A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTO Professor: LEONIDAS LOPES DE CAMARGO GRADUADO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRE EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Carga Horária : 136.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTO Professor: LEONIDAS LOPES DE CAMARGO GRADUADO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRE EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Carga Horária : 136."— Transcrição da apresentação:

1 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTO Professor: LEONIDAS LOPES DE CAMARGO GRADUADO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRE EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Carga Horária : 136 h/A – 04 h/Aulas semanais Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC

2 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTO EMENTA: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO NO PLANO DE ENSINO Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC

3 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTO OBJETIVO: Desenvolver no aluno a capacidade de análise do desempenho econômico- financeiro-patrimonial da empresa, fornecendo subsídios para inovar e manter a organização em contínuo crescimento contribuindo com o desenvolvimento e com o aumento da riqueza da empresa e dos acionistas. Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC

4 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTO BIBLIOGRAFIA: A. AGOPPELLI & EHSAN NIKBAKHT – Administração Financeira ed. Saraiva ASSAF NETO, Alexandre, Estrutura e Análise de Balanços: um enfoque econômico- financeiro. 3 ed. Atlas, São Paulo GITMAN, Lawrence Jefrey. Princípios de Administração Financeira. Ed. Hsarper & Row do Brasil Ltda. Soa Paulo Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC

5 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Avaliações bimestrais : Provas com peso 70 Trabalhos individuais ou em grupo, em sala ou extra classe, peso 30 METODOLOGIA DE ENSINO As aulas serão expositivas, com a utilização de Multi Mídia Debates com os temas abordados Estudos de casos como exercício de fixação dos temas abordados Trabalhos de pesquisa e de apresentação Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC

6 Conteúdos I - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA -CONCEITOS E IMPORTÂNCIA I - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA -CONCEITOS E IMPORTÂNCIA II - ANÁLISE DE DECISÕES DE INVESTIMENTO III - ESTRUTURA E CUSTO DE CAPITAL, ALAVANCAGEM E POLÍTICA DE DIVIDENDOS IV - ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO, ANÁLISE E AVALIAÇÕES DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS V - DECISÕES DE INVESTIMENTOS VI – CONTROLE ORÇAMENTÁRIO E ANÁLISE DAS VARIAÇÕES Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC

7 I - ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA CONCEITOS E IMPORTÂNCIA CONCEITOS E IMPORTÂNCIA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC CONCEITOS BÁSICOS PONTOS IMPORTANTES DAS DECISÕES FINANCEIRAS CONSTITUIÇÃO DE EMPRESAS E DE CAPITAL EVOLUÇÃO DOS CONCEITOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

8 CONCEITOS E IMPORTÂNCIA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC COMO DIZ GUITMANN, A ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA É UMA FORMA DE ECONOMIA APLICADA. A APLICAÇÃO DOS CONCEITOS DE ECONOMIA, UTILIZANDO-SE DAS FERRAMENTAS OFERECIDAS PELA MACRO E MICRO ECONOMIA, BASEADO NAS INFORMAÇÕES CONTÁBEIS GERADAS PELO DESEMPENHO PASSADO DA EMPRESA, FORMAM O FERRAMENTAL NECESSÁRIO PARA O ADMINISTRADOR FINANCEIRO PROJETAR RESULTADOS FUTUROS ESPERADOS COM VISTAS A MAXIMIZAÇÃO DOS RESULTADOS PARA A FIRMA E PARA OS ACIONISTAS OU PROPRIETÁRIOS.

9 CONCEITOS E IMPORTÂNCIA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC ROSS ENFATIZA TRES PONTOS COMO IMPORTANTESS DE SEREM PRIORIZADOS NAS DECISÕES FINANCEIRAS: QUE INVESTIMENTOS DE LONGO PRAZO DEVEM SER FEITOS? COMO SE DEVEM LEVANTAR OS RECURSOS PARA O FINANCIAMENTO? QUE INVESTIMENTOS DE CURTO PRAZO A EMPRESA DEVE FAZER E COMO DEVEM SER FINANCIADOS? E ASSAF NETO COMPLEMENTA COM A POLÍTICA DE DIVIDENDOS

10 CONCEITOS E IMPORTÂNCIA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC A FORMA DE CONSTITUIÇÃO DA EMPRESA DEFINE EM GRANDE PARTE A COMPOSIÇÃO DOS RECURSOS PARA O FINANCIAMENTO O QUE RESULTA POR CONSEQUÊNCIA EM UM MAIOR OU MENOR RISCO. FIRMA INDIVIDUAL SOCIEDADE POR QUOTAS SOCIEDADE POR AÇÕES DE ECONOMIA MISTA PÚBLICAS ONG´S

11 CONCEITOS E IMPORTÂNCIA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC DECISÕES DE CURTO PRAZO AFETAM DIRETAMENTE O FLUXO DE CAIXA DA EMPRESA E O MONTANTE INVESTIDO NO CAPITAL DE GIRO INVESTIMENTOS NO ATIVO CIRCULANTE É MENOS RENTÁVEL QUE EM ATIVO PERMANENTE O ADMINISTRADOR FINANCEIRO CONVIVE COM UM CONFLITO DE INTERESSES, E COM A RELAÇÃO DE RISCO E RETORNO DE TODO O INVESTIMENTO

12 CONCEITOS E IMPORTÂNCIA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC PARA FALAR UM POUCO SOBRE O CONFLITO DE RISCO X RETORNO E FORMA DE CONSTITUIÇÃO DE EMPRESAS, PRECISAMOS CONHECER UM POUCO DE SUAS CAUSAS OCASIONADA PELA EVOLUÇÃO DAS FINANÇAS NAS EMPRESAS UM POUCO DA EVOLUÇÃO DAS FINANÇAS NAS EMPRESAS (CORPORATIVA) SEGUNDO ASSAF NETO, COMO TODA CÊNCIA AS FINANÇAS CORPORATIVAS COM SEUS MÉTODOS DE AVALIAÇÃO TAMBÉM EVOLUIRAM, O QUE FEZ ELEVAR A SUA IMPORTÂNCIA PARA AS EMPRESAS.

13 CONCEITOS E IMPORTÂNCIA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC HOJE, A CONTINUIDADE E CRESCIMENTO DE UM EMPREENDIMENTO DEPENDE SUBSTANCIALMENTE DA QUALIDADE DAS DECISÕES TOMADAS PELO ADMINISTRADOR FINANCEIRO, QUE CONHECE O TODO DA ORGANIZAÇÃO E O SEU RELACIONAMENTO EXTERNO, INTERPRETANDO INFORMAÇÕES E INFERINDO COMPORTAMENTOS FUTUROS PARA PLANEJAR DECISÕES QUE VISAM O CUMPRIMENTO DE OBJETIVOS ESPERADOS PELA ORGANIZAÇÃO E PELOS SEUS Stakeholders

14 EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC NA DECADA DE 20, HOUVE UMA GRANDE EXPANSÃO DA INDÚSTRIA E UM PROCESSO DE FUSÃO PARA COMPLETAR A LINHA DE COMERCIALIZAÇÃO. FOI UMA FASE DE GRANDES LUCROS E EXCASSEZ DE RECURSOS, O QUE REFORÇOU A IMPORTÂNCIA DA ESTRUTURA FINANCEIRA DA EMPRESA A ESTRUTURA FINANCEIRA DA EMPRESA É A COMPOSIÇÃO DO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO DA EMPRESA QUE MOSTRA A COMPOSIÇÃO DOS RECURSOS UTILIZADOS PARA O FINANCIAMENTO DE SUAS ATIVIDADES

15 EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC NA DECADA DE 30, COM A RECESSÃO, FOCOU-SE NA SOLVÊNCIA, LIQUIDEZ E RECUPERAÇÃO FINANCEIRA DA EMPRESA, DANDO ÊNFASE DO FLUXO DE CAIXA E CAPITAL DE GIRO NA DÉCADA DE 40, 2ª. GRANDE GUERRA, A FUNÇÃO FINANCEIRA TEVE O FOCO NA OBTENÇÃO DE RECURSOS PARA O FINANCIAMENTO DA PRODUÇÃO DE BENS. NA DECADA DE 50 HOUVE UMA EXPANSÃO ECONÔMICA QUE MUDOU O FOCO DAS FINANÇAS PARA AS ROTINAS INTERNAS E ESTRUTURAL (ADMINISTRATIVA) UMA FASE DE AGIGANTAMENTO DAS INSTITUIÇÕES NA TENDÊNCIA DO MONOPÓLIO

16 EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC NO FINAL DE 50 INICIO DE 60 HOUVE UMA REDUÇÃO NA RENTABILIDADE DAS EMPRESAS CONSOLIDADAS E UM AUMENTO NO PREÇO DE MERCADO DE AÇÕES DE NOVAS INDÚSTRIAS O QUE RESULTOU EM ESCASSEZ DE RECURSOS PARA AS EMPRESAS TRADICIONAIS O QUE FEZ EVOLUIR OS ESTUDOS SOBRE FINANÇAS DANDO MAIOR IMPORTÂNCIA AO CUSTO DE CAPITAL SEGUNDO ARCHER, UMA NOVA ABORDAGEM FINANCEIRA GANHOU RELEVÂNCIA: A TEORIA ECONÔMICA NAS FINANÇAS DAS EMPRESAS

17 EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC SEGUNDO SMITH, APÓS A DECADA DE 50 PROCUROU- SE CONHECER AS CONSEQUÊNCIA DAS POLÍTICAS DE INVESTIMENTO, DE FINANCIAMENTO E DE DIVIDENDOS SOBRE O FLUXO DE CAIXA DAS EMPRESAS, NO SEU NÍVEL DE RISCO E EM SEU VALOR ECONÔMICO. AS IDÉIAS LIBERAIS DE ADAM SMITH CONSTITUEM A BASE DA MODERNA ECONOMIA. A MÃO INVIZÍVEL QUE REGULA O FUNCIONAMENTO DO MERCADO. A FUNÇÃO FINANCEIRA TORNOU-SE MAIS COMPLEXA E MAIS IMPORTANTE

18 FINANÇAS MODERNA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC DUAS CORRENTES SURGIRAM NA DÉCADA DE 50 A DE MODIGLIANI E MILLER CHAMADA DE FINANÇAS CORPORATIVA E DE MARKOWITZ DIRECIONADA AO ESTUDO DE PORTFÓLIO (CARTEIRA) E DE RISCO E RETORNO RISCO X RETORNO UM GRANDE CONFLITO A SER ADMINISTRADO PORTFÓLIO OU CARTEIRA É UM CONJUNTO DE BENS FINANCEIROS (AÇÕES, TÍTULOS DE RENDA FIXA, IMÓVEIS, MOEDAS) COM O OBJETIVO DE REDUZIR RISCOS.

19 FINANÇAS MODERNA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC OS ESTUDOS DE MODIGLIANI E MILLER DEMONSTRAM QUE O VALOR DE UMA EMPRESA INDEPENDE DA SUA ESTRUTURA DE CAPITAL. OU SEJA: O VALOR DE MERCADO DA EMPRESA INDEPENDE DE SUA POLÍTICA DE CAPITAL DE E DE SUA POLÍTICA DE DIVIDENDOS. SE BASEIA ESSA IDÉIA NO EQUILÍBRIO DE MERCADO ENTRE O CUSTO DO CAPITAL PRÓPRIO REFLETIDO NOS DIVIDENDOS E O CUSTO DO CAPITAL DE TERCEIROS.

20 FINANÇAS MODERNA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC NA DÉCADA DE 80, COM O CRESCIMENTO DA ECONOMIA AMERICANA COM ALTOS DEFICITS ORÇAMENTÁRIOS COM IMPORTAÇÕES GENERALIZADAS OCASIONOU UMA POLÍTICA MONETÁRIA DE RESTRIÇÃO, AUMENTANDO OS JUROS INTERNACIONAIS, COM UMA EXCESSIVA LIQUIDEZ NO SISTEMA FINANCEIRO, INCENTIVANDO INVESTIMENTOS EM PAISES EM DESENVOLVIMENTO, SURGINDO NESSA EPOCA AS OPÇÕES E OS DERIVATIVOS

21 FINANÇAS MODERNA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC NA DÉCADA DE 80, OPÇÕES: SÃO CONTRATOS DERIVATIVOS QUE OFERECE O DIREITO DE COMPRAR OU VENDER UM ATIVO NO FUTURO, A UM PREÇO PREVIAMENTE ESTABELECIDO DERIVATIVO: SÃO CONTRATOS CUJO VALOR É DERIVADO DE UM OUTRO ATIVO FINANCEIRO OS DERIVATIVOS SÃO NEGOCIADOS NA BOLSA DE VALORES E NA BOLSA DE MERCADORIAS E FUTUROS (BM&F)

22 FINANÇAS MODERNA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC NA DÉCADA DE 90 – GLOBALIZAÇÃO DA ECONOMIA COM O INCREMENTO DO FLUXO INTERNACIONAL DE CAPITAIS, PRODUTOS E SERVIÇOS, QUE LEVOU A UMA INTERDEPENDÊNCIA MAIOR ENTRE AS ECONOMIAS DOS PAÍSES, ONDE UM COLAPSO EM UM PAIS, RESULTA NO CATÁGIO DE OUTROS. NESSE PERÍODO A NECESSIDADE DE MENSURAÇÃO DE VALOR PARA OS ACIONISTAS TORNOU-SE MAIS RELEVANTE.

23 FINANÇAS MODERNA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC NESSA ERA INICIOU-SE A ERA DA INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO QUE PASSOU A CRIAR VALOR PARA AS EMPRESAS, NÃO MENSURÁVEL PELA CONTABILIDADE TRADICIONAL. DESSA FORMA O VALOR DA RIQUEZA PRODUZIDA PELA EMPRESA É MEDIDA PELA DIFERENÇA ENTRE O VALOR CONTABIL DA EMPRESA E O SEU VALOR DE MERCADO (GOODWILL) AS EMPRESAS PASSARAM A AGREGAR VALOR GERADO PELOS SEUS ATIVOS INTANGÍVEIS (MARCAS, PATENTES, IMAGEM, TECNOLOGIA ETC.)

24 FINANÇAS MODERNA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC O VALOR ECONÔMICO DA EMPRESA É FORMADO PELA SOMA DE SEUS ATIVOS TANGÍVEIS E INTANGÍVEIS. EMPRESAS QUE LASTREIAM SE CRESCIMENTO EM BENS TANGÍVEIS TORNAM-SE OBSOLETAS MAIS RAPIDAMENTE. BENS TANGÍVEIS PODEM SER COPIADOS BENS INTANGÍVEIS REPRESENTAM UMA VANTAGEM COMPETITIVA COM MAIOR ATENÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA O VALOR DOS BENS INTANGÍVEIS É MEDIDO PELOS DIREITOS E BENEFÍCIOS ECONÔMICOS GERADOS

25 FINANÇAS MODERNA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC NO INICIO DO SECULO XXI, COM OS ESCÂNDALOS CONTÁBEIS NOS EEUU, (CASO DA ERON EM 2001, XEROX EM 2002 ETC) DEMONSTRANDO A EXISTÊNCIA DE CONFLITOS DE INTERESSES NAS ORGANIZAÇÕES E A NECESSIDADE DE AMPLIAÇÃO DOS MECANISMOS DE CONTROLE SURGE A CONCEPÇÃO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA, POSSIBILITANDO UMA MAIOR TRANSPARÊNCIA NAS RELAÇÕES ENTRE OS GESTORES E OS ACIONISTAS, COM A TEORIA DOS STAKEHOLDERS FAVORECENDO A ADOÇÃO DE FERRAMENTAS COMO O BSC (BALANCED SCORECARD DESENVOLVIDO NA DECADA DE 90

26 FINANÇAS MODERNA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC ESSA FERRAMENTA POSSIBILITA (BSC) O ALINHAMENTO DAS ESTRATÉGIAS COM MEDIDAS DE DESEMPENHO SOB VÁRIAS PERSPECTIVAS: FINANCEIRA, DO CLIENTE, DOS PROCESSOS INTERNOS, DE APRENDIZAGEM E CRESCIMENTO, POSSIBILITANDO ATENDER AS DEMANDAS DOS ACIONISTAS DE DOS STAKEHOLDERS.

27 FINANÇAS MODERNA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC NOVAS RESPONSABILIDADES A ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA OBJETIVA ESSENCIALMENTE UMA MAIOR EFICIÊNCIA EMPRESARIAL NA CAPTAÇÃO DE RECURSOS DE CAPITAL E NA ALOCAÇÃO DE RECURSOS DE CAPITAL DESSA FORMA, A ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ESTÁ ENVOLVIDA COM A PROBLEMÁTICA DA EXCASSEZ DE RECURSOS QUANTO COM A REALIDADE OPERACIONAL E A PRÁTICA DA GESTÃO FINANCEIRA.

28 FINANÇAS MODERNA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC COM A EVOLUÇÃO DA IMPORTÂNCIA DA GESTÃO FINANCEIRA NA EMPRESA, RESSALTA A VISÃO SISTÊMICA, ESTRATÉGIAS DE COMPETITIVIDADE, CONTINUIDADE DE CRESCIMENTO FUTURO O GESTOR FINANCERIO DEVE MANTER A SAÚDE FINANCEIRA E ECONÔMICA DA EMPRESA BUSCANDO METAS E CRIANDO VALOR AOS SEUS ACIONISTAS

29 FINANÇAS MODERNA Por Adm.LEONIDAS LOPES DE CAMARGO – MsC CRIAR VALOR RESUME-SE EM OBTER GANHOS DE CAPITAL ACIMA DO CUSTO DO FINANCIAMENTO. OU SEJA, QUANDO O GANHO PROPORCIONADO PELOS SEUS ATIVOS FOREM MAIORES QUE O CUSTO DE SEU PASSIVO E PL. EVA –(CONOMIC VALUE ADDED)VALOR ECONÔMICO AGREGADO É A DIFERENÇA ENTRE OS GANHOS (LUCRO LIQUIDO DO IR) APÓS A DEDUÇÃO DO CUSTO DE CAPITAL FIM MODULO I


Carregar ppt "ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTO Professor: LEONIDAS LOPES DE CAMARGO GRADUADO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRE EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Carga Horária : 136."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google