A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar Secretaria da Educação e Cultura Maria Auxiliadora Seabra Rezende Governo do Estado do Tocantins Marcelo de Carvalho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar Secretaria da Educação e Cultura Maria Auxiliadora Seabra Rezende Governo do Estado do Tocantins Marcelo de Carvalho."— Transcrição da apresentação:

1 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar Secretaria da Educação e Cultura Maria Auxiliadora Seabra Rezende Governo do Estado do Tocantins Marcelo de Carvalho Miranda

2 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar A Formação Continuada é condição básica para a aprendizagem permanente e para o desenvolvimento pessoal, cultural e profissional de professores. (LIBÂNEO, 2004, p. 227 DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DE ARAGUAÍNA-TO. MINUTA DO PROJETO DE FORMAÇÃO CONTINUADA/2009

3 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar Uma formação permanente, que se prolonga por toda a vida, torna-se crucial numa profissão que lida com transmissão e internalização de saberes e com a formação humana. Numa época em que se renovam os currículos, introduzem-se novas tecnologias, acentuam-se os problemas sociais e econômicos, modificam-se os modos de viver e de aprender, reconhecem-se a diversidade social e cultural dos alunos. (LIBÂNEO, 2004, p. 227, 288). O FORMAR CONTÍNUO

4 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar Objetivando o perfil de um professor reflexivo a sistemática da formação continuada permite que o profissional da educação atinja amplas capacidades de realizar o fazer pedagógico sob o foco do valor social, rumo à valorização das competências e habilidades de cada cidadão. O QUE SE ESPERA DA FORMAÇÃO CONTINUADA?

5 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar Na perspectiva de desenvolver competências e habilidades no fazer pedagógico de cada professor, o intento da Diretoria Regional de Ensino de Araguaína, apóia-se nas definições teóricas de CANDAU (1999); NÓVOA (1992); FREIRE (1985); VASCONCELOS (2006) e LIBÂNEO (2004) as quais fundamentam, com veracidade, a prática pedagógica. Nesta visão, a formação continuada procura assegurar o complemento, o aprofundamento, a atualização e o domínio de competências políticas, culturais e profissionais. MINUTA DO PROJETO DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM SERVIÇO DRE DE ARAGUAÍNA

6 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar Na premissa de garantir a apropriação de saberes que permitam a construção autônoma da aprendizagem e valorização dos espaços educativos, justifica-se que os estudos contínuos a serem realizados, durante o ano de 2009, nas situações didáticas em serviço farão parte integral dos atos consubstanciados no fazer docente, contribuindo para o desenvolvimento social e político dos educadores e educandos.

7 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar Desenvolver a cultura do estudo contínuo, de forma sistematizada e contextualizada para converter as experiências em situações de aprendizagem; Possibilitar a sistematização dos espaços instituído no calendário escolar para reflexão pautada na teoria e prática pedagógica; OBJETIVOS

8 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar Temáticas apontadas pela escola, (geral e ou especifica) Realização em períodos de serviço na escola (planejamento); Contribuição da DREA (Assessoria de Currículo); Tempo destinado: 25% da hora-atividade; Registro dos estudos via relatórios, frequências e memorial. Responsáveis: Direção e Suporte Pedagógico; Entrega da proposta da escola: 31/03/2009 FORMAÇÃO CONTINUADA EM SERVIÇO DRE DE ARAGUAÍNA

9 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar ESTRUTURA Capa; Equipe de trabalho; Título; Identificação do Projeto da Escola; Diagnóstico; Justificativa; Objetivos; Temáticas; Metodologias; Descrição do curso por temática; Operacionalização; Monitoramento e Avaliação; Referências PROJETO DA ESCOLA

10 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar ESTRUTURA Capa; (padrão da SEDUC); Equipe de trabalho; (registrar os componentes na elaboração do Projeto se possível por área de conhecimento); Título; (deve expressar a essência do projeto) PROJETO DA ESCOLA

11 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar ESTRUTURA Identificação do Projeto da Escola ; (A mesma identificação do PEA - Projeto de Ensino e Aprendizagem). Diagnóstico ; (Situar analiticamente a trajetória da escola desde a implantação dos PCNS. Como era a participação dos professores, quais benefícios trouxeram para a escola. Se houve transformação da postura teórico-metodológica com o avançar dos estudos. Qual a reflexão disso no desenvolvimento profissional dos docentes e no desempenho acadêmico dos alunos e da escola nas avaliações internas e externas. Apresentar os avanços ( pontos positivos) e dificuldades( os problemas ainda existentes) no que tange a formação continuada voltada para a escola). PROJETO DA ESCOLA

12 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar ESTRUTURA Justificativa ;(Justificar a relevância do projeto mediante o diagnóstico, apresentando razões pertinentes para a realização deste, bem a necessidade da formação continuada ser na escola. Partindo de uma situação-problema e englobando o as temáticas que envolvam a Educação na Diversidade). Objetivos ; (Definir o objetivo geral, abranger claramente o foco do projeto – formação continuada de professores na escola, e os objetivos específicos (sugerimos máximo dois objetivos específicos para cada temática a ser abordada. PROJETO DA ESCOLA

13 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar ESTRUTURA Temáticas ; ( Definir coletivamente as temáticas a serem abordadas nos estudos na escola). Metodologias : (Definir como o projeto vai ser desenvolvido): a) Descrição do curso por temática: Temática: Público Alvo: Professores da Escola Estadual... Período: 2009 Quantidade de encontros: Modalidade: presencial Meta Física: Carga Horária: Local de realização: Formadores: PROJETO DA ESCOLA

14 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar ESTRUTURA Metodologias : (Definir como o projeto vai ser desenvolvido): b)Operacionalização: Relatar como o curso será desenvolvido. O formato, A carga horária, Modalidade coletiva ou individual ou as duas. Formadores PROJETO DA ESCOLA

15 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar ESTRUTURA Monitoramento e Avaliação ; ( Definir o processo de avaliação e os instrumentos para o monitoramento:fichas, folha de freqüência, relatórios, avaliação dos estudos. Colocando-os em anexo ao projeto. Referências ; Registrar, conforme as normas da ABNT, as referências bibliográficas dos textos/livros utilizados para fundamentação teórica do projeto. PROJETO DA ESCOLA

16 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar CANDAU, Vera Maria (org.). Rumo ao uma nova didática. Petrópolis, RJ: Vozes, 3. edição, LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão da escoa: teoria e prática. 5. ed. Revista e ampliada – Goiânia: Editora Alternativa, NÓVOA, Antonio (org,). Professores e sua formação. Lisboa, Dom Quixote, VASCONCELOS, Celso dos Santos. Construção do conhecimento em sala de aula. 12ª ed. São Paulo: Liberdade Editora, 2001b. REFERÊNCIAS


Carregar ppt "SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA x Fechar Secretaria da Educação e Cultura Maria Auxiliadora Seabra Rezende Governo do Estado do Tocantins Marcelo de Carvalho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google