A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Detecção precoce das Deformidades da Coluna Secretaria de Estado da Defesa Civil Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro Diretoria Geral.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Detecção precoce das Deformidades da Coluna Secretaria de Estado da Defesa Civil Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro Diretoria Geral."— Transcrição da apresentação:

1

2 Detecção precoce das Deformidades da Coluna Secretaria de Estado da Defesa Civil Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro Diretoria Geral de Saúde 3a Policlínica– Niterói

3 Escoliose É um desvio assimétrico, lateral da coluna vertebral no plano frontal maior que 10 graus, resultado da ação de um conjunto de forças assimétricas que incidem sobre a coluna. É um desvio assimétrico, lateral da coluna vertebral no plano frontal maior que 10 graus, resultado da ação de um conjunto de forças assimétricas que incidem sobre a coluna. Detecção precoce das Deformidades da Coluna

4 Escoliose : Derivado do grego, Escoliose : Derivado do grego, significa curvatura. significa curvatura. A escoliose foi primeiramente descrita por Hipócrates, e o tratamento consistia em tração horizontal com apoio. HISTÓRICO

5 Detecção precoce das Deformidades da Coluna AMBROISE PARE ( ) AMBROISE PARE ( ) Ambroise Pare é considerado como o cirurgião mais famoso do século XV e " o pai da cirurgia " francesa. Ambroise Pare é considerado como o cirurgião mais famoso do século XV e " o pai da cirurgia " francesa. Ambroise Paré em 1579 foi o primero a tentar conter o tronco com uma placa metálica anterior e outra posterior, fabricada por armeiros.

6 Até o fim do século XIX o gesso de Paris aplicado como colete circular passou a ser um método aceito pra manter a correção da curvatura. Até o fim do século XIX o gesso de Paris aplicado como colete circular passou a ser um método aceito pra manter a correção da curvatura. Lewis Sayre( ) em 1870 utilizou a suspenção cefálica vertical e um gesso corporal. Lewis Sayre( ) em 1870 utilizou a suspenção cefálica vertical e um gesso corporal. HISTÓRICO Detecção precoce das Deformidades da Coluna

7 1895 -Wilhelm Conrad Röntgen( ) descobriu RX - Diferenciação das escolioses Wilhelm Conrad Röntgen( ) descobriu RX - Diferenciação das escolioses – Russell Hibbs realizou a primeira artrodese – Russell Hibbs realizou a primeira artrodese A artrodese torna-se método de tratamento cirúrgico universal A artrodese torna-se método de tratamento cirúrgico universal. HISTÓRICO Detecção precoce das Deformidades da Coluna

8 1946 – Blount e Smith desenharam um colete, que além de de proporcionar distração permitia compressão lateral– Colete para pós- operatório – Blount e Smith desenharam um colete, que além de de proporcionar distração permitia compressão lateral– Colete para pós- operatório. Seu sucesso na correção do valor angular das curvas, determinou seu aperfeiçoamento, e derivou os modernamente utilizados: Colete de Milwaukee e derivados. Seu sucesso na correção do valor angular das curvas, determinou seu aperfeiçoamento, e derivou os modernamente utilizados: Colete de Milwaukee e derivados. HISTÓRICO Detecção precoce das Deformidades da Coluna

9 As pesquisas mais recentes, em aves, têm sugerido correlação entre os níveis séricos baixos de melatonina. A explicação para este fenômeno seria a existência de receptores para melatonina, ao nível do tronco e da medula espinhal As pesquisas mais recentes, em aves, têm sugerido correlação entre os níveis séricos baixos de melatonina. A explicação para este fenômeno seria a existência de receptores para melatonina, ao nível do tronco e da medula espinhal Alteração do colágeno, como doença de Marfan e está associado à escoliose em 55 a 63 % dos casos. Alteração do colágeno, como doença de Marfan e está associado à escoliose em 55 a 63 % dos casos. Padrão de herança poligénica: aumento da incidência da escoliose em familias com individuos acometidos.Na avaliação de gêmeos monozigóticos Padrão de herança poligénica: aumento da incidência da escoliose em familias com individuos acometidos.Na avaliação de gêmeos monozigóticos mostrou uma coincidência na existência da deformidade em 92 % no nascimento. mostrou uma coincidência na existência da deformidade em 92 % no nascimento. Etiologia Detecção precoce das Deformidades da Coluna

10 Classificações de escoliose: Classificações de escoliose: Idiopática (causa desconhecida) infantil, juvenil e do adolescente Idiopática (causa desconhecida) infantil, juvenil e do adolescente Congênita - falha na formação dos ossos e na segmentação, Congênita - falha na formação dos ossos e na segmentação, Neuromuscular - poliomielite, paralisia cerebral, distrofia muscular e outros, Neuromuscular - poliomielite, paralisia cerebral, distrofia muscular e outros, Traumas - fraturas, cirurgias e queimaduras, Fenômenos irritativos - tumores medulares, hérnia de disco e Traumas - fraturas, cirurgias e queimaduras, Fenômenos irritativos - tumores medulares, hérnia de disco e Posturais -falsa escoliose. Posturais -falsa escoliose.

11 Detecção precoce das Deformidades da Coluna Estrutural: Estrutural: a curvatura lateral é irreversível com a rotação das vértebras fixada, não pode ser corrigida por posicionamento ou esforço voluntário, quanto maior a curvatura maior é a quantidade de rotação da vértebra. A inclinação do tronco para frente produz uma giba posterior a curvatura lateral é irreversível com a rotação das vértebras fixada, não pode ser corrigida por posicionamento ou esforço voluntário, quanto maior a curvatura maior é a quantidade de rotação da vértebra. A inclinação do tronco para frente produz uma giba posterior

12 Estruturadas: Tem desvio rotacional Estruturadas: Tem desvio rotacional 90% idiopáticas 90% idiopáticas Não-Estruturadas: Não-Estruturadas: postural postural histérica histérica irritação de raízes irritação de raízes inflamatórias inflamatórias discrepância de membros inferiores discrepância de membros inferiores contraturas do quadril contraturas do quadril queimaduras queimaduras CLASSIFICAÇÃO Detecção precoce das Deformidades da Coluna

13 Escoliose Idiopática: É a forma mais comum e é subdividida em infantil, com 0.5% (0 a 3 anos), juvenil com 10.5% (3 a 10 anos) e do adoslecente com 89%(após os 10 anos) segundo a idade em que são observadas pela primeira vez. Escoliose Idiopática: É a forma mais comum e é subdividida em infantil, com 0.5% (0 a 3 anos), juvenil com 10.5% (3 a 10 anos) e do adoslecente com 89%(após os 10 anos) segundo a idade em que são observadas pela primeira vez. As escolioses infantis têm incidência iqual ao sexo e em 90% dos casos apresenta-se curva torácica esquerda e de correção espontânea sem tratamento; as juvenis têm padrão de curvas mais comum torácicas direita. Em geral são descobertas aos 6 anos, tendem a evoluir até a adolescência; e as do adolescentes, têm incidência 2% dos adolescentes,mas somente 5% destes casos progridem até 30%, sendo predominantemente no sexo feminino(85%), O padrão de curva mais comum é torácica direita As escolioses infantis têm incidência iqual ao sexo e em 90% dos casos apresenta-se curva torácica esquerda e de correção espontânea sem tratamento; as juvenis têm padrão de curvas mais comum torácicas direita. Em geral são descobertas aos 6 anos, tendem a evoluir até a adolescência; e as do adolescentes, têm incidência 2% dos adolescentes,mas somente 5% destes casos progridem até 30%, sendo predominantemente no sexo feminino(85%), O padrão de curva mais comum é torácica direita CLASSIFICAÇÃO Detecção precoce das Deformidades da Coluna

14 Prevalência sexual da escoliose idiopática: a prevalência é iqual para homens e mulheres em pequenas curvas menores de 10 graus e aumenta a prevalência feminina em curvas maiores e progressivas. A prevalência de escoliose idiopática, em crianças e adolescentes, varia de 0.5% a 3% entretanto curvas maiores de 30% tem prevalência de 0.1 a 0.3%. Escoliose Idiopática :

15 O fator de mau prognóstico da evolução da escoliose idiopática são: Magnitude da curva – quanto maior a curva maior o risco de progressão. Magnitude da curva – quanto maior a curva maior o risco de progressão. Baixa maturidade esquelética – sinal Risser de baixo grau, 0 a 2. Baixa maturidade esquelética – sinal Risser de baixo grau, 0 a 2. Sexo feminino – a progressão é 10 vezes mais em meninas do que em meninos. Sexo feminino – a progressão é 10 vezes mais em meninas do que em meninos. Menarca – curva detectada antes da menarca. Menarca – curva detectada antes da menarca. Idade – No jovem durante o período de crescimento rápido (10 a 13 anos). Idade – No jovem durante o período de crescimento rápido (10 a 13 anos). Historia familiar positiva Historia familiar positiva História Natural Detecção precoce das Deformidades da Coluna

16 Grupo de alto risco Sexo feminino – a escoliose é mais progressiva em crianças jovens (pré- menarca) que em crianças mais velhas. Sexo feminino – a escoliose é mais progressiva em crianças jovens (pré- menarca) que em crianças mais velhas. Pré-menarca ( idade dos 10 a 13 anos, há um rápido crescimento da coluna e a escoliose aumenta aproximadamente um grau por mês) Pré-menarca ( idade dos 10 a 13 anos, há um rápido crescimento da coluna e a escoliose aumenta aproximadamente um grau por mês) O uso de órtese neste grupo, é o único método cientificamente comprovado, que pode deter a evolução. Detecção precoce das Deformidades da Coluna

17 Escoliose congênita -Defeito de segmentação: circunferencial. (Vértebras em bloco). -Unilateral (barras) -Síndrome de Klippel – Feil – forma grave de segmentação das vértebras. -Defeito de formação (hemivértebra).

18 Detecção precoce das Deformidades da Coluna Escoliose Neuromuscular: Neurofibromatose.

19 Gibosidade Gibosidade Diagnóstico:Teste de Inclinação Anterior do Tronco Detecção precoce das Deformidades da Coluna

20 Diagnóstico: RX Método de Cobb Escoliose: Leve: menos de 20º. · Moderada: 20 a 40º. · Grave: 40 a 50º ou mais

21 Detecção precoce das Deformidades da Coluna Índice de Risser A ossificação da cartilagem de crescimento da apófiseA ossificação da cartilagem de crescimento da apófise A ossificação da cartilagem de crescimento da apófise do osso ilíaco é dividida em 5 graus. Risser 0 é ausência da ossificação da cartilagem. Risser 4 é sua ossificação completa e 5 o seu fechamento.

22 Conservador: Conservador: 1º método – colete de Milwaukee – º método – colete de Milwaukee – 1954 Condições: Condições: curvas flexíveis ( 20 a 40º Cobb ) curvas flexíveis ( 20 a 40º Cobb ) baixa maturidade esquelética baixa maturidade esquelética Cirúrgico: Curvas acima de 50º Cobb Cirúrgico: Curvas acima de 50º Cobb Tratamento Detecção precoce das Deformidades da Coluna

23 A curto e médio prazo: A curto e médio prazo: Conter a evolução da doença. Conter a evolução da doença. Evitar o tratamento cirúrgico. Evitar o tratamento cirúrgico. A longo prazo A longo prazo Minimizar a morbidade: Minimizar a morbidade: osteoartrose osteoartrose degeneração discal degeneração discal estenose de canal estenose de canal Tratamento Conservador : Objetivo. Detecção precoce das Deformidades da Coluna

24 Tratamento Conservador : Órteses. Cervico-toraco-lombo-sacra ( OCTLS ) Toraco-lombo-sacra ( OTLS ) Detecção precoce das Deformidades da Coluna

25 Curvas maiores de 50º Cobb flexíveis : Curvas maiores de 50º Cobb flexíveis : artrodese posterior artrodese posterior instrumentação metálica instrumentação metálica costoplastia: sim ou não costoplastia: sim ou não Tratamento Cirúrgico: Técnica. Detecção precoce das Deformidades da Coluna

26 Curva rígida: Necessidade de dupla abordagem Detecção precoce das Deformidades da Coluna

27 Cifose congênita. Devido a defeitos de segmentação ou defeito de formação. A cifose com defeito de formação do corpo vertebral é mais comum e muito mais grave com perigo de evoluir paraplegia precoce.

28 Detecção precoce das Deformidades da Coluna Espondilistese: deriva da palavra grega espondilos (coluna) e eolisthanein (escorregar) empregado em 1854 por Kilian. Espondilistese: deriva da palavra grega espondilos (coluna) e eolisthanein (escorregar) empregado em 1854 por Kilian.

29 Detecção precoce das Deformidades da Coluna ESPONDILOLISTESE E ESPONDILÓLISE CLASSIFICAÇÃO: I-DISPLÁSICA OU CONGÊNITA II-ISTIMICA III-DEGENERATIVA IV-TRAUMÁTICA V-PATOLÓGICA VI-PÓS CIRÚRGICA

30 Detecção precoce das Deformidades da Coluna I-DISPLÁSICA ou CONGÊNITA I-DISPLÁSICA ou CONGÊNITA DEFICIENCIA CONGÊNITA DAS FACETAS ARTICULARES SUPERIORES DO SACRO OU INFERIORES DA QUINTA VERTEBRA LOMBAR COM ESCORREGAMENTO GRADUAL DA QUINNTA VERTEBRA LOMBAR. DEFICIENCIA CONGÊNITA DAS FACETAS ARTICULARES SUPERIORES DO SACRO OU INFERIORES DA QUINTA VERTEBRA LOMBAR COM ESCORREGAMENTO GRADUAL DA QUINNTA VERTEBRA LOMBAR. II-ISTMICA II-ISTMICA DEFEITO NA PARS INTERATICULARIS PERMITINDO O ESCORREGAMENTO DO CORPO DA QUINTA VERTEBRA LOMBAR. ESTE GRUPO DIVIDE EM TRES TIPOS;LÍTICO, PARS INTERARTICULARIS ALONGADA, FRATURA AGUDA. DEFEITO NA PARS INTERATICULARIS PERMITINDO O ESCORREGAMENTO DO CORPO DA QUINTA VERTEBRA LOMBAR. ESTE GRUPO DIVIDE EM TRES TIPOS;LÍTICO, PARS INTERARTICULARIS ALONGADA, FRATURA AGUDA.

31 Detecção precoce das Deformidades da Coluna TIPO III - DEGENERATIVA DEGENERAÇÃO DAS ARTICULAÇÕES ENTRE L4- L5. TIPO III - DEGENERATIVA DEGENERAÇÃO DAS ARTICULAÇÕES ENTRE L4- L5. TIPO IV-TRAUMÁTICA TIPO IV-TRAUMÁTICA FRATURA AGUDA NA ÁREA DO PEDÍCULO, LAMINA, OU FACETAS ARTICULARES. FRATURA AGUDA NA ÁREA DO PEDÍCULO, LAMINA, OU FACETAS ARTICULARES. TIPO V- PATOLÓGICA TIPO V- PATOLÓGICA RAREFAÇÃO DO PEDICULO SECUNDÁRIO A DEBILIDADE ESTRUTURAL DO OSSO. RAREFAÇÃO DO PEDICULO SECUNDÁRIO A DEBILIDADE ESTRUTURAL DO OSSO.

32 Detecção precoce das Deformidades da Coluna TIPO VI = PÓS CIRÚRGICA TIPO VI = PÓS CIRÚRGICA 1-ESPONDILOLISTESE APÓS FACETECTOMIA PARCIAL OU COMPLETA PARA ESTENOSE DE CANAL 1-ESPONDILOLISTESE APÓS FACETECTOMIA PARCIAL OU COMPLETA PARA ESTENOSE DE CANAL 2-APÓS DISCECTOMIA COM PARCIAL FACETECMIA 2-APÓS DISCECTOMIA COM PARCIAL FACETECMIA 3-APÓS HÉRNIA DISCAL RECORRENTE APÓS DISCECTOMIA 3-APÓS HÉRNIA DISCAL RECORRENTE APÓS DISCECTOMIA 4-APÓS FUSÃO DO NÍVEL ADJACENTE OU COM FUSÃO PRÉVIA DE PSEUDOARTROSE 4-APÓS FUSÃO DO NÍVEL ADJACENTE OU COM FUSÃO PRÉVIA DE PSEUDOARTROSE

33 Detecção precoce das Deformidades da Coluna Escorregamento: Classificação de Meyerding (grau de gravidade do deslocamento anterior). -Grau 1- deslocamento anterior que 75%.

34 Detecção precoce das Deformidades da Coluna Fator de risco para a progressão de espondilodistese: Fator de risco para a progressão de espondilodistese: - Tipo de espondilodistese; Displásica. - Tipo de espondilodistese; Displásica. - Grau de escorregamento: 50% ou mais. - Grau de escorregamento: 50% ou mais. - Estabilidade anatômica, corpo vertebral trapezoidal ou de cunha da quinta vértebra lombar e uma vértebra sacral em forma de cúpula. - Estabilidade anatômica, corpo vertebral trapezoidal ou de cunha da quinta vértebra lombar e uma vértebra sacral em forma de cúpula. -a progressão da espondilolistese se produz entre 10 e 15 anos. -a progressão da espondilolistese se produz entre 10 e 15 anos.

35 Detecção precoce das Deformidades da Coluna Exame clínico; Lombalgia,que deve-se a instabilidade local e à distensão dos ligamentos e cápsulas articulares,torax curto,,verticalização do sacro, geralmente vem acompanhada de contratura da musculatura ísquiotibiais e de flexão dos quadris e joelhos

36 Detecção precoce das Deformidades da Coluna Cifose de Scheuermann. (cifose do adolescente, juvenil, osteocondrite dorsal). Descrita em 1921 por Holger Scheuermann acomete os adolescentes de etiologia desconhecida. Aspecto radiográfico, encunhamento de mais de 5% em pelo menos 3 vértebras apicais.

37 Detecção precoce das Deformidades da Coluna Tratamento Deve ser iniciado precocemente; tratamentos de reeducação postural não têm demonstrado melhora na evolução da patologia. Em menores de até doze anos com diagnóstico, verificou-se que o uso do colete no período de vinte e três horas por dia, a curva estaria totalmente corrigida - no período de um ano


Carregar ppt "Detecção precoce das Deformidades da Coluna Secretaria de Estado da Defesa Civil Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro Diretoria Geral."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google