a empresa se posicione para tirar vantagem de determinadas oportunidades do ambiente e evitar ou minimizar as ameaças ambientais.

3 Fontes de possíveis oportunidades e ameaças do ambiente externo Forças econômicas Forças político-legais Forças sociais Forças tecnológicas Forças setoriais Possíveis pontos fortes e fracos da organização Acesso a matérias primas DistribuiçãoAdministraçãoCompras PropagandaEconomias de escala Produção e operações Controle de qualidade MarcasRecursos financeiros Estrutura organizacional Vendas Administração de canais PrevisõesInstalações físicas / equipamentos Controle estratégico Reputação da empresa Lobbies junto ao governo Diferenciação de produtos / serviços Formulação de estratégia Sistema de informações computadorizado Recursos humanosQualidade dos produtos / serviços Implementação de estratégias Sistema de controleRelação de trabalhoPromoçãoTecnologia CustosLiderança Lealdade do clienteLocalizaçãoRelações públicasAdministração de estoques

4 Recursos Humanos Podem ser examinados em três níveis : Conselho de administração No topo da hierarquia dos recursos humanos está o conselho de administração. Como os membros do conselho estão ficando cada vez mais envolvidos nos assuntos corporativos, eles podem influenciar materialmente a eficácia da empresa. Alta administração Os altos executivos da organização devem estabelecer e comunicar para a empresa uma visão que reúna as necessidades e os desejos de seus vários stakeholders. Administração média, supervisores e funcionários Uma empresa pode ter altos administradores e conselheiros brilhantes, mas se sua força de trabalho não chega a ser excelente, até mesmo as mais engenhosas estratégias não podem ser implementadas com eficácia.

5 Recursos Organizacionais A avaliação dos recursos organizacionais depende basicamente da questão de saber se os recursos estão adequadamente alinhados com as estratégias da empresa e se eles são suficientes para a implementação dessas estratégias. 1.As estratégias de nível empresarial, de unidades de negócios ou funcionais são consistentes com a missão e os objetivos gerais da organização? 2.A estrutura formal da organização é adequada à implementação de suas estratégias? 3.Os processos de tomada de decisão da empresa são eficazes na implementação de suas estratégias? 4.A cultura da organização é consistente com sua estratégia? 5.Qual a eficácia dos processos de controle estratégico da empresa?

6 Recursos Físicos Embora os tipos de recursos físicos das empresas variem consideravelmente de uma organização para outra, como por exemplo um fabricante de automóveis em relação a uma empresa de consultoria, algumas perguntas podem ser formuladas na avaliação dos pontos fortes e fracos desses recursos físicos, como: 1.A empresa possui tecnologia atualizada? 2.A empresa possui capacidade adequada? 3.A rede de distribuição da empresa é um meio eficaz de atingir clientes? 4.A empresa possui fontes de suprimento confiáveis e eficazes em custos? 5.A empresa e suas filiais tem uma localização geográfica ótima?

7 Missão da Organização Missão e nível organizacional A missão de uma empresa, no nível empresarial, é formulada em termos bastante genéricos, por exemplo, a administração da General Motors formulou a missão geral da empresa da seguinte forma: O propósito fundamental da GM é fornecer produtos e serviços de qualidade tal que nossos clientes recebam um valor superior, nossos funcionários e parceiros partilhem de nosso sucesso e nossos acionistas recebam um retorno sustentado e superior sobre seus investimentos. Missão e mudança As missões em nível corporativo e de unidade de negócio geralmente mudam ao longo do tempo. Estas mudanças podem ser lentas e graduais ou muito rapidamente. Missão e estratégia Uma empresa com senso de sua identidade tem muito mais chances de obter sucesso do que uma outra que não tenha um entendimento claro de sua razão de existir.

8 Objetivos gerais e específicos das empresas Enquanto a missão é a razão de existir da empresa, os objetivos gerais representam fins genéricos, para os quais são orientados os esforços da empresa.Os objetivos específicos são versões mais restritas e freqüentemente quantificados dos objetivos gerais. Por exemplo, a administração pode estabelecer um objetivo geral de expandir o tamanho da empresa por meio de um crescimento interno, a partir desse objetivo geral, vários objetivos específicos podem ser derivados, tais como aumentar as vendas em 10% a cada ano pelos próximos oito anos. Objetivos gerais da alta administração Idealmente, as metas da alta administração devem ser tentativas de aumentar o retorno sobre o investimento dos acionistas, ao mesmo tempo satisfazendo os interesses de outros stakeholders.

9 Objetivos gerais do conselho de administração Os conselhos de administração são responsáveis por aspectos da liderança da empresa como selecionar / substituir o CEO, fixar suas compensações, aconselhar a alta administração e monitorar o desempenho da administração e o da empresa, a fim de promover os interesses dos acionistas. Em teoria, o primeiro objetivo geral do conselho é garantir os interesses dos acionistas. Tecnicamente, são estes que elegem o conselho. Porém, na prática, ocorre que os acionistas apenas se limitam a dar um voto para cada indivíduo nomeado para o conselho da alta administração. Portanto, a maioria dos acionistas simplesmente seguirá as recomendações da alta administração.

10 Objetivos gerais dos credores Os credores de uma empresa incluem detentores de títulos de crédito, bancos e outras instituições financeiras. Seu objetivo é influenciar a empresa a manter uma posição financeira saudável, a fim de garantir tanto o capital quanto os juros sobre seus fundos emprestados. Tendência recentes a aquisições ou fusões que envolvem uma alavancagem financeira conferiram aos credores um papel cada vez mais poderoso nas empresas. Nos casos em que existe um financiamento grande, um número cada vez maior de decisões de negócios podem ser transferidas para os credores.

11 Objetivos gerais conflitantes Que os objetivos gerais da alta administração, do conselho de administração e dos credores nem sempre são convergentes com os dos acionistas e os de outros stakeholders da empresa. Em geral, os objetivos gerais de todos os stakeholders ficam mais bem servidos quando a empresa funciona como uma entidade viável. No entanto, deve-se perceber que uma empresa viável tem o poder de beneficiar cada stakeholders de formas diversas.

12 Administração de sociedade anônimas A sociedade anônima refere-se ao conselho de administração, investidores institucionais e acionistas em bloco que monitoram as estratégias da empresa para garantir a efetividade da administração. Os conselhos de administração e investidores devem ter maior influência na sociedade anônima.

13 Um grupo de especialistas, representando tanto as empresas de capital aberto quantos os investidores, fez várias recomendações sobre como promover um sistema de sociedade anônima eficaz: Para o conselho de administração: que os conselheiros externos devem ser os únicos a avaliar o desempenho dos altos administradores em relação a missão e objetivos gerais estabelecidos; que todos os conselheiros devem se reunir sozinhos pelo menos uma vez por ano; e que os conselhos devem estabelecer requisitos adequados para a admissão nos próprios conselhos. Para os acionistas: de que as instituições/acionistas devem agir como proprietários e não apenas como investidores; que elas não devem interferir nas decisões administrativas cotidianas; que elas devem avaliar o desempenho de administração em uma base regular; e que devem reconhecer que a prosperidade da empresa beneficia todos os acionistas

14 Stakeholders e Takeovers Visão Geral Qualquer empresa de capital aberto enfrenta a possibilidade de um takeover. Dependendo do modo como o takeover ocorre, diferentes stakeholders serão afetados de várias maneiras. Um takeover refere-se à compra de um número significativo de ações de uma empresa por um indivíduo, um grupo de investidores ou outra empresa. Tanto membros internos quanto externos podem tentar realizar um takeover. As tentativas de takeover repentino muitas vezes dependem de empréstimos para financiar a aquisição. A prática de emprestar fundos é conhecida como LBO (buyout alavancado). Quando um takeover é financiado dessa maneira, a empresa fica sobrecarregada com pesadas dívidas.

15 Responsabilidade Social e Ética Um dos principais objetivos de uma empresa é a sua obrigação de operar de um modo socialmente responsável. Responsabilidade social empresarial: refere-se à expectativa de que as empresas ajam de acordo com os interesses públicos. Apesar de alguns economistas, como Smith e Friedman, argumentarem que a empresa funciona melhor quando permanece fiel a sua missão – produzir bens e serviços lucrativamente dentro das restrições legais, os acionistas devem poder o dinheiro ganho do modo que julgarem mais adequado e suas prioridades de gastos podem diferir daquelas da empresa, como por exemplo investir em saneamento, ou tecnologia antipoluição. Portanto, empresas socialmente responsáveis são aquelas que conseguem operar lucrativamente e ao mesmo tempo beneficiar a sociedade.

16 Ética administrativa: Estreitamente ligada à questão da responsabilidade social está a ética individual dos administradores. A ética refere-se a padrões de conduta e julgamento moral, ou seja se as decisões e comportamentos dos administradores estão certas ou erradas. O comportamento ético pode ser considerado de várias maneiras. Em primeiro lugar, ele pode ser julgado da perspectiva do interesse próprio. Um segundo modo também diz respeito ao interesse próprio, mas num sentido mais amplo. Uma terceira perspectiva da ética baseia-se em conceitos de certo e errado segundo crenças religiosas. Outra visão de ética difere das anteriores, considerando que os seres humanos são inerentemente preocupados com os outros, sendo esta uma condição natural da humanidade. Independentemente de qual comportamento ético é considerado, existem evidências de que as operações éticas podem ser relacionadas ao sucesso das organizações.


Carregar ppt "Ambiente Interno: Recursos da Empresa, Missão Organizacional e Objetivos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google