A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DE CURTO PRAZO 1. INTRODUÇÃO FINANÇAS COMO ÁREA DE ESTUDO FORMAS DE ORGANIZAÇÃO EMPRESARIAL A FUNÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DE CURTO PRAZO 1. INTRODUÇÃO FINANÇAS COMO ÁREA DE ESTUDO FORMAS DE ORGANIZAÇÃO EMPRESARIAL A FUNÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA."— Transcrição da apresentação:

1 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DE CURTO PRAZO 1. INTRODUÇÃO FINANÇAS COMO ÁREA DE ESTUDO FORMAS DE ORGANIZAÇÃO EMPRESARIAL A FUNÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA O OBJETIVO DO ADMINISTRADOR FINANCEIRO E AGENCY

2 VISÃO GERAL DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO Finanças de Curto Prazo INVESTIMENTO DE LONGO PRAZO Orçamento de Capital Estrutura de Capital Política de Dividendos FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO Custo de capital Finanças Corporativas FINANÇAS PESSOAIS FINANÇAS INTERNACIONAIS FINANÇAS EMPRESARIAIS FINANÇAS PÚBLICAS

3 O QUE É FINANÇAS? É a arte e a ciência de administrar fundos (Gitman). É o fluxo de recursos entre pessoas, empresas e governo. Decisões ao criar uma empresa Quanto e onde Investir? Setor, instalações, máquinas e capital de giro. Será viável? Como Financiar? Tipo, custo, prazo e condições dos recursos financeiros. Gestão: Garantir sustentabilidade financeira

4 Finanças Finanças é a ciência de gerenciamento de fundos Sob o ponto de vista macro, é o estudo do fluxo de recursos entre agentes deficitários e superavitários - Sistema Financeiro. Sob o ponto de vista micro, é o estudo do planejamento financeiro, administração de ativos e alavancagem de recursos.

5 Finanças – Macro: O papel do Intermediário Financeiro Os intermediários financeiros captam a poupança disponível e reconduzem ao sistema produtivo da economia mediante diversas formas de crédito, contribuindo para a expansão do nível de investimento, e a oferta e consumo de bens e serviços.

6 Risco x Retorno Risco Conceito: Chance de perda financeira Variabilidade de retorno – incerteza quanto aos resultados

7 Risco x Retorno Retorno Total de ganho ou perda ocorrido através de um determinado período de tempo Retorno Esperado Retorno necessário para que um investidor aceite um determinado nível de risco. Prêmio pelo risco corrido

8 Risco x Retorno Retorno Risco AB C D

9 Empresa: conceito e classificação: Unidade econômica organizada que, combinando capital e trabalho, produz ou comercializa bens ou presta serviços, com a finalidade de lucro. Pode ser: Firma individual Sociedade limitada Sociedade Anônima

10 FORMAS BÁSICAS DE ORGANIZAÇÃO EMPRESARIAL 1. FIRMA INDIVIDUAL Microempresas, de único dono com responsabilidade ilimitada; registro e organização simples; setor industrial, comercial, serviços, profissionais liberais ou autônomos. Apoio do Sebrae. 2. SOCIEDADE POR QUOTAS (Limitadas) Constituídas por contrato social que define a natureza da atividade, a responsabilidade, participação e aportes de capital dos sócios. Bens dos sócios respondem por dívidas da empresa até limite de participação no capital. Origem familiar. Pode transferir titularidade, fusão ou aquisição. Identificada com sócios. 3. SOCIEDADE POR AÇÕES Capital, formado por ações, pode ser fechado ou aberto. Reguladas pela lei nº 6404, de 1976, nº de 2001 e nº de São grandes empresas. Fácil transferência e capitalização. Remuneração por dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JSCP).

11 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E OBJETIVO DA EMPRESA OBJETIVO DA EMPRESA MAXIMIZAR A RIQUEZA DO ACIONISTA E SUSTENTABILIDADE. 1) MAXIMIZAR A RIQUEZA DO ACIONISTA: É gerar fluxos de caixa no presente e no futuro. Agregar valor à empresa: quando o retorno do investimento (ativos) é maior que custo do capital investido (passivos). Considerar o equilíbrio entre Retorno e Riscos; Identificar novas oportunidades de negócios e mercados; Incorporar novas tecnologias e gestão; Demonstrar capacidade de inovação.

12 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E OBJETIVO DA EMPRESA 2. SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL PRESERVAR A RIQUEZA DOS STAKEHOLDERS Ter vínculo econômico e preservar parceria sem conflitos; Criar ambiente e relações estáveis e permanentes; valorização institucional e marca; recrutar e manter talentos (agrega valor). 2.1 Responsabilidade social: Preocupação da empresa com o bem estar social, com ambiente de trabalho, meio ambiente onde opera; produção de bens confiáveis aos clientes (o que, como, para quem). 2.2 Ética empresarial Ética empresarial é a atitude e conduta da empresa se relacionar com seus stakeholders de modo justo e honesto. E stabelece um padrão de crenças e valores culturais que respeitam a sociedade e a lei. Inibe e evita práticas empresariais questionáveis.

13 Propriedade x Controle Existe uma SEPARAÇÃO entre proprietários e gerentes. Empresa AcionistasGerentes

14 A função da Administração agente Um agente é um indivíduo autorizado por outra pessoa, denominada principal, para agir em seu benefício (do principal). agente O administrador é um agente dos proprietários (acionistas) da empresa.

15 OBJETIVO DA EMPRESA E CONFLITOS COM A SOCIEDADE PROBLEMA DE AGENCY É o conflito entre objetivos de acionistas e administradores. Administradores são agentes dos acionistas, com mesmas metas: têm responsabilidade de maximizar a riqueza do proprietário; mas decisões de risco podem afetar sua riqueza pessoal e emprego; podem colocar interesses pessoais acima dos acionistas; podem gerar conflitos c/credores ao alterar risco e perfil de endividamento com projetos de alto risco afetando custo de capital; conflitos podem afetar o valor da empresa. Fatores relacionados ao agency e desempenho dos administradores: Pressão dos acionistas sobre administradores c/risco de demissão; Ameaça de perda de controle acionário por aquisição ou fusão; Custos de agency : controle para monitorar; adequar a estrutura organizacional para prevenir desvios; concessão de incentivos na remuneração, planos saúde e pensão, participação nos lucros vinculados a planos de desempenho.

16 Atividades-chave da Administração Financeira Ativo Não Circulante Fundos de Longo Prazo (PNC + PL) Ativo CirculantePassivo Circulante BALANÇO PATRIMONIAL Decisões de Investimento Decisões de Financiamento Análise e Planejamento Financeiros

17 Atividades-chave da Administração Financeira Ativo Não Circulante Ativo Circulante Fundos de Longo Prazo (PNC + PL) Passivo Circulante BALANÇO PATRIMONIAL Capital de Giro Análise e Planejamento Financeiros

18 Qual a meta da firma? Maximização da riqueza dos acionistas! A criação de valor ocorre quando se maximiza o preço das ações para os acionistas atuais da empresa.

19 Finanças x Contabilidade Ênfase no Fluxo de Caixa Ex: Thomas Yachts, vendeu um barco no ano passado por $ O barco foi comprado no decorrer do ano por $ Apesar da empresa ter pago o barco a vista, ela ainda tem que receber $ do cliente. Demonstração de ResultadoDemonstr. de Fluxo de Caixa Regime de CompetênciaRegime de Caixa Receita de vendas: Fluxo de entrada de Caixa: 0 Custos: (80.000) Fluxo de Saída de Caixa: (80.000) Lucro Líquido: Fluxo de Caixa Líquido: (80.000) Fonte: Gitman.

20 Tomada de Decisão Informações financeiras para a tomada de decisões Fatos ou eventos econômico- financeiros Demonstrações financeiras = dados ANÁLISES Índices Horizontal Vertical Compar. C/ Padrões Estatísticas etc Finanças x Contabilidade


Carregar ppt "ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DE CURTO PRAZO 1. INTRODUÇÃO FINANÇAS COMO ÁREA DE ESTUDO FORMAS DE ORGANIZAÇÃO EMPRESARIAL A FUNÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google